Blogs e Colunistas

26/01/2015

às 12:28 \ Eu faço drama

Menos Carminha, Adriana Esteves volta à TV em ‘Felizes para Sempre?’

Na minissérie de Euclydes Marinho, Adriana é Tania, uma cirurgiã-plástica que vive um casamento morno com Hugo, papel de João Miguel (Divulgação)

Na minissérie de Euclydes Marinho, Adriana é Tania, uma cirurgiã-plástica que vive um casamento morno com Hugo, interpretado por João Miguel (Divulgação)

Um personagem de grande destaque é sempre um presente, para usar o clichê preferido dos bastidores, e uma armadilha para um ator. Dois anos depois do fim de Avenida Brasil, Adriana Esteves ainda é cercada pela fama da exuberante Carminha, que ela interpretou tão bem na novela de João Emanuel Carneiro. Por isso, para amenizar a força da personagem em sua trajetória, a atriz foi sábia ao decidir descansar a imagem, esperando um papel que pudesse representar uma volta à TV em grande estilo – ou, pelo menos, num estilo diferente da “madame do Divino”.

Tânia é essa mulher. Cirurgiã-plástica paulistana, cabelos mais curtos e escuros e profissional obstinada, a personagem de Felizes para Sempre? deixa o pretenso glamour suburbano de Carminha para trás – e, desta vez, não é culpa da Rita. Na minissérie de Euclydes Marinho, dirigida por Fernando Meirelles, a médica é casada com Hugo (João Miguel) e mãe de um adolescente de 16 anos, Júnior (Matheus Fagundes). O marido – como um verdadeiro Tufão (Murilo Benício) – não percebe o desinteresse da mulher, que anda mais preocupada com a carreira do que com a vida doméstica, e quer ter mais um filho. Em vez de uma conversa franca, ela prefere tomar anticoncepcionais às escondidas, levando Hugo na flauta.

A pequena trapaça doméstica adia o novo filho, mas acaba levando Tania a uma situação típica de Carminha: inconformado com a demora em engravidar a mulher, Hugo faz exames médicos e descobre que é estéril – ou seja, Júnior não pode ser seu filho. Numa desculpa à la Carminha, ela dirá que o “o laboratório errou” – mas não espere gritos. “Ela é sileciosa, é calada. O desafio é entender o que ela sente para passar o que ela sente”, explica Adriana.

O caso tipicamente folhetinesco de Tania e Hugo é um dos imbróglios que envolvem os cinco casais da minissérie de dez capítulos que estreia hoje na Globo, às 23h (ou “depois do BBB”). É uma releitura de Quem Ama Não Mata, que o próprio Euclydes escreveu em 1982, dirigida por Daniel Filho e Dennis Carvalho. Agora, em vez do Rio, a trama é ambientada em Brasília, o que trouxe para o tempero do poder político para o enredo, além dos cenários cinematográficos das obras de Oscar Niemeyer. Acima de todos os problemas amorosos, entre sentimentos contidos, rancores, despudor e a necessidade primordial de sentir o sangue correndo nas veias, haverá um crime passional a pôr em risco o pacote “família bem-estruturada”.

A minissérie, vale dizer, não pode ser classificada como um “remake”, pois o autor promete uma história bem diferente daquela de 1982. A unir os dois trabalhos, apenas a estrutura de cinco casais às voltas com um crime, que acontece em meio aos conflitos típicos dos relacionamentos amorosos. No elenco, que esteve envolvido nas gravações durante três meses, além de Adriana e João Miguel, estão nomes como Maria Fernanda Cândido, Cássia Kis Magro, Enrique Diaz, Paolla Oliveira, Caroline Abras e Perfeito Fortuna.

Leia também:

7 personagens “gourmetizados” de ‘Império’

‘Quem morreu?’ vai agitar reta final de ‘Império’

Twitter: @patvillalba

Facebook: facebook.com/QuantoDrama

24/01/2015

às 12:24 \ Folhetinescas

Volta, Zé!

Alô, doçura: depois de telefonema desesperado e emocionante, reencontro de Maria Marta (Lilia Cabral) e José Alfredo (Alexandre Nero) é um dos momentos mais esperados de 'Império' (Reprodução)

Alô, doçura: depois de telefonema desesperado e emocionante, reencontro de Maria Marta (Lilia Cabral) e José Alfredo (Alexandre Nero) é um dos momentos mais esperados de ‘Império’ (Reprodução)

Que José Alfredo está vivo, Maria Marta tem quase certeza. Só falta acontecer a esperada cena que uniará novamente Alexandre Nero e Lilia Cabral em Império (Globo, 21h15). Como todos os embates entre os personagens, o encontro promete, mas não deve ser romântico – mais uma semana e a imperatriz vai denunciar o marido à Polícia Federal, para salvar a própria pele contra as tramóias de Maurílio (Carmo Dalla Vecchia). Até lá, cada vez mais personagens ficarão sabendo que o comendador está vivinho da silva. No capítulo deste sábado (24), será a vez do filho João Lucas (Daniel Rocha) e da nora Duda (Josie Pessoa) descobrirem a verdade.

Desde o começo da novela, o Lilia e Nero vêm fazendo jus ao jargão “química em cena” – se isso realmente existe, está ali espelhado nos encontros dois dois. E provaram no capítulo desta sexta (23) que contracenam com excelência mesmo a distância. Maria Marta deu o bote em Cristina (Leandra Leal) e lhe arrancou o celular da mãos, quando ela falava com o pai supostamente morto – estava aflita porque os irmãos a destituíram da presidência da empresa. “Fala comigo, Zé!”, implorou a viúva “que foi sem nunca ter sido”, enquanto o Comendador ouvia impassível. “Eu penso em você todos os dias, estou com saudade. Você precisa voltar ou me dizer o que fazer”, apelou, sem ouvir um suspiro sequer do outro lado, numa das cenas mais emocionantes da novela.

Leia também:

7 personagens “gourmetizados” de ‘Império’

‘Quem morreu?’ vai agitar reta final de ‘Império’

José Alfredo, o garimpeiro fiel

Twitter: @patvillalba

Facebook: facebook.com/QuantoDrama

21/01/2015

às 12:09 \ Eu vejo novela

Deborah Secco se despede de ‘Boogie Oogie’

Inês (Deborah Secco) escolhe a aventura do estrelato em vez do amor por Tadeu (Fabrício Boliveira) (Divulgação)

Inês (Deborah Secco) escolhe a aventura do estrelato em vez do amor por Tadeu (Fabrício Boliveira) (Divulgação)

Em vez do final tipicamente água com açúcar, a charmosa aeromoça Inês terá um desfecho prafrentex em Boogie Oogie (Globo, 18h20). No capítulo desta quarta (21), a personagem parte para uma aventura nos Estados Unidos, deixando a dica de que pode vir a se tornar uma estrela de vídeos de ginástica à la Jane Fonda.

Uma pena para os mais românticos, a moça deixa o simpático Tadeu (Fabrício Boliveira) de coração partido. Mas não faz mal – como ele também é, para usar uma expressão da época, “mente aberta”, deu todo o incentivo para que a amada tomasse coragem.

Uma mocinha que deixa o amor de lado para investir na carreira não é comum nas telenovelas. Curiosamente, essa foi a motivação de outra personagem de Deborah, a Sol de América (2005), que chegou a ser mal vista pelo público por causa disso. Vale destacar, portanto, a saída encontrada pelo autor Rui Vilhena, que aproveita bem o simbolismo da mulher energética que surgiu no final dos anos 70 e dominou a cultura pop na década seguinte.

Deborah deixa a novela das 6 a pouco mais de um mês do final para se dedicar às gravações de Verdades Secretas, trama que Walcyr Carrasco escreve para a faixa das 23h, com estreia prevista para o segundo semestre.

Abaixo, um dos famosos vídeos de Jane Fonda que certamente inspiraram a personagem de Deborah Secco:

Leia também:

Duas vezes Laura Cardoso

Silviano é ex-marido de Maria Marta, revela Aguinaldo Silva ‘Quem morreu?’ vai agitar reta final de ‘Império’

Twitter: @patvillalba

Facebook: facebook.com/QuantoDrama

17/01/2015

às 11:58 \ Folhetinescas

Duas vezes Laura Cardoso

Jesuína (Laura Cardoso) conduz José Alfredo (Alexandre Nero) e Josué (Roberto Birindelli) ao túmulo do verdadeiro Maurílio (Divulgação)

Jesuína (Laura Cardoso) conduz José Alfredo (Alexandre Nero) e Josué (Roberto Birindelli) ao túmulo do verdadeiro Maurílio (Divulgação)

Especialista em participações especiais e memoráveis, Laura Cardoso entrou em Império (Globo, 21h15) para ajudar o comedador José Alfredo (Alexandre Nero) a desvendar o passado de seu maior inimigo, Maurílio (Carmo Della Vecchia). Ela interpreta Jesuína, mulher de Sebastião Ferreira (Reginaldo Farias), de quem o vilão diz ser filho. Mas, após uma conversa com as galinhas no quintal – “Te dou milho, talo de verdura e nada d’ocê ponhá um ovo pra mim?” –, ela revelará ao Comendador no capítulo deste sábado (17) que o verdadeiro Maurílio está morto e enterrado em São João del Rey.

A informação só aumenta o mistério em torno do vilão que tem feito de tudo para destruir José Alfredo, sabe-se lá com que propósito. E não é um plano de um homem só: de uns tempos para cá, Maurílio tem falado ao telefone com um homem misterioso, a quem chama de “pai”.

Leia também: 7 personagens gourmetizados de ‘Império’

O pacote “Laura Cardoso, Aguinaldo Silva e um segredo bombástico” fazem o blog lembrar da bela sequência de Duas Caras que foi ao ar em 20 de maio de 2008. Também em participação especial e breve, Laura interpretou Alice, a mãe do atormentado protagonista Marconi Ferraço, que foi resgatar sua infância miserável no interior de Pernambuco. Emocionte, a passagem foi decisiva para que o personagem, um vilão complexo que se transformou ao longo da trama, fosse visto com mais doçura pelo público.

Abaixo, você revê Laura Cardoso como a sofrida Alice de Duas Caras:

Leia também:

Silviano é ex-marido de Maria Marta, revela Aguinaldo Silva

‘Quem morreu?’ vai agitar reta final de ‘Império’

José Alfredo, o garimpeiro fiel

Twitter: @patvillalba Facebook: facebook.com/QuantoDrama

16/01/2015

às 12:57 \ Folhetinescas

7 personagens gourmetizados de ‘Império’

Rejuvenescida e determinada, Cora (Marjorie Estiano) tenta ser grã-fina e liberada (Reprodução)

Rejuvenescida e determinada, Cora (Marjorie Estiano) tenta ser grã-fina e liberada (Reprodução)

Embora uns e outros, como o Enrico (Joaquim Lopes), insistam em não aprender com as próprias lambanças, Império (Globo, 21h15) tem atualmente uma boa quantidade de personagens que chegarão ao último capítulo bem diferentes do começo. Seja pelo bem da história ou para agradar aos fãs, há figuras que desceram alguns degraus na vida – como Danielle (Maria Ribeiro), que parecia mulher apaixonada até se revelar uma vilã das mais sádicas e interesseiras – e outras que aproveitaram os capítulos para evoluir (e talvez parecer mais palatável) – como o Salvador (Paulinho Vilhena), nosso pintor maluquinho favorito.

Bons ou maus, mas devidamente “gourmetizados” por Aguinaldo Silva, eles provam que o samba de Império não vive de uma nota só:

1. Cora (Marjorie Estiano)

Rejuvenescida, a vilã voltou do spa milagroso decidida a deixar de ser donzela, título que ostentou a vida toda. A cada dia mais pirada desde a morte do Comendador, ela cismou agora com José Pedro (Caio Blat) – a carola surtada e o filhinho da mamãe, quem poderia imaginar?, formam um par que promete.  

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

15/01/2015

às 12:28 \ Fotonovela

Cora e Amanda brigam por José Pedro em ‘Império’

Ao ser chamada de "donzela encruada", Cora (Marjorie Estiano) dá uns sopapos em Amana (Adriana Birolli): fraco e submisso à mãe, José Pedro (Caio Blat) anda em alta no mercado do amor (Divulgação)

Ao ser chamada de “donzela encruada”, Cora (Marjorie Estiano) dá uns sopapos em Amana (Adriana Birolli): fraco e submisso à mãe, José Pedro (Caio Blat) anda em alta no mercado do amor (Divulgação)

Está certo que o mercado do amor anda um tanto desestabilizado em Império (Globo, 21h15), já que não há Comendador suficiente para todas. Mas, com todo o respeito à bela estampa de Caio Blat, só mesmo os delírios provocados pelo caritó em que vive Cora (Marjorie Estiano) podem explicar a valorização que o passe do invejoso, submisso e ardiloso José Pedro alcançou nos últimos capítulos da novela.

Depois de uma discussão com Daniellle (Maria Ribeiro), a ex-mulher ressentida e vingativa, em frente à cela do diretor financeiro, Cora vai à casa de Maria Marta (Lilia Cabral) tomar satisfações com Amanda (Adriana Birolli). As cenas em que as duas saem no tapa por causa do mau-caráter estão previstas para o capítulo desta quinta (15). Cora chamará a designer de “pretensa noiva” e contará que andou beijando José Pedro – ao que parece, a vilã transferiu sua obsessão pelo comendador para o filho dele. Amanda não deixará por menos e devolverá com um xingamento dolorido, praticamente pedindo para levar uns tapas: “Donzela encruada!”

Leia também:

Silviano é ex-marido de Maria Marta, revela Aguinaldo Silva

‘Quem morreu?’ vai agitar reta final de ‘Império’

José Alfredo, o garimpeiro fiel

Twitter: @patvillalba

Facebook: facebook.com/QuantoDrama

14/01/2015

às 22:39 \ Folhetinescas

Maria Marta foi casada Silviano, revela autor de ‘Império’

Silviano (Othon Bastos), quem diria, já foi bem mais que um serviçal para a imponente madame (Reprodução)

Silviano (Othon Bastos), quem diria, já foi bem mais que um serviçal para a imponente madame (Reprodução)

Mordomo de novela, como se sabe, quase sempre guarda um segredo, capaz de abalar as estruturas da trama a qualquer momento. Foi assim, por exemplo, com o Alfred (Ítalo Rossi) de Senhora do Destino (2007) – que, soube-se depois de muita humilhação, era o verdadeiro pai do esnobe Leonardo Correia de Andrade e Couto (Wolf Maya) – e assim será com o Silviano (Othon Bastos) de Império (Globo, 21h15). Autor das duas histórias, Aguinaldo Silva revelou na noite desta quarta (14) em seu site que a abelhuda Lorraine (Dani Barros) vai descobrir em breve que Maria Marta (Lilia Cabral) foi casada num passado distante com o dedicado serviçal.

Lorraine entrará escondida na casa de Silviano para tentar descobrir alguma informação útil para o blog de Téo Pereira (Paulo Betti). Xeretando, acabará encotrando um álbum com recortes antigos, um deles dando conta do casamento de Maria Marta Medeiros e Albuquerque com um tal Renato – é Silviano, que perceberá que a recordação foi furtada. “Naquele álbum estava toda a sua história, a verdadeira história… documentada em todos os detalhes”, dirá ele a Maria Marta. “E nesse exato momento tem alguém lendo tudo a seu respeito… Principalmente que eu, Renato Silviano dos Santos Muniz, fui seu primeiro marido!”

Com o spoiler, Aguinaldo não perdeu a oportunidade de provocar o público com mais perguntas sobre o futuro da trama. Nas mãos de quem vai parar o material bombástico? Por que Maria Marta mantém o ex-marido tão próximo?

Leia também:

‘Quem morreu?’ vai agitar reta final de ‘Império’

José Alfredo, o garimpeiro fiel

Twitter: @patvillalba

Facebook: facebook.com/QuantoDrama

14/01/2015

às 20:03 \ Eu vejo novela

Serial killer de Falabella volta em ‘As Noivas de Copacabana’

Christiane Torloni é Kátia, uma das vítimas de Nonato em 'As Noivas de Copacabana', thriller de Dias Gomes (Divulgação)

Christiane Torloni é Kátia, uma das vítimas de Donato em ‘As Noivas de Copacabana’, thriller de Dias Gomes (Divulgação)

Na última semana da faixa que lhe deu um bom clima de canal Viva, a Globo vai trazer de 1992 o suspense As Noivas de Copacabana. Estrelado por Miguel Falabella galã, de antes do ator abraçar de vez a comédia, a minissérie de Dias Gomes vai ao ar na terça (20), seguida de Dercy de Verdade (2012), na quarta, Lampião e Maria Bonita (1982), na quinta e Anos Dourados (1986), na sexta.

Um dos protagonistas mais estranhos da teledramaturgia nacional, Donato Menezes era um psicopata meticuloso na abordagem de suas vítimas: fazia contato a partir de anúncios de vestidos de noiva, levava as moças a usar o traje e as estrangulava durante o ato sexual. Ao mesmo tempo, na vida oficial, o assassino era um restaurador de arte acima de qualquer suspeita, namorado da romântica Cinara (Patrícia Pillar), com quem não conseguia manter um relacionamento íntimo.

Apresentado pela terceira vez e agora em formato de longa-metragem, a história escrita por Dias em parceria com Ferreira Gullar e Marcílio Moraes, teve orginalmente 16 capítulos de 40 minutos cada – um desafio, portanto, para quem vai contá-la em duas horas.

As quatro últimas atrações do Luz, Câmera, 50 anos vão ao ar mais tarde do as duas primeiras semanas, devido à estreia do Big Brother Brasil 15.

Leia também:

7 olhares matadores de assassinos em série

‘Quem morreu?’ vai agitar reta final de ‘Império’

José Alfredo, o garimpeiro fiel

Twitter: @patvillalba Facebook: facebook.com/QuantoDrama

12/01/2015

às 15:42 \ Folhetinescas

‘Quem morreu?’ vai agitar reta final de ‘Império’

Mártir da fofoca? : Téo Pereira (Paulo Betti) pode estar marcado para morrer no carnaval, em meio à toda purpurina que ele merece (Divulgação)

Mártir da fofoca? : Téo Pereira (Paulo Betti) pode estar marcado para morrer no carnaval, em meio à toda purpurina que ele merece (Divulgação)

Alguém está marcado para morrer em Império (Globo, 21h15), em pena Sapucaí na terça-feira de carnaval. Confirmando nota do jornalista Ancelmo Goés no Globo, o autor Aguinaldo Silva confirmou nesta sexta (9) que Maurílio vai matar alguém durante o desfile da União de Santa Teresa. A escola fictícia vai homenagear o comendador José Alfredo (Alexandre Nero) o que, portanto, vai envolver boa parte do elenco a pouco mais de um mês do final da novela. “Já sabemos quem matou. Agora eu pergunto a vocês: quem será – ou quem deve ser – a vítima?”, questionou o autor em seu perfil no Facebook, prometendo levar os comentários dos seguidores em consideração.

Se assim for, a trama pode se complicar para Maria Marta (Lilia Cabral) a mais indicada para morrer entre os responderam ao autor. Danielle (Maria Ribeiro) também foi citada algumas vezes, mais do que seu marido, José Pedro (Caio Blat).

É preciso contar, claro, com a possibilidade de um personagem menos óbvio – como, por exemplo, Leonardo (Klebber Toledo) ou até mesmo um Silviano (Othon Bastos)  – vir a cruzar o caminho do vilão nos próximos capítulos.  Mas apesar de todos os palpites, Téo Pereira (Paulo Betti) é, por coerência e merecimento, a vítima em maior potencial. Conhecido por falar demais, o blogueiro andou recebendo das mãos de Maurílio informações privilegiadas sobre a família do comendador, o que certamente será inconveniente após o lançamento da biografia bombástica de José Alfredo (Alexandre Nero). Além disso, o jornalista ainda tem perspicácia suficiente para vir a descobrir que o vilão não é quem diz ser.

Será Téo Pereira o primeiro mártir da fofoca?

Leia também:

José Alfredo, o garimpeiro fiel

Twitter: @patvillalba

Facebook: facebook.com/QuantoDrama

09/01/2015

às 22:36 \ Eu faço drama

Não há mais divas

Claudio Bolgari (José Mayer) vai a campo em 'Império': "Eu sou o André", disse ele ao funcionário do restaurante (Reprodução)

Claudio Bolgari (José Mayer) vai a campo em ‘Império’: “Eu sou o André”, disse ele ao funcionário do restaurante (Reprodução)

Todo faceiro, Cláudio Bolgari (José Mayer) não levou muitos capítulos de Império (Globo, 21h15) para seduzir o cozinheiro mau-caráter Felipe (Laércio Fonseca). Depois de abordá-lo numa rede social de encontros, o cerimonialista se revelou como admirador secreto do funcionário e engatou um bom papo sobre cinema – os dois gostam da era de ouro de Hollywood. “Depois dos anos 60 o cinema ficou muito realista”, observou Cláudio, mais afetado do que de é de costume nesta sexta (9). “Não há mais divas pra gente admirar”, completou o outro.

Longe de ser uma paquera verdadeira, a abordagem tem a ver com um plano do festeiro para provar a participação de seu filho, Enrico (Joaquim Lopes) na armação do camarão estragado que fechou o restaurante outro dia. Mal percebeu, entretanto, que não será muito difícil para o funcionário transformar o episódio num caso de assédio sexual.

Leia também:

José Alfredo, o garimpeiro fiel

Twitter: @patvillalba

Facebook: facebook.com/QuantoDrama

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados