Blogs e Colunistas

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

17:01 \ Economia

MMX em recuperação judicial

Eike: cheio de planos

MMX no mesmo caminho de OGX e OSX

A MMX está prestes a pedir recuperação judicial, assim como já o fizeram a OGP (ex-OGX) e a OSX, estrelas reluzentes do ex-império X do ex-bilionário Eike Batista.

O pedido deve acontecer até o final do mês. Quem está cuidando do assunto é Ricardo K.

Por Lauro Jardim

Na bancada do ‘JN’

marina

Marina no JN, em 2010

Assim que Marina Silva for confirmada como candidata, o que deve acontecer na quarta-feira, a Globo vai convidá-la para uma rodada de entrevistas no Jornal Nacional. O mesmo direito tiveram Aécio Neves e Eduardo Campos, antes de morrer.

Hoje, Dilma Rousseff e amanhã Pastor Everaldo serão entrevistados por William Bonner e Patricia Poeta.

Por Lauro Jardim
15:06 \ Judiciário

Tirando o freio

Processo, agora, no TJ

Processo, agora, no TJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro dê continuidade a um processo contra Cesar Maia por improbidade administrativa. A decisão, assinada pelo ministro Herman Benjamin em junho, ainda não foi publicada pela corte.

Trata-se de uma pendenga de 2005, quando Cesar Maia era prefeito do Rio, em meio a graves problemas no sistema de saúde. À época, a imprensa mostrou casos de superlotações, falta de medicamentos e equipamentos e cancelamento de cirurgias.

Os ministérios públicos federal e estadual denunciaram Cesar Maia e o então secretário de Saúde, Ronaldo Cesar Coelho, por dano ao patrimônio de cerca de 32 milhões de reais. Os promotores pedem que ambos sejam punidos com inelegibilidade por oito anos e percam eventuais cargos públicos que ocupem.

A Justiça Federal do Rio, porém, extinguiu o processo. Argumentou que, como não ficou comprovado o envolvimento de verbas da União no processo, o Ministério Público Federal não poderia ser denunciante. O MP estadual recorreu ao STJ.

O ministro Benjamin remeteu o processo à Justiça estadual. Se condenado como pede o MP, Cesar Maia, candidato ao Senado, se tornará ficha suja, mas nem seu mais ferrenho adversário acredita na possibilidade de o caso chegar ao fim antes das eleições.

Por Lauro Jardim

Henrique Alves preocupado

Toma lá...

Alves: insatisfeito com os números

As mais recentes pesquisas internas encomendadas por Henrique Eduardo Alves sobre suas chances na corrida ao governo do Rio Grande do Norte causaram tensão no candidato. E na cúpula do PMDB.

(Atualização, às 14h56: Henrique Alves entra em contato para garantir que suas pesquisas lhe dão quinze pontos percentuais de frente)

Por Lauro Jardim

Sem garantias

eduardo e lula

Aliados por muito tempo

No final de 2012, Lula e Eduardo Campos se encontram num evento em São Paulo. Àquela altura, Campos, ainda governador de Pernambuco, balançava entre continuar na base aliada de Dilma Rousseff e lançar-se candidato ao Palácio do Planalto.

Antes de decidir, queria ouvir a opinião de Lula, até então, seu fraterno aliado.

Lula trabalhou para manter o pupilo entre os seus. Argumentou que Dilma tinha direito a uma reeleição, como ocorreu com ele próprio e com FHC.

Na cartada final, Lula disse que o candidato mais forte do país era ele e, mesmo assim, não entraria na disputa para dar a chance de Dilma tentar concluir seus oito anos.

Seguiu, afirmando que Campos ainda era jovem, reconhecendo o direito legítimo de querer pensar em Presidência da República, mas pediu que esperasse, acenando com uma promessa:

- No próximo governo, podemos construir para que você assuma uma ministério de destaque, onde possa aparecer e sedimentar seu nome. Em 2018, certamente você será um dos quadros mais fortes do nosso time.

Campos, então, foi mais objetivo:

- Presidente, então o senhor pode me assegurar que serei seu candidato em 2018?

Lula não entregaria os pontos com tanta antecedência:

- Eduardo, você será nosso candidato se, daqui seis anos, for o melhor candidato que tivermos.

Dava-se ali um capítulo determinante do voo solo de Campos, que pouco tempo depois desembarcaria do governo e se lançaria como adversário de Dilma nas eleições deste ano.

Por Lauro Jardim

Lula de saias

Marina: questão de embalagem

Marina: questão de embalagem

Um experiente marqueteiro, que prefere manter-se no anonimato, enxerga um gigantesco potencial para Marina Silva crescer – e muito – de agora até o dia da eleição. Segundo ele, basta que Marina não seja apresentada ao eleitor como “viúva de Eduardo Campos”, mas como a “versão feminina do Lula”.

Por Lauro Jardim
11:23 \ Brasil

Mirando a empreiteira

Concursado à espera da convocação

Operação Cartago

Dando continuidade à operação Cartago, deflagrada hoje de manhã no Maranhão, a Polícia Federal está cumprindo neste momento mandados de busca e apreensão na construtora Dimensão, uma das maiores do estado, e na casa do proprietário da empresa, Antônio Barbosa Alencar.

Barbosa é vizinho da família Sarney e sua empreiteira já prestou diversos serviços ao governo Roseana Sarney, inclusive na construção de moradias do Programa Minha Casa Minha Vida. A ação da PF tem como objetivo desbaratar um esquema de fraude no financiamento de imóveis da Caixa.

Por Lauro Jardim

Barrados pelo crime

O trio favorito

Problemas para fazer campanha em áreas dominadas

Além de Luiz Fernando Pezão e candidatos a deputado, Anthony Garotinho e Lindbergh Farias também já enfrentaram problemas em favelas dominadas por traficantes e milicianos nestas eleições. Os jornais O Globo e Extra revelaram casos de intimidação na semana passada.

Lindbergh não conseguiu gravar um programa de TV em um CIEP de São Gonçalo por ordem de bandidos. Já Garotinho foi alertado que não deveria fazer campanha em uma favela da Baixada Fluminense.

Por Lauro Jardim
9:23 \ Economia

Atraso na costa

eisa

Eisa: atraso nos navios da Marinha

Até as Forças Armadas passaram a ser prejudicadas com a crise no estaleiro Eisa, no Rio de Janeiro. Afundado em uma dívida de cerca de 100 milhões de reais, está atrasando cinco navios patrulhas para a Marinha. O contrato com o Eisa é de 204 milhões de reais.

Por Lauro Jardim
8:26 \ Congresso

Faltam três

Futuro definido na quarta-feira, se houver quórum...

Futuro prestes a ser definido, se houver quórum…

Ricardo Izar está convicto de que André Vargas anda articulando como pode para não haver quórum na sessão de quarta-feira do Conselho de Ética, quando será votado o relatório de Julio Delgado pedindo a cassação do amigo de Alberto Youssef.

São necessários pelo menos onze deputados para haver votação. Até sexta-feira, apenas oito dos 21 integrantes do colegiado haviam confirmado presença: Julio Delgado, Marcos Rogério, Izalci, Rosane Ferreira, Cesar Colnago, Fábio Trad, Mendonça Filho e José Carlos Araújo.

Na quarta-feira dará para ter uma ideia de quem Vargas conseguiu convencer a não dar as caras.

Por Lauro Jardim
7:22 \ Economia

Distante da realidade

Plataforma: exportação para inglês ver

Meta não cumprida

De acordo com a meta oficial de produção da Petrobras, em 2020 a estatal estaria produzindo 4,2 milhões de barris por dia. Só quem considerar o aumento da média diária de produção durante o governo Dilma  constatará que essa meta só será atingida em 2030.

O.k., e se for considerado a produção deste primeiro semestre,  que é maior? Neste caso, a meta seria alcançada em 2025.

Por Lauro Jardim
6:23 \ Televisão

Fora das eleições

Jô Soares será lançado na França

Jô Soares: sem especiais de política

Assim que voltar a gravar normalmente, Jô Soares  não fará os seus programas especiais de política como em outros anos. A Globo receava que o quadro As Meninas do Jô fosse questionado por candidatos cobrando direito de resposta.

Assim que acabarem as eleições, o debate do apresentador com quatro jornalistas voltará à programação  normalmente.

Por Lauro Jardim

Sucesso no YouTube

Marina e Eduardo: gravação vazou

Marina e Eduardo: gravação vazou

O programa eleitoral gravado por Eduardo Campos e Marina Silva (veja aqui) para, originalmente, ir ao ar a partir de amanhã, já foi visto por mais de 600 000 pessoas, desde que vazou na internet, há quatro dias.

Por Lauro Jardim

domingo, 17 de agosto de 2014

10:43 \ Diversos

Enfim, em Nova York

fasano

Fasano: hotel em Nova York já tem terreno

Um projeto de quase dez anos de Rogério Fasano, abortado pela crise de 2008, vai agora sair do papel: um hotel com a grife Fasano será erguido em Nova York. A JHFS já comprou dois terrenos contíguos na rua 57, entre Quinta e Sexta avenidas.

Por Lauro Jardim
9:16 \ Economia

Futuro planejado

Demissões à vista, em caso de vitória de Dilma

Demissões à vista, em caso de vitória de Dilma

Até a tragédia da semana passada, os bancos de investimentos estimavam que o resultado da eleição definiria o tamanho das suas equipes no Brasil em 2015.

Estas instituições trabalhavam com dois cenários: se Aécio Neves vencesse, o quadro de funcionários ficaria inalterado. Se Dilma Rousseff triunfasse, demitiriam entre 10% e 15% do pessoal. Não mediram ainda como fica a conta com Marina.

Por Lauro Jardim
8:38 \ Economia

Voo curto

Gulf G550: vai pousar

Gulf G550: encostado no hangar

Deu para trás a venda do jato Gulfstream G550, a joia da coroa da ex-frota de aviões de Eike Batista.

No início do ano, foi negociado com um milionário chinês por 41 milhões de dólares. Mas algo não deu certo e o avião, capaz de transportar até dezoito passageiros e com autonomia de voo para uma viagem São Paulo-Moscou sem escala, voltou para o Rio de Janeiro. Está parado no hangar e continua à venda.

Por Lauro Jardim
7:54 \ Brasil

Haja simplificação

De olho no aumento da concorrência

Afif, o patrão da tal servidora

A burocracia brasileira é um caso perdido. Em julho, o Diário Oficial da União publicou a nomeação de uma servidora do Ministério da Micro e Pequena Empresa para ocupar o cargo de Coordenador da Coordenação da Coordenação-Geral de Serviços de Registro do Departamento de Registro Empresarial e Integração da Secretaria de Racionalização e Simplificação. Não há limites para o ridículo.

Por Lauro Jardim

Punhos de (pouca) renda

Surpresa

“Restrições orçamentárias”

“Diante do agravamento das restrições orçamentárias”, o chanceler Luiz Alberto Figueiredo enviou na semana passada uma determinação a todas as embaixadas, consulados e missões brasileiras.

Nela, comunica que as verbas serão reduzidas em 10% a partir deste mês (no início do ano, já houve também um corte de 10%) e sugere que os diplomatas, “sempre que possível”, repactuem os contratos de suas embaixadas e consulados.

Por Lauro Jardim

Longe do inferno

jb

Em princípio não entrará na campanha, mas…

Joaquim Barbosa vai apoiar algum candidato em outubro? Em princípio, não. Mas a um interlocutor admitiu que poderia entrar em campo se sentir-se ferido por eventuais baixarias da campanha petista – ou, em suas próprias palavras, declararia voto “se transformarem minha vida num inferno”.

Em junho, o Datafolha apontou-o como o segundo maior influenciador de votos do Brasil, atrás apenas de Lula.

Por Lauro Jardim

sábado, 16 de agosto de 2014

Pesquisa em mãos

Marina: sob os holofotes

Marina: colocada como candidata em pesquisa

Apesar do discurso de que só pensaria na substituição de Eduardo Campos depois do seu enterro, o PSB encomendou uma pesquisa telefônica com 30 000 entrevistas já na quinta-feira passada.

No levantamento que vai balizar a decisão do partido, Dilma Rousseff aparece em primeiro lugar, seguida de Marina Silva um pouco à frente de Aécio Neves – ou empatada, considerando a margem de erro.

Na simulação de segundo turno, Marina ganha de Dilma – mas também em cenário de empate técnico.

Por Lauro Jardim
7:47 \ Economia

Em queda 1

Reajuste à vista

Queda no consumo no começo de agosto

Na primeira quinzena de agosto, o consumo médio diário de energia caiu 1 578 megawatts em comparação com o mesmo período do ano passado. Parece pouco. Não é. Para que o leitor entenda, é megawatt suficiente para abastecer 5 milhões de residências durante um mês.

Por Lauro Jardim
7:16 \ Economia

Em queda 2

dinheiro

Menos empréstimos consignados

Na primeira quinzena de agosto, os bancos registraram uma queda de 12% nas operações de crédito consignado, em comparação com o mesmo período de julho.

Por Lauro Jardim

Novas estratégias

Aécio: ponte com o PMDB do Rio

Aécio: mira em Dilma e Marina

Eduardo Campos vinha sendo poupado das artilharias petistas e tucanas por motivos mais do que óbvios – PT e PSDB queriam seu apoio no segundo turno.

Agora, com Marina Silva, a pólvora já está sendo colocada nos canhões de ambos os partidos. O PT, que batia somente em Aécio Neves, vai ter que definir quem prefere enfrentar no segundo turno e apontar suas balas mais potentes para somente um dos dois oposicionistas.

Se continuar batendo somente em Aécio, ajudará a inflar o balão de Marina.

Já Aécio Neves, que só atacava o governo, terá que descer a borduna em Dilma e em Marina com igual intensidade.

Por Lauro Jardim
6:41 \ Brasil

O mistério dos Geyer

quadro

Obra de um milhão de reais roubada

Desapareceram 55 objetos da coleção de obras de arte, móveis e livros deixados pelo casal Paulo e Maria Cecília Geyer. É o que revela um relatório recém-concluído pelo Instituto Brasileiro de Museus após o arrombamento, em julho, dos dois cofres da mansão da família no Rio de Janeiro.

Os herdeiros brigam na Justiça pelo direito do acervo, um dos maiores do Brasil. Uma das peças que sumiu é o quadro de Thomas Ender Vista do Catete e Laranjeiras avaliado em 1 milhão de reais.

Por Lauro Jardim
6:08 \ Brasil

Testemunha de defesa

Irritado com o vice

Campos fora do processo

Dias antes de morrer, Eduardo Campos conseguiu que Paulo Roberto Costa abrisse mão de tê-lo como sua testemunha de defesa nas acusações a que o ex-diretor da Petrobras responde pela suspeita de superfaturamento da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. A negociação foi feita pelos advogados de ambos.

Antes do acordo, Campos estava intimado a depor no caso na sexta-feira, dia 15.

Por Lauro Jardim

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

De barca

Aécio: aprovação do amigo Cabral

Aécio: de barca até Niterói

Até antes da tragédia com Eduardo Campos, estava previsto que Aécio Neves andaria de barca no dia 18 no Rio de Janeiro. O roteiro prevê a travessia da Baía de Guanabara e um corpo a corpo em Niterói.

No mesmo dia, Michel Temer estará em Niterói em um evento promovido por Moreira Franco e o prefeito Rodrigo Neves.

Por Lauro Jardim

Nitidez só em setembro

aécio e campos

Aécio segue para o Recife no domingo

A propósito, Aécio continuará no Rio até domingo, quando seguirá para o enterro de Eduardo Campos em Recife. A campanha nas ruas será retomada no dia seguinte. Enquanto isso, Aécio articula 24 horas por dia ao telefone.

A interlocutores que o procuram, tem dito que um quadro mais nítido da corrida eleitoral só será possível a partir da primeira semana de setembro.

Por Lauro Jardim

Pesquisa Ibope

candidatos

Pesquisa Ibope antecipada

O Ibope quer antecipar para a última semana de agosto a pesquisa presidencial prevista, antes da morte de Eduardo Campos, para ser feita na primeira semana de setembro.

Por Lauro Jardim
16:23 \ Diversos

UOL versus R7

r7

R7: derrota no Conar

O R7 foi alvo de uma reclamação do UOL no Conar e vai tirar do ar a propaganda em que comemora o resultado de uma pesquisa do Ibope. Diz a propaganda que, de acordo com o levantamento, o R7 tem “mais de um milhão de usuários únicos mensais sobre a concorrência”. O número é a diferença de acessos em relação à Globo.com.

Líder em acessos, à frente do R7 e da Globo.com, o UOL entende que a frase passa a impressão ao consumidor de que o R7 é o portal mais acessado.

Por Lauro Jardim

A luta pela vice

Futuro presidente

Futuro presidente

As pessoas mais próximas a Marina Silva dão como certa a ascensão dela à cabeça de chapa. O receio é com o nome que o PSB oferecerá para ocupar a vice.

Os chamados marineiros querem alguém com alguma expressão nacional, capaz de botar “fogo na candidatura”, como define um deputado ligado a Marina.

Nos bastidores, a cúpula da Rede fala em Eliana Calmon, candidata ao Senado pela Bahia, e na mulher de Eduardo Campos, Renata, que não tem a menor chance de topar (Leia mais aqui).

A turma de Marina, porém, prepara-se para o PSB acenar com um dos seus, ou seja, alguém do comando da sigla, que atenderia à burocracia partidária e trabalharia para o PSB não virar mero coadjuvante de Marina.

Haja conversa para se chegar uma equação entre a expectativa dos marineiros – e seu desejo por um nome eleitoralmente forte – e os planos dos correligionários de Eduardo Campos.

Roberto Freire é um dos comandantes da articulação para fazer do vice alguém ligado à oposição – e não ao PSB que é mais petista que oposicionista.

Freire é um dos que avaliam que Roberto Amaral pode estar querendo cavar um lugar de vice na chapa do PSB.

Por Lauro Jardim
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados