Blogs e Colunistas

06/06/2011

às 9:06 \ Brasil, Peru

No Peru de Humala, lulismo é o mal menor

Humala Lula da Silva? - Foto Paolo Aguiar/EFE

Pobre Peru. O país foi colocado em uma encruzilhada infame ou, melhor dizendo, optou por este sendero nada luminoso: Keiko Fujimori ou Ollanta Humala? Ainda por cima tem este fenomenal doutor das letras, Mario Vargas Llosa, que consagrou a expressão: a eleição era uma escolha entre aids e câncer. Viulento na sua oposiçao ao clã Fujimori, Vargas Llosa foi acometido de humalite e aconselhou os peruanos a aceitarem o tumor como o mal menor.

Agora é a pobre vitória de Vargas Llosa e dos peruanos, Mas as metáforas médicas estão consagradas. Humala jura que abandonou o chavismo. Seu novo modelo é o lulismo. Portanto, a escolha entre duas doenças. De novo, a necessidade de escolhas amargas. E não estamos diante da escolha de Sofia (quando é preciso optar entre dois entes queridos). E, como Vargas Llosa, é preciso assumir o mal menor.

Claro que o chavismo é pior que o lulismo. O chavismo é bonapartista, histriônico, beirando o ditatorial e de uma escandalosa incompetência econômica, abusando de um distributivismo primário. O lulismo é mais sofisticado, pragmático, mais maleável á necessidade de modernização nacional e de aceitação de algumas realidades da economia capitalista, sabendo agir com habilidade para combater mazelas sociais, o que obviamente rende frutos eleitorais. É um projeto mais maduro para aceitar (ou se resignar) às regras institucionais democráticas. Também é de uma olímpica elasticidade ética, também conhecida como paloccismo. De novo, optar entre chavismo e lulismo não é exatamente uma escolha de Sofia.

Vargas Llosa garante que Humala não foi tomado de um repentino espirito camaleônico, Teve uma transformação mais lenta, iniciada quando perdeu as eleições há cinco anos para Alan Garcia. Seu erro atroz foi vincular seu projeto político e ideológico ao chavismo. Ele também suavizou sua mensagem de identidade inca (um racismo disfarçado de luta contra a herança colonial).

A transformação do ex-golpista Humala é confiável? Só a história irá dizer. O fato é que ao aderir ao lulismo, ele tem mais legitimidade e também é mais perigoso pelo potencial de sobrevida. O chavismo está falido como projeto latino-americano. O último imitador de Hugo Chávez a ganhar eleições foi o nicaraguense Daniel Ortega.

Esta eleição no Peru polarizou o país, onde existe um crescimento econômico vigoroso (movido em parte pelo boom de commodities), mas de instituições frágeis. Aventureiros como Ollanta Humala talvez possam ser submetidos a uma camisa-de-força. Haverá vigilância dos mercados internacionais (para que o presidente-eleito não desgalhe demais das promessas de bom comportamento econômico). Aqui caberá ao suposto ex-chavista seguir a lição do lulismo. E vamos esperar que as forças políticas sensatas peruanas (de centro) aprendam a lição e não se canibalizem nas próximas eleições, forçando o país a optar entre caminhos atrozes.

PS: em um leve toque de humor, cuidado com as análises peruanas deste escriba. Ele chutou no ar (programa Manhattan Connection) que Keiko Fujimori venceria a eleição.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

134 Comentários

  1. nilton pezzi

    -

    23/06/2011 às 18:50

    Se Humala fizer pelo povo peruano algo parecido como o que Lula fez pelo povo do Brasil, o Peru não terá câncer nem aids, doenças sociais provocadas pelo neo-liberalmo. Ao contrário, terá um povo saudável e em busca de uma vida digna, o que sempre lhes foi sonegado pelas elites, como ocorre nos países ditos do terceiro mundo.

  2. Greco

    -

    22/06/2011 às 0:14

    Interessante observar a inexistencia da alternativa neoliberal nesta eleição Peruana, ou seja, o neoliberalismo está sepultado na América do Sul! Amém.

  3. amauri

    -

    18/06/2011 às 8:53

    É ele mesmo.
    Neste artigo ele reescreve palavras de Santos, isto não tem como contesta-lo. As leituras que ele fez sim pode ser contestada, com argumentos e não como nas palavras de Santos (bem pior que o seu Santos, né) que ataca como qualquer outro populista latino americano. Tem 10 anos que qualquer brasileiro que lê não tenha phd em perceber isto. abs

  4. amauri

    -

    18/06/2011 às 7:37

    Bom dia Caio!]O DNA sempre aparece.
    O presidente Juan Manuel Santos acaba de fazer uma das declarações mais funestas de seu mandato. Ao afirmar em 14 de junho passado, em um ato público, que existem “duas mãos negras: uma de extrema esquerda e outra de extrema direita”, ele lançou um ataque generalizado contra o jornalismo e contra a liberdade de expressão na Colômbia, coisa absolutamente insólita, inadmissível e sem antecedentes em nosso país.
    Nunca antes um chefe de Estado colombiano havia criticado com tanta violência os jornalistas que se atrevem a exercer o direito de crítica.

    Não resta dúvida de que os destinatários dessa mensagem difamante sobre uma suposta “mão negra de extrema direita” somos os jornalistas que temos cumprido com nossa obrigação de dizer a verdade sobre o que está acontecendo na Colômbia, e sobre a responsabilidade que incumbe a Santos nessa crise.

    O presidente não suporta que critiquem seu plano de restituição de terras, não tolera que digam que sua “lei de vítimas” está mal feita pois deixa as vítimas da guerrilha de fora. Não aceita que lhe digam que as FARC estão de novo na ofensiva e que sua política não conseguiu frear essa nova dinâmica. Quem sustentou isso com clareza e valor civil? Os jornalistas independentes. O ataque de Santos não pode ser mais explícito.

    Juan Manuel Santos pretende que essa duas “mãos negras” são, por uma parte, os terroristas das FARC e por outra, os jornalistas insubmissos, e que ambos “querem frear os avanços do Governo e procuram desestabilizar o país e criar uma sensação de caos”.

    São frases alucinantes. São palavras gravíssimas. Comparar os jornalistas com as FARC é insuportável. Isso não se faz jamais em uma democracia. abs
    Amauri, tudo bem, a fonte deve ser o mesmo colunista, Mackenzie?, dos outros textos. Nao sei o contexto das declaracoes e tampouco conheço a agenda deste jornalista, Mas minha impressao é que voce esta precisando provar que o presidente Santos é um traidor de um certo caminho ou coisa do genero. Discordo, mas vou me deter nesta polemica, investigando mais, embora sempre seja um bom exercicio polemizar com voce (hehehe) Avante, abs, Caio

  5. amauri

    -

    17/06/2011 às 8:36

    Doença seria se não existissem mais comunistas. O debate tem que haver. abs
    Amauri, existem muitas outras doencas, abs, Caio

  6. amauri

    -

    17/06/2011 às 7:23

    Bom dia Caio!
    Voce sabe que sou apenas um leitor curioso em busca de conhecimento. Sou um pouco mais novo que voce, tenho 50 anos e sou de um tempo que lógica elementar era normal e comum nas escolas e no dia a dia. Goste ou não do Olavo de Carvalho ele tem um coerência dificil de encontrar nos jornais e tvs aqui no Brasil. O Reinaldo, que voce nutre um bom sentimento, não fica quase nada atras do Olavo em sua luta contra os absurdos que grande parte da esquerda mundial está fazendo. Alias, o Olavo quando alguma atitude boa da esquerda ele comente positivamente. Embora o Reinaldo tenha, em meu humilde entendimento, uma simpatia pelos socialistas fabianos (será teoria da conspiração tambem?) ele e o Olavo dizem: não estou para agradar ninguem, conteste com argumentos o que escrevo. Sobre a pergunta feita a mim, tendo o comentário do Olavo, da para dizer que o fujimorismo é o cancer, não é contagioso e o foro de são paulo (em minuscula mesmo) é a Aids, sem responsabilidade pode contaminar outros. O meu sonho é que as duas não existissem, doença e a ideologia. abs
    Amauri, bom dia, aqui a doenca é esta obsessao de dividir o mundo entre comunistas e anti comunistas, esquerdistas x direitistas, abs, Caio

  7. Rodrigo

    -

    16/06/2011 às 20:43

    Mas Blinder, Llosa éum grande escritor, sem dúvida, só fica difícil escolher entre câncer ou aids, acho que foi uma declaração espontânea.
    Uma escolha pollitica em parte fruto de ressentimento pessoal, abs, Caio

  8. Rodrigo

    -

    16/06/2011 às 20:06

    Correto, Blinder, mas e o Foro de São Paulo? Aqui no Brasil o único jornalista que teme o Foro é o Reinaldo Azevedo. Todos os outros dizem que isso é teoria da conspiração.
    Rodrigo, facil fazer platitudes contra o Vargas Llosa, no mundo real era aquilo la: cancer ou aids, abs, Caio

  9. amauri

    -

    16/06/2011 às 19:10

    O ódio de muitas décadas a Alberto Fujimori, mesmo acrescido do ressentimento de concorrente derrotado nas eleições de 1990, não bastaria para destruir totalmente o senso das proporções em massa neuronal tão privilegiada. Não, a explicação psicológica não resolve. Mais razoável é apelar à sociologia: ao emitir sua opinião insensata, Vargas Llosa talvez estivesse menos expressando um sentimento pessoal do que repetindo um script tradicional, característico de uma certa classe de pessoas.

    Vargas Llosa é, com toda a evidência, um daqueles inumeráveis intelectuais ex-comunistas que não tiveram a coragem de abraçar a causa anticomunista com a mesma intensidade, com o mesmo entusiasmo, com o mesmo comprometimento integral com que um dia serviram ao Partido. Tomar birra da ditadura comunista é uma coisa. Outra, bem diversa, é tornar-se um Arthur Koestler, um Vladimir Bukovski, um Whittaker Chambers. O preço, aí, é alto demais. Muitos são os que não querem pagá-lo. Ao contrário, sua ruptura com o comunismo, parcial, mediada e cheia de reservas, é antes de tudo um salvo-conduto para continuar combatendo “a direita” mais eficazmente ainda, sem poder ser acusados de fazê-lo em proveito de ditaduras de esquerda, ainda que dando força a estas últimas em momentos estratégicos decisivos (como a eleição de mais um pau-mandado do Foro de São Paulo), ungindo-as com o óleo bento do “antifascismo”.

    A História já demonstrou mil vezes que isso de “ex-comunista” simplesmente não existe. Ou o sujeito se torna anticomunista professo, aceitando posar de monstro e inimigo público ante a mídia chique, ou apenas muda de cargo na hierarquia comunista, passando de militante a companheiro de viagem. Este último posto tem a vantagem de uma certa liberdade de opiniões, contanto que seu ocupante só fale contra o comunismo em termos doutrinais e genéricos, mas o apóie, com ares superiormente neutros, nas horas de necessidade, entre as circunstâncias reais e concretas da luta pelo poder.

    É francamente estúpido argumentar, como o comentarista espanhol Martín Santiváñez Vivanco semanas antes das eleições, que “só na democracia se pode e se deve vencer o terrorismo, porque só assim uma vitória completa alcança legitimidade”. Álvaro Uribe, que combateu o terrorismo preservando a normalidade constitucional democrática, não é menos odiado, nem menos atacado na mídia internacional, nem menos perseguido nos tribunais, do que Augusto Pinochet, que o fez pela ditadura, ou do que a dupla Fujimori-Montesinos, que o fez pela violência somada à corrupção. Fujimori já era execrado por toda parte muito antes que seus delitos viessem a público. Foram suas vitórias contra o terrorismo de esquerda que fizeram dele a “bête noire” em que se tornou, desencadeando contra sua pessoa a fúria investigativa que a grande mídia jamais voltou contra o Foro de São Paulo, a máfia de Havana ou os agentes financeiros da KGB em ação na América Latina.

    Qualquer governante, democrático ou ditatorial, honesto ou desonesto, que ouse erguer a mão contra a esquerda armada será necessariamente estigmatizado e hostilizado pela opinião bem-pensante, pelo simples fato de que, se nesta abundam comunistas, não-comunistas e ex-comunistas, nela não há lugar – nenhum lugar – para anticomunistas. abs
    Amauri, tudo bem? Nao há fonte para este texto, mas não é dificil identificar o autor de argumentos tao taxativos e dogmaticos, E voce: prefere o cancer ou a aids no Peru? abs, Caio

  10. amauri

    -

    16/06/2011 às 18:51

    Boa noite Caio!
    A opinião de Mário Vargas Llosa, segundo a qual a eleição de Ollanta Humala é “uma grande vitória da democracia”, não tem nem o mais mínimo fundamento objetivo. Nada, nada neste mundo, exceto um viés subjetivo imantado de forte carga emocional justifica a presunção de que o fujimorismo é mais perigoso para a democracia do que o Foro de São Paulo. Ele, Llosa, como um ex-comunista e derrotado em 1990 por Fujimoro, nutre um odio ressentido. Dizem que ex-comunista é companheiro de viagem e não anti-comunista. Humala possui um verniz que Chaves não tem. É como o chanceler Amorim (sem verniz) e Patriota (com verniz) nas relações exteriores do Brasil. abs
    Por favor, Amauri, tudo bem falar em ressentimento do Llosa contra a familia Fujirmori para explicar sua postura eleitoral, mas esta cascata que ele é companheiro de viagem por ser ex-comunista é de um contorcionismo fenomenal, aqui realmente falta o minimo de fundamento objetivo, abs, Caio

  11. amauri

    -

    16/06/2011 às 8:03

    Bom dia Caio!
    “Nazismo e grupos conservadores estao num lado do espectro. Stalinismo e grupos de de esquerda, no outro.”
    Mas quem fez a separação?

    A conclusão de Naymark é que a culpa de Stalin no assassinato em massa é semelhante a culpa de Hitler.

    É difícil imaginar a ação de genocídio nos anos trinta sem Stalin – assim como é impossível de imaginar na História o Holocausto sem Hitler. “Com grande número de razões o Holocausto deve ser o mais terrível acontecimento de genocídio de nossa época. No entanto, não se pode ignorar os paralelos entre Stalin e Hitler, nazismo e stalinismo – eles simplesmente são muitos. Ambos eram ditadores. Ambos mataram um grande número de pessoas no Continente Europeu. Os dois destruíam pessoas em nome de uma visão transformadora utópica. Ambos arruinaram seus países e sociedades destruíndo neles e além fronteiras um número colossal de pessoas. Ambos – finalmente foram assassinos da nação”.

    No pensamento de Naymark, o primeiro passo importante no sentido de melhorar as relações entre Ukraina e Rússia deve ser de apoio, tanto em Moscou como em Kyiv, a intensa pesquisa e discussão aberta sobre a fome de 1932-1933, para pôr fim aos desentendimentos sobre esses acontecimentos e construir adequado contexto para o perdão: “Russos e ukrainianos não têm legítimas razões históricas ou políticas para proteger a reputação e os crimes de Stalin”.

    Mas o próprio Naymark salienta, que após a guerra a prória União Soviética influenciou fortemente o pensamento política na formação da Convenção sobre genocídio. Como resultado da pressão, principalmente do lado da URSS, a Convenção sobre a Prevenção do Genocídio e Castigo”, adotada pela ONU, em dezembro de 1948, limitou a definição de genocídio para os grupos raciais, religiosos, étnicos e nacionais. Excluíndo grupos sociais e políticos a partir da formulação da definição dificultou o reconhecimento do Holodomor na Ukraina como genocídio. Naymark acredita que a exclusão de grupos sociais e políticos não merecem mérito inquestionável. Mas o comportamento dos diplomatas de Stalin tornou-se uma matriz original para atual diplomacia russa. abs

  12. amauri

    -

    15/06/2011 às 8:32

    Bom dia Caio!
    A doutrina do nacional-socialismo (nazismo) não era e não é de direita. Ao contrário, o nazismo é uma doutrina de esquerda, tão totalitária, coletivista e estatizante quanto o comunismo. O fato de terem sido adversários políticos não os leva para campos ideológicos opostos. Uns e outros são filhos do mesmo ventre coletivista. A facções do PT que se rivalizam. O PSOL ataca frequentemente o PT. Eles são direita e esquerda? abs.
    Sorry, Amauri, nao volto ao atoleiro desta discussao. Nazismo e grupos conservadores estao num lado do espectro. Stalinismo e grupos de de esquerda, no outro. O resto é este raciocinio convoluto. Abs, Caio

  13. Thiago Perin

    -

    13/06/2011 às 14:34

    Há um progresso atrasado…quem é vc pra falar que humalla é atrasado?

  14. Dawran Numida

    -

    12/06/2011 às 15:50

    Thiago Perin – 11/06/2011 às 20:42. “…novo governo da nova América Latina…”? Onde isso acontece? Onde estão as forças progressistas que estão vencendo? E progressistas em quê? Nos preconceitos, no politicamente correto, no totemismo, no culto à personalidade, no niilismo, na mistificação, na mitificação, na deseducação? A economia da AL, então, é tão pujante, que passou a receber tudo o a China produz e vende na AL abaixo do custo de produção local? Esquece dos EUA. Não há nada de progresso nas teses de Ollanta Humala.
    Há um progresso atrasado, abs, Caio

  15. maisvalia

    -

    12/06/2011 às 13:55

    PARTIDO COMUNISTA PARAGUAIO?

    .

    É DE VERDADE OU É FALSO? HEHEHEHEHEHEHE

  16. Thiago Perin

    -

    11/06/2011 às 20:42

    A vitória de Ollanta Umala significa o avanço das forças progressistas na região, uma clara consequência do colapso de um modelo em crise que as massas da América Latina não são mais capazes de continuar suportando. A crise mundial resultante de um paradigma ultrapassado ditado pelo imperialismo capitalista dos EUA, cuja economia tem fissuras intransponíveis, juntamente com a conscientização cada vez maior de nossos povos, vislumbra a consolidação da autonomia regional tão postergada para a nossa América Latina, cuja história de séculos, foi marcada pela subjugação às potencias hegemônicas, e agora, nestes tempos de mudanças, inicia-se finalmente um caminho rumo à verdadeira independência.

    Portanto, acreditamos que esta vitória do povo peruano, enquanto consolidação dos projetos alternativos da região, enfraquece o eixo conservador a serviço de interesses imperiais do norte, que nesta inversão histórica, vai sucumbir a uma progressiva extinção.

    Sem dúvida, este processo de colapso da hegemonia capitalista imperial, provoca o desespero de setores conservadores, cujos porta-vozes encrustados nos meios de comunicação, desesperadamente tentam desacreditar o novo governo da nova América Latina, com a intenção de frear o curso inexorável de libertação dos nossos povos. Felizmente a história não para, e estes expoentes anacrônicos, em pouco tempo, não serão mais do que peças de museu, de um passado sombrio definitivamente enterrado.

    VIVA O POVO PERUANO!

    VIVA A AMÉRICA LATINA UNIDA!

    Assunção, 06 de junho de 2011.Fonte: http://www.pcparaguay.org/

  17. pierre coudry

    -

    11/06/2011 às 8:02

    Bom dia, Caio.
    Faltou dizer que combater as tais mazelas sociais é fundamental e que apesar do crescimento do Peru (o país, é claro), a desigualdade permanece cruel. Bom fim de semana. Pierre
    Caro Pierre, creio que o texto deixa isto ao menos implicito com a aposta de Humala no projeto lulista, abs, Caio

  18. Fernando dos Santos

    -

    09/06/2011 às 22:15

    Se Mario Vargas Llosa tivesse vencido as eleições em 1990 talvez o Peru não estivesse hoje nessa encruzilhada complicada.É mera especulação eu sei, mas é difícil imaginar que Vargas Llosa teria feito um governo pior que o de Fujimori, o vencedor das eleições de 1990.
    Isto mais é mais conversa de boteco do que de catedral (hehehe), ab, Caio

  19. Thiago Perin

    -

    09/06/2011 às 13:29

    caio,países com um super-capitalismo como o egito(os turcos podiam escrever “a ética muçumana e o espírito do capitalismo”)e nobéis de química e da paz teríam um eleitorado superior ao eleitorado latino-americano e terceiro-mundista em geral?se é pra elite escolher seus eleitores,não é mesmo ? mas se o defeito do eleitor for a salvação da elite?um enéias/Ahmed Hassan Zewail ou tiririca/lula?

  20. Lacerda

    -

    09/06/2011 às 12:59

    Pela madrugada!!!!! Nunca li tanta besteira em toda a minha vida!!! Acabo de vim da Europa e dos EUA e o Lulismo e praticamente adoro nestes paises, eles nos tratam muito bem hoje por ser brasileiro, antes de Lula, nos os brasileiros éramos bastante discriminados e vistos com maus olhos. Para vc ter uma idéia, na Califórnia(EUA, os brasileiros são recebidos com tapete vermelho, pois são os melhores compradores de imóveis e compras em geral. Parabéns ao Lula por nos dar esta dignidade que nunca na historia deste país existiu..
    Pela madrugada, quanto deslumbramento, abs, Caio

  21. Estevam Cortez

    -

    08/06/2011 às 22:16

    Estevam, publiquei o outro e mail, mas esta grosseria nao dá. Nao volte aqui caso seu objetivo seja este tipo de insulto pessoal. Eu nao dou espaço para este tipo de lixo.

  22. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 23:32

    Ok Davi.

    Este é um artigo do blog do Mr X, que é de direita e eu gosto.E era off topic sim. O dono do boteco às vezes não liga para minhas impertinências, hehehe

    Abs

  23. Davi

    -

    07/06/2011 às 23:19

    maisvalia e demais,

    Me referi ao seu comentário das 18:35hs.

    Abraços a todos

  24. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 21:07

    Davi
    -

    07/06/2011 às 19:58

    maisvalia,
    Em geral concordo com você em suas colocações, mas acho que aí já estamos entrando em outro tópico, da ditadura do politicamente correto. No livro “Shadow World”, do Robert Chandler (recomendo), há uma boa discussão o papel do politicamente correto na subversão dos valores ocidentais.

    Me desculpe caro Davi, mas hoje eu comentei tanto que não sei sinceramente onde o seu comentário se encaixa. Abs

  25. Carmem

    -

    07/06/2011 às 20:34

    Obrigada a vc Julia, ótimas analises. E os homens terão q se acostumar com o fato q as Valquirias não são monopólio de Wagner. A gente tb mata um leão por dia, nada mais justo que a gente se interesse pelas técnicas .
    Abração

  26. Júlia

    -

    07/06/2011 às 20:12

    Nossa Carmem, perdão por não ter respondido suas últimas perguntas. Então, os EUA, nas estimativas mais modestas, 25 anos na frente de qualquer tecnologia militar do planeta. Drones são maneiras de “sangue somente do outro lado” brilhantes. É realmente um avanço pra minha área que emociona, entretanto, tem seu uso limitado, e possivelmente o terá para sempre. Em todo o qualquer engajamento que for necessário a perícia adaptável, a volatilidade da circunstância, o homem continuará sendo insubstituível.
    Acho que como militar só me resta sucumbir ao fato que os americanos chegaram ao estado da arte em seus maquinários. Temos muito a aprender com eles.
    Outro abraço. E obrigada pela atenção.

  27. Alexandre

    -

    07/06/2011 às 20:08

    Saudações ao Lucas (Parte 2)
    Envio à você um texto que copiei e não lembro de onde copiei.mas vai:

    “No meio da Grécia tinha uma pedra, e essa pedra estava no templo do Deus Apolo, na cidade de Delfos.
    A pedra por sua vez ficava bem no centro do Templo.O templo ficava bem no centro Universo, assim acreditava os gregos.Ou seja o mundo inteiro girava em torno daquela pedra.
    Os gregos deram o nome para aquela pedra de Onfalus, e os romanos traduziram para umbilicus, daí é que surgiu a palavra:umbigo
    Não é para menos que dizemos, que uma pessoa megalomaniaca vive contemplando o próprio umbigo, ela acha que o universo gira em torno do umbigo dela, como os gregos que acreditava que o universo girava em torno daquela pedra.
    E por falar em pedra, em latim, escrupus era uma pedra usada como medida de peso, e o diminutivo de Escrupus era escrupulus, as pedrinhas que era a subdivisão daquele peso, quando um fregues ia comprar alguma coisa.O comerciante colocava a mercadoria num prato da balança e escrupus no outro, até equilibrar,mas é claro já naquela época existiam comerciantes desonestos, eram aqueles que calculavam o peso da mercadoria conforme com a cara do fregues, ao invés de usar as pedra,isto é, eles não tinha escrupulus.
    É incrível é que com o passar dos tempos, as pedras rolaram e rolaram até chegarmos no século 21.
    E hoje em dia, não existe colega pior de trabalho do que aquele que segue a velha filosofia das pedra.
    São pessoas que vivem encantadas com o próprio umbigo e não tem escrupulus.
    Quando encontramos gente assim, a melhor solução é a biblica:
    Atire a primeira pedra;a segunda e as outras;até que a pessoa caia na real, e perceba que não estamos mais na era da pedra.

  28. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 20:04

    O FUTURO DO U MALA:

    Vem aí a “Consultoria dos Milionários”. Haja lobby!
    Retornando das aulas, recebi a boa notícia: o ilibadíssimo Palocci pediu demissão. Agora poderá formar uma “Consultoria dos Milionários” junto com Dirceu, Delúbio e o próprio chefe, Lula. Haja lobby. Haja indistinção entre público e privado.

    Quanto à substituta, além de petista, é mulher de outro ministro, Paulo Bernardo.

    Casal em ministérios? Só pode dar encrenca.

    P.S.: os blogueiros que lutam pela preservação da democracia e pela ética merecem uma taça de vinho.

    Postado por Orlando Tambosi

  29. Carmem

    -

    07/06/2011 às 20:04

    E o Y, Caio? vcs ficam evocando logo logo ele aparece…
    Ja estou meio bobao, longo dia: Y? Abs, Caio

  30. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 20:01

    Legal, por seu ataque de bom senso, de presente foi te mandar as obras completas do Obama e da Sarah Palin, hehehe

    NÃO, SÓ ME MANDE, SE ENCONTRAR, UM POSTER DA PALIN, AQUELE COM O BIQUINI DA BANDEIRA E COM A ARMA NA MÃO. SOU CONTRA O DESARMAMENTO.
    OS PRIMEIROS A FAZER ISSO FORAM STALIN, HITLER – ADMIRADO PELO ÇÁBIO -, FIDEL.
    O ÇÁBIO TENTOU E SE DEU MAL!
    TODOS QUE O GORILLETTE RESPEITA E ADMIRA, HEHEHEHEHE
    Negativo, voce falou que era quase catolico ou ex catolico? Agnostico nao entra no iglu da Sarah Palin e nem recebe o poster, hehehe

  31. Júlia

    -

    07/06/2011 às 20:00

    Carmem, eu a leio há algum tempo por aqui. Procuro seus comentários Adoro seu tipo de humor com sutilezas opiniosas.
    Eu não tenho conhecimento in loco para versar sobre os tópicos que você sugeriu, mas acredito que no Afeganistão é impossível uma vitória nas montanhas tendo nas cidades um governo doméstico tão desacreditado e dúbio. Penso que a estratégia do General Petraeus em tentar sangrar ao máximo o Taleban antes de um eventual retirada, somado a um fortalecimento de forças nacionais de segurança, e construção de infra-estrutura sustentável é o caminho; mas um caminho que somente poderia ser pavimentado com um governo afegão transparente e comprometido com o extermínio do fundamentalismo, e isto não parece ser o caso.
    Sobre a Líbia, quando você descarta o uso de infantaria, as opções de desestabilização de um governo ficam muito limitadas. É um impasse escolhido. Stalemate escolhido, durante a História Africana, costuma findar em acordo de divisão territorial e/ou decisão de retornar ao status quo prévio.
    Mas como disse, Carmem, tenho pouco conhecimento tangível dos dois cenários. Falei sobre o Iraque, porque realmente é meu foco no grupo de análise da ESG.
    Forte abraço a todos. E novamente, obrigada pelas palavras.
    Alencar, fico agradecida pela gentileza do seu comentário, mas entendo a sua surpresa agradável, em nosso país muitas mulheres ainda acreditam que certos assuntos pertencem ao universo masculino.
    Abraço a todos! E obrigada pela atenção.
    Gostei!!!Abs, Caio

  32. Davi

    -

    07/06/2011 às 19:58

    maisvalia,
    Em geral concordo com você em suas colocações, mas acho que aí já estamos entrando em outro tópico, da ditadura do politicamente correto. No livro “Shadow World”, do Robert Chandler (recomendo), há uma boa discussão o papel do politicamente correto na subversão dos valores ocidentais.

  33. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 19:47

    “do que é chamado quem admira Hugo Chavez? do que é chamado quem admira Lula? do que é chamado quem admira Fidel? não me venha com esse papo miserável de rotular pq essa verdadeira m…. é característica bem típica de vcs”

    ESTE É O TIPICO EXEMPLO DA CANALHICE MARXISTA:
    ACUSE OS OUTROS DAQUILO QUE VOCÊ SABE QUE É E QUE PRATICA.
    EU O ROTULO DE GORILLETTE E DE PETRALHA, MAS QUEM COMEÇOU COM O JOGUINHO DO MAKAKITO?
    ESTÁ ASSISTINDO MUITO FILME DO SICOFANTA STONE OU DO CANALHA MOORE?
    QUEM GOSTA DE TIRANO É BABAOVO DE DITADOR.
    SE VOCÊ QUER SER RESPEITADO MUDE DE ÍDOLOS, RESPEITE OS OUTROS, NÃO OS ROTULE DE CÂNCER OU DE SER MASSA FECAL, OU SEJA, NÃO PREGUE A ELIMINAÇÃO DE QUEM NÃO ACOMPANHA SUAS TONTERIAS, ENTENDEU O ESPANHOL?
    Vou mandar voces dois para uma ilha, talvez ilha do diabo, heheheh, abs, Caio

  34. Alexandre

    -

    07/06/2011 às 19:42

    Saudações ao Lucas
    Gostei da suas considerações.Peço a você que não perca o senso crítico.Ao criticar sempre correremos riscos, seja pelos conceitos e sobretudo pelos preconceitos.As críticas mexem com os egos e vaidades.Não se esqueça dos aspectos epistemológicos.
    Abraços.

  35. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 19:39

    Oi Davidz,
    Como eu já disse anteriormente, eu não sou olavete, sou semi, hehehe
    Quando eu fiz o copia e cola até pensei em censurar esta parte, hehehe, porque eu queria só transcrever a parte dos políticos da banânia.
    Eu não gosto do obama nem do partido dele, mas não a esse ponto.
    Abs
    Legal, por seu ataque de bom senso, de presente foi te mandar as obras completas do Obama e da Sarah Palin, hehehe

  36. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 19:12

    Desde pequeno eu via coisas estranhas na TV!

    * O Tarzan corria pelado…
    * Cinderela chegava em casa meia noite…
    * Aladim era ladrão…
    * Batman dirigia a 320 km/h…
    * Pinocchio mentia…
    * Bela Adormecida era uma vagaba…
    * Salsicha (Scooby-Do) tinha voz de maconheiro, via fantasma e conversava com o cachorro…
    * Zé Colméia e Catatau eram cleptomaníacos e roubavam cestas de pic-nic…
    * Branca de Neve morava na boa com 7 homens (pequenos)…
    * Olívia Palito tinha bulimia e namorava o Popeye e o Brutus ao mesmo tempo,
    * Popeye fumava um matinho suspeito!!!
    * Pac Man corria em uma sala escura com musica eletrônica comendo pílulas que o deixam ligadão;
    * Super Homem locão, colocava cueca por cima da calça;
    * A Margarida namorava o Pato Donald e saía com o Gastão;
    * Lula, que era do PT, combatia o Sarney…

    Olhe os exemplos que eu tive!
    Tarde demais!
    Agora pedem pra eu me comportar?!?!?! *

    (*) Tiãozinho, percussionista da Escola de Samba Unidos
    de Jucutuquara, Vitória (ES).

  37. carlos cezar

    -

    07/06/2011 às 18:57

    Para driblar o eterno retorno da zombaria da Carmem:
    O pt está implodindo! Alguém é capaz de me responder uma pergunta tão simples? Por que puseram o palocci outra vez ali, se ele já havia sido escorraçado anos atrás? Que burrice, hein!!!

  38. Davidz

    -

    07/06/2011 às 18:56

    Oi Maisvalia, tudo bem? Que história é essa que Olavo de Carvalho classificou Obama de “semi-analfabeto digno de competir com Lula”? na boa… Tem um conhecido meu (amigo de amigo) que estudou na Universidade de Chicago no final dos anos 90 e me disse que naquela época Obama já era professor de lá. Agora, se fizessem essa comparação com Sarah Palin não dizia nada. E por curiosidade, será que ela fala outra língua fora o inglês?
    abs
    Oi David, nao ia entrar nesta discussao, mas vejo um problema de contradicao conceitual na narrativa de setores com Obamofobia:: ele é, ao mesmo tempo, um embuste por ser semianalfabeto e por ter este demagogico pendor oratorio. Ele é um enganador porque na verdade forjou seu curriculo mas nao passa de um tipico elitista de Havard, ele vivia na torre de marfim mas era um agitador comunitario e vai por ai, abs, Caio

  39. Carmem

    -

    07/06/2011 às 18:54

    Oi Julia,
    Achei seus posts interessantissimos, apesar de ser uma ignorante nesse assunto tenho a maior curiosidade. Espero q vc volte a escrever – obviamente não só sobre estratégias de guerra. Mas bem q vc podia dar um alô sobre as estratégias dos EUA no afg e da OTAN na Líbia.
    O q vc acha desses ataques dos drones no afpak? Tech é o futuro das guerras?
    Abs

  40. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 18:51

    Postou de uma forma que dá para pensar que vc é preconceituoso?

    Realmente, eu sou preconceituoso tanto quanto a LYA LUFT, que em seu maravilhoso artigo escrito nesta semana – aquela revista odiada por 10 entre 10 petralhas como você – “Eu, sinceramente, tenho – mantenho preconceito contra algumas coisas: a desonestidade, a arrogância, o culto do poder estão entre elas”.
    Vou repetir de novo ó criaturinha, minha motocicleta faz na estrada entre 18 e 23 km por litro e na cidade entre 14 e 16 por litro. Qual carro econômico faz isso?
    O Lula nunca sofreu preconceito nenhum. Ele é preconceituoso, tem vídeo dele na internet disparando ofensas a bichas, e a loiros de olhos azuis.
    O Lula foi apaniguado da ditabranda, era queridinho do Golbery e do Tuma. Recebe pensão – bolsa ditadura – por 30 dias preso, com direito a bala de goma. Vá se informar, fora a tentativa de currar o garoto do MEP.
    Ninguém do PT difere do pallloooffii, só não foram pegos. Todos estão ricos, inclusive os filhos ronaldinhos do çábio, hehehe
    E estas palestras dele cheira outra coisa!
    Você é que é preconceituoso, pois eu faço parte da população brasileira.
    Meus avos vieram com uma mão na frente e outra atrás da Itália, e acusto de muito trabalho, conseguiram melhorar de vida.
    Não tiveram bolsa esmola nem ditadura, só trabalho.
    Então cara, pare de falar tantas asneiras.
    Passe bem TRONE, RONY, BONY ou qualquer coisa, já que você não respeita meu nick.
    Passe bem petralha, hehehehe

  41. Fabricio Juliano

    -

    07/06/2011 às 18:49

    do que é chamado quem admira Hugo Chavez? do que é chamado quem admira Lula? do que é chamado quem admira Fidel? não me venha com esse papo miserável de rotular pq essa verdadeira m…. é característica bem típica de vcs
    voces quem, cara palida? Abs, Caio

  42. carlos cezar

    -

    07/06/2011 às 18:44

    Rone, espero que você me perdoe, mas irei citar algumas pérolas que vi em outros lugares. Gostei da criatividade.
    O boquinha de veludo/linguinha de seda é capaz de roubar até o tridente do diabo no inferno.
    Não é à toa que o nome do Brasil se origina de um pau. Neste país só há cara de pau. É preciso aproveitar as festas juninas e fazer fogueira com todos esses “paus”.
    A tampa do esgoto petista.
    Presidenta juramentada/jumenta presidentada.
    Eu ri um pouco e achei engraçado.
    Abs.

  43. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 18:35

    Uma tirania do bem
    Proibiram as sacolinhas de plástico no supermercado, e a maioria das pessoas apoiou a medida. Da mesma forma, a tal lei anti-homofobia, que censura o discurso crítico contra os homossexuais, é aplaudida pela maioria das pessoas bacanas, e as leis antirracismo, que censuram o discurso sobre raça, já foram mais do que aprovadas com louvor pela maior parte da população.

    É censura da brava: fale qualquer coisa que fique fora da norma do “politicamente correto”, e você poderá perder seu emprego, ter sua carreira arruinada, ter que abandonar os estudos, quem sabe até ser preso. Mesmo que você seja um Prêmio Nobel.

    Imagine que estivéssemos sob um governo de direita e saísse uma lei dizendo “é proibido falar mal da família cristã”. As pessoas sairiam nas ruas para protestar, cantores da MPB criariam músicas satíricas cheias de insultos, e seria revogada em dois dias. Mas crie uma lei de censura ou proibição “do bem”, isto é, progressista, e todos estarão de acordo.

    Em uma entrevista décadas atrás, Aldous Huxley, autor de “Admirável Mundo Novo”, disse que achava que ditaduras do futuro teriam uma diferença: os tiranizados estariam felizes e aplaudiriam a própria opressão. Ele estava correto. A grande sacada dos progressistas e globalistas foi primeiro convencer as massas de que alto é baixo, preto é branco, socialismo é liberdade, e que a tirania que sofreriam era para o seu próprio bem. Se quer convencer alguém de alguma coisa, afirme que o planeta está esquentando, ou que é para ajudar as criancinhas do Nordeste, ou qualquer outra idéia bacana. É batata. As pessoas farão o que você quiser.

    Afirme que existe “uma causa maior”, e você vai poder entrar no governo, roubar, sair do governo, enriquecer ilicitamente, e depois voltar novamente ao poder, sob aplausos ou ao menos total indiferença do público. Ensine que os criminosos são coitadinhos vítimas do sistema e que a culpa de tudo é da burguesia, e as pessoas aceitarão níveis hediondos de violência urbana sem reclamar. Alguns até se sentirão culpados e acharão o assalto e estupro justificado, e pedirão perdão a seus estupradores!

    Em San Francisco, querem proibir a circumcisão. Ativistas gays até produziram uma história em quadrinhos que vem sendo acusado de antisemita. (San Francisco é a meca dos gays, e parece que eles preferem pênis não circumcisado). Mas imagine que a cidade quisesse proibir os brincos, ou os piercings, ou as tatuagens, ou até o corte do pênis inteiro no caso dos transsexuais. Seria um escândalo! Mas como é com religião, tudo bem. (Outra curiosidade do caso é a seguinte, dizem que é em nome das criancinhas, mas e o aborto? Circumcisar não pode, mas abortar sim? Estranho.)

    Imagine um país no qual o governo colocasse produtos tóxicos na água ou no ar, drogando e entontecendo as pessoas para que se tornem pacíficos cordeirinhos. Sinistro, não é? Mas faça o contrário, aja do modo progressista e terá uma multidão de pessoas marchando pelas ruas em luta pelo sagrado direito de se intoxicar! Inunde os produtos alimentícios de hormônios e aditivos, mas coloque tudo numa embalagem bacana e venda numa loja da moda a preços abusivos e as pessoas vão amar e comprar mais e mais…

    Quando a economia piorar e as massas começarem a ficar intranquilas, invente uma guerra ou algum escândalo sexual bobo para distrair. Aqui nos EUA, o grande escândalo do momento é de um deputado que mandou fotos de seu pênis para suas fãs no Twitter. Não se fala de outra coisa (o povo americano é meio infantilizado e adora escândalos sexuais). Enquanto isso, a dívida pública cresce, o dólar cai, o desemprego aumenta…

    Do jeito que vai, o governo global em breve se tornará uma realidade. E as multidões sorrirão!Blog do Mr X

  44. Rone

    -

    07/06/2011 às 18:26

    O MENOS VALE diz:
    NEM AMARRADO. NÃO PRECISO DE BOLSA FAMÍLIA E NEM SOU TÃO MORON PARA VOTAR EM QUE SÓ PENSA EM ME ROUBAR, HEHEHE
    O PARTIDO DA TRAPAÇA É A PIOR PRAGA QUE JÁ DEVASTOU A BANÂNIA.
    NÃO CONHEÇO NENHUM POLITICO DO PARTIDO TRAMBIQUEIRO QUE NÃO SEJA LARÁPIO E É DE FÁCIL CONSTATAÇÃO.
    PEGUEM AS FOTOS DOS QUADRILHEIROS NOS ANOS 70 E 80 E COMPAREM COM FOTOS DOS MESMOS ATUAIS,

    Engano seu menos vale!
    Vc não é uma metamorfose ambulante!(RAUL SEIXAS)
    Nem todo mundo, vc generaliza, deixe o label ou a pinga de lado!
    Postou de uma forma que dá para pensar que vc é preconceituoso?
    vc tem uma bagagem que Deus a vida lhe proporcionou, origem europeia como vc diz,hetero macho, pilota uma moto H.D, que gasta mais que muito carro popular e que custa trez veses mais .
    Agora o LULISMO :
    Lula sabe que o povo se contenta com o pouco que não tinha
    Não tivesse sido criado em São Paulo um nordestino sem estudos que sofreu e sofre muito preconceito por ter sido eleito presidente, talves uma das unicas coisas em comun entre vcs e a grande maioria da população brasileira no pais do futebol seja torcer para times de massas vc com o seu Santos e ele com o Timão outra enganação, o Palmeiras do Felipão é bem melhor!
    Mas vejam como são os caminhos da vida, quis o destino e agora no blog do Caio se discutindo o Lulismo, nem o LULA imaginaria isso….

    E por fim Palocci peduu demuissão as 18:25 de agora

  45. amauri

    -

    07/06/2011 às 18:01

    Agora entendi! Os problemas eticos do governo Lulla, e agora Dilma, são os aliados. Ah bom! abs

  46. Rodrigo

    -

    07/06/2011 às 18:00

    Mas olhe o o que o Olavo também disse:
    “Panorama – Não existe nada que o senhor goste nas idéias de esquerda?

    Carvalho – A pergunta é um pouco simplória. “A esquerda” é uma tradição cultural e política com mais de duzentos anos de existência, coisa de uma complexidade e riqueza quase inabarcáveis, e, mesmo que se esforçasse muito para fazer só porcaria, teria necessariamente de produzir alguma coisa boa nesse ínterim, ao menos por equívoco. Quando penso “a esquerda”, o que vem à minha mente é algo de imensamente mais vasto do que aquilo que se entende pelo termo nesse favelão intelectual que é o Brasil. “A esquerda” é, por exemplo, Charles Péguy, é Jules Michelet, é John Ruskin, é Heinrich Heine, é José Ingenieros. Nem o mais empedernido dos reacionários pensaria em jogar tudo isso fora. Quantas páginas de Lênin, de Marx, de Gramsci, não li com grande satisfação!

  47. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 17:41

    Panorama – Os nossos políticos são piores ou iguais aos do exterior?

