Blogs e Colunistas

17/01/2011

às 11:17 \ AVENIDA, CARNAVAL 2011, TERREIRO

A NOVA QUADRA DA TIJUCA

A campeã de 2010 reinaugura quadra modelo

Conheça um pouco da nova quadra da Tijuca, reaberta com serviços e facilidades inéditos nesse tipo de instalação, como rampas de acesso, banheiros GLS, charutaria, clube de uísque. O relado é de Bruno Tenório*

Texto: Bruno Tenório
Fotos: Mauro Samagaio

Quem está acostumado a trafegar por uma pacata Av. Francisco Bicalho sábado à noite, assustou-se com a quantidade de pessoas que formavam fila sob holofotes e os dizeres: Pague para entrar e reze para sair. Essa cena era o final de um filme que iniciou com a reforma de 10 meses da quadra da grande campeã do carnaval de 2010, Unidos da tijuca.


Quadra totalmente lotada. Que beleza!

Clique abaixo para continuar lendo

Após semanas de polêmicas e muito burburinho, cerca de 9 mil foliões lotaram cada espaço da quadra para verificar as inovações e ousadias da escola. A quadra reformada, na Zona Portuária, conta com rampas de acessibilidade, loja de suvenir, charutaria e banheiros para o público GLS e cadeirantes, entre outras novidades. A escola quer diversificar o público frequentador dos ensaios. “Temos uma localização privilegiada. Desejamos atrair turistas e moradores de todas as regiões da cidade. Da zona sul a zona norte. Além disso, estamos em sinergia com os projetos da cidade na revitalização de uma área degradada e abandonada nas últimas décadas, visando os importantes eventos esportivos que virão”, declarou Fernando Horta, presidente da agremiação.


Exuberância na quadra da Tijuca!

Na noite de sábado (8) a sensação foi mesmo banheiro destinado ao público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais), batizado de Banheiro Arco-Íris. Além do presidente da escola, Fernando Horta, cortaram a faixa de inauguração o Secretário Municipal de Turismo, Antônio Pedro Figueira de Mello, o carnavalesco da Unidos da Tijuca, Paulo Barros, o carnavalesco Milton Cunha, padrinho do banheiro, além do casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola, Marquinhos e Geovanna. A fita foi cortada pouco depois da meia-noite. O Secretário de Turismo elogiou a iniciativa: “Acho que é mais uma opção de banheiro para os frequentadores do samba. Cada um com sua preferência de banheiro. O importante é não fazer xixi nas ruas”, disse Antônio Pedro.


O carnavalesco Milton Cunha, que não perde o humor, padrinho do banheiro GLS

Para saber a opinião dos foliões, a direção da escola promoveu uma consulta: quem chegava à quadra era convidado a votar a favor ou contra o banheiro gay. Mais de 90% dos consultados apoiou a iniciativa. “Ninguém é obrigado a usar esse banheiro. Se a pessoa é gay, mas não quer assumir, pode usar outro. É como vagão para mulheres no metrô: elas não são obrigadas a usá-lo, podem embarcar em qualquer outro. Oferecer esse espaço é apenas uma gentileza da escola, e não aumenta a discriminação”, disse Beto Barros, um dos responsáveis pela criação, há cinco anos, da primeira ala gay da escola.


O Rei Momo, a sua corte e a Globeleza prestigiaram o evento

A questão da acessibilidade, entretanto, foi um dos eixos centrais da obra. “Pretendemos dar conforto e acessibilidade para todos os grupos sociais, independentemente de limitações físicas, posição social, credo ou opção sexual”, afirmou Horta. Além das rampas e banheiro, está previsto a construção de um elevador para o camarote, atendendo também aos idosos.


Georgette Vidor, técnica de ginástica olímpica, inaugurou o banheiro para cadeirantes

Outro ponto bastante comentado foi o ambiente externo com DJ, luzes e som para balançar todos os públicos, de música eletrônica, passando pelo pop até ao rock. “Às vezes tem uma moça que quer sambar, mas o namorado não gosta de samba. Com nossa área externa está resolvido o problema”, Fábio Costa, coreógrafo da escola.

Área externa lotada!

Com capacidade para 10 mil pessoas, o espaço tem dois palcos, ampla estrutura de camarotes, quiosques com comidas típicas, café e um clube do uísque, que vende charutos importados, vinhos e champanhe sob ambiente climatizado . Na butique, frequentadores poderão adquirir os mesmos instrumentos utilizados pelos ritmistas da escola e camisas estilizadas da bateria.


Globeleza samba ao som da bateria

Reinaugurada a quadra, todos os sábado teremos novidades musicais, djs e muito samba.

Serviço: Sábados às 21:30.
End: Quadra Oficial da Unidos da Tijuca – Avenida Francisco Bicalho, 47 – Leopoldina
Ingresso:20 reais. Mulheres até 23hs terá entrada livre, afinal é tempo de mulheres no poder.
Informações: (21) 2516 2749

*Bruno Tenório é Coordenador de Comunicação da Unidos da Tijuca
Fonte: http://unidosdatijuca.com.br/

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados