Desemprego recorde atinge mais de 14 milhões de trabalhadores

O IBGE detectou também um recorde negativo no número de pessoas com carteira assinada

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou hoje os números da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domícilio) do primeiro trimestre do ano: a taxa de desemprego no Brasil voltou a bater recorde no primeiro trimestre de 2017, período em que 13,7% da população, ou mais de 14,2 milhões, estavam sem ocupação. O número representa uma alta de 14,9%, ou 1,8 milhão de pessoas, com relação ao trimestre entre outubro e dezembro, quando a taxa foi de 12%. O desemprego aumentou também na comparação anual do indicador. No período encerrado em março de 2017, a taxa estava em 10,9%. Isso significa que, em um ano, mais de 3 milhões de pessoas passaram a procurar trabalho no país. O IBGE detectou também um recorde negativo no número de pessoas com carteira assinada. No primeiro trimestre de 2017, foram 33,4 milhões de trabalhadores nessas condições, o menor contingente desde o início da pesquisa, em 2012. Em um ano, 1,2 milhão de pessoas deixaram de trabalhar com registro.
O rendimento trabalhador ficou estável, diz o IBGE, tanto na comparação com trimestre anterior quanto com o mesmo trimestre de 2016, em R$ 2.110.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Alexsandro Vieira

    Então este pessoal empregado que está na rua em greve, já que são funcionarios publicos e sindicalistas pelegos, estão reinvindicando o quê mesmo? ah deixa pra lá

    Curtir

  2. Só os leitores da PRAVDA de São Paulo apoiam esta greve cretina. $indicalistas ganham sem trabalhar.

    Curtir

  3. Traduzindo em miúdos: Lula, Dilma e o PT e seus Satélites arrasaram o país e vai ser muito difícil reverter o quadro. Temer vem sofrendo uma perseguição burral. Ninguém colabora. Querem o quê?

    Curtir

  4. Parabéns aos PeTralhas, conseguiram desempregar 14 milhões e continuam a fazer baderna, tem que prender o capo maior deles aí a tudo entra nos eixos…..Cadeia é o que falta pra esta gente atrasada e desclassificada.

    Curtir