Temer alega que tentou evitar futuras reuniões com Joesley

Presidente argumenta que, por isso, autorizou o empresário a tratar sobre 'tudo' com Rocha Loures, seu homem de confiança, filmado recebendo propina

Michel Temer vem quebrando a cabeça para construir versões para o assombroso diálogo que teve com Joesley Batista, devidamente gravado pelo delator.

Num dos trechos mais bombásticos, o presidente da República dá o aval para Joesley tratar de “tudo” com seu homem de confiança, o deputado Rodrigo Rocha Loures, filmado pela Polícia Federal dias depois recebendo uma mala de dinheiro.

Internamente, Temer vem argumentando que autorizou o interlocutor a iniciar tratativas com Rocha Loures justamente para não ter de se reunir novamente com ele.

Agora, para entregar à opinião pública uma explicação sobre o pagamento de 500 000 reais ao seu homem de confiança, o peemedebista nem precisa ser tão criativo, basta aderir à cartilha de Lula e dizer que não sabia de nada.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Robson La Luna Di Cola

    Temer: “Eu não tinha ciência da totalidade dos eventos transcorridos!”.

    Curtir

  2. Pergunta do ano, o que é mais grave.
    A) Um presidente ouvir um bandido relatar crimes e não fazer nada?
    B) Janot e Frachin aceitarem que o bandido grampei o presidente sem ordem do STF, tomam conhecimento dos crimes, mas no lugar de prender o bandido, dão a ele uma anistia bilionária e imoral, e o manda viver em Nova York.

    Curtir