Blogs e Colunistas

terça-feira, 10 de setembro de 2013

13:16 \ Economia

Chama o tunisiano

Eike: surpresa de última hora

O memorando de entendimentos para a venda da MMX para o fundo Mubadala e para a suíça Trafigura por 400 milhões de dólares teve lances de emoção nos últimos dias.

No domingo, numa reunião realizada na casa de Eike Batista para fechar o acordo, a turma do Trafigura estranhou a ausência do tunisiano Aziz Amar, que era o responsável pela negociação desde o início. Os suíços não sabiam que Aziz fora demitido havia poucos dias.

Na dúvida, Eike não quis perder o negócio: ligou para Aziz e o convocou, mesmo demitido, para a reunião. Aziz foi e, ao entrar na sala não cumprimentou Ricardo K, que o demitiu.

Hoje de manhã, na hora da assinatura do memorando de entendimentos, os suíços perguntaram novamente por Aziz e repetiram que haviam iniciado o negócio com ele. Neste momento, K, novo comandante-em-chefe do grupo X, foi curto e grosso:

- Começaram com ele, mas vão terminar comigo.

O negócio com o Mubadala e  a Trafigura teve outros lances inesperados. Na noite de segunda-feira, a venda para a Glencore estava praticamente assinada. Mas os compradores pediram mais tempo para pensar.

Foi o suficiente para a EBX voltar a conversar com Trafigura e Mubadala e fechar o negócio durante a madrugada. Ricardo K, seus assessores e mais algumas pessoas da EBX saíram da sede da EBX às 6h de hoje.

Por Lauro Jardim

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

15:17 \ Economia

Tunisiano na rua

Aziz: caiu

Ricardo K, novo comandante-em-chefe da EBX, iniciou a limpeza no grupo X. Demitiu o misterioso tunisiano Aziz Amar.

Aziz entrou no grupo no ano passado (leia mais em O tunisiano do Eike) e rapidamente virou o queridinho de Eike Batista.

Desde o mês passado, Aziz andava meio sumido da EBX (leia mais em O tunisiano do Eike sumiu). Agora, não voltará mais.

Por Lauro Jardim

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados