Blog Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

sobre

Reinaldo Azevedo, jornalista, escreve este blog desde 2006. É autor dos livros “Contra o Consenso” (Barracuda), “O País dos Petralhas I e II”, “Máximas de Um País Mínimo — os três pela Editora Record — e “Objeções de um Rottweiler Amoroso” (Três Estrelas).

A Comissão da Verdade dá um golpe no próprio texto que a criou e já pode ser chamada de Comissão da Mentira. Ou: Antevi cada passo da tramoia

Por: Reinaldo Azevedo

Um dos capítulos de “O País dos Petralhas II – O inimigo agora é o mesmo”, o 7º, chama-se “Photoshop na história”. Reúne justamente textos sobre a tal “Comissão da Verdade” e desmonta os mitos de que o país assistiu, entre 1964 e 1985, à luta do Bem contra o Mal. Errado! Nos seus extremos, era a luta do Mal contra o Mal. Felizmente os democratas de verdade conseguiram operar a transição para um regime de liberdades.

Muito bem! Dilma criou a tal da Comissão da Verdade. Existe uma lei que a embasa. Nela — explico tudo abaixo —, está claro de modo inquestionável, insofismável e irrespondível que a comissão teria de apurar violações dos direitos humanos ocorridas a partir de 1946, pouco importando se seus agentes eram de direita ou de esquerda.

O que foi que Tio Rei escreveu aqui? Que dariam um golpe na comissão; que só seriam apurados eventuais crimes cometidos por agentes do Estado a partir de 1964 e que as esquerdas não seriam investigadas. Ao contrário! São as heroínas da democracia. Dito e feito! Na mosca! Batata! Ontem, a comissão mandou o texto legal às favas e decidiu que só serão apurados os crimes cometidos por um dos lados. Entenderam? A Comissão da Verdade, tão apaixonada pela democracia, não respeita uma lei aprovada pelo Congresso!!!

Aqui e ali, leio ignorâncias assim: “Todos os crimes cometidos pelas esquerdas foram apurados pelo Regime Militar, e seus autores foram processados e punidos…”. Mentira! Há gente que jamais respondeu a processo e que, ora vejam!, ainda foi indenizada como perseguida pelo regime! No dia 11 de maio tratei das questões relevantes sobre essa lei. Cumpre destacar que, agora ao menos, a dita-cuja ganha a sua real feição: trata-se de uma “Comissão da Revanche”.  Relembro o essencial daquele artigo.
*
Dilma nomeou a tal Comissão da Verdade. Haverá uma solenidade com a presença de todos os ex-presidentes para dar posse ao grupo etc. e tal. A presidente, nesse particular, não imita Lula. Procura dar a certas decisões de governo a inflexão de política de estado e se mostrar menos exclusivista e mais tolerante do que o antecessor. Certamente a sua vaidade não rivaliza com a dele porque a de ninguém rivaliza. Não se esqueçam de que, quando Obama se elegeu nos EUA, o Apedeuta quase deu de ombros e sugeriu que inovação mesmo teria sido aquele país eleger um operário… Não sei se vocês entenderam esse particularíssimo ponto de vista… Mas fiz digressão. Volto. Estão nomeados os sete: José Carlos Dias (ex-ministro da Justiça no governo FHC), Gilson Dipp (ministro do STJ e do TSE), Rosa Maria Cardoso da Cunha (amiga e ex-advogada de Dilma), Cláudio Fonteles (ex-procurador-geral da República no governo Lula), Maria Rita Kehl (psicanalista), José Paulo Cavalcanti Filho (advogado e escritor), Paulo Sérgio Pinheiro (atual presidente da Comissão Internacional Independente de Investigação da ONU para a Síria).

(…)
Qualquer historiador, não importa a corrente que abrace ou a ideologia, se tiver uma mínimo de seriedade e não for mero esbirro de partido ou grupo, repudia o próprio fundamento dessa comissão: COM A DEVIDA VÊNIA, SÓ DITADURAS ESTABELECEM VERDADES OFICIAIS DE ESTADO EM MATÉRIA DE HISTÓRIA! Como o Brasil não é uma ditadura, trata-se de um despropósito conceitual somado a outro despropósito aplicado. O problema dessa comissão é que ela já nasce de uma mentira inserida em sua própria redação, como demonstrei aqui em artigo publicado no dia 6 de março.

Vocês já leram, por acaso, a íntegra da lei que criou a Comissão Nacional da Verdade? Quando quiserem, o texto está aqui. Vocês verão por que é importante fazê-lo caso queiram formar um juízo consequente da realidade. Não se esqueçam. Uma das causas daquela crise que alcançou centenas de militares da reserva foram declarações feitas pela ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos), segundo quem a Comissão da Verdade poderia resultar em processos criminais. Não pode!

No dia 2 de março, podia-se ler no jornal O Globo o que segue em vermelho:
O secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, que também é presidente da Comissão de Anistia, considera que a Comissão da Verdade terá, como primeira missão, justamente a localização de desaparecidos e a identificação dos responsáveis. Depois, vai investigar as demais violações, como mortes e torturas. Numa outra etapa, vai identificar as estruturas da repressão, a cadeia de comando e a colaboração do setor privado com a ditadura.
“Não cabe investigar as ações da resistência. Estavam no direito legítimo de lutar contra a ordem ilegítima e a opressão. A Comissão da Verdade serve para investigar os crimes de Estado. Aqueles cometidos pelo ente que deveria proteger os cidadãos e não persegui-los”, disse Abrão.

Voltei
Errado! Não é o que está no texto que cria a Comissão, e este é o problema das pessoas que estão lidando com esse assunto: aprovar uma coisa e tentar fazer outra. À diferença de certo jornalismo, não escondo documentos; mostro-os. O que diz a lei?
“Art. 1o É criada, no âmbito da Casa Civil da Presidência da República, a Comissão Nacional da Verdade, com a finalidade de examinar e esclarecer as graves violações de direitos humanos praticadas no período fixado no art. 8o do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, a fim de efetivar o direito à memória e à verdade histórica e promover a reconciliação nacional.”

Muito bem! Ao remeter para o Artigo 8º do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, a lei estabelece que serão investigados casos de 1946 a 1988. Abrão deixa claro que isso é conversa mole. A comissão vai mesmo é se interessar pelo aconteceu a partir de 1964. Vejamos mais.

No Inciso III do Artigo 3º, consta um dos objetivos da comissão, a saber:
“III – identificar e tornar públicos as estruturas, os locais, as instituições e as circunstâncias relacionados à prática de violações de direitos humanos mencionadas no caput do art. 1o e suas eventuais ramificações nos diversos aparelhos estatais e na sociedade;”

Atenção! A versão de que os crimes cometidos pela esquerda não podem ser investigados é mentirosa! A íntegra da lei está disponível. Podem e devem ser investigadas as transgressões aos direitos humanos cometidas nos “diversos aparelhos estatais e na sociedade“. Mas isso também será ignorado.

Notem como Paulo Abrão não precisa nem mesmo de uma comissão para decretar uma verdade falsa como nota de R$ 13!
“Não cabe investigar as ações da resistência. Estavam no direito legítimo de lutar contra a ordem ilegítima e a opressão. A Comissão da Verdade serve para investigar os crimes de Estado. Aqueles cometidos pelo ente que deveria proteger os cidadãos e não persegui-los”.

Há aí mentiras várias e de várias naturezas. A lei, como visto, não limita a apuração aos crimes do estado. As ações terroristas que mataram quase 120 pessoas não eram “meras ações de resistência” nem objetivavam apenas “combater a ordem ilegítima”. Ora, com que isenção se vai estabelecer a “verdade” se o próprio texto da lei é distorcido com uma mentira escandalosa?

Volto à matéria do Globo. Lá também se lê:
Sobre as declarações do general Luiz Eduardo Rocha Paiva, de que deveriam ser julgados supostos crimes cometidos pela esquerda – onde cita a presidente Dilma – Gilney Viana afirmou que o objetivo da Comissão da Verdade não é esse:
“A comissão terá a finalidade de apurar os crimes cometidos pelos agentes do Estado. Os outros (dos grupos de esquerda) já foram apurados, objetos de inquérito e de processos judiciais. As pessoas cumpriram pena.”

Gilney é coordenador-geral do Projeto Direito à Memória e à Verdade da Secretaria de Direitos Humanos. Rocha Paiva, como sabem, fez tais declarações numa entrevista concedida à jornalista Miriam Leitão, excelente e isenta quando trata de economia.

Só para esclarecer: “julgado” não será ninguém, de lado nenhum. O general defendeu que os casos envolvendo a esquerda também fossem apurados. Não! Não é verdade que todas as pessoas envolvidas com os atos terroristas foram punidas. De todo modo, essa é uma falsa questão, que trai uma intenção: LEVAR AO BANCO DOS RÉUS as “pessoas do lado de lá”, e não apenas restabelecer “a verdade”.

Lei da Anistia
Então vejam:
1- Não é verdade que a lei que criou a Comissão da Verdade limite a apuração aos crimes cometidos a partir de 1964, mas assim será feito — contra o texto;
2- não é verdade que a lei que criou a Comissão da Verdade limite a apuração a crimes cometidos pelo estado, mas assim será feito – contra o texto;
3- não é verdade que a lei que criou a Comissão da Verdade abra brechas para a responsabilização criminal de quem quer que seja, mas é esse o espírito da coisa – contra o texto.
Sobre esse terceiro item, está lá na lei:
“Art. 6o Observadas as disposições da Lei no 6.683, de 28 de agosto de 1979, a Comissão Nacional da Verdade poderá atuar de forma articulada e integrada com os demais órgãos públicos, especialmente com o Arquivo Nacional, a Comissão de Anistia, criada pela Lei no 10.559, de 13 de novembro de 2002, e a Comissão Especial sobre mortos e desaparecidos políticos, criada pela Lei no 9.140, de 4 de dezembro de 1995.”

A Lei nº 6.683 é justamente a Lei da Anistia, cuja plena validade foi declarada pelo Supremo Tribunal Federal.

Eu e muita gente lutamos contra a ditadura para viver num estado democrático e de direito. Os delírios totalitários todos foram derrotados pela democracia. Autoridades do estado, como Maria do Rosário, Paulo Abrão e Gilney Viana não têm o direito, em nome de suas escolhas ideológicas, passadas ou presentes, de aplicar a lei conforme lhes der na telha.

Os nomes
Tenho restrições a duas integrantes da comissão. Sempre que temas dessa natureza vêm à baila, Dilma dá um jeito de confundir a própria história com a história do país, o que não é um bom procedimento. Já fez homenagens a companheiros de luta em solenidades oficiais, ligando-os à construção da democracia, afirmação que nada tem a ver com uma Comissão da Verdade. Eleita e governando segundo o estado democrático de direito, não cumpre à presidente mistificar o próprio passado. Ao nomear aquela que foi a sua advogada para a comissão, é como se fizesse um desagravo a si mesma.

Não entendo o que faz no grupo Maria Rita Kehl, uma psicanalista que, com frequência, põe a razão de lado em nome da militância, nesse grupo. Em recente intervenção no Programa Roda Viva, ela demonstrou um juízo bastante perturbado também sobre o presente. Imagino o que possa fazer com o passado. Afirmou, por exemplo, referindo-se justamente à Comissão da Verdade: “O Brasil é o único país da América Latina que não apurou os crimes da ditadura militar (…)”. Fica parecendo que “ditadura militar” é uma instância única a ter governado o continente, o que é uma besteira. Um dia, dona Maria Rita, será preciso apurar os crimes dos irmãos Castro, de Hugo Chávez, de Rafael Correa, de Evo Morales… A senhora não acha?

Mas entendo… Maria Rita certamente se refere a um país como a Argentina, por exemplo, em que a ditadura não cessa de gerar fatos políticos novos, que servem à pantomima de Cristina Kirchner e seus neofascistas… Países que se negam a transformar história em… história ficam presos ao passado e a candidatos a tiranos do presente. A África do Sul saiu do apartheid sem criar uma comissão para definir a história oficial. Os EUA entraram na era dos direitos civis sem criar um tribunal da história. Já a Argentina, esta sim, criou um instituto só para definir uma versão oficial para os fatos. A Argentina… Aquele país que está indo para o buraco.

(…)

quero saber se terão a coragem de apurar os crimes cometidos pelos “aparelhos estatais” e pela “sociedade” — isto é, também os crimes cometidos pela esquerda.

É óbvio que não terão. Afinal, uma “Comissão da Verdade” encontra a sua vocação sendo um “Tribunal da História”. E terá, fatalmente, de mentir. E a maior mentira será trasformar os militantes daqueles grupos de esquerda em herois da democracia — democracia que sempre repudiaram na teoria e na prática.

É incômodo dizer isso? É, sim! Ainda bem que a democracia, que eles nunca quiseram, mo permite!

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

185 comentários
  1. Breno Soares

    A própria lei de criação dessa Comissão Nacional a chama de Verdadeira antes mesmo de anunciar os seus componentes e de produzir os seus efeitos legais esperados, a saber a verdade.
    Para mim, é uma grande presunção autodenominar-se Comissão da VERDADE.
    É como se o governo nos dissesse: “Eis aqui a versão incontestável dos fatos”.
    É uma verdade conveniente. Precisamos é de uma “Verdadeira Comissão Nacional da Verdade”.

  2. Claudio

    Link para download do Projeto Orvil, minha contribuição para a Comissão da “Verdade” 😀

    http://www.averdadesufocada.com/index.php?option=com_content&task=view&id=737&Itemid=78

  3. Jardel Jaime Jesimel

    Só queria saber quanto está custando essa comessão da meia verdade.

  4. homar jose de moura

    Rio, 11 de maio de 2013
    Querem o meu depoimento, terão que me pagar, minha companheira foi sequestrada e morta em 1967, deixou uma filha hoje com 48 anos, nem a mãe conheceu, eu tenho 73 anos para mim nada resta se não, a não acreditar neste país, de politicos sujos e mentirosos, criando a comissão da mentira.

  5. homar jose de moura

    Rio, 11 de maio de 2013

    Criou-se a comissão de anistia, os anistiados foram desanistiados, cria-se agora a comissão da verdade, os anistiados pela 1a. comissão que era de fundo indenizatório,foram enganados. Agora vem a comissão da verdade, que poderia ser chamada de comissão da mentira, apenas com fundo politico, só o bobo para acreditar nesta comissão que nada pagará os que ali fizerem seus depoimentos, quem ganhará são os sete membros que estão na direção desta inverdade surgida para apoiar pessoas que gostam de praticar a politica baixa e mentirosa deste pais,fui torturado nos tempos do chumbo grosso, hoje vejo com tristeza tanta mentira daqueles que estão preparando o palco para se apresentarem em 2014.Acordem…

  6. Paulo Roberto Maduro

    A História não se escreve com regras de exceção.
    Comissão de meia verdade é comissão de mentiras.
    Por que não podemos saber a verdadeira história de Gabeira, de Dilma, de José Dirceu e tantos outros? Por que querem esconder sua história? Quem defendeu a democracia? Quem matou, sequestrou, assaltou visando a uma ditadura do proletariado?
    Honrem sua história. Deixem que seja contada. Não se omitam na “comissão da verdade”. Deixem que se faça um trabalho sério.
    Uma moeda tem dois lados. Se apenas um é escolhido, temos meia verdade (mentira inteira).
    Uma pergunta: Devemos entender que quem era de esquerda e sofreu é vítima, mas quem não era de esquerda (um militar, um cliente de banco) em nenhum caso poderia ser vítima?
    Devo acreditar que se o Brasil se tornasse um regime stalinista, com seu infindável número de mortos, nem precisaríamos de uma Comissão da Verdade, pois todo regime comunista é um regime justo?
    Então, tá!!!

  7. Luiz Fernando

    Com a constante indignação por parte da ala conservadora brasileira, listo abaixo um molde de comissão que seria verdadeiramente chamada de comissão da verdade, por estarem incluídos nela, membros participantes das forças armadas e, também, da esquerda. A comissão deveria ser composta por 8 integrantes, sendo 4 das forças armadas indicados pelo General Enzo Peri, comandante do Exército e, 4 da esquerda indicados pela presidente Dilma.
    Através de uma opção pessoal, eu listo pessoas capazes de rememorar a história do Brasil, com total imparcialidade.
    Forças Armadas:
    – Leônidas Pires Gonçalves – militar
    – Augusto Heleno Ribeiro Pereira – militar
    – Carlos Alberto Brilhante Ustra – militar
    – Jair Messias Bolsonaro – militar e deputado federal pelo PP/RJ
    Esquerda:
    – Fernando Gabeira – guerrilheiro e político
    – Franklin Martins – guerrilheiro e político
    – Plinio de Arruda Sampaio – político
    – Cristovam Buarque – político

  8. edu

    É uma comissão que começa com o neme errado, só investiga um lado, e os guerrilheiros não mataram ninguem, eram todos “santos”, eram marginais, tão marinais que muitos estão sendo presos, por formularem suas quadrilhas em brasilia. Temos uma comissão de direitos humanos, que não para defender os direitos do trabalhador, quando não tem medicamento que deveria ser fornecido pelo SUS”to”, falta de atendimento médico, gestantes e fetos que morrem por n ter anestesias que atenda pelo “SUS”, mas ela é muito eficiênte para defender marginais, estes mesmos politicos criam brexas no código penal, para deste modo nenhum delinquente ficar preso, querem o estado, abaixo de mínimo, também os marginais seguem o mesmo cartilahdo, e são estes os investigadores da tal comição, meu DEUS, nunca vi um partido fazer tanta “b.”, e esta maria do rosário, me envergonho por ela ser gaúcha, aqui não ganha para nada, para prefeita foi candidata, e só faltou levar um relho para bater nos adversários, um horror, um fiasco, uma vergonha para a democrácia.

  9. Antônio Gomes

    Amigo Pedro Moser, o Governo militar não foi um mal necessário. Ele foi um BEM mais do que necessário. A família da minha mãe era composta de 10 irmãos. NUNCA nenhum deles foi incomodado pelo Governo Militar. Sabe por que? Porque eles não eram bandidos. Trabalhavam, criavam a família, respeitavam a lei e a autoridade. Simples assim.

  10. Pedro Moser

    O governo militar foi um mal necessário no Brasil. Eu acompanhei tudo, servi em 1964. Fui fundador do MDB em Ascurra/SC em 1966. Sempre fui político da oposição e sempre fui respeitado pelo governo. Morei e fui estudante universitário em Curitiba/PR de 1970 a 1975. Participei de movimentos estudantis mas nunca peguei em arma. Nunca tive problema de espécie nenhuma. Nunca fui assaltado. Só teve problemas com o governo quem agiu como bandido, assaltou, sequestrou, etc. Fui oposição num governo que eu também chamava de ditadura. Como podíamos chamar de ditadura a um governo que recebia 80% dos votos na eleições? Criticávamos as indiretas mas no RJ, durante o governo militar, o governo estadual sempre foi da oposição. Se os militares não tivessem deposto o presidente Jango, os comunistas iriam fazê-lo. E se isto viesse a acontecer seria a desgraça do povo brasileiro. Seríamos a Cuba do hemisfério sul. E vamos fazer justiça aos militares. eles foram forçados pelo povo, que tomou conta das ruas com a marcha da família pela liberdade, com a participação das maiores lideranças políticas da época. Quanto ao que querem com a comissão da verdade é puro revanchismo.

  11. jeg

    Sou favorável a tudo que aqui está sendo relatado, desde o competente texto escrito por Reinaldo aos comentários. Só que os membros da comissão que se diz da verdade e seus mentores não estão nem aí para o que aqui se reclama, estão se lixando, fazendo ouvido de mercador. O que me acalenta é que estão indo para o buraco, paara o vinagre.

  12. Matilde Martins de Toledo

    Concordo que foi uma luta do mal contra o mal. Não aprovo tortura, muito menos assalto a banco, a bomba no aeroporto dos Guararapes, no Recife.Mas guerra é guerra e quem entra está disposto a matar ou morrer. Porque essa palhaçada de comissão da verdade? Se querem assim que os dois lados sejam investigados. Ao invés de tortura, os militares deveriam ter feito como Fidel Castro, e todos esses do governo hoje, inclusive a guerrilheira “presidentA” não estaria no governo pelo qual ela nunca se preparou. bom mesmo é que eles não conseguiram implantar uma ditadura que desejavam, por isso tenho que agradecer aos militares por hoje sermos uma democracia. Capenga ás vezes depois que os guerrilheiros PTistas venceram as eleições, mas nem tudo está perdido. Tenho esperança que não vai ser como eles querem. A reação do povo nesta campanha para as eleições municipais tem mostrado que o povo está reagindo. Só o povo pode salvar o povo

