Blogs e Colunistas

terça-feira, 17 de novembro de 2009

18:01 \ Economia

Mudanças no Makro

Rubens Batista Junior  deixa a presidência do Makro no Brasil em janeiro. Antonio Colmenares, presidente da América Latina, saiu na semana passada.

Ambos já têm substitutos. Roger Laughlin, atual presidente do Makro na Argentina, vem para a subsidiária brasileira. E Dennis Casey, hoje consultor da diretoria do grupo SHV na Holanda, será o número 1 do Makro na América do Sul.

Por Lauro Jardim

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

349 Comentários

  • Tipo xXx

    -

    15/10/2014 às 20:39

    A cada dia uma nova piada no Makro,RH informa normas da CLT relacionadas a horas extras, intervalo intra jornada, e outros, mas esquecem de falar dos desvios de função nas lojas e dos Deuses intocáveis ( chefes ) com seus mandos e desmandos cheios de soberbas e nariz enpinado; Holandeses já passou da hora de reformular a empresa, pois do jeito q está o barco vai afundar mas rápido do que vocês imaginam; Olhem as vendas como estão as lojas só dando prejuízo nos inventários cíclicos e gerais e muita gente. mandando e pouca trabalhando, 2014 já fechou até loja Guarapiranga cheia de rombos financeiros e débitos fiscais aos cofres públicos.

  • William

    -

    30/5/2014 às 11:29

    Quero deixar registrado a minha indignação por parte da incompetência e descaso de uma supervisora de RH chamada MARIELE do makro de Uberlândia, que nem sequer atende aos meus telefones, se achando a superior, pois já faz mais de 50 dias que recebi minha rescisão contratual e não me pagam minha comissão de venda dos cartões no valor de R$129,00 e ainda por cima o gerente sr Diego Rodriguez Lara se recusa a me receber na loja, já enviei vários email-s pro fala presidente e nada e ainda tiveram a pachorra de me mandaram entrar em contato com o HO de São Paulo pra eu resolver sendo que eu não tenho o contato com ninguém de São paulo…

  • ex dpd

    -

    29/3/2014 às 22:00

    É isso mesmo produção?

    O Ti do Makro vai mandar todos os dpd’s embora e absorver apenas um?

    Ainda bem q eu sai dessa empresa onde só tem mentirosos no Ti.

    Começando pelo coordenador Alexandre q era suporte na casa bahia e se sente o máximo sentado na sua mesa no ho e não tem ideia do q passamos todos os dias nas lojas.

    Agora a itautec tá assumindo todo o parque e fontes do rh garante q até julho todos os dpd’s serão demitidos, juntamente com as rh_desenv por causa do novo sistema Adp.

    Esse é o makro q damos o nosso sangue e no final nem plr tivemos… minha ex loja atingiu e passou o budget e cade a retribuição? Tivemos q pagar pela incopetencia de outros ggl’s q estao na cia por saber coisa de mais.

    E os compradores q ganham seus 25 mil vão ganhar 5 vezes o salário.. e oq fazem p ajudar as lojas???? Nada… só empurram mercadoria e a loja q se vire p vender….

    Esta é a verdadeira imagem da cia.

  • alex

    -

    7/3/2014 às 13:51

    Decisões favoráveis do Tribunal Superior do Trabalho incentivam a busca de indenizações por danos contra a dignidade do trabalhador

    Duas decisões do Tribunal Superior do Trabalho (TST), publicadas em junho e outubro do ano passado, incentivaram decisões relacionadas à ações que buscam indenização por dano existencial na Justiça, um tipo de dano moral que ocorre quando a empresa fere a dignidade do trabalhador ou o trabalho tem impacto negativo sobre seu projeto de vida.

    Como consequência, o empregado deixa de se relacionar e de conviver com familiares e amigos, seja por meio de atividades recreativas, afetivas, culturais, sociais e de descanso.

    Leia também: BRF é multada em R$ 500 mil por excesso de jornada de trabalho

    O trabalhador pode também ser impedido de executar e prosseguir seus projetos de vida, que levam à realização profissional e pessoal, define a professora de direito do trabalho Janete Aparecida Almenara.

    Jornadas excessivas, negar direito à férias e não dar espaço a qualificação profissional pode render indenizações

    O TST condenou o Walmart a pagar indenização por dano moral e existencial no valor de R$ 8,5 mil a um empregado que fez horas extras além do permitido por lei. O funcionário trabalhava 13 horas por dia durante todo o tempo no qual foi registrado na empresa. O TST também negou recurso à uma associação de Mato Grosso do Sul e manteve a indenização por dano existencial de R$ 25 mil a uma economista que ficou nove anos sem férias.

    Sul agrega mais ações judiciais

    Levantamento feito pelo iG no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, no Rio Grande do Sul, aponta 80 decisões sobre o tema apenas em 2013, e 15 este ano. Além das decisões recentes do TST, foi publicada na região uma das primeiras decisões favoráveis sobre o tema no Brasil, pelo desembargador Jose Felipe Ledur, há cerca de dois anos,

    Em outros tribunais, as decisões sobre o assunto ainda não ganharam relevância. No Tribunal Regional do Trabalho da 3º Região, em Minas Gerais, já são cinco processos que citam a indenização por dano existencial, duas decisões publicadas no segundo semestre de 2013 e três este ano. Uma delas cita o dano existencial como tema principal.

