Blogs e Colunistas

tocha olímpica

09/07/2012

às 11:26 \ Diário Olímpico

Casal cria “revezamento real” da tocha olímpica


Com apenas 18 dias para o início dos Jogos Olímpicos, a tocha olímpica começa a se aproximar de Londres. Em seu 52º dia de viagem pelo Reino Unido, a chama foi carregada hoje no início do trecho de Luton a Oxford pelo piloto Lewis Hamilton, que ontem terminou em oitavo o Grande Prêmio da Grã-Bretanha de Fórmula 1.

Mas muito em breve a tocha olímpica será ultrapassada por outro revezamento, que também cruza o país com o destino ao Estádio Olímpico de Londres. Desapontados com o fato de que a tocha oficial viaja em uma van em boa parte do percurso entre as cidades, o casal Andrew e Charlotte Barker (foto acima), donos de uma equipe de corridas de longa distância, decidiram criar um evento paralelo.

No dia 28 de maio, dez dias após o início do viagem da tocha olímpica, eles deram início à “Real Relay” (algo como “o revezamento real”). Em vez da tocha, os corredores carregam um bastão equipado com um GPS, que permite rastreá-lo pelo site do evento. Corredores de todo o país podem se cadastrar no próprio site para participar: basta doar 10 libras para uma instituição de caridade e estar disposto a correr cerca de 10 milhas (16km).

O bastão tem viajado dia e noite e, no dia 27 de julho, tal qual a tocha olímpica, terá percorrido 8000 milhas pelo Reino Unido – com a diferença de que todo o trajeto será feito a pé. A previsão dos organizadores é que o bastão ultrapasse a tocha olímpica oficial na quarta-feira da próxima semana, dia 18 de julho.

21/06/2012

às 9:21 \ Diário Olímpico

Comitê de Londres faz seu próprio leilão

Há exatamente um mês, quando começaram a aparecer em sites de comércio eletrônico alguns exemplares da tocha olímpica, os portadores que os colocaram à venda foram criticados por parte da imprensa britânica. Ao tentar lucrar com a venda dos objetos, eles estariam maculando o espírito olímpico.

Na ocasião, o comitê organizador de Londres (LOCOG) limitou-se a dizer que a maioria das pessoas deveria guardar suas tochas, mas que em último caso elas têm o poder de decidir o que fazer com os objetos. Uma porta-voz do comitê afirmou que esperava que as tochas e uniformes de portadores, também colocados à venda, “encontrassem bons lares”.

Ontem, o LOCOG comprovou que, de seu ponto de vista, não há mal algum em que se negociem objetos ligados aos Jogos. O comitê lançou seu próprio site oficial de leilões, no qual estão à venda tochas olímpicas e fotos autografadas por ex-atletas, como Sebastian Coe, Steve Redgrave e Nadia Comaneci.

Até o momento, o item mais cobiçado é a tocha carregada por David Beckham, que recebeu oferta de 4950 libras (15000 reais). Bolas de tênis usadas em Wimbledon e até o bastão que será carregado por Usain Bolt no revezamento 4x100m também serão colocados à venda. Segundo o comitê, o dinheiro arrecadado servirá para ajudar a cobrir os custos para sediar os Jogos.

14/06/2012

às 12:24 \ Diário Olímpico

Comitê revela mais detalhes do percurso da tocha em Londres

O comitê organizador de Londres 2012 divulgou hoje detalhes do penúltimo dia de percurso da tocha olímpica pelas ruas de Londres. No dia 26 de julho, data que antecede a cerimônia de abertura, 175 portadores carregarão a tocha por nove distritos da capital, começando por Camden e terminando em Westminster, no Hyde Park.

Entre os locais que serão visitados pela tocha estão os anéis olímpicos da estação St Pancras International, Catedral de St Paul, Shakespeare Globe, Trafalgar Square e Palácio de Buckingham, entre outros pontos icônicos de Londres. A tocha também passará em frente ao edifício da BBC em White City, construído no local onde ficava o estádio olímpico dos Jogos de 1908.

Até o momento, a passagem da tocha pelo Reino Unido transcorre sem maiores incidentes – ao contrário de 2008, em que foi marcada por protestos contra abusos contra os direitos humanos na China. O site do LOCOG exibe imagens ao vivo da tocha, que hoje deixa Edimburgo, na Escócia, em direção à cidade inglesa de Alnwick.

Entretanto, membros do parlamento questionaram ontem o ministro britânico para as Olimpíadas, Hugh Robertson, sobre o processo de escolha dos portadores. Há rumores de que alguns dos indicados pagaram pelo direito de carregar a tocha. O ministro negou o fato, mas é inegável que entre os 8000 portadores há diversos funcionários do alto escalão de empresas que patrocinam os Jogos Olímpicos.

Um deles é o bilionário indiano Lakshmi Mittal, que carregará a tocha no distrito de Kensington e Chelsea – seu filho Aditya também foi contemplado. A razão da escolha do presidente do conglomerado siderúrgico ArcelorMittal é mais que visível: uma generosa doação de 16 milhões de libras para a construção da Orbit, a torre de observação de 115 metros de altura situada ao lado do Estádio Olímpico.