  13. Milton Carpena de Brito

    Com tantas necessidades que esse País tem estamos nós às voltas com quem “inocentemente” queria implantar a democracia no Brasil (regras vermelhas, mas democracia). O grande autor daqueles tempos é bem parecido com a estratégia do mensalão. Insatisfeito com a democracia reinante também queria implantar a outra democracia. O que não se resolveu naqueles tempo esperamos ser resolvido com uma punição geral aos autores do mensalão e seu universo sedendo da democracia (regras vermelhas). Vamos parar com isso e pensar e agir para que esse nosso Brasil tenha EDUCAÇÃO e CULTURA e se honre dos momentos bons vividos deixando para os historiadores a verdadeira verdade que interessa a todos nós. Estamos perdendo muito tempo com esses “moços”, apesar do incansável trabalho deles em difundir, principalmente, entre os nossos Universitários a necessidade de uma “Comissão da Verdade”. Num País que possui 97% de analfabetos divididos em 3 grupos (analfabetos propriamente ditos os semi-analfabetos e os intelectuais analfabetos) Curiosamente esse número percentual foi a aprovação dada ao Pai do Mensalão (61% ótimo, 20% Bom e 16% regular).O País parece estar anestesiado pois só 3% consegue ver o que realmente está acontecendo. ACORDA BRASIL.

  14. JECA REVOLTADO

    VAMOS REAVIVAR A MEMORIA,DONA DILMA E SEUS PARES ROUBOU NA CARA DURA,ARMADOS,O APTO DO ADHEMAR DE BARROS NO RIO DE JANEIRO,SE ERA DINHEIRO ROUBADO,ISTO É OUTRA COISA.O FATO É QUE PRATICARAM UM CRIME[HUM BILHÃO E SETECENTOS MIL DOLARES]O DESTINO DO DINHEIRO SOB A GUARDA DE DONA DILMA NINGUEM SABE.ISTO É A VERDADE.É UM CRIME.

  15. JAIME EDMUNDO DOLCE

    ESSES ANIMAIS TERRORISTA ASSASSINOS,ALEM DE ASSSSINAREM FRIAMENTE MEU PAI,MATARAM OS SEU AUXILIARES,OS SEGURANÇAS DEMERVAL FERREIRAS DOS SANTO E SILVANO AMANCIO DOS SANTOS,COM ESSE CRIME HEDIONDO DEIXARAM DESAMPARADAS,3 VIUVAS 21 ORFAOS,ESSA ESCORIA,QUE BOTAR EM BAIXO DO TAPETES,AS ATROCIDADES QUE FIZERAM.,VOU FAZE BARULHO.

  16. JAIME EDMUNDO DOLCE

    ESSA COMISSAO E UMA FARSA,VOU FAZER BARULHO E MUITO BARULHO.

  17. JAIME EDMUNDO DOLCE

    essa comissao é uma farsa,se nao investigar crime praticados por terroristas,entao é uma farsa,cade os direitos humanos das 120 vitimas do terrorismo.MEU PAI CARDENIO JAYME DOLCE,EX COMANDANTE DA POLICIA ESPECIAL,DELEGADO APOSENTADO,FOI FRIAMENTE ASSASSINADO DURANTE ASSALTO TERRORIST NACASA DE SAUDE DR EIRAS NO RIO EM 1971,CADE OS DIREITOS HUMANOS?

  18. Marco Lima

    Ontem o jornalista Kennedy Alencar da CBN elogiou e disse que deve-se mesmo criar a comissão para apurar os crimes dos “torturadores” porque a Esquerda já foi julgada, punida, morta e torturada por eles. É assim que a mídia defende apenas um lado. A propósito, não é de hoje que esse jornalistas é dado a fazer apontamentos absurdos. Outro dia defendeu o Obama dando a entender ele DEVE vencer, caso contrário, o resto do mundo pode se preocupar (Ele esquece que com o Obama, os radicais arabes estão sempre em festa), em qualquer oportunidade, como em sua entrevista ao Maluf, nunca perde a oportunidade de colocar que qualquer governante do período militar era conivente com torturas, como quem parte do príncipio que todos os governantes daquele período eram sádicos como Nero. Esse mesmo jornalista é capaz de dizer o tempo todo que as falas do voto do Joaqui Barbosa são “linha dura”. Ora, para tal jornalista, que deve ter pena dos mensaleiros, não lhe deve passar pela cabeça que enquanto a justiça não esta sendo dura, mas sim, justa como deve ser com aqueles que feriram a democracia. Ademais, ele deveria saber que somente no Brasil o governo dá assistência a paga para “supostos” torturados como Ziraldo e tantos outros mas não dá um tostão para as vítimas dos guerrilheiros esquerdistas que hoje são bandidos do colarinho branco. Há exemplos de soldados que nunca receberam um centavo do governo e que hoje vivem em estado de miséria, vitimas de bomba ou tiro de estudantes influênciados por Maio de 68.

  19. toninho malvadeza

    Me orgulho de vc tio Reinaldo.Sou seu fã incondicional.

  20. Wilson - SP

    Reinaldo,
    Esta madrugada eu estava pensando como o Brasil é estranho. Lançamos livros e filmes sobre uma série de personagens dos tempos da ditadura, mas você já percebeu que ninguém se deu ao trabalho de fazer uma boa biografia sobre Ulysses Guimarães?
    Ulysses está esquecido, foi o grande líder da oposição, excelente negociador que com Trancredo nos livrou da linha dura malufista pós-Figueiredo e nada se fala mais sobre ele.
    Um grande injustiça.
    Um abraço.
    Wilson

  21. Gomes

    Deixem quieto.Fazem isso para desviar as atenções do lulopetralhismo que vai ruindo.O tiro vai sair pela culatra.

  22. J.B.CRUZ

    A VERDADE é que os militares jamais ameaçaram o nosso direito á propriedade; o direito de estudar e de ir e vir sem tomar um tiro; o direito de educar nossos filhos;o direito de ter uma arma (com porte) em casa para defender nossa (sua) família, etc,etc,,…Na VERDADE impediram que tudo acontecesse naquele tempo o que acontece hoje (Violencia,assassinatos,roubos,assaltos a luz do dia e a intranquilidade permanente), mas, em rítmo acelerado..O erro dos militares foi ao instaurar a ANISTIA AMPLA GERAL E IRRESTRITA, não ter negociado com a volta dos exilados a cassação dos direitos políticos dos mesmos e os que ficaram combatidos com mãos-de-ferro e sem esquecer as universidades que deveriam ser desratizadas…

  23. Nelson de Azevedo Neto

    Pois é!… E, ULTIMAMENTE, sinto-me fortemente inclinado em pegar em armas para lutar contra a VILANIA e a TIRANIA governamental… SÓ UM DETALHE: Se isso vier a ocorrer garanto que não agirei de forma à pôr em risco a vida de um inocente sequer… Nem bombas… Nem assaltos… Nem tortura… Atuarei “cirurgicamente”… SERÁ QUE, ASSIM FEITO, TEREI A COMPREENSÃO E O PERDÃO (dispensarei qualquer GRATIFICAÇÃO financeira) DOS ATUAIS PODERES CONSTITUÍDOS?!?!?!?
    ………
    … DUVIDO!!!… Pois é claro que para a CORJA guerrilheira alucinada, e libertadora dos fracos e oprimidos, pimenta só é refresco nos “olhos” dos outros!

  24. Edu Baianao

    Caro Reinaldo e seus fiéis seguidores. É necessário lembrar aos mais jovens que esse Cláudio Fonteles foi militante da Ação Popular (AP), vivia com os padres no Araguaia e era um dos principais redatores dos noticiários que íam, a partir da Igreja, para a Rádio Tirana. Esse “santo do pau oco”, como era conhecido, fez parte de uma corrente comuno-terrorista que assaltou, matou e, principalmente, justiçou os próprios companheiros. Há alguns livros na praça, e farto material na Internet, que nos traz muitos acontecientos sobre esses componentes da comissão da meia-verdade. (minúscula). Abraços.

  25. A Verdade

    Ainda mais agora que estão perdendo a guerra no Mensalão, aí sim é que vão querer tripudiar. É esperar para ver.

  26. MURILLO ALMEIDA

    Essa é a C.V. Comissão da Vingança !!!

  27. Renata

    Tava mais na cara do que nariz que a máscara dessa Comissão da Meia Verdade iria cair: era questão de tempo.

  28. Eduardo SA

    Hoje eles roubam, desviam, subornam, chantageiam e ameaçam; e ainda querem que acreditemos que no passado eles eram boas pessoas.

  29. Apenas um brasileiro

    A Comissão da Verdade decreta: ” …cidadãos que, em nome de uma ideologia qualquer, pratica crimes contra a sociedade brasileira como assaltos, sequestros, explosão de bombas, roubos e assassinatos serão perdoados e não merecem qualquer tipo de investigação histórica… Tais cidadãos encontrarão resistência das “autoridades constituídas”, mas depois serão perdoados e até elevados a condição de vítimas por uma comissão governamental qualquer. E mais: … essa comissão irá apurar somente as ações das “autoridades constituídas … ” – Eis o que acaba de decretar essa comissão.
    Isto é um absurdo! Isto é um atentado contra a Constituição Federal ! Isto é um estímulo à anarquia e a desobediência civil ! Isto é,enfim,uma irresponsabilidade !
    A Presidenta Dilma, como chefa do Executivo, é a responsável maior pelas ações da Comissão da Verdade. Fico perplexo com a inércia e indiferença da Presidenta face as monstruosidades éticas, históricas e inconstitucionais que essa comissão tem manifestado…
    E mais: eu, como devoto de São Francisco de Assis, não quero acreditar que nessa comissão exista “lobo” vestido de “franciscano”. São Francisco é puro amor… mas é justiça também ! E sem a verdadeira Justiça não pode haver paz entre todos os irmãos de uma nação.
    Enfim, A SEMEADURA É LIVRE, MAS A COLHEITA É OBRIGATÓRIA !

  30. Claudio Miranda

    Esta comissão tinha q ser chamada Comissão da Meia-Verdade.

  31. angio03

    Quem disse para os “comissários da verdade” que o povo brasileiro, em 1964, desejava a tomada da nossa democracia, por uma ditadura à la URSS? Que desaprovaram o “aborto” (esse aborto até o Tio Rei foi favorável – pelo menos hoje concorda, creio) da marcha da insanidade? Isto é, implantaçao de uma ditatura de esquerda em nosso país? Quando penso que certos acadêmicos têm um tantinho de sabedoria, eis que me apresentam sêres totalmente não isentos já que escolheram um lado. Quéqué isso? ..como dize em minha idade. Essa tal Comissão vai sevir para caça às bruxas e glorificar certos criminosos que tentaram nos empurra o comunismo goela abaixo. Por falar em abaixo “abaixo tal Comissão” do jeito que estão apresentando ao povo brasileiro.

  32. Luciano

    Esta escória sempre foi e continuará sendo movida pelo ódio e pela vingança. A palavra perdão não existe no vocabulário desta gente ensandecida. A esquerda não sossegará enquanto aqueles que impediram sua concretização da tomada do poder não estiverem sentados no banco dos réus. Na eterna labuta para alcançar seus intuitos se valerão de todos os artifícios disponíveis, lícitos ou não. Muito apropriado o pensamento do saudoso Paulo Fancis quando dizia que a esquerda tinha memória de elefante e fúria de mulher traída.

  33. COMISSÃO QUÁ QUÁ QUÁ

    Não sei qual palavra se aplica melhor a esta pantomima: CANALHICE ou CRETINICE. E olhe que estão ganhando um excelente salário dos cofres públicos. Lei é Lei. A que criou a Comissão da Verdade criou…A Comissão da Verdade e não a Comissão da Revanche. Resta aos brasileiros sérios e dignos, que não rezam na mesma cartilha ideológica da comissão, recorrerem à Justiça tendo em vista o DESVIRTUAMENTO da mesma. Resta aqui um neologismo para bem ilustrar o “golpe” dado pela comissão: CRETINALHICE. Mediante isto que a mesma passe a se chamar COMISSÃO QUÁ QUÁ QUÁ. Passou a ser motivo de riso e piada a “verdade vesga” que ela produzirá.

  34. Alex

    Deixa estar…o bom, se é possivel isso, é que esta tal comissão da INFÂMIA abre um precedente: Num futuro, após a queda do PT, veremos também os Algozes CRIADORES DA BESTA DA COMISSÃO padecendo pela mesma RAZÃO! Poderão ser levados a julgamento pelos crimes de terrorismo praticados no passado!

  35. Cesar

    Dilma tenta limpar, passar a limpo, tornar justa a própria vergonha, transformar em épica a sua própria história e de comparsas.Qual vergonha maior do que um brasileiro tramar contra a vida de um outro brasileiro, inocente,que estava no lugar errado e morreu por nada.Para elles simplesmente, para tentar impor o terror.Temos leis, e como abanda não toca como eles querem,sugiro a leitura da coluna de Dora Kramer http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,lambuzado-no-melado-,932076,0.htm Acompanho os colegas nas opiniões.

  36. João Beraldo

    Tudo acontece dentro de um cronograma maquiavélico… Aos poucos as premissas básicas vão se confirmando. Não querem apurar verdades e sim atuar para tornar “heróis da Pátria” os terroristas, assaltantes de bancos, sequestradores, que não hesitaram em promover uma luta fraticida tentando implantar uma ditadura do proletariado no Brasil. Derrotados no campo e na cidade e generosamente anistiados, inclusive nos crimes de sangue, esbaldam-se com polpudas indenizações e pensões, aliás inexistentes em qualquer país do mundo. A sede de vingança pela derrota é sequela ideológica incorrigível. O sonho de consumo destes é ridicularizar os que se representando o Estado e o desejo da sociedade brasileira, cumpriram o duro dever de enfrentar os celerados de armas na mão. Mortes aconteceram dos dois lados,assim como os excessos. Ignorar isto é enterrar os princípios que pelo menos no discurso nortearam a criação desta infortunada e inoportuna Comissão.

  37. Alvaro

    Já que estamos falando em Comissão da Verdade, vou dizer uma VERDADE que ninguém pode negar: a chamada ditadura não roubou, em seus 25 anos, 1% do que o PT da esquerda pura e ética roubou em 10 anos. O quota de honestidade do PT começa e termina no Senador Suplicy. Quanto a essa Comissão fajuta, é só esperar a condenação da canalha petista pelo STF que todos abandonam o barco.

  38. Tomé

    Quero saber o que os militares farão para acabar com a palhaçada. A indecência dessa gente é latente e não adianta só ficar fazendo beicinho. Os militares e as pessoas de bem precisam agir com os meios de que dispõe. O meu é escrever carta para os jornais e torcer para que publiquem.

  39. O Fim do Muro de Berlim

    Sociopatas não podem ser tratados com medicamentos, pois simplesmente estes não agem sobre suas mentes, somente uma lobotomia faria esta psicanalista voltar a ser ao menos um pouco humana. A comissão da verdade foi criada por um mentiroso patológico, logo nunca será uma comissão da verdade, somente dentro de um jogo de estelionato intelectual.

  40. YCF

    COMISSÃO DA VERDADE apurando só um lado dos fatos????? Uma meia verdade não passa de uma mentira inteira. Porque então não assumir o revanchismo e mudar o nome para a COMISSÃO DA MENTIRA? Esse papo de não ter atribuição legal para investigar pessoas que não sejam agentes públicos é mais uma invenção do PT, a la Márcio Thomaz Bastos, para justificar o injustificável. Mas essa é a ética dos petralhas. Fica claro que o objetivo maior dessa comissão é criar, principalmente dentro dos quadros petistas, os falsos “heróis da resistência”, que seriam, no futuro, lançados como candidatos a cargos políticos. Afinal de contas, nunca na história desse país”, ninguém defendeu, como eles, ….. o PT.

  41. João Carlos

    O que me preocupa é que as pessoas que viveram no Brasil antes de 64 estão ficando velhas. Daqui a pouco não restará ninguém que sabe da história porque viveu aquele período para rebater a cara de pau dessa gente. Ontem eu vi na televisão uma dessas mulheres horríveis dizendo “nós lutamos pela democracia”. Gente, isso é mentira. Chê Guevara estava entranhado na selva da Bolívia tentando implantar a democracia naquele país? Eu sou dessa geração, os mais novos não sabem como é ver o país sendo destruído pela baderna, pelos sindicatos, pela falta de respeito e da hierarquia. Situação que estamos voltando a ver acontecendo. O comunismo deles chamava socialismo, pra mim é tudo a mesma coisa. Não é só militar que pode falar sobre isso, todos nós que somos dessa época e não estamos com Alzhmeir podemos relatar o que sabemos. Mentirosos!

  42. Silva

    Nos governos militares quem não andava na linha o bicho pegava. Eu não estou nem ai para essa … Comissão da Verdade, uma vez que eles podem fazer de tudo, mas jamais trarão de volta à vida aqueles bandidos, assassinos, assatantes e sequetradores que desepareceram da face da terra, só lamento que deiram muitos bandidos e ladrões vivos como os Lullas e os Dirceus da vida, dois vagabundos da pior extirpe. Graças à Deus que o Estado eliminou muitos bandidos, imagem senhores brasileiros, se esses desaparecidos estivessem juntos com essa quadrilha, ai é que nós estaríamos lenhados. … Por falar em lixão, cadê a … Maria do Rosário? Deveria ir ao estado do Rio de Janeiro e responsabilizar o outro vagabiundo, o Sérgio Cabral pale chacina dos jovens. Ela por acso procurou os familiares dos garotas para apoiá-los ou assumir uma apuração rígida da chachina, vai é …, como sempre ela nem aparece. Essa cretina acha que a Secretaria de Direitos Humanos é somente para angariar dingeiro para o PT e deixar seus afilhados ricos, essa critina deveria criar verginha nessa cara … e trabalhar para justificar seu salário. E Cadê as Comissões Estaduais ee Direitos Humanos que não ajudam as populações estaduais? Bando de ladrões. Vamos parar com essa vagabundagem desses cretinos, vamos cobrar ações desses ladrões, pois estão sacando os cofres públicos. Estar na hora da população se armar de paus e pedras para atirar nesses ” Abrasileirados Larápios”, pois só assim não existirá mais desigualdedade nesse Brasil sofrido. Vamos a luta, todos unidos por um Brasil Livre de Corruptos.

  43. CerradoemChamas

    Reinaldo, se é contra a Lei é caso de se recorrer a Justiça para suspender os trabalhos até que se aprove em Juizo uma ementa ou escopo do trabalho a ser produzido. Como podemos fazer isto? Algum advogado se habilita?

  44. thereza dantas

    Preparei-me para comentar e desisti, porque tudo o que diria eu (e mais ainda) foi dito nesta avalanche de mensagens. Esta turma de “nem sei como os chame” que se aboletou no poder tenta escrever a História como se historinha fosse, conversa mole prá embalar petista/comunista. A grande maioria da população não viveu aqueles dias em que o bandoleiros sequestravam, assaltavam bancos e assassinavam inocentes sentinelas e oficiais americanos, tudo com o luxuoso auxílio da grana cubana, Paraíso da Democracia há mais de 50 anos. Não surpreende que a verdade deles seja distorcida, porque o raciocínio dos mesmos não funciona fora do foco da esquerda degenerada, assassina e antidemocrática na sua essência.

  45. thereza dantas

    Preparei-me para comentar e desisti, porque tudo o que diria eu (e mais ainda) foi dito nesta avalanche de mensagens. Esta turma de “nem sei como os chame” que se aboletou no poder tenta escrever a História como se historinha fosse, conversa mole prá embalar petista/comunista. A grande maioria da população não viveu aqueles dias em que o bandoleiros sequestravam, assaltavam bancos e assassinavam inocentes sentinelas e oficiais americanos, tudo com o luxuoso auxílio da grana cubana, Paraíso da Democracia há mais de 50 anos. Não surpreende que a verdade deles seja distorcida, porque o raciocínio dos mesmos não funciona fora do foco da esquerda degenerada, assassina e antidemocrática na sua essência.

  46. O Comentarista

    Se essa comissão é formada por petralhas e assemelhados SÓ PODE SER A COMISSÃO DA MENTIRA E DOS CRIMINOSOS.

  47. Eduardo

    O Brasil me cansa. Essa comissão é ridícula como os urros dos petistas contra o Barbosa.

  48. kaike

    Caro senhor Reinaldo,
    Estes desvios de finalidades,já se tornaram corriqueiros em comissões ou coisas do gênero criados por este desgoverno,quando eles apresentam algo para o povo(comissão da verdade) é com uma finalidade, mas quando é instalada a comissão tem vida própria, e não obedece, leis, instituições, etc.
    Cadê o Ministério Público, que já não se anima mais a combater estes desvios . já sabemos de có e salteado, que só existe ministério público valente e ativo, quando se está no poder são os adversários do PT.Sugestão de nova nomenclatura, a partir de agora devemos chamá-lo de MPT ministério publico do partido dos trabalhadores.
    sds

  49. Luiz Vitor Martinello

    A Comissão da Verdade tem mais é que investigar as verdades do mensalão.

  50. josé reis barata

    Tenho ou não razão?:

    “Direito sem moral é coxo – moral sem Direito é cega”