Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em reunião, BC deve aceitar sugestão da Visa; Cade tem ressalvas

Reunião deve selar novos termos nas transações

O Banco Central deve propor que as empresas facilitadoras aceitem o “contrato de participação” proposto pela Visa. Os grupos estão reticentes quanto aos novos termos. 

O Cade tem algumas ressalvas quanto a proposta, que prevê que as tais empresas facilitadoras — PayPal, Pag Seguro, Mercado Pago etc — forneçam dados de estabelecimentos, em cada uma das transações, sob a justificativa de maior segurança nas operações. Em recente consulta feita pela Visa, o Cade ressaltou que as informações devem ser cedidas desde que não representam qualquer risco concorrencial ao mercado.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Marcos MOraes

    penso ser fundamental descobrir quem passou informações privilegiadas à JBS para que esta comprasse um bilhão de dólares na calada da noite de quarta, enquanto vendeu suas ações ao longos de dias. Além disso, é preciso saber quem mais entrou neste trem da alegria. MAM

    Curtir

  2. Mauricio Aquino

    Impressionante!! O BACEN deveria estudar mais um pouco de história econômica brasileira. Na virada dos 70 pros 80, quando retornou ao MF, Delfim Neto ao tentar controlar o CDC, criou indiretamente o cheque pré-datado. Ao concordar com o lobbie da VISA, o BACEN “se esquece” que o mercado vai dar um tremendo drible nisto.
    E cada vez mais, o Brasil teima em dar razão à Marx (só por aqui ainda viceja): “a história se repete, a primeira vez como tragedia, a segunda como farsa.”

    Curtir