    E também: “Salário emocional” no trabalho é mais importante que recompensa financeira

    No Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região, em São Paulo, existe apenas um processo sobre o tema após a publicação das decisões do TST, que não fez distinção entre dano moral e existencial ao prever a indenização. No Rio, existem duas decisões: uma que trata sobre venda obrigatória de férias e a outra que cita a decisão do TST ao conceder indenização por jornada de trabalho excessiva.

    Em grande parte das decisões mais antigas, entre 2010 a 2012, o dano existencial foi apenas citado nos processos judiciais como um tipo de dano moral decorrente de terrorismo psicológico, realizado por superiores no local de trabalho.

    Tema não tem consenso nos tribunais

    Marcelo Kroeff, advogado de Porto Alegre cujo escritório ganhou a ação contra o Walmart julgada pelo TST, estima ter ganhado indenizações em cerca de 20% do total de ações que previam o dano existencial.

    Isso porque o tipo de dano moral não está previsto com clareza na legislação, e depende da interpretação de determinadas normas jurídicas. Há também um temor de que a Justiça fique sobrecarregada, na visão do advogado. Mas são necessárias, para ganhar uma ação, provas robustas, bem como que a prática seja registrada por longos períodos.

    Entre dez decisões publicadas pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região no ano passado, apenas quatro foram favoráveis à indenização por dano existencial. “Muitos juízes acreditam que apenas o pagamento de horas extras seria suficiente para ressarcir o trabalhador”, diz Kroeff.

    “A empresa negligencia o ser humano além do trabalhador” (Janete Aparecida Almenara, professora de direito do trabalho)

    O problema, explica o advogado, é que o dano, em algumas situações, não é apenas material. Há desde casos de separação, filhos com problemas, alcoolismo e até depressão por conta de uma jornada de trabalho exaustiva.

    Tese nova no Brasil, o dano existencial já é considerado uma doutrina em outros países. Na visão da professora Janete, o tema deve ganhar em breve jurisprudência também no País. “O dano começa a ser reconhecido. Tão logo haja maior conscientização dos trabalhadores, as ações vão aumentar.”

    Na sua visão, o objetivo não é punir a empresa mas, sim, alertá-la. “Ela não pode negligenciar o ser humano que existe além do trabalhador. Mesmo que o funcionário aceite vender suas férias, por exemplo, a empresa não deve aceitar”.

    A indenização, na visão de Kroeff, deve ter caráter pedagógico. “O valor deve fazer com que a empresa pense duas vezes antes de continuar com a prática”. Entre as ações do escritório, são pedidos de R$ 10 mil a R$ 60 mil como indenização pelo dano existencial.

    Cenário do mercado de trabalho é propício

    Em um momento no qual a tecnologia colabora para jornadas de trabalho mais extensas, com ligações e conexões a qualquer hora, o tema do dano existencial é pertinente. Além disso, há cada vez mais uma pressão por resultados nas organizações por parte de acionistas, que acabam resultando em redução do quadro de funcionários, maior carga de trabalho e sobreposição de funções.

    Marcelo Kroeff cita que as ações judiciais se concentram hoje em alguns setores, como o varejo. “Algumas empresas têm o costume de pedir horas extras por longos períodos. Às vezes o funcionário ganha pouco mais de dois salários mínimos e é registrado como chefe do setor para que a jornada extensa possa ser exigida”, conta.

    Para Sueli Aznar, consultora de recursos humanos da Right Management, a discussão pode chegar até a esfera dos executivos. “O executivo precisa viajar muito e pode receber ligações em horários impróprios. Como resultado, fica impedido de fazer coisas que para ele são relevantes e que não consegue resgatar, ao contrário do dano moral, mais passageiro”.

    O fato de o funcionário aceitar as condições por longo período de tempo não inviabiliza o pedido de indenização. “Ele é colocado como condição ao trabalho, e há entre funcionário e empresa uma relação de poder”, explica Sueli. “O funcionário pode se sentir constrangido por sair no horário quando não está acostumado a sair”.

    Para Kroeff, sem ações civis públicas para coibir as práticas, promovidas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que já resultaram em um Termo de Ajustamento de Conduta no caso do Walmart, haveria mais ações judiciais sobre o tema.

    Leia tudo sobre: trabalho • TST • TRT • ações trabalhistas • direito • dano existencial

  • muito descontente

    -

    27/2/2014 às 0:41

    o makro de Bélem do Pára é uma vergonha,tratamentos de funcionarios e clientes ,todos são tratados como lixo.funcionários que trabalham mais de 8hrs,sem hora extra,que tem que traballhar no seu intervalo sem bater o ponto.que trabalham doentes insatisfeitos,gerentes,administradora e encarregados que não são éticos e profissionais que não sabem conversar,dialogar ,educaçaõ passa longe,afinal pra que tudo isso se nada flui bem,nunca sabem de nada,pra que tanta administração????por que colocam gente desqualificado pra tais cargos???pra fazerem besteira?como perseguir funcionarios por não saberem ouvir por seus atos falhos?CHEFES também falham e muito,pois somos simples seres humanos e estamos sujeitos á isso,porém tais chefes esquecem disso e pensam que estão acima do bem e do mal,conclusão;a empresa não é ruim ,o que faz ela ruim ,são tais chefias começando por administração e etc…no final a empresa é que paga como?com processos encima de processos por justificativas absurdas nas demissões,tais como :acusações de roubos sem provas ,humilhações de tudo quanto é jeito,agradeço pelos conhecimentos que adquiri,pelos amigos de verdade que fiz,mas ,não vou ser hipócrita ,a agradecer a toda chefia abastecida de nenhum conhecimento e nenhum preparo,recheada de tanta arrogância e mentiras e inescrupulosos..

  • Makro Goiania

    -

    1/11/2013 às 10:54

    O makro de Goiânia não esta muito distante das outras lojas, alem de produtos vencido dado na cestas aos funcionarios, ha tambem o assedio moral, isso mesmo, assedio, o gerente faz humilhação a funcionarios, no meio dos outros faz gracinhas para desmoralizar, alem de manter relação pessoal com uma funcionaria, (encarregada) e se alguem faz denuncia no codigo de ética e perseguido e ate mandando embora, como ele mesmo costuma dizer que sempre da um jeito para desligar um funcionario, inventa o que for necéssario para mandar o funcionario embora sem burocracia..

  • Lara

    -

    31/10/2013 às 22:09

    Trabalhei no Makro por 05 anos. Não foi 100% de alegrias, tive algumas decepções, mas também muitos desafios e aprendizado. Lembre-se que a Cia é feita por PESSOAS, então não generalizem. Há pessoas despreparadas, difíceis, arrogantes… mas há pessoas honestas, proativas e dispostas a ajudar. Não fiquem reféns das despreparadas, busquem quem possa lhe ajudar e orientar. Em primeiro lugar, acho terrível o termo “baba ovo”. Há sim líderes que nos inspiram de tal maneira, que queremos ir além e ajudar sim. Estes líderes também devem estar disponíveis para o diálogo. Não é uma ditadura gente. Expressem a opinião de vcs, não adianta ficar só reclamando aqui. Peocure o RH, procure o Gerente, procure o Diretor, enfim… procure alguém e expresse sua opinião de forma madura!! Não há necessidade de agressividade. E se não resolverem? Procure um local que faça vc feliz, que lhe respeite. O que não se pode é ser passivo diante das situações.

  • Rondinelle Nogueir Fiuza

    -

    25/10/2013 às 22:48

    Fui dispensado e não me deram nem explicação porque foi a e até hoje nem recebi minha rescisão de contrato. è sempre assim vem os empresários Gringos e fazem, o que querem com os trabalhadores Brasileiros

  • Felipe

    -

    24/7/2013 às 11:20

    SÓ SEI QUE ESSE MAKRO TÁ UMA MERD… UMA BOST… SÓ TEM PUXA-SACO..!!

  • alex

    -

    9/7/2013 às 10:02

    Ser adepto e súdito do Glaucy Bocci, mas não coloca em pratica junto a sua equipe de gerentes, ou então finge que não sabe de nada,cego,surdo mudo e apático, sem coragem de mudar.

  • BOLELLI CANHANO

    -

    8/7/2013 às 18:13

    SÓ VEJO UMA PESSOA NA MAKRO COM TODAS ESTAS CARACTERISTICAS JUNTAS E AINDA A DE APANIGUADOR E AGREGADOR DE PARÇAS. LAC!
    E ACHO QUE VC NÃO SABE QUE O DIRETOR NACIONAL DE RH É ADEPTO E SUDITO DO GLAUCY BOCCI, E IDEALIZADOR DA METODOLOGIA DE SOLUÇÕES DE PROBLEMAS CHAMADAS COMUMENTE DE “FORMULA 1″
    ABRAÇOS

  • alex

    -

    27/6/2013 às 10:14

    o problema do makro: Seu chefe é um bom líder? Conheça seis estilos de liderança
    Pesquisa do Hay Group mostra que 63% dos chefes brasileiros não conseguem mesclar estilos diferentes de liderança para criar um clima harmonioso em suas equipes
    Você já sentiu que não recebeu o reconhecimento merecido quando atingiu uma meta imposta por seu chefe ou realizou uma tarefa com sucesso? E, no entanto, quando você comete um erro, o seu líder não demora nem um minuto para criticar o seu modo de trabalho? Pois saiba que esta situação é mais comum do que se pensa.

    Segundo estudo da consultoria global de gestão de negócios Hay Group, realizado a partir de um banco de dados com informações de 95 mil líderes de mais de 2.200 organizações ao redor do mundo, a maioria dos chefes cria climas desmotivadores entre seus colaboradores. No Brasil, 63% de 3.089 dos líderes pesquisados não conseguem criar um clima harmonioso em suas equipes.
    Os seis estilos

    Coercitivo – Conhecidos como mandões, são os chefes que dizem à equipe o que fazer. Sempre vigiando o resultado, tendem a criticar o que está sendo feito errado, mas não são bons em elogiar os colaboradores quando estes alcançam o objetivo traçado. Este estilo, porém, é importante em situações em que a empresa esteja passando por controle de custos, momentos de austeridade e necessite de respostas rápidas. O chefe coercitivo é abrupto, mas assertivo.

    Dirigente – São os líderes que focam no resultado em longo prazo e fazem questão de criar climas positivos, conquistando e motivando a equipe, para que os colaboradores deem o seu melhor. São chefes importantes em situações em que a clareza, o propósito e a criação de uma aspiração para o time é requerida. Esse é o estilo da direção.
    Afetivo – Carinhosos, estes líderes criam harmonia na equipe e tendem a dar mais atenção às pessoas que às tarefas que elas realizam. Para eles, tratar bem os colaboradores é garantia de lealdade e bom desempenho. O estilo afetivo é ideal para momentos de baixa moral, em que o time esteja sofrendo por alguma razão, como perda de pessoas ou resultados.
    Democrático – Este estilo de liderança tenta dividir as responsabilidades entre a equipe, envolvendo os membros nos processos de tomada de decisões para alcançar o objetivo. O líder democrático é importante em situações em que as pessoas precisam de espaço para falar, como momentos em que a empresa requer inovação e reinvenção de um modelo de atuação.
    Modelador – Inflexível, o líder modelador acredita que a sua forma de trabalhar é a melhor e tende a dar instruções detalhadas para que sua equipe realize o serviço à sua maneira, sem abertura para opiniões alheias. Este estilo é necessário em situações em que as pessoas precisam produzir com rapidez e em alto padrão de qualidade. O chefe modelador ensinará exatamente o que tem que ser feito, para o alcance rápido do resultado.

    Treinador – Este líder põe em risco o desempenho em curto prazo para alcançar bons resultados em longo prazo, investindo tempo para entender quais são os pontos fortes e fracos de cada indivíduo de sua equipe para distribuir as tarefas adequadas às características de cada um. O chefe treinador vai garantir que esteja formando pessoas para o futuro da organização.

    O chefe ideal

    De acordo com Glaucy Bocci, gerente e líder da Prática de Liderança para América Latina do Hay Group, para que um chefe crie um clima motivador dentro de sua equipe, é preciso que ele saiba usar de quatro a mais estilos de liderança, já que cada um deles pode ser utilizado em diferentes situações de trabalho.

  • Jose Carlos

    -

    23/6/2013 às 10:11

    PORQUE SERÁ QUE O MAKRO NÃO MOSTRA MAIS NO SITE O RESULTADO ANUAL.
    TODO ANO ERA DIVULGADO..???

  • EX-PIÃO DO MAKRO

    -

    2/6/2013 às 19:09

    FUNCIONARIA DESCONTENTE…..não fique porque esta é pratica usual nas lojas, ja que ela responde por prejuizos, deve se dotar de medidas para evitar, fifeiro é o CANCER desta cia, que compra errado e em demasia. Quanto aos bens de seus funcionarios, acho que antes de voce criticar, trabalhe como eles…para ter o mesmo que eles tem, e eu acredito que seja de forma honesta.
    Quem tem estes pensamentos como os seus, deve achar que ocupando a mesma posição, va ficar rica negociando a seu favor.
    Peça para sua Gerente para tomar conta de uma secão um só dia que voce vai ver o tamanho do pepino.
    Concordo com vc só na politica de RH/Desenvolvimento de pessoal, que é o horrivel e feita de forma despreparada….

  • alex

    -

    23/5/2013 às 15:25

    A Agência Nacional de Petróleo (ANP) interditou e lacrou todas as bombas de combustível do posto de bandeira Petrobras pertencente ao atacadão Makro, localizado na avenida Jerônimo de Albuquerque, no Angelim. O posto estava comercializando combustível fora dos padrões de qualidade exigidos.

    Os técnicos da ANP fizeram a fiscalização no local na tarde dessa quarta-feira (25) e constataram uma aparência turva no diesel, o que os levaram a lacrar as bombas. A ação da agência faz parte de uma fiscalização que está ocorrendo desde o dia 16 de agosto, em 40 municípios do Maranhão, com 11 fiscais em campo.

  • Funcionaria Descontente

    -

    10/2/2013 às 18:53

    Bom aqui vou contar um pouco sobre a loja 60 Makro Piracicaba.

    Primeiro a maioria dos funcionários fazem dupla função, são obrigados pelo Gerente a trabalhar em outros setores, e se vc não faz começa a ser perseguido pelo chefe e acaba sendo obrigado a pedir conta ou perde a cabeça e acaba sendo mandado embora.

    Nosso antigo Gerente era um desses que se envolvia com os chefes, e encobria todas as falcatruas que tinham na loja como, ( Vendas de mercadorias vencidas e avariadas para os chamados Fifeiros, Descontos de mais de 50% para clientes que eram amigos pessoais e freqüentavam puteiros juntos, tipo FAZENDINHA, isso mesmo chefes , gerente e os clientes amigos.

    Mercadorias que venciam no estoque em paletes fechados e os chefes faziam a devolução para a empresa, recebiam pela mercadoria e ainda davam quebra para conseguir a famosa GORDURINHA.

    Balanços fraudados pelos chefes e com o consentimento do Gerente, não sei como mas em todo balanço geral nossa loja começava com uma SOBRA de no mínimo 60.000,00 reais, isso mesmo Sessenta mil reais, e quando os auditores iam verificar a existencia do produto o chefe muito astuto ja tinha ordenado aos funcionários para tirarem os paletes que estavam sobrando do lugar e escondendo em outro lugar, assim era dado como contagem errada e dado baixa no sistema, muito rentável isso.

    O canal de denuncia é uma farsa, pois vários funcionários foram mandado embora pois fizeram denuncias de seus chefes, e tiveram as ligações gravadas identificando eles e sendo perseguidos e demitidos.
    Chefes que agridem os funcionários verbalmente humilhados por serem pouco instruídos ou precisarem do emprego.

    Jornadas de trabalho com mais de 12 horas não sendo apontados como horas extras para não prejudicar a loja, o funcionário era obrigado a bater o ponto e continuar trabalhando até a liberação dos chefe, senão também era perseguido e demitido posteriormente.

    Produtos completamente podres que ficam estocados nas câmaras frias e RM aguardando semanas e as vezes até meses para serem descartados.

    Cantinas imundas cheias de baratas andando nos talheres, lixo acumulado nos fundos da cantina.
    Comidas com gosto estranho, pois os produtos são pegos na loja quase vencidos e com embalagens abertas para serem fornecidos como refeições aos funcionários.

    Chefes fazendo fortunas encima de quebras, alguns tem até estabelecimentos comerciais em BUZIOS, fazendas de gado e tudo oq vc imaginar, isso é a loja de piracicaba

    Tem muito mais coisa, mas se realmente quiserem saber mais terão que ir atrás da verdade que esta bem embaixo do nariz de vcs.

  • Araçatuba

    -

    31/1/2013 às 1:48

    Pessoal é uma pena dizer a loja de Araçatuba esta em crise, chefes e gerente estúpidos nada preparados, esta semana o gerente chamou um funcionário de bosta e nao é a primeira vez que isso acontece. É um absurdo ele chamar um repositório de bosta se o chefe dele nao esta nem ai, faz 3:00 de almoço e fica so andando na loja batendo papo, mas isso esta explicado porque é amiguinho do Gerente, em Araçatuba é uma panelinha e só os fracos se ferram. Fica um chefe querendo ferrar o outro uns chefes antiquados. Apesar da loja dar um lucro de R$250’000,00 aproximadamente por mês.

  • Rafael

    -

    18/1/2013 às 17:31

    MAKRO NATAL TEM O PIOR RH NO SEUS 13 ANOS, E NINGUEM VÊ ISSO? FUNCIONARIOS SENDO HUMILHADOS MUITAS DEMISSOES . É HUMILHANTE VE ISSO E NAO PODER FAZER NADA!

  • Metas

    -

    6/1/2013 às 11:17

    De todos esses anos que venho trabalhando nunca, mas nunca, levei uma rasteira como a que levei na empresa em que trabalhei o Makro.

    Não é criticando a empresa, porque é uma ótima empresa para se trabalhar, não é atoa que existem pessoas de 30, 35, 36 anos de empresa lá, mas pela atitude de algumas pessoas, que não são competentes e estão lá a muito tempo, que gostam de causar “picuinhas”, fofoquinhas mas não suportam ser criticadas, em pleno século XXI é incrivél que existam pessoas que não sabem trabalhar sem prejudicar o próximo.

    Quando eu ia as entrevistas eu sentia vergonha e dizer o motivo pelo qual eu fui demitida, porque a melhor parte foi ouvir do meu gerente ” eu estou desligando você pela sua falta de cordialidade e por discuções com o coordenador X”, sinceramente eu preferi mentir, falando que eu não estava correspondendo as expectativas do meu gerente, porque ele era novo na empresa e eu estava deslocada, porque não sabia o que fazer e como trabalhar, e quando eu comecei pegar o ritmo do trabalho ele me desligou, tudo porque o coordenador não soube receber uma critica de um trabalho que estava sendo executado.

    A parte boa é que tive bons exemplos de gerentes e coordenadores no Makro, e aprendi muito com eles.

    A vida não é feita apenas de coisas boas mas também de coisas ruins e estes dois não são exemplos de liderança, profissionalismo, motivação, discrição, resumindo não sabem gerenciar pessoas.

  • TRIPLO XxX

    -

    24/9/2012 às 17:13

    Pelo amor de Deus, não aguento mais o sistema conecto, uma vergonha o cliente o caixa falando que não vai a loja porque os caixas do makro só andam com defeito e travando e que o mercadinho do bairro não dá tanto defeito quantos os caixas do Makro.

    Alguém me dê uma boa notícia?

    Iremos mudar esse lixo que se chama conecto?

  • carlos

    -

    18/9/2012 às 14:31

    O T.I ANDA UM LIXO; MINHA LOJA SÓ ESTAMOS AGUARDANDO A ORDEM DOS HOLANDESES PARA FECHAR AS PORTAS; POIS O T.I QUANDO LIGAMOS SÓ SABE DIZER ” ABRE UM CHAMADINHO NO PORTAL “… SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOOO.

  • como anda o T.I.

    -

    6/9/2012 às 17:06

    Agora dia 12 ou 19/09/2012 estou afastado do T.I. fazem exatos 4 anos (após 21 anos de trabalho nesta empresa muitos deles em horarios pessimos e sem agregar nada profissionalmente )

    quero não a partir desta data, mas desde o primeiro minuto que o Sr. Marco Antonio me mandou embora agradecer a atitude dele ( seria até estranho um depoimento deste no mesmo minuto de demissão )

    mas tenho que admitir, só ele teria a capacidade de assumir tal diretoria apos a saida do antigo diretor, uma pessoa que gosta de mudanças uma pessoa que deseja um T.I. não de apoio/suporte a empresa
    mas de tomadas de decisão ( pensem realmente quem teria esta capacidade a 4 anos atras ? as pessoas que como eu tambem se acomodaram e ficaram em seus cargos fazendo a manutenção do salario ? )

    Parabéns Sr. Marco Antonio , quero um dia pessoalmente agradecer a minha demissão.

    quanto ao comentario do ex-funcionario 28/09/2011 às 14:29 sobre a promoção do Sr. Paulo Fernando Rodrigues seria mais do que o logico ele assumir ( ou esperava alguem do quarteto fantastico ? todos ficaram parado todos estes anos .”citado acima” )

    Parabéns Sr. Marco Antonio
    Parabéns Sr. Paulo Fernando Rodrigues por uma ascensão rápida e justa !!!!

    e por ultimo e não menos importarte

    Parabéns a um “Terceiro” ( funcionario PJ ,que postou aqui logo nos primeiros dias ) que foi demitido um dia após minha saida

    Parabéns e obrigado pelos 2 anos em que tive a oportunidade de trabalhar com ele e realmente aprender o que é um mercado de T.I. e do que é solicitado pelo mesmo. Sem falar que esta mesma pessoa não tendo todos os creditos merecidos, era de longe um visionario com ampla bagagem de conhecimento em muitas empresas.

    uma pena que não ouviram ele ( ainda bem que eu escutei )

    grande abraço a todos!!!

  • como anda o T.I.

    -

    4/9/2012 às 17:14

    Olá … e o T.I. como anda a soluções entregues por eles ?

  • Europa

    -

    30/8/2012 às 12:04

    Desde 1998 as lojas europeias do Makro pertencem ao grupo alemão METRO.

  • Repositor Loja 71

    -

    24/8/2012 às 22:36

    Em Portugal, um dos epicentros da grave crise que atinge a Zona do Euro, o Makro praticou um processo devastador de demissões, sob a alegação de que a gravidade econômica na zona do Euro, em especial no acrônimo PIGS – Portugal, Irlanda, Grêcia e Espanha – exigia uma readequação da política da empresa no mercado português. Tanto é que as lojas Makro na Espanha, outra calamidade em termos de economia, assumiram grande parte do controle das lojas Makro em território luso. A SHV sabe que o lucro vem hoje do conglomerado que faz a extração de gás natural e petróleo. O Brasil é importante não pelas lojas de atacado e sim, pelo valioso pré-sal. Se precisar, os holandeses se livram desta bomba relógio que são as lojas do Makro espalhadas pelo Brasil. Até porque mesmo não atingida em cheio pela crise que afoga os países do PIGS, a Holanda sofre retração de seu PIB seguidamente. Boa sorte a quem fica no Makro!

  • Repositor Loja 71

    -

    24/8/2012 às 22:20

    A respeito do e-mail na língua neerlandesa, sim, consegui escrever. Mandei um e-mail de muita responsabilidade e, na firme certeza de que ele seria pelo menos lido. Ao que parece, os holandeses parecem que esqueceram as boas lições que deixaram aqui no Brasil, quando invadiram parte do Nordeste, no século XVII. Depois de Guararapes, modificaram a forma de pensar e agir, tanto é que suas ex-colônias são uma balbúrdia e um caos completo – Indonésia e Suriname. Fora a política de segregação vista na África do Sul, terra dos “boeres-afrikaners”. E isso é o que vivenciei na Loja 71. Já não faço mais parte do quadro de funcionários. Mas intrigas, conchavos, mentiras, calúnias, falta de profissionalismo dentre outros tantos atos depreciativos são uma constante naquela loja e creio, na rede inteira que está no território brasileiro. A propaganda é por deveras enganosa quando você é admitido. A suposta “Família Makro” te recebe de braços abertos! Depois de uma semana, se você é evangélico, é mal visto. Se é católico carismático, é mal visto. Se precisa praticar o Ramadã (jejum muçulmano), é mal visto. Se é gay, lésbica ou simpatizante, é mal falado. Se é negro, olham com desconfiança. Se é indígena ou portador de deficiência, outro dilema. Ou seja, é apenas fachada a tal “famílila”, a chamada empresa que agrega a tudo e a todos. Sobre este Egnaldo, ele era o regional que engloba também a loja 71. A perfumaria corria solta nas horas que antecediam as suas visitas. Ah, como temos histórias (com H maiúsculo mesmo, pelo fato das mesmas serem integralmente idôneas) para contar. Só não faço isso porque adoraria ver que a Loja 71, localizada na cidade de Taubaté, vai ser esmagada sem dó e piedade porque dias atrás o Extra foi inaugurado na cidade, numa área privilegiadíssima, apesar do trãnsito caótico. O Wall-Mart abrirá sua loja no final de novembro, as margens da Rod. Pres. Dutra. Num raio de 17 quilômetros, a rede Hispani abrirá sua loja e, o Atacadão promete abrir uma loja, a cerca de 10 quilômetros do local. Ou seja, a concorrência chegou e uma empresa engessada nos anos 70 do século passado, a ela só restará uma alternativa, a venda da loja. O seu último suspiro, o posto de gasolina, com previsão inicial de inauguração em abril/2012, agora corre o risco de ser inaugurado apenas em dezembro/2012, ou seja, alguns dias depois da mega inauguração do Wall-Mart.

  • nadia aparecida

    -

    11/8/2012 às 10:53

    Caros amigos, o makro tem muito a esconder, pois nunca vi na minha vida uma empresa de tamanho porte com chefe tão ruins, a começar pelo diretor regional ( Egnaldo) que ate agora so deu pancadas, resolver problemas nada, gostaria de deixar minha insatisfação aqui, pois na loja em que trabalho fantasiam a loja quando descobrem que ele esta chegando, os salarios estão uma porcaria, o quebra so chega ate os chefes, este ano so um chefe recebeu mais de R$ 3000,00 enquanto o restante da loja não recebeu mais que R$ 120,00 absurdo

  • Tô de olho

    -

    24/7/2012 às 21:40

    E em Maceió. Dizem q agora o Verçosa e o Walter Leite estão se bicando, será que eles não estão se acertando pq um quer ganhar mais do q o outro?

  • TOM

    -

    15/7/2012 às 23:23

    CAROS COMPANHEIROS EU SÓ TENHO UMA COISA A DIZER TRABALHO NO MAKRO DESDE 2004 AQUI EM SÃO PAULO E POSSO DIZER O SEGUINTE COMEÇEI COMO REPOSITOR DEPOIS COMO EMPILHADOR E AGORA COMO ENCARREGADO MAS SÓ VEJO A EMPRESA FAZENDO MUITAS MUDANÇAS NO HO E RESULTADOS PÉSSIMOS NESSAS MUDANÇAS JÁ VI MUITA GENTE BOAS DE TRABALHO SAIREM POR QUE PROMETE MUITO E NÃO CUMPREM FALO ISSO POR MIM MAKRO JÁ FOI MUITO BOM DE SE TRABALHAR HOJE INFELIZMENTE JÁ NÃO É UM LUGAR BOM DE TRABALHO ELA SERVE APENAS COMO APRENDIZAGEM PARA O MERCADO LÁ FORA DIGO ISSO PORQUE JÁ CONSEGUI O MEU OBJETIVO NA EMPRESA E HOJE POSSO DIZER TENHO PROPOSTAS BOAS COM O APRENDIZADO LÁ ADQUIRIDO SOBRE O QUAL A EMPRESA NÃO OU OS DIRETORES, ANALISTAS, E OS ORIENTADORES NÃO AS APROVEITAM PARA NOVOS DISAFIOS ASSIM QUE EU PENSO NÃO SEI COMO É NAS OUTRAS LOJAS MAS QUE ESTOU ATUALMENTE A QUASE 9 ANOS É ISSO QUE EU VEJO..

  • Antonio Carlos Cozine

    -

    4/7/2012 às 18:13

    Gostaria de fazer um elogio pela atitude que foi tomada a respeito da demissão do Sr. Denílson Viega da loja 39 Nova Iguaçu já era hora.
    Eu Antonio Carlos Cozine, trabalhei como RAC durante cinco anos e seis meses onde eu dediquei-me durante estes longos anos, e ainda era membro da Cipa e eleito pelos trabalhadores e tinha estabilidade até 25 de fevereiro de 2012, mais ai por capricho do Sr. Denílson eu fui demitido no dia 1 de fevereiro de 2012 só para não concorrer a reeleição de 2012. vou deixar meus sinceros agradecimento pelo tempo em que ali eu fiz parte, tive que seguir outro caminho por culpa dele só tenho a dizer obrigado.

  • Triplo xXx

    -

    3/7/2012 às 19:26

    Resposta para JACAJACA, só rindo da tua cara mesmo; como posso não querer ajudar se informei um meio de escrever um email em Holandês ao colega da loja 71; e outra coisa em momento algum chamei o colega de burro; agora vc está interpretando mal dessa forma vc está me agredindo injustamente com palavras insanas; por falar nas informações sobre reformas das lojas inaugurações dentre outras informações; assim como sou de costume lê jornais e internet eu também tenho hábito de lê o PORTAL MAKRO; se não é do seu conhecimento é uma ferramenta na qual podemos nos manter informados sobre a empresa que trabalhamos.

  • jacajaca

    -

    11/6/2012 às 19:04

    Prezado repositor da loja 71, cuidado com esse triplo xXx, pois ele esta mas para lobo em pele de cordeiro de que um simples companheiro que quer ajudar, afinal de contas este se mostrou aborrecido quando foi postado que algumas lojas seriam vendidas(21/04/12) logo em seguida mostrou conhecimento sobre custos de reformas como da loja Iguatemi-Ba inclusive com gastos de R$ 8 milhoes para construir o Espaço Speciale 23/04/12, ou seja de companheiro não parece nada muito menos em querer ajudar a passar email para SHV, ou preocupado com cota de incentivo educacional e ainda informando sobre o tradutor do google, esta te chamando de burro, pelo conhecimento deste triplo xXx ele deve ser chefe/gerente/ ou puxa saco

  • Triplo xXx

    -

    11/6/2012 às 0:01

    Dica para o companheiro da 71, vc já tentou digitar seu email que quer enviar para SHV no google tradutor? é só vc digitar normalmente em português e mudar a tradução para o idioma , exemplo:
    Do: português
    está tudo errado no makro loja 71

    Para o: holandês

    alles wat er mis is in makro winkel 71

  • Triplo xXx

    -

    10/6/2012 às 23:54

    Gostaria de saber como funciona a cota do incentivo educacional; pois segundo comentários que escutei a cota não é por loja e sim para toda a companhia e por isso que raramente as lojas tem oportunidade de algum funcionário conseguir o incentivo, já que a maioria das vagas em disputa fica com os afilhados do H.O …

  • Aline

    -

    10/6/2012 às 22:49

    Pessoal que trabalha ou ja trabalhou no Makro, o plano de saude ja se pode usar desde o dia que assina a carteira ou tem que aguardar a experiencia de 3 meses

  • Repositor Loja 71

    -

    23/5/2012 às 14:38

    na 71, informaram que a PLR seria mais ou menos 420,00 para repositor. fomos ver o extrato na data de depósito. se tinha 100,00 era muito. todos foram pedir explicação. os encarregados, chefes, gerente, rh, disseram que não sabiam responder. mas eles sabem apontar para os funcionarios quando a loja tem quebra. e a maioria das quebras nem é culpa dos funcionários. o sistema que é ultrapassado. makro tem tudo para dar certo mas quem comanda, os chefes, fedem.

  • Por_Todos

    -

    19/5/2012 às 19:25

    Alguém , voce deve ser do HO. se não é, um tremendo puxa-saco. ou então todos aqui estão mentindo, porque o resutlado do ano passado foi tão pobre. ou seja, péssimo..? só se muda um time quando se está perdendo, porque o Makro trocou tanta gente nos últimos anos…? quem souber responde aí..!

  • Alguem

    -

    18/5/2012 às 11:25

    VC´s DPD´s parem de falar asneiras. Não sabem de nada e pensam que são os donos da verdade. Nenhuma loja vai ser vendida…pelo contrario..será inaugurada mais 2 esse ano. O Makro esta batendo todas as metas em 2012.
    Não vão na onda desses caras que postam coisas pq estão com raivinha dos outros. É facil…não gosta de trabalhar no Makro…vai atras de outro, ou não tem capacidade para isso….

  • Repositor Loja 71

    -

    15/5/2012 às 14:28

    Não posso digitar o nome e tampouco levantar algumas questões básicas do meu setor, apesar de estar fora da loja 71. Mas tudo o que se reclama aqui, é visto também na 71. E há coisa muito pior. Prometo que procurarei alguém que fale holandês e remeta um e-mail bastante “pernicioso” para a SHV.

  • ta_na_hora

    -

    5/5/2012 às 14:14

    Vejam no link abaixo uma reportagem na ISTOÉ sobre o Makro.

    http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/3057_QUAL+A+SAIDA+PARA+O+MAKRO

  • carioca

    -

    5/5/2012 às 14:10

    Pessoal, tá na hora de enviar e-mails para a Holanda, alguém aí escreve em ingles..? os e-mails deles estão logo abaixo:

  • Paulistano

    -

    5/5/2012 às 13:12

    Não estou mais no Makro há tres anos. onde anda o Marco Antonio de (TI)..? e o Sr. Jose Leon…qual a funçao dele agora..? fiquei sabendo que a companhia está passando por dificuldades e gostaria de mais informações. no meu tempo era uma empresa excelente. alguém pode me responder, Obrigado.

  • Coerência

    -

    3/5/2012 às 18:11

    Aonde estão os esperançosos com a “nova administração” ? Aqueles que falavam que com a saída do RB tudo iria melhorar ? Aqueles que comemoraram a saída de vários profissionais (que realmente conheciam o negócio e faziam todo “santo ano” o lucro aparecer ?).
    Estou peocupada com a nossa empresa…Qual será o fim dela ? Esperar melhoras com esse time (Roger, Florys e cia ) é de dar frio na barriga.

  • corretor

    -

    27/4/2012 às 8:25

    Só para lembrar ja existe projeto executado e aprovado com pespectiva de venda imediata de 75% (30 dias do lançamento), fora fila de espera de pequenos compradores 25% que venderia sua totalidade em 180 dias imagina.

  • corretor

    -

    26/4/2012 às 19:14

    Sr.triplo xXx, o que seria 8 milhões para venda de uma area cuja a ultima cotação estaria valendo U$ 275,00, dolare o metro quadrado e com o novo projeto urbanistico e as ligações viarias de salvador, que somadas aos interesses imobiliarios terão de acontecer e uma boa contrapartida que envolveriam cifras de bilhão, vale lembrar que esse modelo de atacado esta perdendo espaço para as novas lojas multifuncionais como as da Europa,Estados Unidos e Canada; o Carrefur e o Sams ja começaram adaptar-se ja algum tempo

  • Coerência

    -

    25/4/2012 às 18:42

    Com esse resultado pífio, como será que estão aquele pessoal que comemorou a saida de várias pessoas….
    Será que eles estão enviando e-mail para a Holanda ?

  • Triplo xXx

    -

    23/4/2012 às 11:24

    Segundo informações foi realizada uma reforma na loja do Iguatemi-Ba e foram gastos cerca de 8 Milhões de Reais em 2011 e inclusive com a construção do espaço Speciale; será que iram vender mesmo está loja, e as demais??

  • Triplo xXx

    -

    21/4/2012 às 14:20

    Será que a loja do iguatemi a as outras 9 citadas abaixo seram vendidas mesmo? Quem irá arrematar???

    E por quais motivos essas lojas serão vendida???

  • Jacajaca

    -

    16/4/2012 às 21:23

    O Segmento crescendo e o Makro caindo. Essa foi a única reestruturação que vi na vida que aumenta despesas e diminui lucros. Precisamos de mais humildade, trabalho, comprometimento. Enfim podemos concluir que as receitas de Europa, Thailandia, Argentina, etc não funcionam muito bem por aqui.

  • Contador

    -

    14/4/2012 às 14:18

    Para pensar (numeros publicados oficialmente):
    _Resultado em 2007 com 57 lojas = 92 milhões de lucro
    _Resultado em 2008 com 65 lojas = 92 milhões de lucro
    _Resultado em 2009 com 73 lojas = 105 milhões de lucro
    _Resultado em 2010 com 76 lojas = 38 milhões de lucro
    _Resultado em 2011 com 76 lojas = 4 milhões de prejuízo

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados