Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A oração que o Vaticano criou para proteger os internautas

Num momento em que anônimos e famosos estão sujeitos ao maior e mais implacável tribunal da História, orações serão bem-vindas até pelos que não creem

Outro dia falamos dos 500 anos da Reforma Protestante e da instituição do luteranismo na Alemanha, um culto cristão que dispensou a intercessão dos santos e reduziu os sacramentos a dois essenciais: batismo e eucaristia.

Hoje vamos levantar um tópico sobre o catolicismo, que não abandonou os demais sacramentos e continua valorizando a presença dos santos no cotidiano dos fiéis.

— Puro politeísmo! — dizem os críticos. — Se a maior religião do Ocidente cultua o Deus único e verdadeiro, o que essa multidão de deuses coadjuvantes está fazendo nas igrejas?

Na realidade, a ritualização politeísta é mais do que compreensível numa religião que nasceu no seio do Império Romano.

Outro dia, numa missa transmitida pela TV, o povo inteiro se esqueceu da cruz para louvar uma criança vestida de Virgem Maria, exatamente como os romanos faziam com Vênus, Marte ou Netuno.

Isso não é uma crítica, pelo contrário: se hoje a palavra de ordem é “multiculturalismo”, não se pode negar que a Igreja Católica esteve à frente do seu tempo, ainda que tenha negado ou repelido o conceito através dos séculos.

Por mais que os padres insistam na cantilena do monoteísmo — usando toda a sorte de justificativas para a presença de São Isso e São Aquilo na liturgia —, os fiéis nunca vão dispensar a proteção dos seus santos padroeiros.

A propósito, existe padroeiro para tudo, até para a internet e os internautas.

É o caso de Santo Isidoro de Sevilha.

Bispo influente em sua época, Santo Isidoro viveu entre 560 e 636 da Era Cristã. Autor de muitos livros, era dono de um conhecimento enciclopédico incomparável, daí a identificação do seu nome com a web.

O Vaticano recomenda que, antes de usar a internet, os fiéis façam a seguinte oração:

Deus eterno e todo poderoso, que nos criou à sua imagem e semelhança e nos fez procurar tudo que é bom, verdadeiro e belo, especialmente na divina pessoa de Seu Filho unigênito, Nosso Senhor Jesus Cristo, permita-nos que, através da intercessão de Santo Isidoro, bispo e doutor, durante nossas jornadas pela Internet nós dirijamos nossas mãos e olhos apenas ao que é agradável a Vós e tratemos com caridade e paciência todas as almas que encontrarmos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Será que funciona?

Cada um que creia no que quiser, mas nos dias de hoje, quando anônimos e famosos são sumariamente linchados nas redes sociais, toda forma de proteção será bem-vinda. Se você ainda não foi julgado pelo tribunal da internet, saiba que isso pode acontecer a qualquer momento.

Assunto para o próximo post.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Amém.. Só uma ressalva, os santos na igreja católica não são deuses mas como no texto mesmo disse, apenas intercessores de Deus. Mas concordo que muitos católicos confundem e acabam idolatrando os santos e colocando de lado o principal nosso Deus.

    Curtir

  2. Fernando Silva da Cruz

    Acho que a resposta a todas estas indagações estão com o alienígenas que abduziram o “menino do Acre” e o revelou, través de códigos criptográficos de escoteiros de quinta, que o problema da humanidade é a falta de conhecimento. Ops, falta de muita canábis….. kkkkkkkkkk

    Curtir

  3. Fernando Silva da Cruz

    Acho que a resposta a todas estas indagações estão com os alienígenas que abduziram o “menino do Acre” e o revelou, través de códigos criptográficos de escoteiros de quinta, que o problema da humanidade é a falta de conhecimento. Ops, falta de muita canábis….. kkkkkkkkkk

    Curtir