Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Zezé di Camargo acertou: não houve ditadura no Brasil

O cantor prefere chamar de "militarismo vigiado" o que poderia ser chamado por dezenas de outros eufemismos

O cantor, compositor e historiador Zezé di Camargo está coberto de razão ao dizer que não existiu ditadura militar no Brasil. Numa entrevista a Leda Nagle, ele explica que houve, isso sim, um “militarismo vigiado”. A expressão não deixa claro se os militares eram vigiados ou se eles é que vigiavam os demais, mas isso não tem importância porque a simples ideia de opressão soa ridícula num país democrático como o nosso.

Sendo assim, vamos esclarecer de uma vez por todas o que houve entre 1964 e 1985.

Não foi ditadura e não foi “militarismo vigiado”, combinado? Foi um negócio que se chama “pau no miolinho”. Funcionava assim: se o brasileiro quisesse votar para presidente, nada como um pau no miolinho para passar a vontade. Se quisesse falar o que vinha na cabeça, pau no miolinho até fechar a boca. Se inventasse de ler livros com ideias estranhas, outro pau no miolinho para resolver a questão. Greve, talvez? Pau no miolinho, agora com força redobrada.

É claro que o método alcançaria todos os setores da vida pública. O pau-no-miolismo foi largamente aplicado à atividade jornalística, ao cinema e à televisão. Livros didáticos, então, nem se fala. Gente informada corria um risco maior de tomar um pau no miolinho, por isso o negócio era deixar todo mundo no escuro e evitar as filas nos hospitais. Às vezes o pau no miolinho não era suficiente, mas aí era preciso improvisar: não havia nada que um choquinho ou outro não pudesse resolver.

Tem uma história muito bonita de dois meninos de Goiás que formaram uma dupla e foram cantar no rádio. Já que a letra da música tinha a palavra “tirania”, foi por pouco, muito pouco, que o pau não comeu nos miolinhos do radialista e do pai dos meninos. A história é tão bonita que virou filme de sucesso. A cena do rádio segue abaixo, mas fique claro que a frase do radialista — “daqui a pouco vai todo mundo preso” — jamais ocorreria numa ditadura ou num “militarismo vigiado”, apenas na República Democrática do Pau no Miolinho.

Na parte final da entrevista, Zezé prova que não é apenas um intelectual de gabinete e faz uma proposta prática para os impasses do país.

— Acho que o Brasil precisa de uma depuração.

Entenda-se por depuração o desejo de entregar o poder a militares que possam usar a força para reorganizar a pátria. Não se trata de uma nova ditadura, é lógico, apenas do tal “militarismo vigiado”, brando e saudável, com censura e torturadores eventuais. Na realidade, é da turma do pau-no-miolinho que Zezé está falando, um pessoal acostumado a fazer faxinas e — santa ingenuidade! — devolver o governo de mão beijada aos civis. O melhor é que essa turma faz a entrega em tempo recorde.

Na última vez, foram apenas 20 anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Gente informada ou gente tendenciosa ao comunismo, como ainda acontece hoje? o Brasil necessita urgentemente de uma onda de paus de miolinhos para depurar o país e resolver a situação da corrupção que assola e mina e mata a população.

    Curtir

  2. E o brasileiro hoje nessa nossa “democracia” ta levando pau aonde?

    Curtir

  3. Matheus Avila

    Como q um cara desses é colunistas de um editora como abril? O texto de raiva, indignação sei lá o q se passava na cabeça de um boçal desses … Jornalismo de hj em dia tá osso. Texto tão ruim q n me prendeu para ler até final. Tá difícil

    Curtir

  4. Denis Romanzini

    É, vindo de quem viveu na pele o pau no miolinho… não, espere, nessa idade?! “jornalistas”, hahaha

    Curtir

  5. Marcelo Mendes

    Que tal um “pau no miolinho” do sr. Jean Wyllys e toda corja que defende a exposição do Santander?

    Curtir

  6. Texto top! E pau no miolinho! kkk

    Curtir

  7. Antonio Junior De Araujo Alexandre

    Quando pessoas da Esquerda opinam sobre o Regime Militar, não há respaldo algum, uma vez que os revolucionários esquerdistas não queriam salvar o Brasil, mas sim torná-lo uma Ditadura Comunista. Ditadura por Ditadura, a grande maioria do povo brasileiro prefere os Militares no poder!

    Curtir

  8. Ailton Rosario

    Quem precisa de DEPURAÇÃO é o Zezé de Camargo tamanha idiotice que ele declarou!!!

    Curtir

  9. Edson Pereira

    qqqqq

    Curtir

  10. Edson Pereira

    Zezé di Camargo, é bom lembrar que ele precisa estudar mais política. Um regime que toma o poder à força, que cassa direitos políticos, tortura, mata inclusive pessoas que nunca pegaram em armas, proíbe eleições, nomeia governadores, proíbe críticas, proíbe notícias sobre corrupção no governo, proíbe até a divulgação de uma epidemia de meningite, é com certeza uma ditadura.
    Não aceito ditadura, nem de direita nem de esquerda.
    A saída para o Brasil é a direita liberal, e não a direita conservadora nem a esquerda radical. Mas a maior parte da população acha que toda direita é igual, assim como toda a esquerda.

    Curtir