Blogs e Colunistas

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

18:28 \ Governo

Caça às bruxas

Marta começa a mexer na Cultura

A primeira mudança no tabuleiro do Ministério da Cultura promovida por Marta Suplicy está gerando tensão. Funcionários da pasta temem que o novo diretor de Direitos Intelectuais, Marcos Souza, recém-nomeado, dê início a uma caça às bruxas aos quadros que não pediram o chapéu quando ele foi demitido por Ana de Hollanda, em 2010. Souza volta ao cargo que ocupou nas gestões de Gilberto Gil e Juca Ferreira.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

18:26 \ Brasil

Licença eterna

O PV não vê com problemas na articulação de Juca Ferreira para continuar no Ministério da Cultura.

Se confirmado no cargo, a ideia é manter Juca licenciado do partido durante o tempo que for necessário. Mesmo que o período englobe os quatro anos do governo Dilma Rousseff.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

6:34 \ Cultura

Oscar sob medida

Juca Ferreira quer reformular a comissão responsável pela indicação do filme que representa o país no Oscar a cada ano. Juca pondera que o país deve passar a escolher a produção mais adequada ao perfil da premiação e, portanto, com maiores chances de vitória.

Atualmente, a banca é integrada por quatro membros indicados pela Academia Brasileira de Cinema e outros cinco pelo governo. Juca Ferreira quer aumentar a presença de críticos e integrantes do setor no colegiado. O representante brasileiro no Oscar de 2011 será anunciado no próximo dia 23.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 9 de julho de 2010

TSE multa Juca Ferreira por divulgar entrevista pró-Dilma

O ministro Henrique Neves, do TSE, acaba de aplicar multa de 5 000 reais ao ministro da Cultura, Juca Ferreira, por propaganda antecipada. Juca foi condenado porque o ministério divulgou, em sua página eletrônica, entrevista do secretário de Cidadania Cultural do ministério, Célio Turino, favorável ao chamado “Blog da Dilma” no mês de fevereiro. Para Neves, é dever do ministro da Cultura por lei supervisionar o conteúdo da página.

Henrique Neves, porém, isentou de culpa Turino na ação movida pelo Ministério Público. Ele tem, segundo o ministro, direito de se manifestar e não pode ser condenado pela veiculação da entrevista no site do ministério. Disse Neves:

– A propaganda eleitoral antecipada no caso não decorre apenas das palavras proferidas, mas principalmente do contexto em que foram divulgadas: em página mantida por órgão da Administração Pública.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 25 de maio de 2010

7:33 \ Governo

Anistia para Glauber Rocha

Os ministérios da Justiça e da Cultura, juntamente com o governo da Bahia, preparam para a tarde de amanhã um grande evento para analisar o processo de anistia de Glauber Rocha.

Comandado diretamente pelo secretário de Cultura baiano, Márcio Meirelles, a cerimônia, aberta ao público, será realizada no Teatro Vila Velha, em Salvador. Haverá a projeção de imagens de filmes feitas por Glauber, além da apresentação em piano da canção “Quem é você?”, da peça Esse Glauber.

Em seguida, autoridades farão pronunciamentos. Estão previstos discursos do presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abrão, de Juca Ferreira, e de Jaques Wagner. Esta é a 37ª Caravana da Anistia, quando a comissão se desloca para locais representativos para possíveis anistiados e seus familiares.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 19 de abril de 2010

19:32 \ Governo

Condecorações: a vez dos ministros e governadores

Na sanha condecorativa do governo (mais detalhes nas notas postadas hoje às 8h31, 8h32 e 8h33), Lula e Celso Amorim homenagearam nove ministros e quatro secretários-executivos com a Ordem de Rio Branco. Erenice Guerra (Casa Civil), Luiz Paulo Barreto (Justiça), Juca Ferreira (Cultura), Orlando Silva (Esporte), Luís Inácio Adams (AGU), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) foram promovidos ao grau grã-cruz, o maior da comenda. Carlos Eduardo Gabas (Previdência), Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Elói Araújo (Igualdade Racial), foram admitidos na mesma ordem.

Por sua vez, os secretários-executivos José Henrique Paim (Educação) e Mário Augusto Moysés (Turismo) ganharam a ordem no mesmo grau dos ministros. As exceções ficaram por conta da número 2 da Saúde, Márcia Bassit Mazzoli, e da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Luiz Alfredo Salomão, que foram promovidos ao grau de grande oficial, um abaixo das demais autoridades.

Quatro governadores foram agraciados com a comenda: José Maranhão (Paraíba) e Teotônio Vilela Filho (Alagoas), promovidos a grã-cruz, e Roberto Requião (Paraná) e José de Anchieta (Roraima), admitidos nesse mesmo grau da ordem.

Por Lauro Jardim

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados