Blogs e Colunistas

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

14:23 \ Brasil

Obra de amor ao Maranhão

Texto em blog defende fundação estatizada

Inconformado com as críticas que recebeu por permitir que Roseana Sarney estatizasse a fundação que leva seu nome, José Sarney tratou de responder aos adversários em parábolas, num texto sobre “a burrice na política” publicado pela imprensa maranhense e no seu novo blog.

Depois de divagar sobre diferentes temas e ressaltar que sua melhor qualidade é a “paciência”, Sarney registra o seguinte trecho:

– É assistir o injusto debate de alguns idiotas sobre uma das maiores obras de amor e benemerência ao Maranhão que eu fiz: doar ao povo do Maranhão um patrimônio, como o que outros presidentes venderam, do meu valioso arquivo de mais de um milhão de documentos, 3 000 peças de museu de obras de arte e uma biblioteca de mais de 30 000 livros, muitos raríssimos, que acumulei ao longo de minha vida. E o fiz grandeza, amor e desprendimento.

Por Lauro Jardim

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

18:22 \ Brasil

Arquivo Nacional queria acervo de Sarney

Acervo fica no Maranhão

Documento só agora revelado por José Sarney mostra que em outubro de 2009, no auge da crise dos atos secretos no Senado, o Arquivo Nacional da Presidência da República colocou-se à disposição para receber o acervo da Fundação José Sarney, então alvo de reportagens sobre suspeitas de irregularidades.

Em trechos do ofício assinado pelo diretor-geral do Arquivo, Jaime Antunes da Silva, o órgão manifesta solidariedade a Sarney:

– Espero que o senador consiga contornar as adversidades que atualmente dificultam a manutenção de importante acervo da memória de nosso país.

Silva destaca no documento o “inestimável valor cultural para a região e para o Brasil” do acervo de Sarney e oferece o espaço no Rio de Janeiro para guardar os documentos:

– O Arquivo Nacional coloca-se à disposição de vossa excelência para receber o acervo natureza arquivística, por ser um acervo presidencial e considerado de interesse público e social nos termos da Lei 8.394, de 30 de dezembro de 1991.

Como nesta semana a fundação foi convertida em órgão estatal por Roseana Sarney, o acervo continuará em solo maranhense.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

12:03 \ Brasil

PSOL volta a representar contra Sarney

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Depois de alguns meses de calmaria, José Sarney volta a ser alvo de uma representação. O PSOL protocolou hoje de manhã um pedido para que a Procuradoria Geral da República investigue a Fundação José Sarney e o próprio senador, que é presidente vitalício da entidade.

O pedido se baseia na auditoria da Controladoria Geral da União, que apontou um desvio de 129 000 reais em um convênio da fundação com a Petrobras. A CGU suspeita ainda que a fundação de Sarney tenha usado notas fiscais frias e empresas fantasmas.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

6:01 \ Brasil

Acervo de Sarney vai para a FGV

José Sarney já decidiu para onde enviará boa parte do seu acervo – aquele mesmo que estava guardado na Fundação José Sarney, cujo fechamento ele anunciou há duas semanas por não ter mais patrocínio para mantê-la funcionando. Em breve, tudo será encaixotado e enviado para a Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro.

A FGV-RJ, que já guarda os acervos de Getúlio Vargas, Café Filho, João Goulart, Ernesto Geisel e Tancredo Neves, enviou ontem um ofício a Sarney manifestando interesse em abrigar cartas, documentos e toda a papelada reunida pelo atual presidente do Senado. Sarney topou a oferta.

De qualquer modo, o que seguirá para a FGV-RJ será apenas uma parte – ainda que a mais importante – do que está abrigado na Fundação José Sarney. Obras de arte, presentes que Sarney recebeu enquanto era presidente e outras recordações ainda não têm pouso certo.

Por Lauro Jardim

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados