Blogs e Colunistas

18/07/2012

às 6:55

A bagunça partidária no país em que os fracassos do governo são um sucesso!

Que país exótico!

O fato de a política brasileira não ter a menor importância no mundo nem despertar a mínima curiosidade é uma sorte para os correspondentes estrangeiros que atuam no país. Isso os livra de diabólicos azares. Imaginem, coitados!, ter de explicar lá fora o que parece desafiar a lógica elementar até aqui dentro — embora, diga-se, haja método no imbróglio. Eu chego lá.

Comecemos pelo maior de todos os exotismos: os fracassos do governo Dilma têm sido um grande sucesso de público e seduziam, até havia pouco tempo, quase unanimemente a crítica. Agora, já se ensaia uma censura aqui e acolá, mas ainda bem timidamente. O país cresceu 2,7% no ano passado e deve ficar abaixo disso neste ano. É claro que há a conjuntura internacional e coisa e tal, mas os outros ditos emergentes têm um desempenho muito melhor, o que vale também para alguns países da América Latina. É consenso que o Brasil começa a pagar o preço por aquilo que não fez no tempo das commodities gordas. Agora, até a China diz que o ciclo de baixo crescimento — o “baixo” deles fica ali entre 7% e 8% — veio para durar um bom tempo.

O governo não anda. É pouco realizador, ruim de serviço. Dilma vive da fama de austera, que a tão demonizada — pelos petistas! — “mídia” ajudou a plasmar. Ao fazer o seu trabalho e apontar os casos mais escandalosos de corrupção, a imprensa forçou a presidente a agir. Algumas medidas de impacto — a demissão de ministros — criaram o tal “jeito Dilma” de governar. Estou certo de que 10 entre 10 brasileiros a consideram menos tolerante com a corrupção do que Lula. E, se quiserem saber, isso é verdade porque o contrário seria praticamente impossível, se é que me entendem…

Dadas a baixa performance do governo e uma perspectiva não muito animadora para a economia, o normal seria que forças da oposição estivessem começando a aglutinar os descontentes, estabelecendo, a um só tempo, alguns eixos de críticas e de propostas. Vejam o caso, por exemplo, das universidades federais. A greve que paralisa praticamente 100% das instituições — e já lá se vão dois meses — começou a se tornar visível na imprensa há poucos dias, mas ainda não mobilizou os políticos. No ano passado, mais da metade das instituições ficou parada por mais de quatro meses. Não conseguiram gerar nem mesmo notícia.

O agreste nordestino vive a pior seca em 30 anos. Ela devasta mais de mil municípios. Dilma, obviamente, não é culpada pela falta de chuva. Mas o governo é, sim, responsável por ter negligenciado a assistência e as medidas preventivas. Afinal, esse quadro pode ser tudo, menos surpreendente. Já se sabia o que viria, mas a máquina, inchada e cara, não se mexeu. As vozes representativas do Nordeste no Parlamento, majoritariamente governistas, estão mudas.

A falta de investimentos e de planejamento na área de infraestrutura é uma verdadeira bomba-relógio. O país está começando a comprometer as futuras gerações. O ar severo e compenetrado de Dilma não deve ser confundido com competência. Já se cometeu o erro de tomar as bazófias de Lula por realizações… Não obstante, que força organiza a crítica? A sabedoria convencional diria que momentos assim começam a forçar o pêndulo para o lado oposicionista, certo? É o que costuma acontecer em todas as democracias no mundo.

Por aqui, para má nossa má sorte, é a oposição que continua num lento processo de desconstituição. Por que escrevo “para nossa má sorte”? Porque todo o processo político está rendido a um governo que só não perdeu o rumo porque, de fato, nunca o encontrou. Qual é mesmo a prioridade de Dilma? Se quiséssemos citar, sei lá, três eixos estruturantes de sua gestão, quais seriam?

Quem se move?
Partidos da base aliada começaram a sentir primeiro o cheiro de carne queimada. Na semana passada, numa conversa despretensiosa, como a fingir que só dizia uma obviedade, Michel Temer, o vice-presidente, afirmou que concorrer à reeleição não é uma fatalidade da natureza. Referia-se a Dilma. Ao mesmo tempo, movia-se nos bastidores para, se me permitem o verbo, “fagocitar” partidos nanicos e nem tão nanicos. Uma das legendas que estão no radar de Temer é nada menos do que o… DEM! Vejam vocês! No país da jabuticaba e da pororoca, o mais crítico dos partidos de oposição corre o risco de se fundir com o segundo sócio mais importante do governismo. As respectivas cúpulas dos dois partidos mantêm, e isso é fato, não especulação, uma interlocução permanente. O PMDB pretende criar a sua própria alternativa de poder? Duvido! Quer é ser mais governo, com Dilma mesmo. Se mais forte, pode impor mais condições.

Também o PSB, do governador Eduardo Campos (PE), dá mostras de que pretende ganhar musculatura até 2014. Se a economia degringola a valer (o que não está no horizonte), ele até pode sonhar mais alto já em 2014; se a aliança com Dilma se mantiver, o partido pretende reivindicar mais espaço na aliança e num eventual segundo mandato da presidente. Estão percebendo? A política se tornou, no Brasil, um território quase exclusivo do governismo.

O rolo envolvendo Minas e o PSD, então, desafiaria a paciência de qualquer estrangeiro que tentasse entender o que se passa no país. Os petistas consideram a eleição em São Paulo uma questão de honra, o que levou Lula para os jardins de Maluf. A gestão Gilberto Kassab é implacavelmente alvejada pelo petismo. Mas Dilma recorreu ao prefeito para vitaminar, em Belo Horizonte, a candidatura do petista Patrus Ananias, que conta com o apoio do PMDB. Como o partido já havia sido atraído para a órbita de Aécio Neves, que apoia a reeleição de Márcio Lacerda, do PSB, Kassab interveio na direção local da legenda para forçá-la a se coligar com o… PT!

Não custa lembrar:
— até outro dia, petistas e tucanos mineiros se orgulhavam da aliança na cidade e diziam que a briga de foice entre os dois partidos era coisa de… paulistas;
— nacionalmente, um dos principais aliados de Eduardo Campos é justamente… Kassab. Na capital mineira, no entanto, o prefeito paulistano se arriscou a fazer uma intervenção no PSD para impedi-lo de apoiar o candidato de… Campos!;
— o Kassab que é um dos principais alvos do petismo em São Paulo se transformou num dos principais esteios do petismo em Belo Horizonte;
— o PSDB mineiro, que sempre preferiu a parceira com o PT ao confronto (afinal, isso seria “coisa de paulistas”), foi agora tomado de brio redentor;
— a senadora Kátia Abreu (TO), vice-presidente do PSD, que não foi nem mesmo consultada sobre a intervenção feita por Kassab em Belo Horizonte, reagiu à decisão do prefeito com uma carta duríssima. Foi convidada a migrar para o PMDB. Por enquanto, declinou, mas não descartou. Caso isso acontecesse agora, estaria se integrando à legenda que apoia justamente Patrus Ananias, em favor de quem Kassab fez a intervenção.

Afinal, o que se passa?
Que diabos acontece, afinal de contas, com a política no Brasil e para onde isso nos leva? Começo pela resposta à segunda questão: isso não nos leva a lugar nenhum! Ou nos conduz, sim, a um lugar: a mais do mesmo! Não será em meio a essa desordem partidária que se vai estruturar uma ideia-força para romper com certos atrasos e modernizar a agenda.

A reforma partidária vai assumindo no Brasil as características de uma balcanização de legendas, que vão se fragmentando e se constituindo em grupos de pressão, mas sempre articuladas em torno do governismo, dispostas a arrancar conquistas pontuais do estado ou a ocupar postos estratégicos aqui e ali que garantam o statu quo de grupos, de correntes de opinião, de interesses organizados. Eis o único método do imbróglio. Tudo isso, claro!, faz parte da política. Quando FHC, por exemplo, levou o PSDB a se juntar com o antigo PFL, não ignorava que esses aliados — e outros que se juntaram — tinham suas demandas particulares. Mas ele tinha um norte: a necessidade de fazer reformas — reformas que efetivamente fez (as que conseguiu ao menos) e que, em boa parte, garantiram a bonança dos oito anos de Lula.

A política brasileira vive um momento melancólico. Nunca antes na história destepaiz um governo fraco foi tão forte. Nunca antes na história destepaiz uma oposição com motivos para ser forte foi tão fraca. Aquele não dispõe de ideias, mas detém os instrumentos com que fazer a cooptação. Esta não detém os instrumentos e, se tem ideias, guarda-as para si.

Nessa toada, o Brasil — em que 38% dos universitários não são plenamente alfabetizados —  continuará a ser um país do futuro cheio de passado…

Por Reinaldo Azevedo

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

170 Comentários

  • Leandro

    -

    28/7/2012 às 9:28 am

    A coisa é tão estranha no Brasil, e entre a oposição, que até aqui, um dos poucos bastiões de resistência contra os desmandos do petismo, nosso candidato para 2014 é sistematicamente demonizado.
    Quem entende o Brasil?

  • Rafael

    -

    19/7/2012 às 6:45 pm

    Reinaldo Azevedo, considerando a atual realidade brasileira sem perspectivas alguma de melhora, qual solução realista e eficiente você sugere para salvar nosso país desses bandidos do poder e desse eterno atraso?

  • Leo Angelo

    -

    19/7/2012 às 4:04 pm

    Alianças do PT e PSDB não foram exclusividade de Minas, até pouco tempo, seja 8 anos, tivemos uma aliança aqui no Piauí desse “quilate”. Conta-se que era para derrubar o PFL, até então com 10 anos de poder. Bom que a conquista foi séria, daí para frente a dicotomia que vem do planalto e do sudeste contaminou tudo por aqui. Fosse algo ruim ou bom diria que a aliança era uma cobra de duas cabeças, não um bicéfalo, pois a falta de idéias se vertia ânsia do poder, mas um acéfalo com mais caudas não tinha para onde ir, somente abraçados na derrota.

  • augusto

    -

    19/7/2012 às 2:56 pm

    Resumindo, está tudo dominado.

  • contribuinte comunizado pelo PT

    -

    19/7/2012 às 2:21 pm

    PAGANDO BEM QUE MAL TEM! O primeiro mundo com apoio da ONU só explora o BRASIL com as maiores taxas de juros do planeta, pouco importa a violência urbana com 50.000 homicídios/ano, desde que o trabalhador nativo se sacrifique para bancar os juros bancários, os olhos azuis da Europa estão se lixando. Se esses mesmos investidores estrangeiros cobrassem os juros iguais, aos cobrados da população nativa do Brasil e comunizada pelo PT,nos seus países de origem seriam presos por usura e condenados a cadeia por muitos anos. Aqui pode tudo, regado a muito mensalão. O salário-mínimo calculado pelo DIEESE e estabelecido na CONSTITUIÇÃO DO BRASIL como necessário é de R$ 2400,00/mês, a diferença para o s.m. comunista vai para os bancos e mensalão. Por isso que os comunistas só oferecem crédito ao povo, reajuste de salário de servidor público ou correção de aposentadorias não dá lucro para banco e os olhos azuis e, consequentemente, não tem MENSALÃO para a petralhada.

  • GEORGE HALLS

    -

    19/7/2012 às 9:29 am

    Para resumir é aquela estoria do ovo,não importa se voce o coloca para baixo ou para cima a gema fica sempre no meio.No caso a gema representa nós o povo …

  • Renata

    -

    18/7/2012 às 10:56 pm

    A inoperância do governo Dilma tem tudo a ver justamente com o estilo Dilma: centralizador, controlador, intervencionista, burocratizante, autoritário. Como é que um paquiderme como esse pode se mover?

  • Sagarana

    -

    18/7/2012 às 10:39 pm

    Quanto ao prefeito paulistano cabe apenas uma pergunta: cade o pai desse menino?

  • Sagarana

    -

    18/7/2012 às 10:30 pm

    Caro Reinaldo, sei que de longe naum eh fácil entender o que se passa aqui em BH. Nunca houve uma aliança com os petistas. Lacerda, como ficou claro após os recentes acontecimentos, era e eh homem de confiança do grande líder mineiro, um oitavo passageiro para desalojar a trupe petista do poder municipal que ocupavam por décadas. Só naum enxerga quem naum quer. O pior cego eh o que naum escuta.

  • dr drauzio

    -

    18/7/2012 às 8:38 pm

    O QUE SE PASSA EM NOSSO PAÍS?
    eu respondo para vcs…… ELE VIROU UMA ENORME CASA DA MARIA JOANA.
    um desgoverno deste com uma popularidade desta, só depois de se transformar em um prostíbulo mesmo.
    a oposição não se “ajeita”, não consegue focar um governo
    cheio de furos até na raiz dos cabelos.
    não conseguem pensar em nada criativo que não seja dar alguma coisa aos eleitores de baixa renda.
    já andaram pensando em proporcionar o bolsa piscina,o bolsa audi, o bolsa caviar, apartamentos duplex para todos mas logo desanimam porque quando propuserem os PETRALHAS aumentam a dose e os eleitores não irão trocar o CERTO pelo duvidoso.
    RESUMINDO , ENQUANTO NÃO HOUVER UMA HECATOMBE TEREMOS QUE TOLERAR ESTA QUADRILHA QUE AÍ ESTÁ.

  • Leopoldo Dogher

    -

    18/7/2012 às 8:37 pm

    Belo texto, parabéns.
    É mesmo curioso: o governo é fraco e a oposição é fraca.
    Ninguém tem um projeto de nação, um ideário, nem ao menos um esboço, uma ideiazinha sequer do que se quer desse país.
    Outro dia, vi trechos de uma entrevista do Mangabeira Unger na TV. Impressionante, trash total.O cara não existe,é um personagem.

  • Altair de Almeida Campos

    -

    18/7/2012 às 8:30 pm

    Prezado Reinaldo,

    Sou leitor assíduo de seu blog e muito aprecio suas análises e especialmente sua clarividência em relaçao à miopia coletiva que assola o Brasil. Embora participe pouco de sua área de comentários, gostaria de pontuar a correção de pensamento sobre o desperdício de tempo e recursos que afetarão milhares de brasileiros. Estive nos EUA em maio na cidade de São Francisco e para mim e para a maioria dos brasileiros que conhecem outros países, sempre é uma surpresa verificar o quanto eles investem em estrutura de aeroportos, estradas, energia. Não só pelo gigantismo e continuidade do investimento. Pois bem, entre as cidades de São Francisco e Oakland existe uma ponte com mais de 10km de extensão que liga as duas cidades por cima da baia de SF. O fluxo de automóveis é gigantesco e por incrível que possa parecer não engarrafa, mas estava lento no início da ponte. Notei que havia uma ponte imensa sendo construída ao lado e aproveitei para conversar com o guarda que monitorava os carros e perguntar porque estavam fazendo outra ponte se a que já existia estava longe de ter um tráfego tão intenso que justficasse tamanho investimento. O guarda me fitou e respondeu:”Nós não estamos construíndo pra nós, estamos fazendo para as próximas geraç?es”.

    Cordial e afetuoso abraço pra você.
    Altair

  • Santana*100

    -

    18/7/2012 às 8:27 pm

    Em resposta a alr – 18/07/2012 às 20:06h.
    Algum candidato de algum partido será eleito. Então não existe essa de não saber em que votar! Faça a escolha que você ache mais acertada e vote. – Você diz que gostaria de mudar de governo, mas não tem em quem votar! Fica subentendido que você vai ficar com o que está hoje no Poder. Se para você dos piores é o melhor, então continue com eles.

  • Santana*100

    -

    18/7/2012 às 8:16 pm

    Este caos político em que vivemos no Brasil se deve exclusivamente a falta de respeito e patriotismos dos nossos políticos! – O vôo rasante do caça da FAB foi um erro. O correto seria se o piloto lançasse mísseis e mandasse esses canalhas para o inferno.

  • alr

    -

    18/7/2012 às 8:06 pm

    Gostaria, sim, de mudar de governo. Mas, quem eu votaria? Da mesma forma que muitos partidos estão em torno de um projeto governista, os partidos de oposição estão reunidos em um único projeto oposicionista(partido). Então, se não aparecer uma terceira via, ficaremos na mesma situação.

  • Moi

    -

    18/7/2012 às 7:58 pm

    Essa situação só tende a piorar. Os políticos de todos os partidos simplesmente se apoderaram do estado desde a constituição de 88. Quem, da elite, quer criar um filho para ser político? Vocês leitores do blog e blogueiro, incentivariam seus filhos e netos a seguirem a carreira política? Não, senhores, estamos fora dessa. A política só serve para os corruptos. Não serve para quem pretende fazer algo de bom para o país e se orgulhar disso. Eu, por meu lado, desde 1990, após todos os planos fracassados e principalmente após o plano Collor,passei a criar meus filhos para saírem do país, trabalhar lá fora ou se não quisessem sair para pelo menos trabalharem com empresas estrangeiras. E assim como eu, muitos do meu círculo de amizades fez o mesmo. Grande parte está nos EUA ou na Europa, outros se formaram e iniciaram sua vida profissional lá fora, voltaram para aqui trabalhar enquanto der, no primeiro sinal de problema, cairão fora com facilidade. O quê restou? O rebotalho, que não conseguiu nem uma coisa nem outra. Tanto uns como outros estão totalmente alienados ao que se passa no país. Triste isso, mas foi afinal o que minha geração construiu. Uma geração fracassada.

  • Jotinha

    -

    18/7/2012 às 7:10 pm

    O sujeito que elogiar esse governo (se isso que está aí pode ser chamado de governo) está fazendo apologia às drogas. Para quem tem o mínimo de vergonha na cara não está sendo fácil conviver com a miséria moral que os Companheiros Corruptos Associados (CORRUPTA) alastraram nestepaíz. Degradação ética esta escancaradamente conduzida pelos ditames de uma sofisticada organização criminosa. Pudera! Estamos numa nação que não tem a mínima capacidade de se indignar. Não é por acaso que estepaíz é getulista, janguista, janista, malufista, lulista, “me engana que eu gosto”. Insisto. A culpa da banalização da malandragem não é dos vigaristas, mas daqueles que os elegeram: os brasileiros que não se importam de ser roubado. Estamos no olho do furacão da Era da Boçalidade.

  • Adriano

    -

    18/7/2012 às 6:49 pm

    POLÍTICOS SÃO TODOS UNS RATOS!!!

  • Cris Azevedo

    -

    18/7/2012 às 6:32 pm

    Bruno Assunção – 18/07/2012 às 12:46

    O trecho do filme “A Dama de Ferro”a que vc se refere, pode ser visto aqui:

    http://www.youtube.com/watch?v=7ygvwKtbtaM&feature=player_embedded

  • PARTIDO - PÊQUÊPÊ

    -

    18/7/2012 às 6:15 pm

    .
    CARISSIMO REINALDO,
    .
    É O EGOISMO …
    .
    PRATICAMENTE NENHUM DESSES POLITICOS ENTRARAM NA POLITICA POR ALTRUISMO. ELES JA ENTRAM COM OBJETIVOS PESSOAIS. ESTAO DEFECANDO PARA O PAIS. QUEREM UM PAIS COM DINHEIRO PARA TORNAR-LHES RICOS E AO MESMO TEMPO QUEREM UM PAIS POBRE DE ESPIRITO, POBRE CULTURALMENTE E ASSIM VAI … É A MESMA FORMULA DE SEMPRE; DOS CORONÉ, DO RAPAIZINHO LA DE ROMA; O TÁR DE “O PAO E CIRCO”
    .
    É GENTE DA PIOR ESPECIE GOVERNANDO GENTE BOA, GENTE COMUM, NOSSO POVO …..
    .
    A COISA VAI MELHORAR QUANDO petistas POR EXEMPLO , SE REBELAREM CONTRA O pt , POIS AFINAL , ATE UM CEGO JA PODE VER… ATE NO ESCURO, A SUJEIRA QUE VIROU O pt
    .
    OS OUTROS GOVERNISTAS VAO A REBOQUE, E OS DE OPOSIÇAO … O QUE DIZER, NE? VAI VER ALGUNS “DOÇIÊZ” NAO FORAM DESCOBERTOS ,E VINGARAM … TALVEZ A OPOSIÇAO ESTEJA AMORDAÇADA POR CHANTAGEM. NAO ESTA VENDIDA, NAO COMPARTILHAM O ROUBO GENERALIZADO, MAS NAO FAZEM NADA POR NAO PODEREM FAZER NADA. SERA ?
    .
    PURQUÊ NU É POSSÍVER UM NEGOSSIO DÊSSES, NE? TEM ÁRGO ERRADO, MUITO ERRADO AI
    .
    PÕE NÓIS LA PA VÊ SE NÓIS NAO FÁIZ OPOSIÇAO … ÁRA , SEUS TONTÃO OPOSIÇÃO, TONTÃO
    .
    DÍRIMA … TEM UM PERSONAGEM DO TEATRO QUE ME LEMBRA MUITO ELA. É UM BONEQUINHO BONITINHO, TODO ENGRAÇADINHO, FOFINHO MESMO…
    .
    …NAO SEI DIREITO POR QUÁ ELE FICA SENTADO NUM BANQUINHO AO LADO DE UM CARA BEM MAIOR QUE ELE, QUE interáji CUÊLE
    .
    http://www.youtube.com/watch?v=G9_CXAnwl10&feature=related
    .
    rsrs
    .

  • Jonas

    -

    18/7/2012 às 6:14 pm

    Sim, o governo federal é ruim de serviço e ótimo de propaganda, aproveitando-se da aversão do povão brasileiro à leitura e à cultura, fazendo-os de seus fantochinhos.
    O maravilhoso PAC é ridículo, mas o problema são os malditos pedágios de SP, ue são um roubo ao contribuinte. Que o diga o site petralha pedagiômetro, que calcula quanto deixou-se pelos pedágios de SP. Só que eles fazem completa vista-grossa pros pedágios dos outros estados so centro-sul, muitos dos quais tão caros quanto porém longe do sucesso do modelo de SP que é muito mais exigente e atrela grandes investimentos rodoviários por parte das concessionarias. Mas eles nao ligam, pois são… petralhas! O que importa é a difamação caluniosa ao arrepio da descência e dos escrúpulos.
    O sitezinho petralha dos pedagios e os cyber militantes nao falam um “ai” de pedagios de outros estados e da porcaria da concessao rodoviaria federal. Não passam de lixos, sao torpes e bandidos intelectuais à la Dirceu, Lula, PHA e demais militantes de Satã.

  • Siará Grande

    -

    18/7/2012 às 6:13 pm

    Perfeito, Reinaldo. A triste verdade é que a política virou o negócio mais lucrativo deste país.

  • xLuiz

    -

    18/7/2012 às 5:59 pm

    Mestre Rei
    O nome da derrota dos partidos políticos é Mensalão. Só que diferente, na forma ou melhor, na operacionalização do que vai ser julgado pelo STF. Assim como militante não deixa a militância pra não perder a boquinha; os partidos da base aliada também marcham juntos feito boiada, para não perderem a boquinha. Não há ideologia, apenas uma questão cultural pois, temos o famoso jeitinho, que é levar vantagem em tudo, certo! a famosa lei do gerson. Temos sim, hoje em dia no país, a verdadeira oposição que se chama: desilusão! No futuro se chamará de frustação, pois seremos iguais ao país vizinho, que faz fronteira com o Acre e tem como ditador o “beiçudo chapolin”.

  • Maria

    -

    18/7/2012 às 5:41 pm

    Putz!!! Chorei de emoção com seu artigo! Aff!!! Vou divulgar pq é bom demais!
    Li uma entrevista do Villa em que ele tb faz uma excelente análise! Vale a pena ler!

  • Anonimo

    -

    18/7/2012 às 5:41 pm

    Enquanto o nosso país adotar esse sistema presidencialista de governo, em que o executivo pode tudo e enquanto não adotarmos o voto distrital as coisas só tendem a piorar.

  • TONI NARDI

    -

    18/7/2012 às 5:40 pm

    POR FAVOR, ALGUEM TEM ALGO A COMENTAR SOBRE A FÚRIA ADESISTA DA SENADORA KATIA ABREU?

  • Neil Ferreira

    -

    18/7/2012 às 5:38 pm

    O senhor escreveu: “A política se tornou, no Brasil, um território quase exclusivo do governismo”. Lembrou-me a Argentina. Lá, situação, centro e oposição são todos peronistas. Tarso Genro disse há algum tempo que “Lula é o novo Perón”. Acertou nas duas moscas.

  • Marilis S. Neves

    -

    18/7/2012 às 5:36 pm

    Excelente explanação do caos ético e políco trilhado pelos governantes nos últimos anos.

  • atlas

    -

    18/7/2012 às 4:51 pm

    que pt, psb, psd que nada.aqui no brasil existe o lula, o campos, o kassab e os caciques locais.eles não gostam de pares eles gostam é de bajuladores operacionais, isto é, gostam de estar cercados de corruptos. gostam e querem o poder. é o povo e o país que se lasque.

  • Sonia

    -

    18/7/2012 às 4:45 pm

    .
    Eh a institucionalizacao do mensalao.
    Nao existe mais um agente mediando governo e partido.
    As negociatas Sao feitas diretamente entre os dois interessados.
    Ao menos, nesse caso, a burocracia diminuiu.

  • Luiz Antonio Rodrigues

    -

    18/7/2012 às 4:43 pm

    quando o governador do estado mais importane da união, que é fiiado ao psdb (ou seja, da oposição) contrata sabe-se lá como, o filho de um deputado governista que tudo faz para atrapalhar a governabilidade local – apóia greves, esculhamba com a oposição e faz de tudo para mostrar serviço para o pt, o que é que se pode esperar dessa oposição? nada, mas nada mesmo, pois nem opsoição sabe ser!
    o dia em que o psdb conseguir descobrir que é oposição ao atual governo, essa turma toda que faz média com o pt, vai ter que procurar outro partido ou então, sumir do mapa de uma vez por todas! o apedeuta nem precisa perder tempo para “liquidar” o psdb e dem – esses partidos se autodestroem por incompetência mesmo !!!!

  • O Asno

    -

    18/7/2012 às 4:28 pm

    não
    existem milagres contábeis.
    Para a ciência da contabilidade
    um estado (latu sensu) e uma residência funcionam exatamente do mesmíssimo modo,
    recebem recursos e gastam recursos,
    devendo aludida movimentação de recursos ser contabilizada, ser cuidadosamente anotada, ser aferida, ser verificada, por assim dizer…
    não
    importa o tamanho do estado, EUA, China, etc. …
    também
    não importa o tamanho da casa,
    pode ser até uma casa bem grandona como aquela casona que o Gore-Gore comprou às margens do Pacífico logo depois que andou dizendo que as calotas polares estavam se derretendo como manteiga, e que todos os oceanos e mares iriam invadir todas as casas de praia da Galáxia…
    eLLe, o Gore-Gore,
    só esqueceu de dizer que o Pacífico não ia invadir só a casa que eLLe iria comprar, por isso tratou logo de comprar uma big house à beira mar e neLLa mora até hoje, e as calotas polares não derreteram, e o Pacífico nem invadiu a casona dele…
    deu para entender, deu? Sei… sei… entendo…
    um figuraço esse tal do Gore-Gore…
    um SABIDO AMBIENTAL, viu? Um SABIDO AMBIENTAL e tal…
    pois é, agora tem mais essa espécie…
    a espécie dos SABIDOS AMBIENTAIS… SABIDOS AMBIENTAIS…
    voltando de voltar…
    então,
    se
    um estado qualquer gasta mais do que arrecada em impostos, então haverá inflação e a maquininha da casa da moeda terá de trabalhar turnos extraordinários para fazer dinheiro, sem lastro, claro, para pagar as contas do estado, e o estado alcançará finalmente a “sonhada” inflação alemã pré-Hitler…
    se
    um estado não gasta tudo o que arrecada, mas ao gastar privilegia determinados setores do governo, como por exemplo, gasta a maior parte da arrecadação com salários dos servidores, então faltará dinheiro para pagar a mantença do estado, e faltará principalmente dinheiro para fazer investimentos na infra-estrutura do país…
    se
    o estado privilegia investimentos de infra-estrutura e paga miseravelmente aos seus servidores, então os serviços públicos que nunca são bons ficarão iguais aos serviços públicos da Venezuela e de Cuba “libre e democrática”.
    Igualmente acontece numa casa…
    se
    os moradores duma casa gastarem todos os seus salários somente reformando ou comprando móveis novos para a casa, então passarão fome e faltará recursos para pagar as demais contas, inclusive contas d’água e energia…
    se
    os moradores duma casa gastarem todos os seus salários somente com comida, então faltará dinheiro para pagar água, energia e demais despesas de manutenção da casa.
    Na
    contabilidade não há milagres,
    e até há milagres sim,
    porque a contabilidade já é regida por milagres pré-existentes que são suas próprias leis…
    aliás,
    as leis da contabilidade são bem simples, até mesmo uma criança aprende as leis da contabilidade, a saber:
    ninguém
    deve gastar mais do que ganha…
    ninguém
    deve gastar sem planejamento prévio, e de preferência que o planejamento seja também estratégico…
    se
    eLLes quisessem gastar o dinheiro público com o mínimo de racionalidade, então estabeleceriam, por critérios, índices fixos do PIB para cada tipo do gasto do Estado,
    simplesmente porque quem gera recursos para o Estado não é o Estado, nunca foi o Estado, e nunca será o Estado…
    quem somente e exclusivamente gera recursos para o Estado são as pessoas que produzem bens e serviços…
    “simpres” assim, viu? Bem “simpres” assim…
    então, todos os gastos, investimentos e salários do Estado deveriam variar para mais ou para menos de acordo com o crescimento ou decrescimento do PIB anual…
    deveria tudo ser função (aplicação) do PIB…
    porque se assim não for,
    em última análise,
    o Estado se torna DESPÓTICO exigindo dos seus cidadãos riquezas que seus cidadãos não conseguiram produzir a cada ano…
    gostou não foi? Sério que não gostou de novo?
    É
    que eLLes não gostam de “simpricidade”…
    eLLes
    criam, geram e mantêm dificuldades para ao depois venderem facilidades ao preço dos olhos da cara, e ainda têm cara-de-pau lustrada com muito óleo de peróba para oferecem até financiamentos em prestações à perder de vista, pelos olhos da cara, claro…
    agora
    se você quiser um MÁXIMO EXEMPO de eficiência,
    MÁXIMO EXEMPLO de planejamento,
    e EXEMPLO MÁXIMO de como se deve gastar o dinheiro público, aprenda com a inigualável Cuba “libre e democrática”.
    Cuba
    RECEBEU GRATUITAMENTE, durante anos, recursos e investimentos da ex-URSS equivalentes a vários Planos Marshall (01 Plano Marshall = 13,3 bilhões de dólares), “investiu” tudo bem certinho e hoje é o “paraíso” que todo mundo conhece.
    Agora,
    Cuba recebeu da ex-URSS o equivalente em dólares a vários Planos Marshall, investiu e gastou tudo “bem certinho”,
    mas só tem uma cousa que não entendo…
    as
    vezes Cuba diz que não “deu mais certo ainda” por causa dum tal dum “embargo”… tem um tal dum “embargo”…
    contudo, todavia, entretanto,
    apesar do “alegado embargo”, ainda
    MENSALMENTE os cubanos de Maiame, que fugiram de serem fuzilados por Che e Castro,
    enviam TODO MÊS milhões de dólares para Cuba continuar seus “investimentos”…
    os
    pobres e miseráveis Europa e Japão, pós-guerra, só receberam somente e exclusivamente unzinho (01) Plano Marshall, e como gastaram “erradamente” os recursos do unzinho Plano Marshall, são o que são hoje…
    só isso, viu? Só isso… só isso…
    ôce num gosta de “simpricidade” não, né?
    Sei… entendo… claro… claríssimo… ôce tem razão…
    agora… assim…
    se
    gastar mais do que arrecada, se gastar além do CRESCIMENTO DO PIB, se gastar sem planejamento, se pagar aos funcionários públicos além da capacidade produtiva nacional, é melhor comprar muitas novas maquininhas para a Casa da Moeda fazer dinheiro,
    porque o BICHO DA INFLAÇÃO não morreu e não morre…
    o bicho tá bem vivinho…
    o bicho cresce bem ligeirinho, é só alimentar ele, viu?
    e o bicho é PEGADOR, viu? É pegador… bicho pegador…
    o bicho é pegador… o bicho é pegador… é pegador…
    basta o bicho ficar fortinho de novo…
    adespois vorto para dizer mais burrices, viu?
    burrices… burrices… burrices…

  • Affonso Sampaio

    -

    18/7/2012 às 4:24 pm

    ´É a crise moral,é a crise moral,é a crise moral…Sinal dos tempos.Tempos de ausência de valores, de idealismo.É o dinheiro consubstanciado em poder e vice-versa.É o materialismo no pior sentido.É o domínio puro e simples do egoísmo em nossa cultura.Nessa vitrina da vida,partidos políticos são meras mercadorias expostas à venda;umas mais baratas, outras mais caras,mas todas em liquidação.

  • JACUTINGA

    -

    18/7/2012 às 4:23 pm

    Nunca a utilização do chamado “Decálogo de Lenin” (Ações táticas para a tomada do poder) foi tão clara e evidente!!
    Não importa se o decálogo é verdadeiro ou só atribuído a Lenin, a verdade e que está sendo cumprido INTEGRALMENTE aqui e agora !!! Verifiquem ítem por ítem e terão a surpresa de constatar a atuação pervertida desta gente que hora nos (des)governa !
    Como é bom voltar a ler o mestre Reinaldo, revigorado e sempre direto e claro !!
    -
    Duas observações a respeito de comentários anteriores:
    JERSON 14:51
    Colocar Leonel Brizola junto a Covas e Ulisses é o mesmo que colocar uma RATAZANA de esgoto junto a dois coelhinhos !!
    CACTUS 14:56
    Já que gosta tanto do FHC, aí vai uma estória em sua homenagem:
    Ao ser informado que o outro ex, o legítimo professor doutor, receberia o prêmio KLUGE e um milhão de dólares, Lula teve um verdadeiro “pití”, sapateou, espumou e arrancou os poucos cabelos, de tanta raiva !!! Ficou três noites sem dormir, e dois dias sem falar com ninguém, nem com D Mariza e nem com o fotógrafo que com ele anda colado dia e noite !! Quando conseguiu dormir, veio a HORA DO PESADELO !!! Sonhou com FHC sorridente, recebendo um milhão de dólares e discursando (veja que audácia!) em inglês !! Acordou decidido ! Não, não e não, de maneira alguma posso ficar para trás !! Tenho que ganhar um prêmio internacional de qualquer maneira (cuidado Lula, câncer pode ter cura mas, a inveja mata) ! Mandou arregimentar a fina flor do petismo e alguns aliados para ajudar na empreitada. Tudo foi muito bem preparado e organizado em setores, pelo secretário G Carvalho, o especialista em malas cheias no trajeto Santo André/presidência do PT e pelo atual carcará do PT, o falante Falcão (o cantor é muito MENOS bizarro):
    a) Setor jornalístico/blogueiro: Da MERDS ( Mídia Esquerdista Radical Domesticada e Subsidiada), o 247, Carta Capital , e gente como K Alencar, J Freitas, PHA, L Nassif, F Martins, L Attuch, P M Leite e outros menos lidos;
    b) Setor consultoria (os que se dão bem, bem rapidinho): Dirceu, Palocci e Pimentel;
    c) Setor “pensante”: J Tatto, C Vacarezza, Dr Rosinha e Luis Sergio (KKK,KKK );
    d) Setor Boi de Piranha/Bode Expiatório: Delúbio,Silvinho LR e Genoino;
    e) Setor “pola rrouca”: E Suplicy, Ideli , Haddad e Gabrielli;
    f) Setor palavra certa (era mas não é, sim, não, talvez, pode ser, ou não?): Mercadante;
    g) Setor bolivariano/cubano/iraniano: Patriota. MiniAmorim, MA Garcia e T Genro;
    h) Setor financeiro/religioso: Malluf (seu dinheiro não está em cueca de algodão, seda ou cetim mas, “jersey”),“bispo” Maiscedo e “pai” Collor da Magia N Negra (cruzcredo)!
    i) Setor feminino amargo/azedo/travoso: Menicucci, M Rosário e Belchior(a viúva recompensada).
    Dona Martha foi chamada, mas, faltou . Tem andado com uma tremenda dor de cotovelo. Outros, se esconderam, com medo de que um camburão passasse e…
    E se reuniram, falaram, pensaram e discutiram, consultaram a comissão da “verdade” e fizeram telefonemas para seus contactos internacionais Papai Lugo, Kirchner, Chaves, Castro, Evo, H Assad, Ahmadinejad, C Batisti (tudo gente fina) tudo para conseguir o premio internacional que o poderoso chefão tanto queria. Por fim, depois de muito esforço e com a eficiência, inteligência e esperteza costumeiras dos petistas e como este tipo de prêmio não é coisa muito comum, conseguiram algo “parecido”: Já que o FHC recebeu o prêmio John KLUGE, Lula vai receber o prêmio Freddy KRUEGER (e, uma máscara de ferro para esconder a cara de “pau”!!!). O coitado, quando souber do que se trata, vai tocar o TERROR em cima da petezada incomPTente ! E, eles merecem…
    PS: Srs petistas, desculpem se esqueci alguém em um dos “setores”, não foi por maldade, eu juro !!

  • JOE BASH

    -

    18/7/2012 às 4:16 pm

    Brilhante texto! Parabéns pela visão integrada!
    A política brasileira é única e definitivamente não é para principiantes e poucos de fora entenderiam como isso pode acontecer e todo mundo achar normal…o desalento é não ver luz no fim do tunel.

  • EDSON

    -

    18/7/2012 às 4:14 pm

    A resposta é simples:- Como temos um povo servil e de certa forma,propenso à sem-vergonhice, com algumas excessões, é claro( qual povo decente elegeria LULA com mensalão e tudo?), os políticos em geral estão visando apenas o caminho ao nosso bolso. Se dá para roubar e empanturrar-se com o nosso dinheiro, para que pensar em um aís digno, cidadão?? HUM??
    Só o povo pode mudar isso, a responsabilidade é total, única e exclusiva do povo!!

  • Angelo

    -

    18/7/2012 às 4:10 pm

    Senhores,O que estamos assistindo é um verdadeiro cáos
    na politica brasileira,uma fantasia de País em que o
    governo deita e rola,com suas mirabolantes histórias,
    jogando a culpa de seus fracassos em outros países,a tal
    “oposição”Não existe,a imprensa longe de noticiar os
    fracassos e imoralidades,desse governo ainda doura a
    pírola em quaisquer promessas e fatos bizarros da
    mediocridade falada e escrita,nunca antes na história
    destepaiz o Brasil atingiu a atual calamidade de
    incompetência e esquisofrenia politica de uma só vez,
    e o povo segue com seu temperamento de rebanho,até a
    chegada no precipício final,pois como diz aquele: O povo
    Ora…o povo que se exploda!

  • Sidney

    -

    18/7/2012 às 4:09 pm

    Reinado, este texto é visceral. Extremamente, elucidativo, pedagógico e, claro, informativo. Pelo que vejo, o petismo está a meio passo da conquista da tão desejada hegemonia gramisciana. Se Katia Abreu aderir ao governismo- via PMDB- restar-nos-á, apenas, mudarmos para Argentina, mas torcer pelo time de Maradona, nem tanto!

  • Erasmo MOraes Oliveira

    -

    18/7/2012 às 3:58 pm

    Caro Reinaldo , só para dar DOIS EXemplos, Aumentouse o IPI dos Carros porque o Mexico estava Exportando MUINTO, agora se Baixa o IPI , MeXeram na Poupança porque se Não ela Seria BOA e Viriam muintos Para ela , Vieram Muinto Mais , Caro Reinaldo É a Política Monetária “VOO da BARATA TONTA” .

  • A. Soares

    -

    18/7/2012 às 3:58 pm

    “Não é mais possível dizer que não sabíamos”, diz Philip Low.
    Após essa afirmação do cientista, o que vai dizer o ex-Presidente em exercício Lula?
    Eu digo o seguinte:
    Nunca antes na história destepaiz…
    Houve tantos universitários e detentores de diplomas universitários sem a devida capacitação.

  • Bárbara

    -

    18/7/2012 às 3:55 pm

    O PT e seu dono Lula se acham donos do Brasil e da “verdade”. Foram desmascarados pelo Mensalão e um cem números de cambalachos quando assumiram o poder. Cabe à população brasileira fazer a faxina ou continuar engolindo a “verdade” dos petralhas e morrer de vergonha.

  • Filipe Leal

    -

    18/7/2012 às 3:54 pm

    O governo é fraco e a oposição é mais fraca ainda.

  • Fabio

    -

    18/7/2012 às 3:44 pm

    Depois deste texto que analisa a política de nossos tempos, como convencer uma pessoa que nem todos os políticos são iguais? Ou: o que diferencia uma sigla da outra, já que todos estão misturados?

  • M

    -

    18/7/2012 às 3:35 pm

    E cá ficamos nós, eleitores de direita, à espera de algum candidato que queira, realmente, nos representar. Somos tão desprezíveis assim?

  • Raissa Pedra

    -

    18/7/2012 às 3:34 pm

    Reinaldo, boa tarde.
    Nun texto rico de informações como este, fica difícil abordar todos os temas, ao menos, tentemos comentar alguns que a nosso ver requerem prioridade:
    Katia Abreu e PMDM, se tal filiação acontecer,para mim será a maior das frustrações, pois o comportamento fisiológico, negociante de interesses individuais, inexistência de excrúpulos éticos de seus donos e dirigentes como Sarney,Renan Calheiros,Valdir Raupp.
    Themer, Jucá, Cabral e muitos outros que dominam o partido, são opostos ao que pensamos sejam os da senadora Katia Abreu.
    A constatação de 38% dos universitários não serem plenamente alfabetizados só pode ter sido medida em Minas Gerais, pois a implantação da ESCOLA PLURAL quando Patrus
    Ananias era Prefeito em BH, obrigava os professores municipais a aprovarem automaticamente os alunos mesmos que reprovados, que se extendeu também a outras escolas estaduais, criando diplomados sem conhecimentos básicos, a geração Lulalá, imagem e semelhança do líder populista falastrão, carregado de títulos “Doutor Honoris Causa”.
    Hera da administração vale-tudo, quando até advogado, reprovado duas vezes em concurso para Juiz Singular, virou ministro do Supremo.
    O apoio pessoal de Kassab, em confronto com o decidido em Assembleia a favor da Coligação de Marcio Lacerda, já foi derrotado em primeira instância da Justiça/MG, cabendo ainda recurso. Se prevalecer a decisão, os minutos destinados ao PSD na TV e Rádios,(motivo da disputa) se somarão aos de Lacerda.

  • indignada

    -

    18/7/2012 às 3:29 pm

    Essa hitória de sigla partidária já era no Brasil do vale tudo. Não existe ideologia. A única mola que move os partidos hoje no Brasil é o toma lá dá cá. É um ajuntamento de usurpadores e loucos pelo poder e pela fatia do bolo. E nós continuamos mais pobres, mas analfabetos, mais terceiromundista. Logo, logo conseguiremos ser menores que a Venesuela. Quem puder, que sai desse país da mentira. E quem mais sofre é o povo por ser idiota e burro.

  • Gil

    -

    18/7/2012 às 3:20 pm

    Infelizmente não existem mais partidos políticos,o que existe agora é um gigantesco balcão de negócios onde pratica-se diuturnamente o escambo em causa própria, deixando de lado os verdadeiros interesses do povo brasileiro.Salvo algumas raras exceções, os politicos perderam a vergonha e o caráter de vez.

  • Antonio

    -

    18/7/2012 às 3:20 pm

    Oposição mesmo, só com políticos conservadores de fato. Enquanto forem liberais, serão farinha no mesmo saco disputando o poder. Não sejamos ingênuos em achar que a política não é feita de pessoas idealistas. Aquela esquerda antiga não existe mais e a direita foi totalmente esmagada durante esses anos de marxismo xulo e gramscianismo hipócrita. O trabalho deles foi bem feito, meus amigos. Até aqui, perdemos.

  • VIGILANTE DA DEMOCRACIA

    -

    18/7/2012 às 3:19 pm

    PRECISAMOS CRITICAR AS PESSOAS COM QUEM TEMOS CONVERGENCIAS DE OPINIÕES, PARA PODERMOS CRITICAR AS QUE DIVERGIMOS.
    QUE DIABOS A KATIA ABREU FAZ NO PARTIDO DO KASSAB?

  • Ronaldo

    -

    18/7/2012 às 2:58 pm

    Interessante lembrar que o PT antes de assumir o poder. postava-se intransigentemente contra tudo e contra todos; indo contra a Constituição de 1988; contra a Lei de Responsabilidade Fiscal; contra o plano Real, etc. Não deixava de ser coerente ao não transigir, pois tinha certeza de que somente o partido (PT)e, somente ele no poder, poderia dar um “rumo” ao país. Ocorre, que hoje, não há nenhum partido que se oponha “intransigentemente”(como o PT fez no passado) a todos os descaminhos, mentiras, falsificações, engôdos, roubos, etc, e que na verdade são partes de um método ou mesmo partes de um objetivo traçado desde 1990, dos encastelados no poder. Espanta-me que num país de tantos “intelectuais”, não apareça um mísero mortal a denunciar essa sequência perversa que há 11 anos pauta tudo e todos. É desesperador! Excetuando-se aqui(sobretudo o seu blog) e ali(alguns esparsos e preguiçosos articulistas), vivemos num mar de mediocridade, concupiscência. Assim, aguardar uma oposição forte e consequente, é uma aspiração fadada à frustração. Abraços.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados