Blogs e Colunistas

27/03/2011

às 21:07 \ AVENIDA, CARNAVAL 2011

É CARNAVAL EM URUGUAIANA

A rainha da Mangueira em pagos gaúchos


Renata, a madrinha, com a rainha e o casal de mestre-sala e porta-bandeira da Cova da Onça

Renata Santos não tem descanso. A rainha da bateria da Mangueira foi convidada para assumir o cargo de madrinha no Carnaval temporão de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, que acontece nesta semana, à frente da Furiosa, o ritmo da escola Unidos da Cova da Onça. Renata, que desfilou por dez anos (desde menina, claro) à frente da bateria da Acadêmicos de Santa Cruz, agremiação da Zona Oeste carioca, está há dois anos na verde e rosa e já foi confirmada pelo presidente Ivo Meirelles para mais um Carnaval à frente da bateria Surdo Um, a orquestra Nota Dez do Carnaval 2011. A apuração dos desfiles gaúchos será neste domingo, 27, a partir das 15 horas. Clique abaixo para ver a ordem e horário dos desfiles do Carnaval de Uruguaiana:


A gata com a camisa da Onça

Agora, ela é a grande atração do Carnaval sulista, onde foi recebida pela vermelho e branco local com uma festa no último sábado. Renata apresentou-se com um vestido feito exclusivamente para a ocasião pelo estilista Tony Tara, autor também do figurino com o qual Renata desfilará esta semana na Cova da Onça. Ela já chegou à cidade com o samba da escola decorado e foi logo visitar o barracão, para ver que o sambista de Uruguaiana não está de brincadeira. Quem também está por lá é Wantuir, da Grande Rio, o puxador-de-samba (hoje chamado de intérprete devido ao vício politicamente correto que assolou o samba) Wantuir, que pelo sexto ano consecutivo comandará o microfone da escola Os Rouxinóis.


Renata com Wantuir


Renata, a madrinha, se apresenta aos afilhados da vermelho e branco

Veja a ordem dos desfiles do Carnaval de Uruguaiana:

Quinta-feira (24)

19:45 – Corte do Carnaval 2011
20:00 – Amigos da Comunidade (Escola Mirim)
20:35 – Aliança do Samba (Acesso)
21:10 – Mocidade Independente da Vila Júlia (Acesso)
21:55 – Imperadores do Sol (Especial)
22:40 – Apoteose do Samba (Especial)
23:55 – Deu Chucha na Zebra (Especial)
01:10 – Ilha do Marduque (Especial)

Veja como foi o primeiro dia de desfiles:

Renata Santos, que hoje 25) e amanhã (26) desfila na Cova da Onça, prestigiou o primeiro dia de desfiles em Uruguaiana, sempre ladeada pelo fiel escudeiro Tony Tara, coreógrafo e estilista, autor do risco de seus vestidos e fantasias com que ela se apresenta na avenida. Ela se reuniu no camarote das estrelas com os cariocas Wantuir (Grande Rio), que canta o samba da Rouxinóis, o salgueirense Sergio do Porto, puxador da Imperadores, Sidcley e Gleice (do Salgueiro), que desfilam pela Cova da Onça, e outros astros do samba do Rio.


Renata Santos no camarote das estrelas


Renata com Tony Tara, Serginho, Wantuir, Sidcley etc

Do site SRZD

Gláucio Guterres

Imperadores do Sol

A Imperadores do Sol foi a primeira escola do Grupo Especial a passar na avenida Presidente Vargas, onde está montada a passarela do samba da Uruguaiana. A escola que tem como intérprete, Serginho do Porto, um dos três intérpretes do Acadêmicos do Salgueiro levando o enredo “Da Música à Dança: Uma Paixão que Encanta”, passou sem levar muita animação ao público presente na noite fria do primeiro dia do carnaval da cidade. Comissão de Frente e casal de mestre-sala e porta-bandeira não se apresentaram aos jurados e deverão receber punições em suas avaliações. Outra penalização que a escola receberá é o não cumprimento do número mínimo de vinte baianas, apresentando apenas doze em seu desfile. A escola levou à avenida composições e esculturas de alegorias utilizadas pela Estação Primeira de Mangueira em 2010, dividias em três alegorias. O ritmo excessivamente lento do desfile atrapalhou a evolução da escola.

Apoteose do Samba

Em seguida foi a vez da Apoteose do Samba fazer sua primeira apresentação na passarela do samba no Carnaval 2011. Embalada pelo intérprete Leonardo Bessa, parceiro de Serginho do Porto e Quinho, no Salgueiro, a escola que retornou à elite do carnaval da cidade após conquistar o Grupo de Acesso de 2010 teve um bom início de desfile com sua comissão de frente comandada por Eduardo Rios. Marcinho e Shaiene, terceiro casal da União da Ilha defendeu o pavilhão laranja, preto e verde com elegância à frente das cabines de jurados. O enredo “O Místico Mistério de Ser Místico”, desenvolvido pela carnavalesca Silvia Acunha da Silva levou à avenida o mundo místico e suas crenças com fantasias de muito boa qualidade. A última alegoria da escola teve problemas hidráulicos e sua passagem foi na base da força pelos empurradores.

Deu Chucha na Zebra

A terceira escola a passar na avenida foi Deu Chucha na Zebra e seu enredo “N’Golo: A Dança da Zebra Virou Capoeira?” de autoria do carnavalesco Walter Nicolau. Um desencontro de informações no início da tarde desta quinta-feira envolveu a direção da escola responsabilizando o seu carnavalesco pela fraco carnaval apresentado no desfile. Segundo o presidente Sérgio Saldanha, fantasias que não estavam em condições de representar a escola foram enviadas do Rio de Janeiro pelo profissional. Dentro da avenida, o desfile da escola ficou muito abaixo das expectativas e praticamente comprometendo a escola podendo levá-la ao rebaixamento. E em meio a um desfile tão polêmico, ficou no ar a falta de sonorização da bateria do mestre João Batista. Desencontros entre o discurso de diretores. Enquanto uns alegavam problemas técnicos da empresa responsável pelo som da avenida, outros afirmavam que a decisão de não sonorizar a bateria partiu do próprio mestre.

Ilha do Marduque

Encerrando os desfiles do primeiro dia do Carnaval 2011 de Uruguaiana, a Unidos da Ilha do Marduque fez a grande apresentação da noite e se candidata ao título. Levando “O Sonho do Beija-Flor” para a avenida, a carnavalesca Rita Maidana contou a história da escola de Nilópolis, abordando como tema principal o projeto social da agremiação, que serviu como referência para a escola de Uruguaiana criar um projeto aos mesmos moldes. O desfile começou morno com a estreia de Jorginho da Beija-Flor à frente do microfone número um da escola. Comissão de frente com as fantasias da Beija-Flor 2010 realizou uma apresentação simples. O casal Gisa e Marcelinho, da Imperatriz Dona Leopoldina, de Porto Alegre, realizou ótima apresentação. Segunda alegoria da escola teve uma das rodas traseiras quebrada e passou na avenida com o auxílio de uma empilhadeira. Os problemas na alegoria provocaram o avanço de algumas alas, alterando o roteiro de desfiles e certamente prejudicando a escola no seu enredo. A evolução da escola sofreu prejuízo fazendo a bateria não realizar o recuo, obrigatório em Uruguaiana, onde deverá ser punida.

* Gláucio Guterres é repórter do portal Samba Sul

Veja como foi o segundo dia de desfiles em Uruguaiana

Do site SRZD

Gláucio Guterres *

Sexta-feira (25)

19:45 – Corte do Carnaval 2011
20:00 – Unidos da Mangueira (Avaliação)
20:35 – Toca do Lobo (Acesso)
21:10 – Acadêmicos do Negão (Acesso)
21:55 – Acadêmicos de São Miguel (Especial)
22:40 – Bambas da Alegria (Especial)
23:55 – Os Rouxinóis (Especial)
01:10 – Cova da Onça (Especial)

Acadêmicos de São Miguel

A primeira escola a desfilar na passarela do samba de Uruguaiana na segunda noite do Carnaval 2011 levou à avenida o enredo “Sou Justiceiro e Grito por Liberdade” do carnavalesco Júlio Almeida. O intérprete Émerson Dias, apoio do carro de som da Grande Rio, abriu o desfile da escola com muita empolgação. Comissão de frente se apresentou duas vezes à frente do primeiro módulo de jurados, para incompreensão de todos. O casal Feliciano e Naninha, da Alegria da Zona Sul realizou sua apresentação para o professo Manuel Dionísio, jurado no primeiro módulo com grande atuação, porém os guardiões foram mal orientados e prejudicaram a evolução. O início do desfile foi promissor com fantasias requitadas, mas conforme passavam as alas a beleza plástica era reduzida. A bateria do mestre Zeca passou numa ótima cadência, com ritmo constante e realizou boas bossas. A escola passou com suas alegorias sem apresentar problemas e garantiu boa primeira apresentação. Neste sábado, retorna à passarela para buscar a permanência na elite do carnaval de Uruguaiana.

Bambas da Alegria

Com o enredo “Do Egito à Canaã, na Paz da Liberdade o Sol do Amanhã”, de autoria de Jéferson Lima, a escola abriu seu desfile com o intérprete Renan Ludwig, da Imperatriz Dona Leopoldina, de Porto Alegre, ao lado de Evandro Malandro, apoio do carro de som da Unidos do Porto da Pedra. Comissão de frente realizou sua apresentação à frente do módulo de jurados com bela coreografia e muito boa execução em seus movimentos. O casal da escola, Bira (São Clemente) e Ruth Alves (Vila Isabel) pela primeira vez dançaram juntos, porém pareciam parceiros antigos, demonstrando um bom entrosamento diante do módulo dos jurados. A parte inicial estética da escola teve boa resposta, o que não se repetiu com o andamento do desfile, em algumas alegorias apresentando avarias. A bateria do mestre Zeca passou com grande competência. Os problemas da escola passaram a ocorrer após o recuo da bateria. A ala posterior, aparentemente distraída, deixou espaços na avenida, precisando se movimentar rapidamente para preenche-los. Na sequência, um grande “buraco” entre uma ala subsequente e a penúltima alegoria da escola. A escola credita-se à desbamcar uma das “três grandes” do Carnaval de Uruguaiana, caso repita ou apresente uma considerável melhora no seu desfile deste sábado.

Os Rouxinóis

O intérprete oficial da Grande Rio, Wantuir deu o seu tradicional grito de guerra e iniciou o desfile da verde e branco, maior vencedora do carnaval de Uruguaiana. O enredo “Carrossel de Folias” é assinado pelo carnavalesco Severo Luzardo, vencedor do Estandarte de Ouro 2011 pelo desfile da Império da Tijuca, no grupo de acesso carioca. O intérprete Wantuir afirmou que todos os pecados estavam pagos após todo o incidente envolvendo a Grande Rio, mas a chuva não lhe deu tréguas. A água veio com muita força no exato momento em que a escola adentrou à passarela do samba. Perseguição? Talvez. O fato é que a escola apresentou um grande problema em evolução, com o dano causado pela terceira alegoria que, lentamente, se deslocava pela avenida, enquanto as alas evoluiam pela passarela do samba. O casal, mosquito e Jaçana Ribeiro, da Império da Tijuca não teve a oportunidade de apresentar o seu melhor desempenho, devido ao grande volume de chuva durante o desfile. Por conta disto, Wantuir buscava saídas para o “buraco” aberto, na tentativa de que os jurados não a punissem. A harmonia foi o ponto alto da escola. A expectativa é de que neste sábado, o clima colabore com a escola para a tentativa de conquistar o título que não vem há cinco anos.
Cova da Onça

A atual campeã do carnaval de Uruguaiana busca o bicampeonato com o enredo “Do Império do Meio ao Pampa Gaúcho: O Grão que Vale Ouro”, de autoria de Émerson Ortiz e Alex Soares, desenvolvido por Marcão. O vencedor do Estandarte de Ouro 2011 premiado como o melhor intérprete da Marquês de Sapucaí, Ito Melodia estreou na folia gaúcha sacudindo o povo nas arquibancadas. A comissão de frente diante dos jurados apresentou-se com grande beleza. O casal, Sidcley e Gleice Simpatia, responsável por representar o pavilhão da Acadêmicos do Salgueiro, defendeu as mesmas cores da Cova da Onça com total empenho e competência. O seu abre-alas teve a lateral direita sendo arrastada durante toda a avenida, após um problema mecânico. O mesmo ocorrido com a sua maior rival, acabou se repetindo com a atual campeã. Depois de segurar muito o início do desfile, a escola se viu obrigada a acelerar seu andamento. Problemas estes que não foram suficientes para comprometer uma possível disputa pelo título 2011. Havendo repetição na apresentação da escola, o título está muito bem encaminhado. O sábado será decisivo.

* Gláucio Guterres é repórter do portal Samba Sul

Sábado (26) – GRUPO ESPECIAL

19:45 – Corte do Carnaval 2011
20:00 – Acadêmicos de São Miguel
21:15 – Imperadores do Sol
22:30 – Apoteose do Samba
23:45 – Deu Chucha na Zebra
01:00 – Bambas da Alegria
02:15 – Os Rouxinóis
03:30 – Ilha do Marduque
04:45 – Cova da Onça

Veja como foi o terceiro dia de desfiles em Uruguaiana:

Da RBS

Sem incidentes fora dos habituais de desfiles de Carnaval, como quebra de carros, chuva e avaria de algumas alegorias, acabou o Carnaval fora de época de Uruguaiana 2011. A última escola a passar na Avenida Presidente Vargas foi a Cova da Onça. Apesar de já se aproximar das 7h de domingo, a torcida fiel da atual campeã esperou a escola fazer seu desfile. A escola vermelho e branco, que trouxe como tema o “Arroz do Império do meio ao Pampa Gaúcho, o grão que vale ouro” configurou-se como uma das preferidas do público. Além disso, a escola é a favorita dos internautas do clicRBS Uruguaiana que, na enquete, apontaram a agremiação como favorita ao título 2011.


Renata Santos e a bateria da Cova da Onça: olho no bi

VEJA O RESULTADO FINAL DOS DESFILES

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

2 Comentários

  1. Marcia

    -

    28/03/2011 às 2:54

    Carnaval maravilhoso apesar de alguns problemas tecnicos e do som muito ruim da avenida … esperamos que ano que vem tenhamos um som e uma estrutura digna do nosso carnaval,parabéns nação vermelha e branca
    “Uruguaiana tem um tesouro ,a minha terra tem um grão que vale ouro”

  2. jussara madruga

    -

    27/03/2011 às 14:07

    muito bonito o carnaval pena mão passar mum canal de tv ve se você consega para ano que vei abraço de rio grande.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados