Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PGR é contra militares serem julgados longe da Justiça comum

Por outro lado, Raul Jungmann é entusiasta do projeto, aprovado ontem pelo Senado

Raquel Dodge gasta boa parte de seu tempo investigando falcatruas de políticos e outras autoridades.

Apesar disso, ela tem batido na tecla de que sonha em deixar o comando do Ministério Público Federal com a marca de quem priorizou questões relativas a direitos humanos.

No campo em questão, entretanto, Raquel acabou de perder sua primeira batalha.

Ela trabalhou ativamente contra o projeto de lei, aprovado ontem pelo Senado, que retira da Justiça comum os processos de militares acusados de praticar crimes dolosos contra a vida de civis.

Se Michel Temer sancioná-lo, esses casos serão transferidos ao guarda-chuva Justiça Militar, um retrocesso na visão da PGR.

Raquel chegou a pedir que a OAB abraçasse a causa. Não deu tempo, talvez porque havia gente poderosa empenhada no sentido contrário.

Embora não admita publicamente, Raul Jungmann articulou junto ao Congresso para que o projeto passasse.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s