21/05/2012

às 7:56 \ Diário Olímpico

A corrida pela tocha olímpica

A chama olímpica chegou a solo britânico na última sexta e ainda tem um longo caminho a percorrer até o início dos Jogos. Até 27 de julho, dia da cerimônia de abertura, 8000 pessoas terão carregado a tocha, percorrendo uma média de 300 metros cada.

Mas antes mesmo de correr as distâncias que lhe cabem, alguns portadores começaram outra corrida em um site de comércio eletrônico, conta hoje o Telegraph. Nos últimos dias, dezenas de tochas olímpicas foram colocadas à venda no site ebay, após a divulgação da notícia de que uma moradora de Somerset havia arrecadado 153300 libras (480000 reais) para uma instituição de caridade.

Os portadores têm a opção de adquirir a tocha por 215 libras (690 reais), mas alguns foram presenteados por patrocinadores. Cada exemplar tem 80 centímetros de altura, pesa 800 gramas e é feito de liga leve de alumínio. Um dos vendedores do ebay fixou o preço mínimo em 175000 libras (560000 reais), valor que também inclui o uniforme de portador da tocha.

10/05/2012

às 8:19 \ Diário Olímpico

Chama olímpica é acesa na Grécia

Um dos símbolos mais marcantes das Olimpíadas começou hoje sua jornada rumo a Londres. Na manhã desta quinta-feira, a chama olímpica foi acesa no santuário de Olímpia, na Grécia, numa cerimônia que se repete a cada edição dos Jogos.

Galeria de fotos: a cerimônia em Olímpia, nesta quinta

Quem assiste às imagens do ritual pode ser levado a crer que se trata de uma tradição muito anterior aos Jogos da era moderna – o que é um equívoco. A cerimônia remete à Grécia Antiga, quando chamas era mantidas acesas nos principais templos, mas só foi introduzida nos moldes atuais nos Jogos Olímpicos em Berlim 1936, idealizada pelos nazistas.

Por mais que seja teatral, com atores vestidos com trajes típicos da Grécia Antiga, a cerimônia tem seu valor simbólico. Segundo o Comitê Olímpico Internacional, a chama representa “os valores positivos que o homem sempre associou ao fogo”. Para garantir sua pureza, a chama é acesa com a reflexão de raios solares por um espelho.

Até o dia 17, a tocha olímpica viajará pela Grécia até chegar ao estádio Panathinaiko, em Atenas, onde será entregue aos organizadores de Londres 2012. No dia seguinte, começará sua viagem pelo Reino Unido – passará pelas mãos de aproximadamente 8000 pessoas rumo ao Estádio Olímpico, no dia 27 de julho.

Após duas edições consecutivas em que a tocha viajou por cidades de todo o mundo, Londres decidiu mantê-la apenas em solo doméstico. Em 2008, a viagem da chama mundo afora se tornou oportunidade para protestos contra a violação de direitos humanos na China. A má experiência fez Londres mudar de planos.

Outro bom motivo para fazer a tocha viajar menos é a contenção de custos – apesar de que o trajeto em solo britânico é patrocinado por Coca-Cola, Lloyds TSB e Samsung. Combalida pela crise, a Grécia só conseguiu assegurar a realização do trecho grego do percurso neste ano, com a ajuda de seus próprios patrocinadores. Em tempos de recessão, manter a pureza da chama não é tarefa fácil.

21/04/2012

às 6:44 \ Diário Olímpico

À prova de clima britânico

O traslado da tocha olímpica é uma operação complexa: coordenar 8000 pessoas durante 70 dias em um percurso de 12800 quilômetros requer logística e planejamento apurados. Não à toa, ontem foi conduzido um ensaio envolvendo 400 pessoas entre Leicester e Peterborough, percurso de aproximadamente 65 quilômetros.

Mas um elemento poderia colocar a perder todo o trabalho: o imprevisível clima britânico. Os Jogos Olímpicos terão início no fim de julho, no auge do verão europeu, mas nenhum meteorologista arriscaria sua credibilidade ao garantir dias quentes e ensolarados. Para o traslado da tocha olímpica, que começa em 19 de maio e percorrerá todo o Reino Unido, a chance de intempéries é bem grande.

Segundo a BMW, não há motivos para se preocupar. A empresa, uma das parceiras oficiais dos Jogos de Londres 2012, levou a tocha olímpica ao seu centro de pesquisas em Munique para testar seu comportamento em condições climáticas extremas – uma boa maneira de ativar seu patrocínio. No vídeo abaixo, um repórter da rede de televisão ITV mostra o teste da tocha, que contou com a participação de Daley Thompson, medalhista de ouro no decatlo em Moscou 1980 e Los Angeles 1984.

19/03/2012

às 10:48 \ Diário Olímpico

Os detalhes do percurso da tocha olímpica

A 130 dias do início dos Jogos de Londres 2012, o comitê organizador divulgou detalhes do trajeto que será percorrido pela tocha olímpica. Em um mapa interativo, é possível visualizar em detalhes quase todo o percurso, que terá início no dia 19 de maio na Cornualha e se encerrará em 27 de julho, na cerimônia de abertura dos Jogos.

A distância total percorrida pela tocha é de 12.800 quilômetros, e a organização garante que 95% dos cidadãos britânicos terá a oportunidade de testemunhar o rito olímpico a no máximo 16 quilômetros de suas casas. O trajeto exato dos dois últimos dias, em Londres, só será divulgado em maio.

O comitê também divulgou os nomes das 7300 pessoas que terão a honra de carregar a tocha – uma média de 115 por dia. Os felizardos foram indicados pelo comitê e pelos patrocinadores Samsung, Coca-Cola e Lloyds TSB.

02/02/2012

às 9:21 \ Diário Olímpico

Os detalhes da cerimônia da tocha olímpica

A tocha olímpica de Londres 2012 (Divulgação/LOCOG)

O comitê organizador de Londres 2012 (LOCOG) revelou ontem mais detalhes sobre o percurso da tocha olímpica. A chama será acesa no dia 10 de maio na cidade grega de Olímpia, em frente às ruínas do templo de Hera. Para garantir a pureza da chama, o método é o mesmo que se utilizava na Grécia Antiga: um espelho côncavo é usado para refletir os raios do sol.

Em seguida, a tocha viajará pela Grécia até chegar no dia 17 de maio ao estádio Panathinaiko, em Atenas, onde haverá uma cerimônia de entrega. O traslado a Londres será feito no dia 18 em um avião dourado da British Airways (patrocinadora oficial do evento), de prefixo BA2012.

Para garantir a segurança, a chama é mantida em um recipiente cerimonial (uma espécie de lampião), e seu desembarque no Reino Unido será feito em uma base militar em Culdrose, na Cornualha. No dia 19 a tocha começará seu trajeto de 70 dias pelo país, que terminará na cerimônia de abertura, em 27 de julho.

16/11/2011

às 6:25 \ Diário Olímpico

Roteiro de novela

Albert Square, o endereço fictício por onde passará a tocha olímpica

Na semana passada o comitê organizador de Londres 2012 revelou o trajeto que será percorrido pela tocha olímpica a partir de 19 de maio. O percurso inclui diversos pontos icônicos do Reino Unido, como o Lago Ness, na Escócia, o Castelo de Caerphilly, no País de Gales, as pedras da Giant’s Causeway, na Irlanda do Norte, as ruínas de Stonehenge, no sul da Inglaterra, e a Albert Square, em Walford, zona leste de Londres.

Albert Square? Apesar de se tratar de um dos endereços mais conhecidos dos britânicos, desista de encontrar qualquer menção nos guias de viagens. É igualmente improvável que se encontre algo sobre Walford – embora uma parcela significativa do Reino Unido saiba de cor o código postal do distrito.

Trata-se na verdade de um endereço fictício onde se passa a novela Eastenders, exibida desde fevereiro de 1985 pela BBC. É um dos programas mais assistidos e premiados da emissora, que retrata o cotidiano de um bairro operário da zona leste de Londres. Obviamente há quem ame e quem odeie, mas a novela sem dúvida é parte da vida dos britânicos. Quando começou a ser exibida, Margaret Thatcher ainda era primeira-ministra.

No dia 23 de julho de 2012, quatro dias antes da cerimônia de abertura, a tocha olímpica passará pelos estúdios da BBC em Elstree, onde fica o cenário de Eastenders. Na trama, o personagem Billy Mitchell (interpretado pelo ator Perry Fenwick) será um dos escolhidos para carregar a tocha, e percorrerá as ruas de Walford. Curiosamente, o código postal do Parque Olímpico será E20, o mesmo do distrito fictício.

A mistura entre ficção e realidade no percurso da tocha olímpica é uma quebra de protocolo sem precedentes, que pode ser vista como uma concessão corriqueira. Mas, por mais que a BBC seja uma TV pública, o fato merece uma reflexão sobre quais devem ser os limites da interferência de uma emissora quem detém os direitos de transmissão de um evento esportivo.

Guardadas as devidas proporções, é como se Pedro Cardoso, o Agostinho Carrara de A Grande Família, fosse escalado para carregar a tocha olímpica em 2016.

07/11/2011

às 9:37 \ Diário Olímpico

O percurso da tocha olímpica

A tocha olímpica de Londres 2012 (Divulgação/LOCOG)

O comitê organizador dos Jogos de Londres 2012 divulgou hoje o roteiro da tocha olímpica, que percorrerá o Reino Unido a partir do dia 19 de maio de 2012. A tocha será carregada por 8.000 pessoas em um percurso de 1.018 locais, totalizando 12.800 quilômetros. A organização garante que 95% dos cidadãos britânicos poderá acompanhara passagem da tocha a 16 quilômetros de suas casas.

O processo de inscrição para carregar a tocha já se encerrou, e os felizardos serão anunciados em 2012 – mas já se sabe que autoridades como o primeiro-ministro britânico David Cameron e o prefeito de Londres Boris Johnson são proibidas de participar, para evitar o uso político da tocha. No site do comitê é possível ver o mapa e uma animação do percurso da tocha.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados