Blogs e Colunistas

27/05/2015

às 12:24 \ Fotonovela

Margot, a ex

Margot (Maria Casadevall) desperta determinada a reconquistar Benjamin (Maurício Destri) (Divulgação)

Margot (Maria Casadevall) desperta determinada a reconquistar Benjamin (Maurício Destri) (Divulgação)

Em coma e, portanto, neutralizada por meia dúzia de capítulos, Margot (Maria Casadevall) volta a si nesta quarta (27) em I Love Paraisópolis (Globo, 19h30). “Onde eu estou?”, perguntará ela à sogra megera, Soraya (Letícia Spiller), que passava pela UTI do hospital para dizer-lhe alguns impropérios ao pé do ouvido.

Em 'Lili, a Ex', Maria Casadevall também perseguiu um ex-namorado (Divulgação)

Em ‘Lili, a Ex’, Maria Casadevall também perseguiu um ex-namorado (Divulgação)

Boa o suficiente para lutar por Benjamin (Maurício Destri), Margot assume a partir de agora na trama um papel de certa forma semelhante ao que Maria Casadevall interpretou lindamente em Lili, a Ex, série da O2 exibida pelo GNT no ano passado. “Margot, a ex”, entretanto, não deve ser tão maluca e divertida. Ela causará, isso sim, muito aborrecimento ao ex-namorado e à atual dele, Mari (Bruna Marquezine), quando se unir a Gabo (Henri Castelli), com quem terá até um caso amoroso nos próximos capítulos.

Leia também:

Psicanalisando a psicanalista

‘Magnífica 70′ é o nosso ‘Mad Men’

Twitter: @patvillalba
Share

25/05/2015

às 20:03 \ Eu vejo novela

Psicanalisando a psicanalista

Inspirados por Woody Allen, Isabel (Mariana Lima) e Luis (Thiago Rodrigues) se beijaram em 'Sete Vidas' (Reprodução)

Inspirados por Woody Allen, Isabel (Mariana Lima) e Luis (Thiago Rodrigues) se beijaram em ‘Sete Vidas’ (Reprodução)

Em mais uma sequência emocionante, Sete Vidas (Globo, 1820) promoveu um verdadeiro jogo de sentimentos entre os personagens de Thiago Rodrigues e Mariana Lima no capítulo desta segunda (25). Sempre a postos para analisar os amigos e parentes, a terapeuta Isabel, especialista no aconselhamento de casais, caiu nos braços do ex-paciente, Luis. O beijo entre dois aconteceu na saída de um cinema – foram ver Manhattan, de Woody Allen. “Foram apenas umas quatro sessões”, tentou aliviar Lígia (Débora Bloch), diante da aflição da amiga.

Sempre defensora das relações transparentes, a psicanalista resolveu – veja que coisa – fazer uma viagem romântica com o marido, Lauro (Leonardo Medeiros). Ao mesmo tempo, na novela onde conversar é fundamental, Luis recebeu conselhos valiosos da mãe, Esther (Regina Duarte). Depois de uma leitura emocionante de um trecho de Grande Sertão: Veredas sobre coragem, o advogado deitou a cabeça no travesseiro e acordou no dia seguinte determinado – finalmente! – a se separar da insuportável Branca (Maria Manoela).

Leia também:

‘Magnífica 70′ é o nosso ‘Mad Men’

Share

25/05/2015

às 13:31 \ Folhetinescas

‘Magnífica 70′ é o nosso ‘Mad Men’

Na série da HBO, Marcos Winter é um censor que se envolve com uma atriz pornô e um produtor da Boca do Lixo (Divulgação)

Na série da HBO, Marcos Winter é Vicente, um censor que se envolve com uma atriz pornô e um produtor da Boca do Lixo, vividos por Adriano Garib e Simone Spoladore (Divulgação)

Toda a falta de glamour e expertise que resultaram em alguns dos roteiros mais doidos que o cinema nacional já foi capaz de produzir dão o tom certeiro a Magnífica 70, produção original no país que a HBO estreou na noite deste domingo (24) em parceria com a Conspiração Filmes, do Rio. Dirigida por Claudio Torres (de A Mulher Invisível) e escrita por ele, Renato Fagundes e Leandro Assis, a série conta em 13 episódios uma história de mistério e sedução ambientada nos bastidores da Boca do Lixo, região do centro de São Paulo conhecida por abrigar produtoras de cinema entre os anos 60 e 90, em especial as especializadas em pornochanchadas.

Um produtor de filmes eróticos impotente, uma mulher que aceita protagonizar de A Devassa da Estudante para colher informações valiosas e um censor de vida sexual mal resolvida são os personagens centrais do roteiro, inventivo à moda dos enredos das próprias ponochanchadas. Entre o drama e a inevitável veia cômica, a trama acompanha o que acontece quando um filme erótico é censurado no escritório da Dra Sueli – uma alusão óbvia e divertida à famosa Dona Solange, diretora do Departamento de Censura Federal.

Como é de se esperar de uma produção com a grife HBO, a reconstrução da época é perfeita por não ceder ao cafonismo que costuma marcar as histórias ambientadas nos 70. A aventura dos produtores reais daquela época em filmes como O Mulherengo, de 1977, citado em uma das cenas da série, daria por si só um roteiro recheado de passagens saborosas. Mas Magnífica 70 torna-se mais interessante do que isso ao se aproveitar da discussão sobre moralidade para criar um enredo sagaz com personagens ricos e cheios de verdade. Com elementos de Nelson Rodrigues e um encadeamento ágil de acontecimentos, a estreia deu a impressão de que a TV brasileira tem o seu Mad Men – da Madison Avenue para a Rua do Triunfo. 

Marcos Winter interpreta Vicente, um censor que vive de passar a tesoura no trabalho alheio, o que soa como uma compensação pelo sexo sem graça que ele pratica em casa. Casado com Isabel (Maria Luísa Mendonça), é atormentado pela lembrança da provocativa cunhada adolescente, Ângela (Bella Camero), que foi brutalmente assassinada – terá ele algo a ver com isso? Para ficar mais confuso, o pai das moças é um general do Exército – numa ótima piada, o papel é de Paulo César Peréio, grande nome do cinema marginal.

Levado pela obsessão, Vicente censura sem dó a fita de A Devassa da Estudante, produção em que a estreante Dora Dumar encarna uma jovem, digamos, transgressora que passa por todo o tipo de apuro num colégio de freiras. Dora, na verdade, é Vera, mulher misteriosa que se uniu a Manolo Mattos (Adriano Garib) para bisbilhotar. Na melhor cena do primeiro episódio, ela passa com louvor no teste para o papel. “Dizer a fala qualquer uma diz. Duro é dizer pelada”, ensina Manolo. Caminhoneiro que virou produtor de cinema para fugir de um feitiço que o deixou impotente, ele fica à beira da falência quando o filme é censurado. E, por causa de detalhes preciosos que não fica bem revelar aqui, Vicente se torna uma espécie de agente duplo, um cineasta que aproveita seus conhecimentos de censor para diblar a própria censura. É o tipo de ironia que faz o espectador esperar pelo segundo episódio – vai ao ar no próximo domingo às 21h.

Abaixo, você vê o trailer do fictício A Devassa da Estudante (para maiores de 18 anos):

Share

22/05/2015

às 16:26 \ Fotonovela

Malvina volta à vida em ‘Amorteamo’

Equipe de efeitos especiais "enterrou" Marina Ruy Barbosa em farelo de biscoito de chocolate (Divulgação/ Renato Rocha Miranda)

Equipe de efeitos especiais “enterrou” Marina Ruy Barbosa em farelo de biscoito de chocolate (Divulgação/ Renato Rocha Miranda)

Em vez de desencarnar após se atirar da ponte no capítulo anterior, Malvina (Marina Ruy Barbosa) voltará do túmulo em Amorteamo (Globo, 23h) – e não estará sozinha. Além do milagre envolvendo a noiva abandonada de Gabriel (Johnny Massaro), outros tantos moradores que já passaram desta para melhor começam a perambular por Recife.

Equipe prepara a cena em que Malvina (Marina Ruy Barbosa) assume o papel de noiva-cadáver (Divulgação/ Renato Rocha Miranda)

Equipe prepara a cena em que Malvina (Marina Ruy Barbosa) assume o papel de noiva-cadáver (Divulgação/ Renato Rocha Miranda)

Com uma estética encantadora, a série é toda filmada em ambiente interno e usa recursos ousados de cenografia virtual. Para a cena do retorno da noiva-cadáver, a equipe da diretora-geral Flávia Lacerda construiu um cemitério cenográfico dentro de um estúdio de mil metros quadrados no Projac. Em vez de terra de verdade, Marina Ruy Barbosa foi coberta de farelo de biscoito de chocolate e surgirá pálida a valer, com unhas e dentes postiços, além de lentes de contato pretas.

Leia também:

‘Amorteamo’ é linda de morrer

Modelos de novela

Twitter: @patvillalba

Share

21/05/2015

às 12:30 \ Eu vejo novela

Por onde andam Teresa e Estela?

Após grande destaque nos primeiros capítulos, Estela (Nathália Timberg) e Teresa (Fernanda Montenegro) aparecem cada vez menos na novela das 9 (Alex Carvalho/ Divulgação)

Após grande destaque nos primeiros capítulos, Estela (Nathália Timberg) e Teresa (Fernanda Montenegro) aparecem cada vez menos na novela das 9 (Alex Carvalho/ Divulgação)

Depois de causar frisson nos primeiros capítulos e se transformar no principal assunto em torno da novela, o casal Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathália Timberg) é uma ausência mais do que sentida em Babilônia (Globo, 21h15). As lésbicas octogenárias, como foi amplamente divulgado, chocaram parte da plateia com sua história de amor de quase 40 anos. Com baixa audiência, causada em grande parte pelos temas polêmicos que compõem sua história, os autores da trama vêm reduzindo a participação dos personagens homossexuais – como o Carlos Alberto de Marcos Pasquim, que não será mais gay, e o Ivan de Marcello Melo, que por enquanto foi reduzido a amigo-ouvinte-conselheiro de Diogo (Thiago Martins).

Estela não dá o ar da graça 9 desde o dia 12, quando fez o jogo da filha bandida, Beatriz (Glória Pires), ao afirmar a Regina (Camila Pitanga) que Inês (Adriana Esteves) e Cristovão (Val Perré) tiveram um envolvimento amoroso. Foi também a última vez que Nathália e Fernanda apareceram juntas em cena. Figura das mais importantes na trama de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, a austera Teresa anda sumida desde a última sexta (15), quando demitiu Inês sem dó nem piedade.

De acordo com as sinopses dos capítulos divulgadas pela emissora – a conta-gotas desde que começou a operação de salvamento da trama –, o casal deve aparecer novamente no capítulo desta sexta (22). É curioso observar que as simpáticas e elegantes senhoras formam com o neto, Rafael (Chay Suede), o lar mais harmonioso da novela – com as mães fora de cena, o pobre rapaz só anda desabafando com a governanta.

Leia também:

Modelos de novela

‘Amorteamo’ é linda de morrer

Twitter: @patvillalba
Share

20/05/2015

às 16:56 \ Folhetinescas

Modelos de novela

Grazi Massafera, Rhaisa Batista, Yasmin Brunet e Jéssica Córes nos bastidores de 'Verdades Secretas': novela mostrará o submundo da moda (Divulgação/ Zé Paulo Cardeal)

Grazi Massafera, Rhaisa Batista, Yasmin Brunet e Jéssica Córes estão em ‘Verdades Secretas’: novela mostrará o submundo da moda (Divulgação/ Zé Paulo Cardeal)

Uma jovem ingênua, o sonho de ser modelo e uma mãe superprotetora estiveram no centro de Sex Appeal, que Antonio Calmon escreveu para a Globo em 1989. Com um concurso de ninfetas como pano de fundo, a minissérie marcou época ao juntar um time de belas e jovens atrizes, entre elas Carolina Dieckmann, Danielle Winits, Camila Pitanga e a protagonista, Luana Piovani. Luana viveu a despreparada Angel, que se deixava enganar pelos donos de uma agência de modelos, a Sex Appeal – pensando bem, não era um bom nome para um agência.

XXX, Carolina Dieckmann, Danielle Winits, Camila Pitanga e Luana Piovani em  'Sex Appeal', de 1989 (Divulgação)

Claudia Rangel, Carolina Dieckmann, Danielle Winits, Camila Pitanga e Luana Piovani em ‘Sex Appeal’, de 1989 (Divulgação)

Menos óbvia do que Edgar (Walmor Chagas) e Cecília (Cleyde Yáconis), mas talvez tão inescrupulosa quanto, a Fanny que Marieta Severo viverá em Verdades Secretas também usa uma agência como fachada para a prostituição de luxo. Escrita por Walcyr Carrasco, a novela estreia dia 8 de junho, na faixa das 11 da Globo, com uma história sobre cobiça ambientada no meio fashion além do glamour – o submundo da moda, digamos. Como Luana Piovani em 1989, a estreante Camila Queiroz se chamará Angel – um nome artístico a ser criado por Fanny – e terá uma mãe a tiracolo, Carolina (Drica Moraes). Na ansiedade de conseguir dinheiro, ela será usada por Fanny, que mantém um tal “book rosa” com as modelos que fazem além do desfilar e posar.

Um celeiro para personagens excêntricos e envernizados pelo glamour, o “mundinho da moda” é sempre revisitado pela ficção. Relembre abaixo 7 novelas que, como Verdades Secretas, desenvolveram suas histórias em meio a muita pluma, paetê e mexerico:

1. Plumas e Paetês (1980)

Com o mundo da moda como pano de fundo, Cassiano Gabus Mendes e Silvio de Abreu contaram a história de uma impostora, Marcela (Elizabeth Savala) que toma o lugar da noiva de um jovem rico quando ele morre num acidente de carro.

André Spina (Reginaldo Faria) e Ariclenes Martins, o Victor Valentim (Luis Gustavo) de 'Ti-Ti-Ti' (Divulgação)

André (Reginaldo Faria) e Ariclenes, em ‘Ti-Ti-Ti’ (Divulgação)

2. Ti-Ti-Ti (1986)

Quando o assunto é o mundo da moda, a primeira novela a ser lembrada sempre será Ti-Ti-Ti, ded Cassiano Gabus Mendes. A divertida história dos estilistas rivais André Spina (Reginaldo faria) e Ariclenes Martins, o Victor Valentim (Luis Gustavo) voltou ainda e mais uma vez como sucesso em 2010, numa divertida releitura de Maria Adelaide Amaral. 

3. Sassaricando (1987)

Na comédia escrita por Silvio de Abreu, um observador atento do mundo da moda, Tônia Carrero interpretou Rebecca, elegante estilista que disputava o coração de Aparício Varella (Paulo Autran) com Leonora (Irene Ravache) e Penélope (Eva Wilma)

A aspirante a modelo Duda (Malu Mader) e seu namorado, Lucas (Taumaturgo Ferreira) brilharam em 'Top Model' (Divulgação)

A aspirante a modelo Duda (Malu Mader) e seu namorado, Lucas (Taumaturgo Ferreira), em ‘Top Model’ (Divulgação)

4. Top Model (1989)

Na época toda moderninha, a trama de Walther Negrão e Antonio Calmon se desenvolvia numa confecção e agência de modelos, a Covery. Contratada como garota-propaganda, Duda (Malu Mader) despertava o interesse do dono, Alex (Cecil Thiré), mas só queria saber mesmo de Lucas (Taumaturgo Ferreira) – ao som de Oceano, de Djavan, o casal fez história na TV.  

5. Sex Appeal (1993)

No embalo dos concursos de “new faces” que faziam sucesso em meados dos anos 90, Antonio Calmon voltou ao universo da moda e contou a trajetória de Angel (Luana Piovani), jovem tímida que participa de um concurso promovido pelos donos da agência Sex Appeal, Edgar (Walmor Chagas) e Cecília (Cleyde Yáconis). 

6. Belíssima (2005)

Com um pé em São Paulo e outro em Atenas, Silvio de Abreu contou uma história sobre disputa de poder numa empresa familiar. O mundo da moda apareceu de um jeito bastante original, uma vez que a novela era ambientada numa grande fábrica de lingerie. Filha de uma modelo belíssima, a protagonista Júlia (Glória Pires), não tão exuberante quanto a mãe, tentava lidar com a rejeição da avó, a megera Bia Falcão (Fernanda Montenegro), numa discussão sobre o valor que damos às aparências.

A Helena de 'Viver a Vida' era uma top model interpretada por Taís Araújo (Divulgação)

A Helena de ‘Viver a Vida’ era uma top model interpretada por Taís Araújo (Divulgação)

7. Viver a Vida (2009)

A Helena de Manoel Carlos vivida por Taís Araújo era uma top model internacional que deixava a carreira de lado por causa de um marido um tanto infiel, Marcos (José Mayer).

Leia também:

‘Amorteamo’ é linda de morrer

Twitter: @patvillalba
Share

19/05/2015

às 16:32 \ Fotonovela

As noivas azaradas de Marina Ruy Barbosa

Malvina (Marina Ruy Barbosa) ressuscita nesta sexta (22) em 'Amorteamo' (Alex Carvalho/ Divulgação)

Malvina (Marina Ruy Barbosa) ressuscita nesta sexta (22) em ‘Amorteamo’ (Alex Carvalho/ Divulgação)

Não há dúvida de que Marina Ruy Barbosa fica linda vestida de noiva. E que, prestes a completar 20 anos e com toda uma carreira pela frente, subirá ainda muitas vezes aos altares da ficção. Mas, por enquanto, as personagens da atriz não andam tendo lá muita sorte nas suas tentativas de enlace. 

Nicole, personagem de Marina em 'Amor à Vida' morreu em pleno altar (Divulgação)

Nicole, personagem de Marina em ‘Amor à Vida’ morreu no altar (Divulgação)

No momento, quem sofre é a Malvina de Amorteamo (Globo, sextas, 23h20). Abandonada no altar por Gabriel (Johnny Massaro), ela não aguentou o peso da rejeição e se jogou da ponte no segundo capítulo da série. Na próxima sexta, reaparecerá como morta-vida, uma autêntica noiva cadáver.

Diante de todos os questionamentos acerca do evento sobrenatural, será impossível o noveleiro não lembrar da Nicole de Amor à Vida (2013). Pobre menina rica, ela protagonizaria uma trama de superação ao adoecer e depois vencer um câncer, mas um impasse sobre perder ou não os cabelos na encenação da quimioterapia mudou os rumos da história. Sem dó, o autor Walcyr Carrasco matou Nicole em pleno altar e a transformou num espírito a assombrar o noivo pilantra ao som de Clair de Lune.

Alice, de 'Morde & Assopra': noiva em chamas (Divulgação)

Alice, de ‘Morde & Assopra’: noiva em chamas (Divulgação)

Antes de Nicole, o mesmo autor já dera um casamento-pesadelo para Marina. Em Morde & Assopra (2011), a mimada Alice descobriu que o noivo Guilherme (Klebber Toledo) não era médico e rico como dizia, apenas o filho de uma faxineira. Tanto deu chiliques, que acabou botando fogo no véu, dando-lhe queimaduras e cicatrizes – foi um verdadeiro castigo para personagem, que de vilã foi convertida em mocinha alguns capítulos depois.

Marina se vestiu de noiva também em Império, numa cerimônia supresa preparada pelo adorável Comendador José Alfredo (Alexandre Nero). Foi simbólico, bucólico e muito romântico, mas mesmo assim não se pode dizer que tenha dado certo – afinal, o noivo morreu de mentira logo depois e, no capítulo, deu o azar de morrer de verdade.

Leia também:

‘Amorteamo’ é linda de morrer

Flávia Lacerda encena o amor imortal em ‘Amorteamo’

Twitter: @patvillalba
Share

18/05/2015

às 22:39 \ Maestro, uma nota

‘Sempre fui assim. Só saí do casulo’

Inês (Adriana Esteves): dia da caça (Divulgação)

Inês (Adriana Esteves): dia da caça (Divulgação)

Com novo cabelo, maquiagem e figurino, Inês (Adriana Esteves) deixou os tempos da fotografia escura de Babilônia (Globo, 21h15) para trás e inaugurou uma nova fase na Souza Rangel. Sogra que Evandro (Cássio Gabus Mendes) pediu a Deus, ela foi convidada a ficar medindo forças com Beatriz (Glória Pires) enquanto o ricaço se concentra em namorar Alice (Sophie Charlotte). “Sempe fui assim. Só saí do casulo”, disse a advogada agora platinada nos corredores da empresa.

Prevendo que a convivência será das mais cansativas, a vilã mor tentou desqualificar o modelito arquirrival. “Conseguiu um stylist para me enfrentar?”, ironizou.

Leia também:

‘Amorteamo’ é linda de morrer

Twitter: @patvillalba

Share

15/05/2015

às 18:23 \ Fotonovela

‘Amorteamo’ é linda de morrer

Linda de morrer, Marina Ruy Barbosa aparece no capítulo desta sexta (15) de 'Amorteamo' (Divulgação/Renato Rocha Miranda)

Toda gótica, Marina Ruy Barbosa aparece no capítulo desta sexta (15) de ‘Amorteamo’ (Divulgação/Renato Rocha Miranda)

Com um casamento feliz entre a agilidade narrativa dos seriados e o exagero romântico dos folhetins, Amorteamo (Globo, 23h30) teve uma boa estreia na última sexta (8), mesmo contando uma história de premissa já tantas vezes usada. A familiaridade do espectador com a trama dos jovens amantes que pensam ser irmãos bem que poderia levar ao déjà vu, mas só faz crescer o encantamento com os delírios estéticos, com as interpretações intensas e com a cantoria charmosa de Letícia Sabatella. São elementos mais do que suficientes para garantir o interesse do público, que deu à estreia a boa audiência de 14 pontos, média registrada na Grande São Paulo.

No capítulo de hoje entra em cena a soturna Malvina de Marina Ruy Barbosa, personagem que vai se transformar em breve numa noiva-cadáver. Destinada a se casar com Gabriel (Johnny Massaro) num arranjo entre famílias, mas abandonada na igreja, ela vai se atirar de uma ponte. Gabriel, arrependido, vai chorar na sepultura da noiva, o que trará de volta à vida. Ficará formado, portanto, um triângulo amoroso extraordinário entre o herói sensível que tem interesse especial pela morte, a morta-viva Malvina e jovem aquela que ele pensa ser sua irmã, Lena (Arianne Botelho). Em paralelo ao romance, outros mortos da cidade começam a sair de suas sepulturas, o que não pode ser bom.

Seria óbvio relacionar a série de Cláudio Paiva, Guel Arraes e Newton Moreno aos filmes de Tim Burton, mas isso a reduziria. No show de fotografia, trilha sonora, figurinos e penteados, há muito do cinema mudo de F. W. Murnau, da onipresença da morte típica de Augusto dos Anjos, do amor sofrido de Baudelaire e do pop vitoriano do Drácula de Bram Stoker e Coppola. Muitas vezes, ser original também tem a ver com saber escolher e usar suas referências.

Leia também:

Flávia Lacerda encena o amor imortal em ‘Amorteamo’

Twitter: @patvillalba
Share

14/05/2015

às 13:12 \ Bastidores

Ninfeta enlouquece Rodrigo Lombardi em novela das 11

Arlete (Camila Queiroz), que se tornará modelo Angel em 'Verdades Secretas': ingênua e sofrida, ela vai dividir o personagem de Rodrigo Lombardi com a mãe, Carolina (Drica Moraes) (Paulo Vainer/ Divulgação)

Arlete (Camila Queiroz), a Angel de ‘Verdades Secretas’: ingênua e sofrida, ela vai dividir o personagem de Rodrigo Lombardi com a mãe, Carolina (Drica Moraes) (Paulo Vainer/ Divulgação)

Depois de surpreender em Meu Pedacinho de Chão, exercitando a boa esquisitice como o bondoso Pedro Falcão, Rodrigo Lombardi voltará às novelas e ao posto de galã maduro em junho, como o Alexandre de Verdades Secretas.

Rodrigo Lombardi gravou as primeiras cenas da novela ainda com Deborah Secco, que entregou o papel de Carolina para Drica Moraes (Divulgação)

Rodrigo Lombardi gravou as primeiras cenas da novela ainda com Deborah Secco, que entregou o papel de Carolina para Drica Moraes (Divulgação)

Na trama escrita por Walcyr Carrasco e dirigida por Mauro Mendonça Filho, mesma dupla Gabriela (2010), ele viverá uma situação muito semelhante à do personagem de Cássio Gabus Mendes na novela das 9, Babilônia: Em meio a uma uma batalha com a ex-mulher, Pia (Guilhermina Guinle), vai se envolver com a aspirante a modelo Arlete (Camila Queiroz).

Filha de Carolina (Drica Moraes), a moça do interior busca oportunidades em São Paulo, mas cai numa rede de prostituição de luxo. Na sua primeira investida como garota de programa, a menina ingênua conhece o “poderoso, rico, sedutor e experiente” Alexandre, que logo tem a ideia de comprar seu passe. Obcecado pela jovem amante, após os golpes costumeiros de uma vida folhetinesca, ele acabará se casando com Carolina, formando um triângulo amoroso bizarro. A história deste novo Humbert Humbert, tipo de personagem sempre carregado de controvérsia, não deverá ser um problema para o público das 11 como foi para os espectadores mais sensíveis da novela de Gilberto Braga.

Leia também:

Diretor confirma Drica Moraes em ‘Verdades Secretas’

As borralheiras mais gatas da ficção

Agora, é Regina que não está disposta em ‘Babilônia’

Twitter: @patvillalba

Share
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados