Agora petistas querem pôr limite ao direito de greve dos servidores públicos… Epa! São agora “reacionários” como eu???

Que delícia! Agora os petistas querem debater a lei que regulamenta o direito de greve dos servidores para tentar botar um pouco de ordem na bagunça. Sempre que o funcionalismo botou pra quebrar contra governos adversários, a petezada apagava o incêndio com gasolina. Lembro de novo: a candidata Dilma Rousseff recebeu a presidente da Apeoesp, […]

Que delícia!

Agora os petistas querem debater a lei que regulamenta o direito de greve dos servidores para tentar botar um pouco de ordem na bagunça. Sempre que o funcionalismo botou pra quebrar contra governos adversários, a petezada apagava o incêndio com gasolina. Lembro de novo: a candidata Dilma Rousseff recebeu a presidente da Apeoesp, que tentava liderar uma greve de professores, enquanto a mulher saía esgoelando pelas ruas que era para “quebrar a espinha do Serra”. Deixo claro, hein: sou favorável à regulamentação, sim! Mas não me dispensarei, por isso, de acusar os petistas de hipócritas.

Leiam o que informa Kelly Matos na Folha Online.  Volto em seguida.
A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e a ministra da Articulação Política, Ideli Salvatti, afirmaram nesta terça-feira (28) que o Congresso Nacional deve ao país um debate e uma decisão sobre a lei para regulamentar o direito de greve. Atualmente, a Constituição inclui o direito de greve para os servidores públicos federais. Mas até hoje não há uma lei até regulamentando em detalhes como deve ser exercido esse direito. “Tem um debate no Congresso Nacional, acho que o Congresso deve esse debate e essa decisão ao país”, disse a ministra Gleisi Hoffmann durante evento pela manhã.

Hoje, um projeto do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que tramita no Congresso, busca fixar limites às greves no setor público. O texto tem como objetivo assegurar e disciplinar o direito de greve, mas também garantir que a sociedade não seja prejudicada. Questionada sobre o tema a ministra Ideli Salvatti endossou o comentário de Gleisi e disse que ‘está na hora do Congresso se manifestar’.

“Eu não só concordo como acredito que no Congresso nos temos ambiente para fazer esse debate. Infelizmente tivemos vários excessos, varias situações que são inadmissíveis para o bem estar da população, segurança da população e prestação do serviço público. Então eu acho que está na hora mesmo do Congresso poder se manifestar”, afirmou Ideli. De acordo com a ministra, responsável pela articulação política com o Congresso, o Planalto e “o Brasil inteiro” precisam se empenhar para agilizar a tramitação da lei. “Nós todos, o Brasil inteiro, precisamos. Acho que é uma necessidade”, disse.

Voltei
Pois é… O projeto é de um tucano! Cadê a tese do governo? Cadê a proposta oficial? Estivesse FHC no poder, a “professora” Ideli Salvatti seria a primeira a sair gritando: “Fogo, fogo na floresta!”. Como Dilma está no governo e como há uma boa perspectiva de reeleição, então chegou a hora de pôr freios nos companheiros mais exaltados…

Eu, que sou contra qualquer greve de servidores públicos, apoio ao menos a regulamentação. Mas sabem cumé… Dizem que sou reacionário, né? Como podem os progressistas do PT estar comigo nessa?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s