Millôr no MAM

No calendário de exposições de 2010, há pelo menos uma que ganha desde já o adjetivo de imperdível: Millôr Fernandes – O Que Vier Eu Traço, que se propõe a ser a maior mostra já dedicada ao genial desenhista, artista plástico, humorista, dramaturgo, escritor, tradutor (deve ter faltado alguma coisa…). Há 52 anos, não há […]

Millôr Fernandes

No calendário de exposições de 2010, há pelo menos uma que ganha desde já o adjetivo de imperdível: Millôr Fernandes – O Que Vier Eu Traço, que se propõe a ser a maior mostra já dedicada ao genial desenhista, artista plástico, humorista, dramaturgo, escritor, tradutor (deve ter faltado alguma coisa…). Há 52 anos, não há uma exposição de Millôr na praça. A ideia de Leonel Kaz, curador da mostra, é realizar a retrospectiva no MAM/RJ e no MAM/SP.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s