Blogs e Colunistas

19/09/2012

às 21:25 \ Eleições 2012

Eduardo Campos estreia na campanha de Haddad na TV

Três dias depois de desembarcar em São Paulo para participar de um ato de apoio à campanha de Fernando Haddad, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), estreou na noite desta quarta-feira no programa de televisão do candidato do PT à prefeitura da capital paulista.

No depoimento, gravado no domingo, no Centro de Tradições Nordestinas (CTN), palco do almoço organizado para selar a paz entre PT de Lula e o PSB, o governador pede o voto dos pernambucos que moram em São Paulo para Haddad. “Você que é pernambucano, vote Haddad”, disse.

Embora os socialistas tenham sido os primeiros a fazer aliança com o PT em torno de Haddad, a relação entre o ex-presidente e o governador ficou estremecida depois que Campos rompeu a aliança com os petistas e lançou candidato próprio em Recife

A propaganda também exibiu depoimentos dos petistas Luizianne Lins, prefeita de Fortaleza, e Jaques Wagner, governador da Bahia. Suas falas também foram gravadas durante o almoço com o ex-presidente Lula, no CTN, no domingo.

Serra - O candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, usou os últimos minutos da propaganda eleitoral na TV desta quarta-feira para dizer que, se eleito, vai cumprir os quatro anos de mandato. “Eu já esclareci isso, no rádio e na TV, mas não custa falar de novo. Estou me candidatando para ficar quatro anos, o mandato inteiro”, disse o tucano.

Esta foi a segunda vez que Serra usou o programa para prometer que não renunciará para disputar outro cargo. Em março de 2006, ele deixou a prefeitura com um ano e três meses de mandato para se candidatar ao governo paulista. “Já fui candidato a presidente e não venci. Ganhei em São Paulo e em mais dez estados, mas perdi. Agora, eu decidi: meu destino é São Paulo.” Serra justificou sua fala dizendo que ainda tem sido questionado por eleitores na rua se cumprirá todo o mandato.

“Estou no auge da minha experiência e do meu vigor”, disse o candidato do PSDB. Antes da fala de Serra, o programa mostrou o candidato recebendo um elogio de uma mulher na rua, que dizia que ele estava “novão e conservado”.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

10 Comentários

  1. luca barbabianca

    -

    23/09/2012 às 10:41

    Qualquer coisa em são paulo deverá ser melhor que eternizar a privataria tucana…

  2. Lucélia

    -

    20/09/2012 às 20:50

    Chama a sua mãe e o José Eduardo Cardoso, também…
    Estão jogando dinheiro na lata do lixo. Capaz da Soninha que caiu fora e não caiu na lábia do Lularapio ficar em terceiro lugar e o Enem Haddad ninguém quer ficar na lanterna com o aliado PMDB – Chalita…

  3. cARLOS hUMBERTO ZANGLIONNE

    -

    20/09/2012 às 10:56

    Se já não bastassem os vagabundos do PT em S.Paulo, agora estão trazendo também os do nordeste que sempre enganaram os nordestinos e agora esperam engana-los de novo aqui na capital, o que eles fizeram pelos seus estados?. PROMESSAS, PROMESSAS E PROMESSAS.

  4. alan

    -

    20/09/2012 às 10:41

    O que é isso EC ? Voce vai estimular o bairrismo em SP pedindo votos dos conterraneos para Haddad ? Voce é um futuro presidencável, filiado ao nelhor partido do Brasil portanto não deve fazer isso.

  5. eduardo pereira

    -

    20/09/2012 às 10:11

    O paulistano nao tem amor proprio, os candidatos aqui apresentados são sempre de outros estados, veja os presidentes que o Brasil já teve um apenas foi paulista/paulistano, veja que contra senso o maior Estado do Brasil em riqueza e trabalho é tratado como primo não como Irmao.
    Paulista e Paulistanos levantem do túmulo e façam que sua voz seja ouvida.
    Parece até casa da sogra, todos querem interferir para beneficiar o cunhado Mala.

  6. Neile

    -

    20/09/2012 às 10:01

    A sua tentativa é tão fraca ,quanto foi a de sua mãe de salvar a quadrilha .Vocês estão se achando ,mas em S.P. não vai dar !

  7. luiz

    -

    20/09/2012 às 10:00

    qual emfluencia que pode haver governador da bahia nao conssegue resolver greve estadual e gov.eduardo no maximo vai ser gov do seu estado presidente so sonhando

  8. Agnaldo

    -

    20/09/2012 às 8:26

    ele deveria falar assim, Pernambucanos que ainda votam na terrinha, eu pago a passagem para ir votar no meu candidato em Recife que está perdendo feio…..

  9. Rô Dias

    -

    20/09/2012 às 8:01

    Aos cidadãos de bem desse país: NÃO VOTEM EM QUEM QUER FAZER O BRASIL UM PAÍS DE FAZ DE CONTA, INCLUSIVE QUEM É CONIVENTE.

  10. Mig

    -

    20/09/2012 às 6:29

    O eduardo campos pedir votos para um afilhado do chefe dos mensaleiros(lulllla) e maior beneficiário do esquema de corrupção do mensalão petista, define bem a sua largueza moral.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados