Mauricio Lima Radar on-line

Radar on-line

Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Severino Motta, Ernesto Neves e Pedro de Carvalho

sobre

O Radar publica informações exclusivas e bastidores de tudo o que for relevante. Da política à economia; do esporte à área cultural; do mundo dos negócios à segurança pública – tudo cabe neste espaço, desde que seja uma informação confiável e inédita.

Radar TVeja: Teori e Moro não são heróis nem vilões

Por: Vera Magalhães

Foi-se o tempo em que os juízes eram figuras anônimas, protegidas pelas togas e que só se manifestavam nos autos. Aquele que sempre foi acusado de ser o menos transparente e menos democrático dos Poderes ganhou protagonismo, e os magistrados, hoje, gozam da condição de heróis ou vilões nacionais.

O ministro Teori Zavascki, da Lava-Jato, já vivenciou os dois extremos da fama. Teve decisões suas reverenciadas pela opinião pública, como quando validou a delação de Delcídio do Amaral, mas desde terça-feira vive uma execração virtual por conta da decisão de sustar as investigações decorrentes do grampo no ex-presidente Lula.

Situação semelhante é vivida pelo juiz Sergio Moro, elevado à condição de salvador da pátria pelos defensores do impeachment de Dilma Rousseff e chamado até de fascista pelos defensores do PT.

O novo status conferido ao Judiciário se deve a vários fatores. Os principais são o desgaste dos políticos e a extrema judicialização das questões nacionais – tudo, do impeachment de Dilma às decisões da Lava-Jato, passa pelo Judiciário.

Na falta de líderes políticos em quem confiar, a população se volta para os juízes, numa inversão de papeis perigosa e desaconselhável dado o papel institucional de cada Poder.

O ideal, como em tudo, é moderação: nem Teori é um traidor, como pipoca em grupos de WhatsApp, nem Moro é a versão brazuca do juiz Nicolas Marshall, do seriado “Justiça Final”, dos anos 80, que saía a bordo de uma moto saía pelas ruas fazendo justiça com as próprias mãos.

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. Daniel

    E nunca foram é só que um parece ter o rabo preso e o outro mostra não ter

  2. Kalil Boanova

    Minha gente, o Teori não e doido não,ele vai mandar lula para Moro e abrir processo contra Dilma no lugar certo que é o STF. Se foi errado a divulgação da conversa telefônica,tudo bem,acontece que todo Brasil já sabe que houve a conversa,e aí, Dilma está isenta no caso de obstrução da justiça?Claro que não,é crime passível de cassação.

  3. Ricardo Marino

    Cara Vera, apenas uma precisão; o seriado Dark Justice (Justiça Final) rodou nos anos 90 (1991-1993). Isso não é em absoluto relevante ao tema, mas aprecio muito seu trabalho e fico feliz em contribuir com essa inócua correção.

  4. Jeronimo

    E Gilmar, o impoluto, não merece nem citação na matéria?

  5. jose dailton barbieri

    A realidade brasileira mostra que falta ordem na casa. Desde o Judiciário, que deve agir como balança entre os poderes, passando pelo Legislativo (Senado e Câmara) sob a batuta do Executivo. Ou se busca o bom senso ou ninguém sabe o fim disso. É bom lembrar os fatos ocorridos na Bélgica. L´[a também insinuavam que não havia no pais clima para a pratica de terrorismo. Agora, eles já começam a admitir suas falhas… E aqui também alguns asseclas do executivo ameaçam… críticas violentas a liberdade de imprensa, hoje. Amanhã, suprimirão a liberdade de expressão.

  6. Silvana

    Faça um retrospecto das Decisões proferidas por Teori Zavascki e depois ratifica para nós, operadores do Direito, que ele não é um violão.

  7. Luiz

    O Juiz Sérgio Moro, além de possuir uma inteligência privilegiada, aplica a Léo.
    O Min Teori Zavascki, além de ter uma inteligência mediana, vviola a Constituição.
    Simples assim.

  8. cláudia

    Muito bom texto! O juiz Fábio Prieto deu uma aula no Roda Viva sobre o papel do juiz que penso que seria bom ser divulgada.

  9. Sorales

    V E R A
    ESTÁ MAIS QUE CLARO QUE A LISTA DE 200 NOMES DE PARLAMENTARES QUE TERIAM RECEBIDO PROPINA, COMO FOI ANUNCIADO PELA ODEBRECHT, NADA MAIS É QUE PRESSÃO CONTRA A VOTAÇÃO DO IMPEACHMENT. ESTE É O JOGO!

  10. eu

    Hahaha você também assistia né Vera?
    Nicholas Marshall haha bem lembrado.

  11. Paulo Robson Ferreira

    Foro Privilegiado não implica em privilégio de sigilo. Ninguém tem o direito de escamotear fatos, principalmente em fatos livres de quaisquer interpretações, e ainda com conteúdo criminoso. Foro Privilegiado significa apenas privilégio de instância de julgamento, o que por si já é uma excrecência própria de estados muito primitivos.

  12. Vaginophagus

    É o pior dos nossos poderes. E óia que os outros dois são o rebotalho do lixo.

  13. PAPO RETO

    Ah que bom se existisse um Nicolas Marshall por aqui. Só de ver e ouvir os deputados do pt e da base aliada, me dá uma inveja danada do juíz americano, uma gana imensa, sinto o gosto de sangue na boca…. mas não fiquem com medo, turma covarde do pt, tenho mais de 70 anos e nunca pilotei uma moto, kkkkkkkkkkkkkkk

  14. Tete

    Quem alardeia que possui a mente, o coração, a alma e as decisões de ministro do STF é Dilma e o PT… E porque não devemos acreditar no que eles dizem? A decisão do ministro Teori foi apaixonada demais para ser isenta.

  15. Despetralhando

    Não vejo desta forma acho até que o judiciário imiscuiu-se no legislativo ao fazer uma ‘releitura’ do impeachment favorável ao planalto, tirando algumas prerrogativas dos deputados.

  16. Moro Presidente

    Moro não é um salvador da Pátria, nunca se postou como tal e nem ninguém espera por um salvador da Pátria. Moro é como os brasileiros que estudam, trabalham, pagam impostos de primeiro mundo e recebem serviços de quinto mundo. Mas é alguém raro, alguém que não se vende, é destemido e competente, é um herói brasileiro sim!

  17. Silvando

    Se os políticos do congresso, ex- presidente e presidente tivessem assumido os seus papéis no Estado democrático de direito o judiciário não teria essa demanda toda. Note-se são os políticos que estão fazendo tudo errado, o judiciário está sendo onerado pela falta de responsabilidade dos políticos. Parte do legislativo e o executivo agem como bando.

  18. Cleiton Ferreira

    Ninguém relembrou ainda.
    O Teori Zavascki estava naquela viagem em Portugal onde Dilma e o José Eduardo Cardoso foram pedir para o Ricardo Lewandowski dar uma ajuda aos empreiteiros presos de acordo com a Delação do Delcidio.

  19. André

    Seguindo a linha de raciocínio que se pede, de uma forma geral, calma e moderação nos âmbitos. Acredito ser esse um ponto pacífico. Por outro lado, Moro nunca se colocou como salvador da pátria ou versão brasileira de alguma personagem internacional.
    Moro e sua equipe têm sido sim extremamente competentes, técnicos e aprova de “outras interpretações” como vimos na julgamento do Mensalão e no rito do impeachment (não se trata de juízo de opinião pessoal e sim uma exposição de fatos amplamente divulgados na imprensa).
    Logo, o cuidado que devemos ter é o de acompanharmos o processo até o fim e vermos os culpados cumprindo pena conforme previstos nas nossas leis.
    Um Abraço,