Blogs e Colunistas

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

13:26 \ Futebol

Sem sucesso

Itaquerão: dificuldades

Itaquerão: dificuldades

Neste mês, faz seis meses que o Itaquerão foi inaugurado, três anos e meio desde que as obras do estádio começaram e, até agora, nada de a diretoria do Corinthians conseguir vender o naming rights.

Andres Sanchez tentou, tentou e… nada.  Agora, está tudo quase na estaca zero.

Com a venda dos direitos de batizar o estádio, o Corinthians espera arrecadar 400 milhões de reais (num contrato de vinte anos). Enquanto isso, a população de São Paulo já o batizou e não arreda pé de chamá-lo de Itaquerão.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

12:31 \ Futebol

Prejuízo milionário

Dívidas em campo

Dívidas em campo

O Corinthians já amarga um prejuízo de 80 milhões de reais pelo fato de a Prefeitura de São Paulo não ter cumprido até hoje sua parte na engenharia financeira montada para a construção do Itaquerão.

Cabia à Prefeitura emitir 420 milhões de reais em CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento) para apoiar a construção do estádio que, em contrapartida, seria cedido pelo clube para que São Paulo fosse a sede da abertura e recebesse outros jogos da Copa.

A Prefeitura emitiu uma parte dos CIDs, mas ainda faltam190 milhões de reais e esses títulos só podem ser negociados no mercado quando a emissão alcança o valor total previsto.

Diante do calote, o Corinthians tem sido obrigado a recorrer a bancos, o que estufa o total de sua dívida, que envolve ainda operações com o BNDES e com a Odebrecht, que ergueu o estádio.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

14:29 \ Futebol

Ainda Itaquerão

Arquibancada desconectada

Itaquerão continua sendo Itaquerão

Andrés Sanchez deixou, surpreendentemente, o Corinthians para dedicar-se à sua campanha de deputado federal pelo PT sem conseguir seu grande objetivo à frente do Itaquerão: vender o naming rights do estádio.

Desde 2011, a venda do nome está sendo tentada pelo Corinthians, que pede 400 milhões de reais por vinte anos de contrato. Há pelo menos um ano, Sanchez vazava alarmes falsos nos bastidores, indicando que a venda dos direitos estaria “quase” fechada. O comprador seria a Emirates.

Enquanto isso (e provavelmente para sempre), para desespero da direção do Corinthians, o estádio segue sendo chamado de Itaquerão, nome que caiu no gosto popular.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 18 de julho de 2014

9:39 \ Esportes

Palestra versus Itaquerão

A arena do Palmeiras está ficando pronta

Usada as Olimpíadas?

Se depender de Aldo Rebelo, a Arena Palestra – e não o Itaquerão – será o estádio usado nas Olimpíadas de 2016. O Maracanã e o Engenhão não serão suficientes para abrigar o futebol nos jogos. A propósito, Aldo é palmeirense roxo.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 12 de junho de 2014

19:33 \ Brasil

Problemas de conexão

Arquibancada desconectada

Arquibancada desconectada

Grande parte da torcida brasileira suou para conseguir acessar a internet no Itaquerão. Nem a turma do poder teve moleza. A rede wi-fi da FIFA, instalada na sala Vip da área reservada às autoridades, também não pegou.

Por Lauro Jardim
14:29 \ Brasil

Padrão Fifa, Blatter

Onde Blatter rodou...

Onde Blatter rodou…

Joseph Blatter experimentou hoje, em São Paulo, a dura vida de quem não tem poder algum. Blatter e sua comitiva foram barrados, agora há pouco, na entrada da área reservada às autoridades do Itaquerão.

A turma não apresentou o cartão de acesso às cadeiras dos super vips e foi impedida de entrar pelos seguranças. O constrangimento durou cinco minutos, tempo em que Blatter ficou esperando na porta, até que um de seus assessores trouxesse as credenciais.

Cumprido o ritual do cara crachá, Blatter e a comitiva foram autorizadas a retomar a vida de privilegiados.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 11 de junho de 2014

O medo da vaia

dilma

Dilma: preocupada e discreta no Itaquerão

O Palácio do Planalto teme – e teme muito -  a possibilidade de Dilma Rousseff ser vaiada amanhã no Itaquerão.

As precauções foram tomadas: Dilma não fará discurso, não deve aparecer no telão dentro do estádio e nem terá o seu nome anunciado para a plateia. Mas ainda assim resta o imponderável.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 10 de junho de 2014

15:21 \ Futebol

Arena Corinthians ou Itaquerão?

Itaquerão ou Arena Corinthians?

Itaquerão: Sanchez não quer o nome consagrado nas ruas

Para a alegria de Andrés Sanchez, o Sportv determinou que locutores e profissionais do canal terão que chamar o Itaquerão de Arena Corinthians durante a Copa. Sanchez sempre exigiu esse tipo de tratamento para conseguir vender o naming rights do estádio para alguma grande empresa.

Na ESPN Brasil será diferente. José Trajano, o manda-chuva do canal, diz abertamente que ninguém pode impedi-lo de chamar o estádio de Itaquerão, de fato, até agora, o nome pelo qual o estádio é chamado nas ruas majoritariamente.

Um dado curioso: as placas de sinalização que estão nas ruas próximas ao estádio não o chamam de uma coisa nem outra – lá a arena tem o nome de Itaquera Stadium.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 9 de junho de 2014

9:24 \ Futebol

Ingressos retidos

Itaquerão: capacidade reduzida

Itaquerão: capacidade reduzida

A redução da capacidade do Itaquerão – de 68 000 para 61 600 lugares – não terá nenhum reflexo para os torcedores.

Na verdade, a Fifa por precaução reteve a venda de 5% dos ingressos de jogos no estádio. Ou seja, as entradas nunca existiram.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 4 de junho de 2014

8:31 \ Futebol

De olho no Mineirão

Mineirão: em busca de novo sócio

Caixa quer entrar no Mineirão

A Caixa Econômica Federal está negociando a compra de 30% do consórcio que administra o Mineirão, hoje nas mãos da Egesa (Leia mais aqui). Desde 2013, a empresa tenta vender sua parte no estádio devido ao prejuízo na operação.

A Caixa, com isso, põe ainda mais os pés no futebol – além de patrocinar treze clubes pelo Brasil, financiou o Itaquerão, em São Paulo.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Não aconteceu como o programado…

Lula e Dilma: agenda conjunta não aconteceu

Lula e Dilma: agenda conjunta não aconteceu

Maio está passando e Lula e Dilma Rousseff não fizeram a prometida agenda conjunta para simbolizar a união inabalável da dupla (Leia mais aqui).

Em abril, a ideia era uni-los na inauguração do Itaquerão. Estava tudo certo, mas na última hora Lula viajou para a África e não deu satisfações.

Por Lauro Jardim

domingo, 11 de maio de 2014

8:26 \ Futebol

60 milhões de reais

Toma que o filho é teu

Toma que o filho é teu

A Odebrecht emprestou ao Corinthians 60 milhões de reais para que as estruturas provisórias do Itaquerão para a Copa sejam montadas. Por enquanto, no escuro. Formalmente, faltam garantias de que receberá o dinheiro.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 30 de abril de 2014

12:23 \ Futebol

Assim, não dá

Itaquerão: na maquete é uma beleza

Itaquerão: na maquete é uma beleza

A pouco mais de 40 dias para o início da Copa, as estruturas provisórias – o chamado overlay – do Itaquerão nem começaram a ser erguidas. Pior: ninguém sabe que as pagará a conta de estimados 60 milhões de reais (leia mais aqui). Sem elas, não há como ter jogo de Copa.

A solução mais provável é a Odebrecht levantar o dinheiro e emprestá-lo ao Corinthians. Mas não é tão simples como parece. A Caixa Econômica Federal e a Prefeitura de São Paulo terão que aprovar uma série condições para a operação poder ser feita. E até agora, muitas reuniões depois, nenhuma solução foi dada.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 18 de abril de 2014

8:27 \ Governo

Juntos de novo

governo lula dilma

Encontro no Itaquerão

O Itaquerão foi o palco escolhido para Dilma Rousseff e Lula cumprirem juntos uma agenda pública como há muito tempo não faziam. Previsto para maio, o encontro tem dois objetivos: colar a imagem de um ao outro e abafar o “volta Lula”.

 

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 7 de abril de 2014

15:08 \ Futebol

Na conta da Odebrecht

Toma que o filho é teu

Toma que o filho é teu

A semana começa com uma definição crucial para a Copa do Mundo, a pouco mais de 60 dias do início da competição. Quem vai bancar os 60 milhões de reais das estruturas temporárias que vão servir ao Itaquerão? E como levantar essa grana?

Oficialmente, não há dúvida de quem é o responsável. É o Corinthians, de acordo com um contrato assinado com a Fifa. Mas como o clube diz que não tem o dinheiro e a Copa começa dentro de dois meses, o contrato passa a valer menos do que deveria.

Fifa, Corinthians, os governos municipal e estadual de São Paulo e o governo federal prometem definir nesta semana a encrenca – até por que para erguer as estruturas temporárias se leva pelo menos 60 dias.

Pelo andar da carruagem, o abacaxi pode sobrar, novamente, para a Odebrecht. Uma das alternativas em estudo – a mais forte, ressalte-se – é que a empreiteira levante o dinheiro e empreste ao Corinthians.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 17 de março de 2014

6:34 \ Futebol

Sinal vermelho

andres e lula

Sanchez: foi Lula quem mandou assinar

A turma da Fifa está de cabelo em pé com a indefinição sobre quem bancará as estruturas provisórias do Itaquerão e do Beira-Rio.

Em Porto Alegre, o Ministério Público já disse que vai mover céus e terra, mas não deixará que o poder público solte verba para tal fim.

Em São Paulo, Fernando Haddad até agora reluta em tirar dos cofres da prefeitura os estimados 40 milhões de reais para erguer os contêineres, tendas, geradores de energia, equipamentos de tecnologia da informação, máquinas de raio X, zonas de hospitalidade e centro de mídia.

Há duas semanas, Andrés Sanchez, e o prefeito se encontraram para discutir o assunto. Lá pelas tantas, ao ouvir de Haddad que a prefeitura não pagaria nada, o responsável pelo Itaquerão ameaçou:

- Então, vou ligar para o Lula para resolver isso. Foi ele quem me fez assinar esse contrato…

A propósito, não se monta uma estrutura dessas em menos de 70 dias.

Por Lauro Jardim

sábado, 15 de fevereiro de 2014

6:03 \ Futebol

Quem vai pagar?

Toma que o filho é teu

Toma que o filho é teu

Em público, a Fifa anda só sorrisos, mas é grande a tensão em relação às estruturas provisórias para os estádios – ou seja, as máquinas de raio-x, cercas, geradores e estrutura de tecnologia de informação.

O Corinthians já avisou à Fifa que não gastará nem meio centavo para erguê-las no Itaquerão. Custam 40 milhões de reais. Quer que a Prefeitura de São Paulo arque com a despesa. O mesmo problema ocorre em Natal, Porto Alegre e Curitiba.

O caso de São Paulo preocupa mais, pois sediará o jogo de abertura. Como demoram 90 dias para que fiquem de pé, o imbróglio tem que ser resolvido logo.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

20:24 \ Futebol

O laudo

Itaquerão: tragédia em novembro

Itaquerão: tragédia em novembro

Uma inspeção feita no Itaquerão que será divulgada no fim de semana revela que não existem anomalias no terreno onde ocorreu o acidente no estádio. Em novembro, o guindaste Liebherr LR 11350 derrubou parte da cobertura da arena, causando a morte de dois trabalhadores. Havia a teoria de que o solo cedera mais que o previsto nas medições feitas no terreno.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

9:29 \ Futebol

Dinheiro curto

itaquerao

60 milhões de reais para fechar a conta

Para a conclusão do Itaquerão nos moldes que a Fifa impõe, o Corinthians quer que a Prefeitura de São Paulo autorize a emissão de novos Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento, agora no valor de 60 milhões de reais. Com o dinheiro das CIDs, o Corinthians conseguiria fechar a conta.

Andrés Sanchez tem negociado pessoalmente com Fernando Haddad algumas encrencas financeiras do estádio.

Está marcada para amanhã uma nova reunião entre a Fifa, a Prefeitura e o Corinthians para definir o que precisa de fato ser feito no Itaquerão.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

15:23 \ Futebol

Sinal amarelo

Itaquerão: problemas de acabamento

Itaquerão: problemas de acabamento

A troca de amabilidades entre Joseph Blatter e Dilma Rousseff a respeito da Copa 2014 não será o único capítulo da semana no debate sobre atrasos das obras da Copa 2014.

Numa inspeção feita no Itaquerão nos últimos dias, a Fifa mostrou-se preocupada com o andamento das obras. Não está se falando do atraso produzido pelo acidente do final do ano passado. Mas de obras de acabamento, como o dos pisos, por exemplo.

A Fifa avalia que o Corinthians e a Odebrecht estão deixando vários desses acabamentos para ser concluídos após a Copa.

O Comitê Organizador Local da Copa se reúne no final da tarde para discutir o assunto.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

10:32 \ Futebol

Itaquerão: muito chute

itaquerão acidente

Atraso na obra é incerto

Na Odebrecht até agora ninguém é capaz de dizer com segurança o quanto vai atrasar a obra no Itaquerão. A previsão é que até sexta-feira já se tenha essa resposta.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

12:01 \ Futebol

Dinheiro em caixa

Itaquerão: financiamento garantido

Itaquerão: financiamento garantido

Apenas dois dias após a tragédia do Itaquerão, o Corinthians assinou com a Caixa Econômica Federal e o BNDES o contrato para o financiamento do estádio: um total de 400 milhões de reais.  O negócio foi fechado agora há pouco.

O financiamento que saiu agora foi uma novela que se arrastou por dois anos e meio – as obras no Itaquerão começaram em maio de 2011. O Banco do Brasil, por exemplo, não aprovou o pedido.  E, desde então, a Odebrecht, que ergue o estádio, tem tirado do seu caixa o dinheiro para a obra não parar.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

12:23 \ Futebol

Vida dura

O Corinthians de Andres Sanchez discute valores com a Nike

Ainda Itaquerão

Em junho, Andrés Sanchez, responsável por arranjar um patrocinador para o Itaquerão, garantia a quem perguntasse que em no máximo 60 dias o estádio do Corinthians já teria o seu naming rights fechado. Já se passaram 120 dias e… nada.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 14 de junho de 2013

6:32 \ Futebol

Vitória do Corinthians

Vitória nos tribunais

A Justiça do Rio Grande do Sul negou o pedido para que a Caixa Econômica Federal deixe de repassar empréstimos para a obra do Itaquerão imediatamente.

A ação foi proposta na semana passada pelo advogado Antonio Beiriz, o mesmo que travou o patrocínio do banco para o Corinthians (Mais detalhes em Advogado contra o Corinthians).

A decisão não é definitiva, falta ainda analisar o mérito.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 7 de junho de 2013

9:47 \ Futebol

Advogado contra o Corinthians

Corinthians na mira da Justiça

O mesmo advogado que travou o patrocínio da Caixa Econômica Federal ao Corinthians acaba de comprar mais uma briga contra o clube.

Antonio Beiriz entrou esta semana com uma ação para a anulação do financiamento do Itaquerão pela Caixa (leia mais em Agora, vai).

No processo que corre na Justiça do Rio Grande do Sul, Beiriz afirma que os empréstimos para os estádios da Copa, na maioria, tiveram participação de governos estaduais. Já o Corinthians, segundo a ação, seria um “clube absolutamente insolvente”, “sem patrimônio líquido” e que “não paga FGTS dos seus funcionários”.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 6 de junho de 2013

7:24 \ Futebol

Agora, vai

O projeto do estádio, batizado de Itaquerão

Finalmente, depois de dois meses de análises e estudos, a Caixa Econômica Federal aprovou ontem internamente a estrutura de garantias do financiamento do Itaquerão. Deve protocolar ainda hoje no BNDES o pedido de financiamento do estádio do Corinthians.

Serão 400 milhões de reais, que sairão do programa BNDES ProCopa Arenas. No acerto, a Odebrecht, que está erguendo o estádio, entrará com uma garantia de 50 milhões de reais, além de se tornar avalista do negócio pelo prazo de cinco anos.

O financiamento da Caixa representa metade do custo da obra do Itaquerão.

Por Lauro Jardim

sábado, 18 de maio de 2013

7:24 \ Futebol

Cerveja ou avião

Andrés: o negociador

A Itaipava e a Etihad, companhia aérea dos Emirados Árabes, estão negociando com o Corinthians o direito de batizar o Itaquerão — embora seja difícil imaginar alguém chamando o Itaquerão de Etihad Arena, por exemplo.

Mas pode haver surpresas: a seguradora Zurich também, sondou o clube. O Corinthians tem pressa. Andrés Sanchez, que comanda as negociações garante que em 60 dias assina o contrato.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 2 de maio de 2013

11:34 \ Futebol

Corinthians se explica ao MP

Corinthians: questionamentos do MP

O acerto de 400 milhões de reais entre o Corinthians e a Caixa para o financiamento do Itaquerão (leia mais em O dinheiro chegou) não tem volta. Por que não foi anunciado ainda?

Por que o Corinthians está conversando com o Ministério Público, explicando como será o contrato para tentar evitar problemas com os sempre diligentes procuradores.

A propósito, o acerto com a Caixa inclui dinheiro da Odebrecht no estádio. A empreiteira deixará 50 milhões de reais como garantia até 2019.

Por Lauro Jardim

segunda-feira, 29 de abril de 2013

11:13 \ Futebol

O dinheiro chegou

 

Itaquerão: financiamento suado

O Corinthians arranjou um jeito para o abacaxi do financiamento do Itaquerão – que atrapalhava também a vida da Odebrecht, a construtora do estádio.

A Caixa Econômica Federal será o agente repassador dos 400 milhões de reais para o financiamento das obras de conclusão do Itaquerão.

O Corinthians e a Caixa acertaram-se numa reunião ocorrida na sexta-feira. O anúncio do acordo será feito nos próximos dias.

Por quase dezoito meses o Corinthians (e a Odebrecht, que tirou dinheiro do seu caixa para levantar o estádio) penou.

O Banco do Brasil não aceitava as garantias dadas pelo clube de maior torcida de São Paulo. Tentou-se de tudo. Em vão. Agora, surge a CEF e salva a pátria do Corinthians.

Por Lauro Jardim

terça-feira, 26 de março de 2013

17:02 \ Futebol

Luz no fim do túnel

Itaquerão: agora vai?

A agonia do financiamento do Itaquerão (leia mais em O risco do Itaquerão) pode acabar nos próximos dias.

Fernando Haddad deve emitir os primeiros 135 milhões de reais em títulos municipais, os chamados CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento) até a semana que vem, no máximo, de acordo com informação que já chegou ao alto comando do Corinthians – para alívio do clube e da Odebrecht.

Mais: até junho, a prefeitura paulistana libera mais 350 milhões em CIDs.

Por Lauro Jardim
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados