Com o maior PIB per capita e a PM mais bem paga do país, Agnelo pede socorro ao governo federal para combater a violência no DF e admite, assim, sua espantosa incompetência

Coitado do Distrito Federal! O governador Agnelo Queiroz, do PT, pediu, para espanto de todas as pessoas sensatas, o auxílio da Força Nacional de Segurança para combater a criminalidade naquela unidade mínima da federação, que tem 2,5 milhões de habitantes (menos de um quarto da população da cidade de São Paulo) e 5 801,937 km² — área […]

Coitado do Distrito Federal!

O governador Agnelo Queiroz, do PT, pediu, para espanto de todas as pessoas sensatas, o auxílio da Força Nacional de Segurança para combater a criminalidade naquela unidade mínima da federação, que tem 2,5 milhões de habitantes (menos de um quarto da população da cidade de São Paulo) e 5 801,937 km² — área que não chega a corresponder a quatro vezes à da capital paulista. A incompetência estupefaciente de Agnelo é um desastre para a população do DF e tem seu lado lamentavelmente didático. Demonstra como algumas teses sobre as raízes e as causas da violência são estupidamente erradas, especialmente aquelas apontadas pelas esquerdas.

Note-se, de saída, que a área do Plano Piloto é uma das mais vigiadas do país. Por ali, a Polícia Militar e a Polícia Civil do DF não têm grande dificuldade. Mesmo assim, o próprio governo admite que a situação saiu do controle fora do eixo dos Poderes propriamente, daí ter pedido socorro. Só para que saibam: segundo o Mapa da Violência, em 2010, Brasília ficou em 18º lugar (34,2 por 100 mil) no ranking de homicídios das capitais, bem pior do que o Rio, em 23º (com 22,4 por 100 mil) e do que São Paulo (em último, com 13 por 100 mil). A coisa é ruim não é hoje, não! Só que, agora, parece que fugiu do controle. Só neste mês de agosto, já aconteceram 46 sequestros relâmpagos em Brasília. Na semana passada, a vítima foi a filha do ministro da Pesca, Marcelo Crivella. Agnelo entendeu que era hora de agir. Como? Pedindo socorro ao governo federal, ora essa!

Grande Agnelo! Nunca antes da história destepaiz se viu governante tão competente, não é mesmo?

Uma das tolices que se afirmam sobre o combate à violência é que a eficiência da polícia é razão direta dos salários pagos… É CLARO QUE SALÁRIO ALTO NÃO ATRAPALHA, MAS NÃO DEFINE NADA.

A PM do Distrito Federal tem o maior salário do país. O piso é de R$ 4.700. Em São Paulo, é de R$ 2.740; no Rio, R$ 1.450; Em Minas, R$ 2.245. A chamada PEC 300 iguala os ganhos dos policiais militares do país inteiro ao que se paga no DF. Ocorre que é o governo federal que arca com a folha. O autor da proposta é o deputado Arnaldo Faria de Sá. Quando lhe disseram que os estados quebrariam, ele não teve dúvida: meteu lá um artigo que repassa para a União os custos adicionais da equiparação. Dilma, quando candidata, flertou com a proposta, especialmente seu vice, Michel Temer. Uma vez eleita, fez o óbvio: deu uma banana para os policiais porque não existe dinheiro para tanto.

O fato é que a polícia mais bem paga do país convive com um índice de homicídios que é mais do que o triplo do de São Paulo (hoje, em 10,3 por 100 mil habitantes) e mais de 50% superior ao do Rio de Janeiro. É dinheiro que falta ao governo Agnelo para ter uma polícia mais eficiente? Não!

Seria, então, a pobreza a raiz da violência? É claro que existem bolsões de carência nas cidades-satélites do Distrito Federal, como existem no estado de São Paulo. Mas comparemos: o IDH do DF é 0,874; o de São Paulo, 0,833. O DF está em primeiro lugar no ranking do PIB per capita: R$ 50.438. São Paulo, que está em segundo, vem muito atrás, com R$ 26.202. São números referentes a 2008.

Todos os clichês e as falsas verdades sobre a violência são desmentidos no Distrito Federal. E se confirma, aí sim, o que sabe toda pessoa razoável: é a competência que faz a diferença. Fica evidente que falta… governo (!) ao… governo Agnelo!

Governadores do país inteiro sonhariam com uma polícia pagando os salários que se pagam por lá — com a conta sendo enviada à União. Mesmo com esse diferencial a favor, a violência fugiu do controle. Nada resiste à força corrosiva da incompetência. Em matéria de segurança, diga-se, governos petistas são o que são. A Bahia de Jaques Wagner assistiu a uma verdadeira explosão do número de homicídios. Lula, que pretende dar aula de gestão em São Paulo, poderia dar a sua mãozinha àqueles companheiros.

Coitado do Distrito Federal!

Um dos planos do Zé Dirceu, caso seja inocentado pelo STF, é lutar por sua anistia e se candidatar à sucessão de Agnelo. Os ministros do Supremo que se cuidem… O que se tem aí pode ainda não ser o pior.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s