    Carvalho – Não há comparação possível. Só para lhe dar um exemplo: desses ministros, deputados e senadores brasileiros que vêm aos EUA, nenhum sabe falar inglês nem o bastante para pedir um cachorro-quente na lanchonete da esquina. Nosso alto funcionalismo público já foi um dos mais competentes do mundo, mas hoje é uma desgraça. Nos EUA, a exigência de boa formação cultural para os líderes políticos é tão implacável, que Barack Obama, um semi-analfabeto digno de competir com o Lula, teve de falsificar um currículo universitário e posar de autor de um livro escrito por William Ayers para poder ser aceito como candidato. Na Europa, então, nem se fala. O deputado mais burro do Parlamento Europeu, comparado aos nossos ministros e senadores, é um Aristóteles redivivo. A diferença é tão vasta, tão abissal, que ela escapa ao horizonte de visão dos brasileiros, até mesmo de classe alta. Ninguém aí percebe o oceano de ignorância, de inépcia e de incompetência em que o Brasil mergulhou, porque, quando o nível baixa, o critério de julgamento baixa mais ainda, ao ponto de considerarem que Dilma Rousseff é “uma mulher culta”. A diferença, de tão imensa, se tornou inapreensível.
    Como as olavetes sumiram, voce tomou as dores delas? Hehehe

  48. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 17:38

    - Opa, Rone, eu nao prefiro lulismo, nao. Nada disso. existem as escolhas de Sofia (entre bens queridos) e as escolhas de Mario (do mal menor), ‘so isso, acabei de fundar aqui com um pessoal o clube do sem rotulo, abs, Caio
    .
    - Leia de novo, especialmente o comeco, abs, Caio
    .
    - Cumpanheiro, voce ainda nao se retratou daquela tiro dado antes de pensar, hehehe, abs, Caio
    .
    - O comentario do Rone é interessante, questionando a viabilidade do modelo lulista, nao dispare antes de pensar,pode ser tiro pela culatra (hehehe), abs, Caio
    .
    - Vem ser feliz vem pro PT vem pro o Lulismo
    Até o Caio prefere o Lulismo.
    Vem pro “lulismo” menos vale!
    .

    Cumpanhêro, estou esperando o MEA CULPA!!!

    RONE, NEM AMARRADO. NÃO PRECISO DE BOLSA FAMÍLIA E NEM SOU TÃO MORON PARA VOTAR EM QUE SÓ PENSA EM ME ROUBAR, HEHEHE
    O PARTIDO DA TRAPAÇA É A PIOR PRAGA QUE JÁ DEVASTOU A BANÂNIA.
    NÃO CONHEÇO NENHUM POLITICO DO PARTIDO TRAMBIQUEIRO QUE NÃO SEJA LARÁPIO E É DE FÁCIL CONSTATAÇÃO.
    PEGUEM AS FOTOS DOS QUADRILHEIROS NOS ANOS 70 E 80 E COMPAREM COM FOTOS DOS MESMOS ATUAIS, HEHEHEHE
    Negativo, leia o texto inicial do Rone, como disse pinceladas confusas mas interessantes sobre o lulismo, sem mea culpa, nao desta vez, heheheh

  49. Carmem

    -

    07/06/2011 às 17:32

    Maisvalia e Alencar, obrigada pelos elogios. É sempre um prazer participar de uma coluna q conta com companhia como a de vocês .
    Abraços

  50. Rone

    -

    07/06/2011 às 17:07

    Até o Chaves já se convenceu
    de que é preciso mudar
    uma modelo Lulista na “pequena Veneza”
    uma solução do que ficar de birra com os EUA!
    Funcionaria melhor!
    O grande problema que o PT enfrenta hoje
    é o aliado PMDB, está saindo caro essa aliança,
    o PMDB quer ganhar na proxima!
    Algo parecido epoca FHC ,o antigo PFL
    hoje (DEM) quando vivia parasitando a sombra do PSDB!
    Pode acontecer o mesmo e o PT
    se tranformar no que é hoje o PSDB
    um partido enfraquecido(?)!
    O menos vale?
    Sei que não sabe fazer contas,
    não sabe nem quanto sua moto faz!
    Deve ser o label a pinga o Lula bebe pinga,
    moto e bebina não combinam diminuem os reflexos!
    Veio com quebradura e dificl de sarar!(osteoporose)
    Mas deixa pra lá tiosão!
    Vem ser feliz vem pro PT vem pro o Lulismo
    Até o Caio prefere o Lulismo.
    Vem pro “lulismo” menos vale! ……….hahahahaha……………….
    Opa, Rone, eu nao prefiro lulismo, nao. Nada disso. existem as escolhas de Sofia (entre bens queridos) e as escolhas de Mario (do mal menor), ‘so isso, acabei de fundar aqui com um pessoal o clube do sem rotulo, abs, Caio

  51. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 16:54

    Boa Alencar, concordo.
    E olha que nem todas são do mesmo espectro ideológico.
    Caio, já estou ensinando meu step grandchild a ser garupeiro (1 ano e meio).
    Carmem, genial, hehehehe

  52. Alencar

    -

    07/06/2011 às 16:10

    Caio, mulheres inteligentes fazem o meu dia.
    Quando quero ficar feliz, entro aqui, e vejo a Carmem, a Patrícia, a Karen, e agora a Júlia escrevendo.
    Dão banho de conhecimento e esperteza em muito marmanjo por aí.
    Parabéns, meninas!
    Opa, meninas!

  53. Carmem

    -

    07/06/2011 às 16:08

    Oi CC,
    Dá uma olhada nesses 2 links:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Gaia_Ciência
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Eterno_retorno
    São resumidíssimos, mas existem outros bem mais completos pela net, é só perguntar ao google.
    abs,

  54. Júlia

    -

    07/06/2011 às 15:52

    Nossa, Caio. Te agradeço enormemente pela atenção depositada ao meu post. Eu trabalho na Escola Superior de Guerra, e me confinei somente ao aspecto meramente belicoso daqueles meses de Março e Abril de 2003. Mas te dou máxima razão, as decisões políticas daqueles dois meses foram deficientes e fraturaram a ocupação posterior. Eu conheço apenas o Michael O’Hanlon, já o lia e fiquei encantada com a defesa que ele fez do Gen. Stanley McChrystal, quando boa parte dos especialistas do assunto o acharam petulante por contradizer o Pres. Obama. Quanto ao Kenneth Pollack, irei pesquisar, com certeza.
    Novamente, obrigada por sua atenção, por criar esse contato tão menos virtual ao nos dar a sensação de sermos parte integrante da sua coluna.
    Por ser militar, respeito o estigma de guardar posições políticas apenas para meu diário, entretanto, aprecio bastante o debate que aqui encontro. Absolutamente instrutivo.
    Forte abraço, e todo o meu respeito.

    Bacana, Julia, voce tem razao, as operacoes de março e abril transcorreram bem, mas desde o comeco, como voce bem sabe na sua pesquisa, havia a advertencia que seriam necessarios contingentes mais robustos para consolidar a invasao. Eu estou falando muita coisa de cabeça, na epoca escrevia para a BBCBrasil, e estou meio enferrujado sobre os fatos. Se voce for na Internet, verá que o Pollack e o O’Hanlon escreveram coisas juntos sobre a ocupacao. Sobre o general McChrystal, é complicado. Cadeia de comando, né?
    Esta nossa conversa tornou o dia muito fertil, abracao, Caio

  55. carlos cezar

    -

    07/06/2011 às 15:39

    Corrigindo um erro no comentário:
    Nem seria tão importante eleger um democrata ou um republicano, mas seria importantíssimo por lá alguém que se preocupasse menos com ataques preventivos e guerras e mais com o desenvolvimento do planeta.

  56. carlos cezar

    -

    07/06/2011 às 15:32

    Ao senhor aí embaixo que gosta de lamber o terrorista bush-invasor-de-países.
    Rapaz! Você acredita que fiquei empolgado quando invadiram o Afeganistão? Palavra! Pensei: puxa, irão pegar aquele sujeito que matou tantos inocentes em NY. Pronto. Era a Polícia Mundial agindo em nome da lei e da ordem. Todos aplaudiram. Eu, inclusive. De repente veio à tona a notícia de que o terrorista bush e sua quadrilha (cheney, rumsfeld, rove, rice, wolfowitz etc) já planejavam invadir o Iraque muito antes, para vingar a hesitação de bush pai e dominar o mercado mundial de petróleo. Mas aí entrou em marcha algo muito mais poderoso do que o simples controle do petróleo: a indústria de armas e muitas outras empresas prestadoras de todos os tipos de serviço, assim, ó: vamos lá, arrebentamos tudo e depois chamamos nossos compadres para tentar arrumar a casa. Quer dizer, há centenas e centenas de indústrias e empresas norte-americanas faturando alto no Iraque, mas os iraquianos estão se ferrando, sem uma infraestrutura adequada à população, com hospitais destruídos, museus abandonados, falta de água e luz. Enquanto isso, alguns norte-americanos estão lucrando cada vez mais. A esperança, atualmente, é que o Obama, ou até mesmo alguém entre os republicanos, por exemplo, que seja um cara bem intencionado, vença o próximo páreo. Caramba, estamos incomodados com esse negócio de invade esse, ataque aquele, destrua o outro etc. Sabe, nem seria tão muitíssima importância por lá alguém que se preocupasse menos com importante eleger um democrata ou um republicano, mas seria de ataques preventivos e guerras e mais com o desenvolvimento sustentado do nosso judiado planeta.
    Carmem, não li A Gaia Ciência, mas se você tiver a paciência de me resumir rapidamente, e o assunto me interessar, irei ler o livro, afinal, Nietzsche nunca deixou de atrair atenções.
    Abs.

  57. Júlia

    -

    07/06/2011 às 15:14

    Caio, boa tarde. Nunca havia feito qualquer intervenção aqui por considerar que não tinha o que acrescentar. Mas no post anterior você replicou algo que é exatamente meu campo de trabalho. E gostaria, se possível, que você me explicasse em quais pontos a fase inicial da invasão foi um desastre. Pergunto-lhe, uma vez que em 42 dois dias as forças de coalizão já haviam destronado e aniquilado o exército regular iraquiano. Você se refere às decisões diplomáticas desse período? Como debandar o exército derrotado e/ou não desarmar os generais que se renderam? Do ponto de visto estritamente militar, a campanha está entre as mais perfeitas da história humana.
    Desculpe por fugir do tópico proposto pela coluna.
    Sempre o leio e assisto. Obrigada por dar esperança aos não-alinhados. Você é um jornalista que faz ….. jornalismo. Obrigada.
    Abraços a você e sua família.

    Oi Julia, boas observacoes, aqui todo mundo foge do topico, inclusive eu: a fase inicial vai alem do chamado “passeio militar”. Houve sim o erro em desmantelar a estrutura militar e administrativa do pais apos a invasao (lembra-se que mesmo no Japao e Alemanha pos guerra houve uma abordagem mais sutil), nao havia uma tropa condizente de ocupacao, os americanos se fiaram demais na conversa de alguns exilados como Chalabi de que seriam recebidos com flores, houve o famoso descaso do Rumsfeld quando comecaram os saques dizendo que “stuff happens”. Havia tambem muita ignorancia sobre as condicoes locais, o que ajuda a explicar como tantas tensoes sectarias explodiram. E verdade que estas explosoes sao inevitaveis ao fim de uma ditadura, como aconteceu na Iugoslavia. E finalmente creio sempre ser interessante as observacoes do Niall Ferguson, o historiador, de que os americanos nao tem estomago para serem imperialistas, nao estao dispostos a aceitar pacientemente o preco de ocupacao. Poderia ir adiante, assim de cabeca, mas acabaria sendo uma outra coluna. E, Julia, voce provou que tem o que acrescentar, contribua, abs, Caio
    PS: Oi Julia, dois especialistas podem ser uteis numa pesquisa (se é que voce os conhece, neste caso, perdao): Michael O’Hanlon and Kenneth Pollack , Brookings Institution

  58. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 15:00

    Caio, vou na contramão e quero o label, hehehe

    SOU BRANCO,
    HETEROSSEXUAL,
    ITALO-DESCENDENTE,
    GEMINIANO,
    CINQUENTÃO,
    QUASE CATÓLICO,
    EX FUMANTE,
    MOTOCICLISTA OU HARLEIRO,
    SANTISTA ROXO,
    ANTIPETISTA ALWAYS,
    CONSERVADOR LIBERTÁRIO!!!

    HEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEH
    Esta esperando o bote, ta bom, está aceito, o nosso clube (ou moviment) é liberal e tolerante (excessivamente tolerante), mas uma condicao: nada de levar as criancas na garupa da moto, nao sou tao liberal asssim,hehehe, abs, Caio

  59. GOP

    -

    07/06/2011 às 14:42

    Ae Caio! Tudo de bom pra vc e sua família.
    Pro senhor aí embaixo que fica xingando o Pres. Bush.
    Cara, ninguém consegue começar a conceber o que foi sentar naquele escritório no dia após 11/09. As decisões, as perspectivas, os medos. Guantanamo é um terror dos neocons? Barak manteve. Tortura é sempre contraproducente? Barak manteve. Saddam não tinha armas de destruição em Massa? Usou nos curdos em 88/89, tinha laboratórios encontrados em 91, e o próprio Pres. CLinton quando estava no poder também acreditava nisso(discursos ao longo de 1998). 16 serviços secretos no mundo deram aval (FSB, MI6, FSK, DGI) … alguns deles de países que nem concordaram em ir a guerra! Pesquisas de institutos ilibados de todo o mundo deram que a população preferiu a invasão americana do que o status quo anterior.
    Bush falhou em inúmeras coisas. Katrina, Irã. Mas no Iraque, se informe melhor, na boa.
    Abraços a todos!

    Boa, eu acreditei nas armas, por todas estas razoes que voce apontou. Eu apenas acrescentaria que a execucao da guerra tambem foi um desastre em toda a fase inicial. Obama, o premio nobel da paz, tem uma equipe de guerreiros bem mais competentes do que a do Bush e esta colocando os profissionais aparentemente corretos nos cargos. Se o mesmo valesse para a economia…., Abs, Caio
    PS: tudo de bom para voce e sua familia

  60. Rui

    -

    07/06/2011 às 14:30

    Caio
    a discussão aqui sobre essa sua coluna está espetacular. Parabéns a todos.
    acho que ainda não tinha visto aqui tamanha civilidade, conhecimento e humor dos leitores. Partes dissonantes se respeitando e trocando conceitos.Muito legal mesmo. Parabéns de novo, gente.
    P.S ainda tem vaga no movimento anti-rótulos? Se sim, inclua-me, please!
    Abs e abs :D
    Obrigado, Rui, legal, pode aderir, abs, Caio

  61. Sherlock

    -

    07/06/2011 às 13:51

    Pô, Caio!! Você não entendeu a piada!
    No PS do post você disse que havia “profetizado” a vitória da Keiko!
    Como não desejo a vitória do Obama, pedi pra você fazer essa previsão… pra ve ser funciona de novo (ao contrário!). ha ha (tá certo que agora que expliquei a piada, perdeu a graça).
    Mas tá valendo.
    Grande abraço!
    Ai, ai, imperdoavel. nao entender piada é muito mais grave do que errar previsao, sorry, abs, Caio

  62. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 13:07

    ESTE O POSTE MUDO RECEBEU COM POMPAS NO PALÁCIO, COMO FEZ COM O PROTO DITADOR HUGORILLA. JÁ A PRÊMIO NOBEL IRANIANA O POSTE NÃO RECEBE!!!

    O Rockeiro Predileto do PT
    Não tem como não rir. Todo artista é socialista até o dia em que tem que pagar impostos. Vejam o caso do rockeiro predileto da malta petista,Bono do U2, que foi recebido como chefe de estado por Dilma e caterva: Art Uncut, a UK activist group, will be protesting Bono’s decision to move his extremely lucrative music and publishing business away from Ireland which would allow them to avoid taxes on record sales. The move was viewed as a response to a cap on a lucrative tax-break for artists in the Republic of Ireland. SELVA BRASILIS AGAIN
    Animadao, hoje nao? Gastando “papel”", hehehe, abs, Caio

  63. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 13:04

    Cumpanheiro, voce ainda nao se retratou daquela tiro dado antes de pensar, hehehe, abs, Caio

    Cumpanhêro, é melhor você ler de novo.

    Igual programa de TV de rede aberta pra fazer os indices de audiencia subir , não importa quem seja o apresentador mas o “fato mostrado” pega se um “carente social”, “de volta pra minha terra,” “construindo um lar”,etc!
    Uma receita muito simples como a grande maioria é carente uma pequena repartição dos impostos já é o suficiente para se garantir uma reelelição!

    Pelo que entendi, se é que dá, porque parece que foi aluno da Heloísa Ramos, faz elogio do çábio. E do PT penso o seguinte:
    Socialista e Mentiroso?
    Vejam amigos, na selva todo petista é bandido e canalha, mas não enganam ninguém, eles vencem as eleições porque representam o povo brasileiro. Nos EUA os socialistas vencem eleições em cidades como NY ou San Francisco, mas enganam os eleitores, que realmente acreditam nesses políticos. Ontem uma vestal caiu, e caiu muito feio, o tal de Weiner, famoso por tirar foto de seu wiener e mandar por twitter para algumas mulheres, confessou alguns dos seus atos. Mas não se enganem, como todo socialista ele não vai abrir mão do poder facilmente, só sai do capitólio quando publicarem as fotos explícitas. Selva Brasilis
    Leia de novo, especialmente o comeco, abs, Caio

  64. Carmem

    -

    07/06/2011 às 12:51

    CC, vc já teve a curiosidade de ler Nietzsche? Qualquer um mas em especial A Gaia Ciência, eu tenho a impressão que o conceito do Eterno Retorno vai te interessar.
    abs

  65. Carmem

    -

    07/06/2011 às 12:46

    Pois eu vou fundar minha própria facção, conservadores contra os rótulos hehehehe
    Brincadeira heim gente…
    Ok, voce chefia a ala piadista do clube sem rotulo, abs, Caio

  66. carlos cezar

    -

    07/06/2011 às 12:40

    Mas essa é a parte criminosa. Nem por isso deixo de admirar os Estados Unidos que elegeram Obama, esses, sim, verdadeiros norte-americanos empenhados em dar um novo lustro na imagem da país e mostrar ao mundo que há coisas melhores do que invadir, matar e saquear.

  67. Sherlock

    -

    07/06/2011 às 12:38

    Vai lá, Caio “Jagger” Blinder!! Diz aí que o Obama leva a eleição presidencial americana, diz!! ehe
    Saudade dos meus tempos de telespectador do MC. Qualquer hora dessas volto a assinar TV a cabo e poderei, então, acompanhar as profecias (nem sempre acertadas, é claro!) daquele timaço!
    Grande abraço e sucesso!
    Por que eu diria que o Obama leva a eleicao americana? Por que diria hoje quem leva a eleicao americana? Posso garantir apenas que nao será a miss Alaska. Volte ao MC, tem um timaço, que ainda chuta adoidado, abs, Caio

  68. carlos cezar

    -

    07/06/2011 às 12:36

    Melhor mesmo não rotularmos ninguém. Mas é difícil, reconheço, eliminar termos como “makakitos devotos” e “goriletes da cauda vermelha”, entre outros. Às vezes escapa. No meu caso, por exemplo, não deixarei de denunciar o terrorista bush-invasor-de-países e a al qaeda republicana, formada por aqueles que apreciam dar grandes impulsos ao complexo industrial-militar norte-americano, que, como todos sabemos, é formado por companhias petrolíferas, indústria de armas e muitas outras empresas prestadoras de serviço, com o único fim de trazer aviões, carretas e o que mais for possível repletos de dólares para os Estados Unidos e para as famílias desses mascates da morte que adoram uma guerrinha. O vermelho do sangue inocente esparramado é a cor preferida deles. O verdinho dos dólares também. Entre entre os piores assassinos do planeta. Como deixar de denunciar tal monstruosidade?

  69. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 12:36

    Agora notícias do íntegro PT, onde se espelha U MALA:

    dono do apartamento

    Tudo cumpanhêro. Eu já disse que se for atrás dos recibos de pagamento do aluguel do apartamento que o Palocci mora aparece coisa. Agora, nesta fria manhã de junho já se sabe, também, que o dono do apartamento, o Gesmo Siqueira, tio do laranja de 23 anos, é cumpanhêro, filiado ao PT há 23 anos.

    Está rolando então o conversê se o ilustre é ou não filiado… O presidente do PT da Mauá-SP disse que ele “já foi filiado”. Mas o tribunal eleitoral da região diz que sua filiação continua regular. E o próprio Gesmo diz que “não lembra de ter se filiado”. Entonces, puxando pela imaginação, pode ser que o apê seja do pecê do petê, do pererê ou dalguém lá na pequepê. Tê? TREM AZUL
    Cumpanheiro, voce ainda nao se retratou daquela tiro dado antes de pensar, hehehe, abs, Caio

  70. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 12:34

    Notícias frescas do huguinho:
    cascateiro

    Não é uma graça, o Hugo? Disse que a sua petroleira PDVSA não tem culpa nenhuma de não ter posto um centavo na sociedade com a Petrobras na construção da refinaria Abreu e Lima em Pernambuco. Porque só está esperando o aval do BNDES, que ele aceite suas garantias, para o empréstimo da bufa para ficar sócia da Petrobrás…

    Portanto, o cascateiro foi além do nosso espantoso ministro Marco Aurélio Top-Top, seu homem de confiança no governo brasileiro, que falou no almoço que “a parceria continua”.

    Vejam o que disse o bufão Chávez numa coletiva de impensa hoje aqui no Brasil: “Temos o dinheiro à mão, só falta um requisito: que o BNDES aceite as garantias que a Venezuela está oferecendo. O dinheiro nós temos há mais de dois anos, estamos esperando que nos digam sim, mas não depende de nós”.

    Dinheiro na mão? Mentira, tem nada! Não tem nem os 400 milhões que afirmou que tinha da outra vez que esteve cacarejando aqui no Brasil. O negócio da Abreu e Lima é de 9,5 bilhões de dólares só na parte contratada com o BNDES.

    E tem mais. Aliás, não tem mais dinheiro ainda, também para pagar as empreiteiras brasileiras que foram na conversa do Lula e estão lá sem receber do governo “revolucionário” – uma delas com os empregados venezuelanos acampados em frente a embaixada brasileira, esperando salários atrasados desde outubro do ano passado. E mais calote em exportadores brasileiros. TREM AZUL

  71. Rodrigo

    -

    07/06/2011 às 12:10

    Também quero ser incluído no movimento contra o rótulo.
    Aceito, abs, Caio

  72. Anouk

    -

    07/06/2011 às 12:05

    Hahahaha….
    Suas tiradas sao ótimas! Abs.

  73. GPerilo

    -

    07/06/2011 às 11:57

    Olá Caio. Eu concordo com o Lucas. Aqui nesse país se voce concorda com algo certo que os americanos falaram, o povo esquece o certo, vc vira “o reacionario que concorda com americano”, se voce discorda do Chavez por destruir o jornalismo independente, voce vira “mente alienada das elites”. Ou voce concorda com a esquerda, ou voce é hiper-mega-super-PRO-EUA. Ué, eu não sou daqueles que consideram o EUA o último bastião de luz e blá blá blá, embora considere a história deles um esplendor. Eu só gostaria de poder criticar e elogiar sem ser rotulado. É pedir muito?
    De resto, parabéns pela coluna, Caio. Te assisto tem um tempão, e te considero muito.
    Abs
    Obrigado, Perilo Já somos eu, voce e o Lucas, podemos iniciar um movimento contra o rotulo. Maniqueismo é uma droga, apenas repito que devemos ser absolutistas em alguns valores essenciais para nao exagerar no relativismo, falsa equivalencia ou pseudo objetividade, Abs, Caio

  74. Anouk

    -

    07/06/2011 às 11:52

    Oi Caio,
    Quanto requinte na descricao do lulismo. Oportunismo seria econômico e certeiro. Aiiii…
    Nada sobre a exibicao do ‘weiner’ no twitter? Que coisa; hein?
    Oi Anouk, requinte e lulismo nao se encaixam bem na mesma frase, né? Falando em requinte do deputado, só posso repetir a piada grosseira que fiz no Manhattan Connection: crise no Brasil termina em pizza. Em Nova York, em salsicha. Abs, Caio

  75. Lucas

    -

    07/06/2011 às 11:17

    Opa Caio Blinder, num tinha postado aqui, mas já vinha lendo há algum tempo. Caio, o que mais me ofende no Brasil é exatamente o que acontece costumeiramente em blogs e colunas, e a sua não seria diferente. Quando a gente critica algo, como eu por exemplo critico o Hugo Chavez, torno-me “makakito devoto” instantaneamente. Ora, então eu não posso ser contra algo que naturalmente me torno a favor de algo? Isso é maniqueísmo barato hein! Eu não sou grande entusiasta dos EUA, aliás, de país algum ….. eu só acho que se todo viés se tornar “amigo ou inimigo” dos americanos, a discussão conceitual do mundo cai por terra.
    Você não acha? Abraço campeão.
    Na mosca, Lucas, espero que os maniqueistas nao peguem no seu pé, agora, so uma observacao: em termos conceituais voce esta correto, mas creio ser perigoso tratar tudo com equivalencia. Por exemplo: devemos ser SEMPRE menos DEVOTOS de um modelo chavista do que de um modelo americano (nao importando muito quem esteja no poder) por meras razoes institucionais, abs, Caio

  76. Alexandre

    -

    07/06/2011 às 11:01

    Carpe Diem Caio Blinder!

    O senhor leu o artigo do João Ubaldo publicado tanto no Estadão e no Globo?
    Ali prova que o Lulismo é tão sofisticado e faz uma leitura perfeita de Maquiavel.
    Em solidariedade ao senhor, não esquente a cabeça com o Gustavo.Ele é um pobre diabo que não sabe o que pensa e fala.
    Abraços.
    Obrigado, Alexandre, tento ler depois, mas acho melho nao esquentar mais com este leitor, nos sairemos perdendo, recomendo inclusive ser cortes na terminologia, abs, Caio

  77. carlos cezar

    -

    07/06/2011 às 11:00

    Perdão, Caio,
    Uma pequena digressão.
    Li há pouco o comentário de um leitor afirmando ser estúpido e tendencioso o termo estadunidense e, para tanto, se apega ao fato de Estados Unidos Mexicanos ser o nome do México, porém ninguém diz estadunidenses mexicanos. Ocorre que México é um nome muito mais popular do que Estados Unidos Mexicanos, daí, então, nos referirmos a eles como mexicanos, e não estadunidenses mexicanos. Já os Estados Unidos são citados diariamente como Estados Unidos mesmo, portanto, nada mais natural do que nos dirigirmos a eles como estadunidenses. Não se trata de estupidez tendenciosa.
    Peço desculpas aos que se cansam com essas digressões, mas às vezes é preciso recorrer ao bê-á-bá para despertar alguns mais distraídos.
    Abs.
    Caro Carlos, desculpe, mas eh evidente que sao americanos ou norte americanos, acho esta historia de estadunidense ridicula. Voce pode voltar a historia e recorrer a outro cliche mais conhecido, dos bandidos ianques ou imperialismo ianque, se é para escolher entre aids e cancer, prefiro esta ultima forma, em termos esteticos, abs, Caio

  78. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 10:29

    “Caio que proeza a sua….conseguir, através desse texto, colocar até os lambões makakitos devotos contra vc….qualquer elogio, por mais suave ou simples que seja, a quem tenta valorizar de fato seu país latino americano vai ser atacado por essa massa fecal que atua como um câncer”

    Linguajar digno de um idiota latino americano. Bastou criticar o Hugorilla – festejado pelo idiota exdiretor em atividade gringo – e o molusco, que o marxista enrustido, mais conhecido como gorillette da cauda vermelha deu o ar da graça.
    E aí Rone, é o paaalloooffi que o çábio e o chavéz FUERZA tem como exemplo a dar aos peruanos, ou seria a riqueza dos filhotes ronaldinhos, as coberturas, os armanis, as palestras money laundry?
    O çábio nada de novo trouxe a banânia, copiou tudo o que o FHC fez, bem ao estilo do plagiador que aqui comparece, hehehe

    O comentario do Rone é interessante, questionando a viabilidade do modelo lulista, nao dispare antes de pensar,pode ser tiro pela culatra (hehehe), abs, Caio

  79. Rone

    -

    07/06/2011 às 10:06

    O modelo lulista vai invadir toda a america latina miseral?
    Economico e versatil agradavel aos olhos da maioria!
    ” Mas mesmo o modelo mais economico se aumentado em muito o numero; ao final vai se gastar e muito e torna “o todo” invialvel”
    Partidos mais de centro da politica brasileira assimilaram a ideia e e tentam seguir o mesmo!
    Igual programa de TV de rede aberta pra fazer os indices de audiencia subir , não importa quem seja o apresentador mas o “fato mostrado” pega se um “carente social”, “de volta pra minha terra,” “construindo um lar”,etc!
    Uma receita muito simples como a grande maioria é carente uma pequena repartição dos impostos já é o suficiente para se garantir uma reelelição!
    O grande efeito colateral pode surgir se não conciliar um programa auxiliar de educação familiar as essas pessoas o que resulta em um aumento da populaçional regiões mais pobres, que sempre vão esperar mais e mais repasses !
    O Chavismo tenta conciliar essa ideia tambem mas é voltado para o lado raiz das populações, indiginas culturais da america latina “culpam o passado por tudo” , aqui no Brail tem uma ala petista que se volta muito as raizes africanas e outors assuntos querendo até reescrever historia o que em parte é um erro!
    Ao final muitos se comovem e votam pelo pouco que recebem de volta! Esse é o lulismo nada de compelexidade, só esperemos que os efeitos colataries não sejam muito danosos no futuro….
    Oi Rone, as pinceladas estao um pouco confusas, mas interessantes, abs, Caio

  80. Fabricio Juliano

    -

    07/06/2011 às 10:05

    Caio que proeza a sua….conseguir, através desse texto, colocar até os lambões makakitos devotos contra vc….qualquer elogio, por mais suave ou simples que seja, a quem tenta valorizar de fato seu país latino americano vai ser atacado por essa massa fecal que atua como um câncer
    Oi Fabricio, nao faço proezas, tento fazer um pouco de analise (fugindo da escatologia). O que existe normalmente por aqui é exaltacao de alguns extremistas, das duas pontas, quando uma analise nao se ajusta a visao de mundo deles, abs, Caio

  81. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 9:26

    Boa Carlos Cezar!

    Se sou ávido para criticar, entendo ter que ser mais ainda para elogiar, hehehehe

  82. Carmem

    -

    07/06/2011 às 9:17

    Oi linhão,
    Haja gogó para reverter a tendência.. ou milagre.
    abs

    Popularidade de Obama alcança novo mínimo

    Publicada em 07/06/2011 às 04h02m
    O GloboAgências internacionais

    WASHINGTON – A desaprovação dos americanos sobre como o presidente Barack Obama está administrando a economia e seu crescente déficit do orçamento já fez cair os índices de popularidade do dirigente americano em meio à frustração sobre o lento ritmo da recuperação econômica, segundo pesquisa feita em conjunto pela jornal “Washington Post” e pela rede ABC News divulgada nesta terça-feira.

    A popularidade de Obama, que subiu depois da morte de Osama bin Laden, chegando a 56%, já não mostra mais os efeitos do fim da caçada ao terrorista e a aprovação a seu trabalho voltou a 47%. Seu desempenho foi reprovado por 49% dos consultados.

    Obama obteve de 59% – um novo máximo – uma qualificação negativa por sua administração da economia, um aumento em relação aos 55% do mês anterior. A popularidade de Obama no tema déficit alcançou um novo mínimo de 33%, caindo 6 pontos desde abril.

    O estado da economia representa um enorme desafio para o presidente, cuja reeleição em 2012 poderia depender de sua capacidade para convencer os eleitores de que suas políticas econômicas tiveram êxito.
    .
    Combustíveis caros, casas desvalorizadas e desemprego em alta
    .
    A pesquisa reflete um estado de ânimo majoritariamente pessimista, devido aos altos preços dos combustíveis, os valores em queda das casas e as altas cifras de desemprego, que levam preocupações sobre o ritmo de recuperação da economia do país, disse o “Washington Post”.
    .
    Para 89% dos americanos a economia se encontra em mau estado, enquanto 57% disseram que a recuperação não começou e para 66% os EUA avançam pelo caminho equivocado.
    .
    Para 45%, os republicanos do Congresso são mais confiantes do que Obama para administrar a economia, uma aumento de 11 pontos desde março.
    À frente de cinco de seis possíveis candidatos em 2012
    .
    A pesquisa mostra que Obama supera cinco dos seis possíveis candidatos presidenciais, mas está empatado com o governador de Massachusetts, Mitt Romney.
    .
    Entre todos os americanos, Obama e Romney estão igualados com 47% cada um. Entre os eleitores registrados, Romney lidera com 49% contra 46%.
    .
    Romney, o favorito dos republicanos, lançou na semana passada sua segunda campanha presidencial, dizendo que as políticas econômicas de Obama são as responsáveis por muitos dos problemas do país.
    .
    A pesquisa realizada com 1.003 adultos foi feita entre os dias 2 e 5 de junho e tem uma margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos.
    Oi Carmen, vi a pesquisa, a queda de popularidade do Obama nao me impressiona tanto (isto eh volatil), mais importante eh sentir se ao longo dos meses havera a consolidacao ou nao da posicao de Romney como candidato republicano aos olhos da opiniao publica mais ampla e nao entre os ativistas do partido. A licao obvia para os republicanos eh se eles querem tem um candidato serio ou um circense, abs, Caio

  83. carlos cezar

    -

    07/06/2011 às 9:17

    Caio,
    Embora ainda nem se saiba o que irá acontecer no Peru, seria muito bom se o país fosse se adaptando aos poucos à economia de mercado e passasse a respeitar seriamente os direitos humanos. Quem sabe, teremos aí, futuramente, mais um Chile?
    Abs.
    Oi Carlos, Chile eh um bom modelo para a america latina, especialmente para os paises menores, abs, Caio

  84. maisvalia

    -

    07/06/2011 às 8:03

    eu me defino como gerador de conteudo, ou propagador de conteudo.
    Afinal, você é a hidrelétrica ou o linhão, hehehehe
    Bom dia Caio, brincadeirinha.
    Bom comentário Felipe, excetuando o ranço da colocação neoliberal, a qual acusam o FHC, coisa que ele nunca foi e nem sabe do que se trata.
    Eh um prazer comecar o dia sendo alvo de brincadeiras, melhor que os leitores que chegam dando patatas, abs do linhao, heheheh

  85. Rodrigo

    -

    07/06/2011 às 0:07

    Só achei engraçado você se chamar de pseudo intelectual. Aqui no Brasil a Marilena Chauí, filósofa, já disse que tudo se ilumina quando Lula fala. Veja você…
    Carmem, acho discussão ideológica uma coisa bem pesada,e o Pondé ajuda com seu humor.
    OI Rodrigo, houve é claro ironia mas nao me insiro nesta categoria de intelectual, eu me defino como gerador de conteudo, ou propagador de conteudo, embora na minha carteira de trabalho esteja escrito jornalista, abs, Caio

  86. AVNC

    -

    06/06/2011 às 23:44

    “O chavismo é bonapartista, histriônico, BEIRANDO o ditatorial…”
    Ótimo post, Caio. Só acho que você foi bondoso com o chavismo ao dizer que é um sistema que beira a ditadura. Deixando de lado as inúmeras diferenças ideológicas, eu poderia estabelecer um paralelo deste sistema com o Brasil durante a ditadura militar. o Congresso só serve de enfeite enquanto o presidente governa com poderes tirânicos.
    Obrigado, mas creio que foi na medida. A Venezuela nao é uma ditadura. nao é Cuba ou Siria, abs, Caio

  87. Carmem

    -

    06/06/2011 às 22:52

    Rodrigo,
    went rogue foi uma brincadeira com vc que é sempre tão discreto.
    O texto foi muito bom.
    abs

  88. Felipe Goltz

    -

    06/06/2011 às 22:20

    Parabéns pelo artigo, Caio.
    Se um homem altamente respeitável e intelectualizado como Mario Vargas Llosa prefere o neo-lulista Ollanta Humala à Fujimori “de saias”, mesmo com todas as reticências que o ex-chavista ainda causa no Nobel de Literatura, é porque talvez Humala tenha algumas virtudes que possam beneficiar o Peru. É um “talvez” com muitas interrogações, acrescento. Infelizmente, aquela ex-rica colônia espanhola fornecedora de ouro e prata não foge à sina latino-americana de analfabetização quase que endêmica de sua população, preferindo o canto da sereia de candidatos que prometem mundos e fundos, mas que entregam somente a dureza e a aridez de sempre, ao invés daqueles(as) que ostentem um projeto de desenvolvimento realista e factível para o Peru. Em 1990, o próprio Vargas Llosa foi vítima da empulhação eleitoral que foi Alberto Fujimori, ou “El Chino” para os mais íntimos, que apenas seguiu uma cartilha político-econômica atrasada e medíocre, pautada em um neo-liberalismo predador associado a níveis de corrupção oficial de nações africanas.
    A questão dos direitos humanos no Peru durante os quase dez anos de fujimorismo viu-se seriamente abalada, com denúncias contundentes de massacres contra aldeões e campesinos por todo o país, acusados de cumplicidade com os extremistas de Abimael Guzman e seu Sendero Luminoso, cometidos pelo exército peruano a mando explícito de Fujimori e seu braço-direito na ocasião, o onipresente Vladimir Montesinos. Apesar de conseguir enjaular Guzman aos olhos do mundo, trajando-o em uma uniforme digno dos Irmãos Metralha e logrando surfar em níveis estratosféricos de popularidade por um longo período, El Chino não foi capaz de antever que o terrorismo no Peru estava longe de ser considerado extinto. Nas primeiras semanas de 1996, um grupo independente do Sendero Luminoso, com idéias tão extremistas quanto, invadiu com incrível competência a embaixada do Japão em Lima, durante uma festa oferecida pelo embaixador japonês aos seus convivas. Tudo debaixo do nariz de Fujimori, impondo uma humilhação a um estadista nunca antes vista na América Latina. Humala já foi conhecido por sua simpatia por estes mesmos grupos maoístas, coisa que diz ter abandonado. Diz ter abandonado inclusive o próprio ideário utópico de “revolução campesina” da lavra de Mao Zedong. É alvissareiro para o Peru quando Humala afirma ter obtido sucesso em extirpar o “amarelão” do chavismo de dentro de suas entranhas. Mesmo tendo colocado alguma forma de vibrião da Cólera atenuado no lugar, vulgo lulismo. A ver.
    Abs, Felipe
    Oi Felipe, realmente a ver, relativizando, os caminhos que o Brasil adotou com o Lula foram melhores do que os adotados pelo Fujimori no Peru. Mas nunca esquecer que o Lula deitou na cama arrumada pelo FHC, por si teria sido talvez um Chavez. Um paraelelo com o Fujimori quem sabe fosse o Collor, se tivesse perdurado no poder, mas estou divagando, antes de fechar a loja, abs, Caio

  89. Rodrigo

    -

    06/06/2011 às 22:06

    Que é isso, Blinder, e o amor próprio? Aqui no Brasil já traduziram o livro da Amy Chua, Grito de guerra da mãe tigre.
    OI Rodrigo, estou meio devagar, cheguei em casa, prestes a dormir, nao entendi? Abs, Caio

  90. colarinhonegro

    -

    06/06/2011 às 21:59

    Ae Caio, boa noite.
    Se NENHUM país que está no top 30 de IDH no mundo, foi levado a tal pela esquerda, por que as pessoas votam nela? Na minha leiga lógica, restam duas respostas, ou as pessoas não sabem disso ou não querem o progresso!
    Pobre América Latina!
    Chile, por exemplo, abs, Caio

  91. Rodrigo

    -

    06/06/2011 às 21:49

    Luiz Felipe Pondé é um intelectual corajoso.
    Como eu sou apenas pseudo intelectual (e estou enrolado com outras coisas agora), nao pude ainda ler aquele texta,o abs, Caio

  92. maisvalia

    -

    06/06/2011 às 21:08

    QUEM QUISER VER A FOTO DOS BABAOVOS PAGOS COM NOSSO DINDIN

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/%E2%80%9Cfuerza-fuerza%E2%80%9D-e-chavez-dando-animo-a-palocci-ou-vejam-como-eles-babam-diante-de-um-ditador/

    “Fuerza, Fuerza”! É Chávez dando ânimo a Palocci. Ou: Vejam como eles babam diante de um ditador

    Convenham; há coisas que, podendo ser evitadas, devem ser. Ou acabam virando um símbolo. Prestem atenção a esta foto, de Antonio Cruz, da Agência Brasil!!!

    chavez-palocci

    No centro, como se nota, Antonio Palocci cumprimenta Hugo Chávez, o tiranete de fancaria da Venezuela. Esse cangote que se vê à direita, ao lado do ditador, é o da presidente Dilma Rousseff. Chávez está dizendo para o ministro cai-não-cai: “Fuerza, fuerza…”. Então tá bom…

    Vejam ali a fila de olhares ministeriais embevecidos: Fernando Pimentel (Indústria e Comércio), Paulo Bernardo (Comunicações); Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) e Luiz Sérgio (Assuntos Institucionais – o do bigodão). Quase fora do quadro, com ar entre soturno e espantado, Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia).

    Na Folha de S. Paulo, leio o seguinte trecho:
    “Depois de ouvirem juntos os hinos nacionais dos dois países, Chávez fez questão de parar em frente aos jornalistas e contar um episódio em que estava com Lula no Rio. Abordado por um grupo de jovens, perguntou se ‘eram jornalistas’. Segundo ele, uma menina do grupo respondeu ‘Sim, mas também somos gente’. Dilma, que evitou mais uma vez a imprensa no evento, riu do comentário.”

    O que Chávez terá querido dizer com sua historinha, narrada à moda de uma parábola? Dado que é um gorila golpista, talvez esteja sugerindo que há jornalistas… não-gente! Faz sentido. Em seu país, a imprensa era tratada como cão sarnento. A que restou, como cão domesticado. Um belo estímulo para Palocci.
    Por Reinaldo Azevedo

    MAIS UMA VEZ: VERGONHA DE SER BRASILEIRO!

  93. Carmem

    -

    06/06/2011 às 21:05

    “Rodrigo – 06/06/2011 às 19:07
    Jantares inteligentes”
    Rodrigo went rogue. Mas foi bom entre aspas, resta saber a opinião do outro lado.
    A gente esta sempre assim aqui no Brasil, entre o inseto e o inseticida.
    Dores do parto, I wish..
    Mas realmente, qdo o tema é: Lulismo o mal menor , fica difícil.
    abs

  94. Hélio

    -

    06/06/2011 às 21:04

    Julio Santos
    só existe intelectual de esquerda? Do outro lado é tudo pseudo?
    E nos, da geleia do centro? Abs, Caio

  95. maisvalia

    -

    06/06/2011 às 20:40

    Ótimo artigo do Pondé.
    Obrigado Rodrigo por ter trazido para leitura.

  96. run, dont walk.

    -

    06/06/2011 às 20:24

    METAMORFOSE, desculpe.

  97. run, dont walk.

    -

    06/06/2011 às 20:23

    Pra falar a verdade, nem sabia que o eleito Peruano tinha em Chavez, seu inspirador.
    A diferença entre o venezuelano e o brasileiro lula, é que um é coronel e o outro aprendiz de imperador, com pretensões a ser Divino.
    Nessa metamoforse ambulante (como o próprio se auto define) existe um leque gigantesco de interesses empresariais, com bancos, cervjarias, industria de eletro eletronicos, teles, mineradoras, etc… .
    Que o Peru seja feliz, e duvido que continue na midia durante mais 5 minutos.
    Sou menos personalista no texto, embora fale em chavismo e lulismo, e para o Brasil ficará mais de 5 minutos, nao para nos ao norte, abs, Caio

  98. julio santos

    -

    06/06/2011 às 20:21

    O artigo apenas reforça a imagem de uma parcela de pseudo intelectuais que apostam poder, na situação confortável de quem não se preocupa com as necessidades mais básicas do ser humano, formar opinião. O que é incompreensível, se verdade fosse a verborragia virulenta que compara programas de governos a doenças, é como o Lula tenha deixado o governo com o mais alto índice de aprovação e, ainda por cima, tenha feito o seu sucessor. Equívocos houveram no governo do Operário, mas os acertos foram maiores e o ressurgimento da classe média é a prova maior disso. O brasileiro melhorou de vida, agrade isso ou não aos “formadores de opinião’.
    Caro Julio, voce esta fazendo discurso. Nao precisa me convencer destes aspectos. Meus pontos no artigo nao foram por ai, alias tudo o que voce apontou seria uma saida para o Humalla, e nao o desastre chavista, abs, Caio

  99. Jo Rolex

    -

    06/06/2011 às 20:14

    “Haverá vigilância dos mercados internacionais”. Serão os mesmos mercados que descuidaram da vigilância nos seus redutos e tornaram-se responsáveis pela maior crise econômica do capitalismo por conivência com o “cassino” criado com os títulos imobiliários?
    Ou talvez os mesmos mercados que produziram o terrorismo do “risco Lula” e levaram o dólar a valer 4 reais em 2002, despencar a Bovespa e explodir o risco Brasil(mais de 2.700)?
    Por outro lado, o maleável, sofisticado e pragmático Lulismo além de render óbvios frutos eleitorais não está se tornando um modelo a ser seguido na América Latina e em outros países?
    Pelo menos esta é a opinião do presidente do Banco Mundial, o que não é pouco, concordam?
    Qual é o seu ponto? Abs, Caio

  100. Nilton pezzi

    -

    06/06/2011 às 19:22

    O camarada mal foi eleito e já começam a meter o pau nele! Êta visão elitista deste e de outros colunistas! Isso é preconceito de classe: o cara é do povo, pau nele; se o cara fosse da elite, ôôôôôô, maravilha! Um doutor foi eleito!
    Viva o povo, abaixo azelite, abs, Caio

  101. Inácio

    -

    06/06/2011 às 19:13

    MVL exagerou em sua análise, assim como George Soros (por onde anda ele? faliu?) errou feio quando afirmou algo como: ou Serra ou o caos. Lula fez um bom governo. Errou feio quando interferiu em sua sucessão e em querer liquidar a oposição a qualquer custo. O Peru é um país rico em reservas minerais, sua população é pequena. Até um Humalla têm condições de fazer um bom governo.
    Oi Inacio, posicao razoavel, mas MVL quem sabe concordaria, agora imagine uma saida chilena? abs, Caio

  102. Thiago Perin

    -

    06/06/2011 às 19:09

    sim,humalla ganho. agora só falta chavistas tomarem honduras e méxico,a china superar os eua e fidel viver mais de 120 anos pra raul castro renunciar e o oscar niemayer 2 candidatar a primeira eleição de cuba,ganhar e ser ao melhor estilo getúlio pós-estado novo (abertura política,não economica).eu estou errado no raciocínio,caio?
    O raciocinio seria para o outro lado, Brasilia, abs, Caio

  103. Rudnei

    -

    06/06/2011 às 19:08

    Querem nos empurrar guela a baixo que existe essa coisa de lulismo. Lulismo eh sinonimo de roubismo, malandrismo, picaretismo.
    E otras cositas mas, abs, Caio

  104. Rodrigo

    -

    06/06/2011 às 19:07

    Jantares inteligentes
    LUIZ FELIPE PONDÉ, na Folha

    VOCÊ JÁ foi a um jantar inteligente? Jantares inteligentes são frequentados por psicanalistas, artistas plásticos, músicos, atores, jornalistas, publicitários (com a condição de falar mal da publicidade), médicos (esses porque, como é sempre chique ser médico, não se dispensa médicos nunca), produtores, “videomakers”, antropólogos, sociólogos, historiadores, filósofos.
    Administrador de empresa não pega bem (a menos que tenha um negócio sustentável). Engenheiros, coitados, só vão se forem casados com psicanalistas que traduzem pra eles esse mundo de gente inteligente. Advogados podem ir porque é sempre necessário um cínico inteligente em qualquer lugar. Pedagogas, só se casadas com esses advogados e por isso talvez consigam bancar amizades chiques assim.
    Ricos são sempre bem-vindos apesar de gente inteligente fingir que não gosta de dinheiro. Pobre só se for na cozinha, mas são super bem tratados. Claro, tem que ter um amigo gay feliz.
    Essa gente é descoladíssima. Seus filhos estudam em escolas de esquerda, claro, do tipo que discute o modelo cubano de economia a R$ 2 mil por mês.
    Quando viajam ficam em lugares que reúne natureza “pura”, tradição (apenas como “tempero do ambiente”) e pouca gente (apesar de jurarem ser a favor da democracia para todos, só gostam de passar férias onde o “povo” não vai).
    Detalhe: é essencial achar todo mundo “ridículo” porque isso faz você se sentir mais inteligente, claro.
    Quanto à religião, católica nem pensar. Evangélicos, um horror. Espírita? Coisa de classe média baixa. Budista, cai muito bem. Judaica? Uma mãe judia deixa qualquer um chique de matar de inveja. Judaísmo não é religião, é grife.
    Mas o que me encanta mesmo são as “atitudes” que se deve ter para se frequentar jantares inteligentes assim. Claro, não se aceita qualquer um num jantar no qual papo cabeça é o antepasto.
    Quer saber a lista de preconceitos que pessoas inteligentes têm? Qualquer um desses “gestos” abaixo você pode ter, que pega bem com comida vietnamita ou peruana.
    1) A Igreja Católica é um horror e o papa Bento 16 é atrasadíssimo. Claro que não vale ter lido de fato nada do que ele escreveu;
    2) Matar Osama bin Laden sem julgamento foi um ato de violência porque terroristas são pessoas boazinhas que querem negociar a paz em meio a criancinhas;
    3) Ter ciúmes é coisa de gente mal resolvida;
    4) Se algum dia um gay lhe cantar e você se sentir mal com isso, você precisa rever seus conceitos porque gente inteligente nunca tem mal-estar com coisas assim;
    5) Se seu filho for mal na escola, minta. Se alguém descobrir, ponha a culpa na professora, que é mal preparada pra lidar com crianças como seus filhos, que se preocupam com as baleias já aos 11 anos e discutem a África no Twitter;
    6) Caso leve seus filhos à Disney, não conte a ninguém, pelo amor de Deus!;
    7) Acima de tudo, abomine os Estados Unidos, ache Obama ótimo e vá à Nova York porque Nova York “não são os Estados Unidos”;
    8) Não seja muito simpático com ninguém porque gente simpática é gente carente e gente assim procura “eye contact” em festas. Um conselho: olhe sempre para um ponto no horizonte. Assim, se alguém falar com você, ela é que é carente;
    9) Ache uma situação para dizer que você conhece uma cidadezinha no sul da Itália e lá ficou hospedado na casa de uma amiga brasileira casada com um italiano que defende o direito dos imigrantes africanos e odeia Silvio Berlusconi;
    10) O ideal seria se você tivesse passaporte italiano também;
    11) Se alguém falar pra você que não dá para pagar direitos sociais e médicos para imigrantes ilegais na Europa, considere essa pessoa um “reacionário de direita”, mesmo que você não aceite sustentar alguém que não seja você mesmo e sua família (no caso da família nem sempre, claro);
    12) No conflito israelo-palestino, não tenha dúvida, seja contra Israel, mesmo que morra de medo de ir lá e não tenha lido uma linha sequer sobre a história do conflito;
    13) Se você se sentir mal com a legalização do aborto, minta;
    14) Deixe transparecer que só os outros transam pouco;
    15) Seja ateu, mas blasé.

  105. Dawran Numida

    -

    06/06/2011 às 18:55

    Está bem o Ollanta Humala: não é mais “chavez”. Agora seria “lula”. Impressionante. Peruano ele será ainda? Ou será que vai chamar “lula” a cada dor de barriga? É de duvidar-se. Mas, ai é que estará tudo lascado de vez. Antes, parece, Ollanta Humala, dizia-se algo como “cacerista”, do General Cáceres. E pelos apelos indígenas pré-colombianos utilizados em suas pregações, aparecia algo como “etnocacerista”, do Movimento Nacionalista Peruano. Tudo o que parece estar em moda mais pela estridência de seus alegados mentores. Mas não por coerência em qualquer coisa que seja minimamente intelegível. A cada adesão, os mentores de tais coisas devem ficar surpresos pela ingenuidade das pessoas que acreditam neles.
    Boa, assustador, e este é o mal menor, abs, Caio

  106. Rodrigo

    -

    06/06/2011 às 17:55

    Blinder, escrevi demais e envolvi você em uma polêmica que só interessa a quem é conservador. É que eu já li alguns sites conservadores, nem me lembro da página nem dos autores, que parecem ver na social democracia a causa da triste erosão da herança cristã. Eu discordo de quem pensa assim, vejo a social democracia como um arranjo sócio-politico-econômico.
    Concordo, embora existiram momentos historicos em que esta narrativa que voce apontou era muito intensa no debate politico em paises como Italia, por exemplo, abs, Caio

  107. jorji

    -

    06/06/2011 às 17:49

    Lulismo, que bicho é isso? Chavismo? Fujimorismo? etctarismo, mais antigamente o Peronismo, vichiiiiiiiii!!!!!!!!!!!O continente latino americano é festeiro, não fosse ninguém aguentava viver aqui.
    Igual a qualquer lugar para rotular politicas: maoismo, obamismo, thatcherismo, etc, abs, Caio

  108. Luiz Carlos

    -

    06/06/2011 às 17:42

    Caio, a América Latina não pode ficar se curvando às recorrentes chantagens do tal Deus Mercado “ad infinitum”….este pseudo-Deus eliminou a pobreza endêmica nos EUA? Ou agravou-a nos últimos anos? Quantas pessoas mandam de fato nos EUA? Em quantas mãos está o PIB americano? Precisamos parar de uma vez por todas com esse preconceito contra os políticos que olham para seus países e não para a cartilha pré-fabricada em Harvard ou em Yale…isso não serve como Bíblia a ser idolatrada de maneira acrítica….chega de rezar na cartilha de americano….eles que fiquem criando regras em seu próprio solo e deixem os povos do mundo seguir em paz e com autodeterminação….desculpe pelo desabafo, mas os povos estão amadurecendo e possuem o direito de tomar suas próprias decisões….chega de unilateralismo de idéias e conceitos…
    Caro Luis Carlos, tudo bem o seu desabafo e o Humala nessa? Abs, Caio

  109. carlos cezar

    -

    06/06/2011 às 17:32

    Pois é, nessa o Llosa escorregou, embora tenha escrito livros magistrais, como A Cidade e os Cães, A Verdade das Mentiras e A Orgia Perpétua. Obviamente ele está bem prevenido contra o mal-estar que Fugimori pai lhe causou. Mas é assim mesmo, nunca devemos confundir a opinião pessoal de um escritor com seus ótimos trabalhos.
    Caro Carlos, é uma discussao muito pertinente se o Vargas Llosa deveria ter se enfiado nesta enrascada, eu vou continuar a ler sua obra, abs, Caio

  110. maisvalia

    -

    06/06/2011 às 17:20

    OLHA O QUE U MALA PREPARA PARA OS PERUANOS.

    Em todo o território nacional, só três coisas funcionam: a coleta de impostos, o narcotráfico e o agronegócio, que tapa o rombo aberto pelos outros dois e é, por isso mesmo, o mais odiado, o mais xingado dos três.

    O Foro de São Paulo, aquela entidadezinha que segundo os eminentes bambambãs do jornalismo brasileiro não tinha importância nem força nenhuma, aquela organização fantasmal na qual só os paranoicos enxergavam alguma periculosidade, domina agora metade da América Latina e não dá o menor sinal de cansaço na sua marcha para a conquista do continente inteiro.

    No Brasil, os partidos de direita agonizam. Seus líderes se afobam e se atropelam na pressa obscena de mostrar subserviência ao vencedor. O homem que entre sorrisos de autossatisfação elevou a dívida nacional à casa dos trilhões, desgraçando as gerações futuras para ganhar os votos da presente, continua sendo aplaudido como o salvador da nossa economia e prepara seu reingresso triunfal no Palácio do Planalto. Denunciado à Justiça como corrupto e corruptor, ri e aposta, como um ladrãozinho qualquer, na lentidão dos tribunais, que não o pegarão em vida.

    Os bandos criminosos, treinados e armados pelas Farc – por sua vez amparadas pela benevolência oficial -, matam 40 mil brasileiros por ano e, pela força desse exemplo, mantêm inerme e cabisbaixa uma população à qual o governo sonega tanto a proteção policial quanto os meios de autodefesa. Nas escolas, as crianças aprendem a cultuar a sodomia e a desprezar a gramática, só fazendo jus aos últimos lugares nos testes internacionais pela razão singela de que não há um lugar abaixo do último.

    As indústrias chamam técnicos do exterior, porque das universidades brasileiras não vem ninguém alfabetizado. Em todo o território nacional, só três coisas funcionam: a coleta de impostos, o narcotráfico e o agronegócio, que tapa o rombo aberto pelos outros dois e é, por isso mesmo, o mais odiado, o mais xingado dos três.

    Os juízes usam a Constituição como papel higiênico e a única ordem jurídica que resta é a prepotência dos grupos de pressão subsidiados por fundações estrangeiras. As Forças Armadas se aviltam, respondendo a cusparadas com muxoxos e rastejando ante os que as desprezam.

    A alta cultura desapareceu, há trinta anos não surge um escritor digno desse nome; as poucas mentes criadoras que restam fogem para o exterior ou definham no isolamento, o simulacro de pesquisa científica com que as universidades sugam bilhões de reais do contribuinte nada produz que valha a pena ler.

    Uma ortografia de loucos acabou se impondo como lei, assinada, e não por acaso, por um presidente analfabeto. Um palhaço iletrado que se elegeu por gozação é nomeado, na Câmara, para a Comissão de Cultura, um cargo para o qual, com toda a evidência, não se requer cultura nenhuma.

    Nas discussões públicas, as mentes iluminadas de comentaristas e acadêmicos se dispersam em mil e um detalhes fúteis, ostentando falsa esperteza sem jamais atinar com a forma geral do processo histórico que toda semana as desmente e as ridiculariza. E quanto mais erram, mais inteligentes parecem a um público que elas próprias emburreceram precisamente para isso.

    Em suma, está tudo exatamente como há décadas venho anunciando que ia estar, e só me resta o consolo amargo de ter tido razão onde o erro teria sido mil vezes preferível. O povo mostrou-se incapaz de controlar seus governantes, os governantes incapazes de controlar seus mais baixos instintos, a elite nominalmente pensante incapaz até mesmo de acompanhar o que está acontecendo, quanto mais de prever o que vai acontecer em seguida.

    O Brasil está dando um espetáculo de inconsciência, de insensibilidade, de sonsice irresponsável como jamais se viu no mundo. É um país que vive de mentiras autolisonjeiras enquanto naufraga em caos, sangue, dívidas e abominações de toda sorte.OLAVO DE CARVALHO

  111. Rodrigo

    -

    06/06/2011 às 16:36

    Questões ideológicas são uma enrascada. Foi o Daniel Piza quem alertou para o fato de que todas as nações sociais democratas da Europa têm empresas fortes e competitivas. Veja-se o caso da Alemanha: faz algum tempo, bem antes da crise de 2008, li críticas de conservadores ao modelo alemão, que era social democrata etc, mas se esquecia de que a Alemanha era a segunda maior exportadora de bens industrias do mundo. Defendo o modelo alemão, então? Não faço a menor idéia. Apenas observo que a Alemanha parece estar em situação mais confortável que os EUA. E também me parece errada a idéia de que um conservador em costumes, em comportamento, em literatura, em religião etc tenha de opor-se à social democracia porque a social democracia necessariamente destruiria o modelo familiar, predisporia o povo à vagabundagem, ao comodismo etc. Também não vejo ligação entre social democracia e agnosticismo, e cito um bom e inteligente conservador alemão, Bento XVI, que nunca achou que a social democracia guiaria o povo para o ateísmo. O problema da social democracia é que o modelo está com os dias contados na Europa, baixa natalidade, aposentadorias etc. Achei importante esse esclarecimento, porque no Brasil há quem ataque o PT achando que está atacando a social democracia, e ataque a social democracia achando que está atacando o PT. E olhe que eu não defendo o Estado de Bem Estar social, acho inviável no Brasil.
    Caro Rodrigo, creio que ha muita mistura aína sua reflexao de modelos economicos, sociais e politicos. O que concordo é que no geral em termos ideologicos houve uma convergencia para o centro dos dois blocos europeus (social democracia e conservadores moderados representados pela democracia cristan ao estilo alemao). Ha desvios um pouco mais radical na rota, como o Partido Conservador em algumas fases (Thatcher) ou do Partido Socialista francês, mas existe este pacto, agora estremecido pela crise. Abs, Caio

  112. jorji

    -

    06/06/2011 às 16:30

    Pra mim Chaves é um doente com câncer e aids junto, aliás a America Latina é um continente que já nasceu canceroso, e adquiriu a Aids, só o tempo para termos a cura para essas moléstias.
    Metaforas de matar, abs, Caio

  113. Salvador V. Conceição

    -

    06/06/2011 às 16:21

    O mal que afeta a America Latina é que tem apreço de mais ao que é retrogado e atrasado, que é estatismo praticado pelo sargento da Venezuela, seguido pelo índio Boliviano,que assaltou a Petrobrás sob os olhares de bobalhão do Lula, e o baderneiro da Nicarágua.Lulismo e chavismo são como virus contagiantes. O primeiro é cronico e o segundo é gravissimo, como doenças políticas, que devem ser extirpadas o mais rápido possível para o bem dos povos latino-americanos.
    Somos médicos e pacientes, e o hospital se chama cedula eleitoral, abs, Caio

  114. Alencar

    -

    06/06/2011 às 15:59

    Caio, fico preocupado ao ver brasileiros com “pena” da falta de escolha que os peruanos enfrentaram. Pois, seja qual fosse o resultado, eles têm o refúgio da “opção menos maléfica”; entretanto, nós nem isso. Nós tivemos e temos escolha, e erramos. Brasil é uma lástima, isso qualquer pessoa não esquerdopata concorda, mas ainda surpreende negativamente, e isso é incrível.
    Maisvalia- Os anti-estadunidenses (palavra estúpida de pessoas tendenciosas. Não vejo ninguém chamando os mexicanos de estadunidenses, e lá é Estados Unidos Mexicanos.) Pois bem, os anti-americanos não somem, pois o Apocalipse ainda não aconteceu.
    Amauri- gostei pra caramba das doenças.
    Sonia – sei exatamente como você se sente. Estou na mesma.
    Palocci – Continue no governo. Você fora dele seria estranho.
    Caio – abração, meu amigo. Você é do balacobaco !
    Alencar, obrigado, os peruanos, como nos, tiveram escolha e erraram (no primeiro turno),somos todos hermanos no erro, abs, Caio.
    PS: a doença da oposicao brasileira talvez seja anemia para ser oposicao

  115. maisvalia

    -

    06/06/2011 às 15:37

    Gozado, se no outro os olavetes sumiram, parece que neste quem sumiu foram os antiestadunidenses, hehehe

    O QUE É ISSO CUMPANHEIROS???

  116. amauri

    -

    06/06/2011 às 15:07

    Boa tarde Caio!
    Dizem que o Humala recebeu $12 milhões de Chavez. Eu diria que o chavismo é uma doença aguda, já o lulismo uma doença cronica. Ambas letais. America latina para onde andarás? abs
    Caro Amauri, a denuncia dos 12 milhoes é de Roger Noriega, nao foi confirmada. Nao se esqueca que o pessoal pro Fujimori quis fazer do Humala mais chavista que o proprio Chavez. Boas definicoes das doencas, doutor Amauri, heheheh, abs, Caio

  117. REI DUM

    -

    06/06/2011 às 14:28

    Caio, desconfio que o que fez o Chavez , se manter ( mesmos que na corda bamba ) por esses anos a frente da Venezuela, tenha sido mas uma vez a forma atabalhoada da política externa Americana, que como em Cuba, serve para unir a população em prol do Governo ( nacionalismo retrógrado ).Desconfio muito das “mudanças” dos políticos como o do novo presidente Humala, porém acredito que a família Fujimori, levaria ao Peru devolta ao mas sombrios dos tempos.
    Petroleo ajuda, né? Abs, Caio

  118. sonia mesquita

    -

    06/06/2011 às 14:03

    meu receio e a america latina virar uma cuba nada libre. eu estou caminhando pra terceira idade como dizem, penso é nos jovens. haja visto que hoje eles funcionam somente a base de internet e celebridades, a sensacao que passa e que sao atrasados de cerebro e fazem somnete o que o facebook manda, ou qdo os famosos rebolativos e enfeitados dizem se esta certo ou errado. Por isto qdo vejo estes Hu-omala, ganhando eleicao fico com medo antecipado pelos jovens.
    Nao desista em qualquer idade, cara Sonia, abs, Caio

  119. Fernando

    -

    06/06/2011 às 13:58

    Chavez está tão comprometido em levar a Venezuela para o buraco que seus simpatizantes começam a rarear. O casal Kirchner perdeu um dos “K`s” e provavelmente dona Cristina vai voltar para a província de Santa Cruz depois da próxima eleição. Don Pepe Mujica no Uruguai nunca morreu de amores por Chavez e quando precisa bota a boca contra Buenos Aires(Já chamou o casal K de picaretas e malucos). O bispo Lugo anda mais preocupado com sua saúde e seus rebentos, silencioso como um padre. Como parece que finalmente a oposição na Venezuela se organizou e uniu, a batata de Chavez pode assar, se assar, Evo Morales e Rafael Corrêa são os próximos da lista. Não se trata de uma virada conservadora, o próprio Sebastian Piñera tem mantido uma linha de governo idêntica a de Michelle Bachelet, mas talvez um processo de aproximação maior ao centro. Tempos interessantes…
    Caro Fernando, analise interessante, abs, Caio

  120. Alexandre

    -

    06/06/2011 às 13:44

    Interessante a comparação entre o lulismo e o chavismo.Agora entendo porque que o Chávez e Lula se adulam mutuamente.Até porque os dois são fanfarrões populistas do qual um vê reflexo do outro como um espelho.
    O narcisismo do Lula e Chávez é semelhante.Disso não tenho dúvida.

  121. Alexandre

    -

    06/06/2011 às 13:28

    Ai,Ai,Ai…
    Aos peruanos meus pêsames.
    Estão literalmente f(beeep)dos.Não sei qual é o pior:
    A sombra do Chávez ou o fantasma do Fujimori.
    Temo profundamente pelo futuro dos peruanos.
    Espero que os peruanos também temam, abs, Caio

  122. maisvalia

    -

    06/06/2011 às 13:13

    eleição de ollanta
    fecha bolsas

    A bolsa de Valores de Lima, no Peru, fechou em menos de uma hora após a abertura dos trabalhos de hoje, reflexo da eleição do bolivariano Ollanta Humala. Os índices cairam abruptamente e o pregão foi suspenso. A queda das ações foi generalizada, puxada pelas empresas mineradoras, Austral (-17,8%), Atacocha (-15,6%) e Volcán (-15%). O gajo já na comemoração da vitória começou a usar a linguagem dos bolivarianos, dizendo que a “unasul”, um convescote de cucarachos socialistas chefiados por Hugo Chávez, é prioridade em seu governo. TREM AZUL
    PARECE QUE O ÇÁBIO DANÇOU!
    Remember Lula 2002, abs, Caio

  123. Davidz

    -

    06/06/2011 às 12:49

    Oi Caio,

    Os candidatos ideais nessa eleição seriam Alejandro Toledo (centro-esquerda, liberal, democrático) e Pedro Pablo Kuczynski (economista, centro-direita, liberal, democrático). Inclusive no início da campanha do primeiro turno um ou outro já tinham assumido primeiro ou segundo lugar nas pesquisas. Se um ou outro tivesse passado para o segundo turno no lugar de Fujimori, poderia abocanhar um “range” de votos maior (já que a eleição foi praticamente meio a meio). Mas é uma pena, parece que embaixo do equador a tendência é sempre fugir do centro e procurar os extremos.

    O Peru é um país cuja economia vem apresentando crescimentos na ordem de 8% ao ano, inflação de 2% e melhoria gradual dos indicadores sociais. Ainda não é tão rico quanto o Chile, mas o contexto é parecido e pode chegar lá. Há uns anos atrás estive no Chile e percebi que mesmo a população dita excluída (pobre de origem indígena) tinha confiança e defendia o livre-mercado porque eles perceberam que podiam crescer nesse sistema de várias formas. Acho que ao invés de se espelhar no lulismo ou no chavisto, o Humalla deveria tentar se inspirar no modelo do Partido Socialista Chileno ou na esquerda chilena atual. No contexto peruano poderia dar certo.
    Oi, David, legal sua observacao sobre possiveis caminhos peruanos. Os e mails hoje estao bacanas. Estou vendo angulos com varios leitores que nao estava vendo (Davi e Rodrigo tambem), obrigado, abs, Caio

  124. Davi

    -

    06/06/2011 às 12:39

    Prezado Gustavo, o lulismo, é, de fato, mais sofisticado que o chavismo. Enquanto o chavismo é só uma repetição dos batidos jargões marxistas com uma pitada de tempero indigenista (nacionalista, inca ou outra variante), o lulismo é mais elaborado. Não visa uma revolução no sentido clássico de insurreição popular, e sim subversão cultural. Seu referencial teórico não é o Manifesto Comunista, e sim a obra de Gramsci. Não vejo como não reconhecer que, por mais nefasto que seja, o lulismo é mais sofisticado que o chavismo.
    Quanto a “grande mídia”, acho incoerente que venhas ao site da Veja, um dos poucos veículos que se dedicam a criticar o lulismo, dizer que eles são os culpados pelo que combatem.
    Obrigado, caro Davi, pelas colocacoes ponderadas, na mosca, abs, Caio

  125. Rodrigo

    -

    06/06/2011 às 12:31

    Mas o projeto lulista é patrimonialista, não é livre mercado. Lula é amigo de empreiteiras, de uma operadora de telefonia, até o Abílio Diniz apoiou a Dilma Rousseff. Há várias empresas amigas do PT. Social democrata no Brasil é FHC, é José Serra, bem mais modernos.
    Otimo comentario, Rodrigo, mas ai esta sua ortodoxia, ele é fiel ao patrimonialismo, abs, Caio

  126. Gustavo

    -

    06/06/2011 às 11:54

    O problema é que nós dependemos de vocês, da grande mídia, para nos livrarmos do lulismo. E vocês são covardes. Não batem no governo, ficam com medo. Achei que você fosse criticar o lulismo, mas, não, vem dizer que o lulismo é: “Sofisticado”.

    É uma pena nós não termos um Vargas Llosa na nossa grande mídia.

    A nossa escolha é entre o câncer, que é o lulismo, e a AIDS, que são vocês da grande mídia.
    Apesar de sua grosseria habitual, serei cortês novamente: o texto diz lulismo é mais sofisticado. O texto todo é uma comparação entre chavismo e lulismo. Realmente não consigo me lembrar os detalhes agora. Certa vez você distorceu completamente o teor do texto e outros leitores alertaram. Pedi na ocasião para você ser educado e pedir desculpas. Isto nao aconteceu. Seu câncer é a grosseria.
    PS: preciso voltar, nao resisto. E ainda por cima lamenta que nao haja um Vargas Llosa no Brasil, justamente o Vargas Llosa que disse ser necessário fazer escolhas entre o que está na nossa frente.

  127. Rodrigo

    -

    06/06/2011 às 11:38

    E não nego, Blinder, que existam demandas sociais em países da América Latina. Afinal de contas, ninguém vota em Chávez, em Lula, em Correa, em Humala apenas porque tais políticos se reúnem ou se reuniram no Foro. Mas tampouco o Foro deseja criar uma social-democracia moderna. Fosse isso, não haveria problema.
    Caro Rodrigo, visto de fora, inclusive nos chamados mercados, existe simpatia pelo projeto lulista justamente por combinar ortodoxia econômica e inclusão social, abs, Caio

  128. Rodrigo

    -

    06/06/2011 às 11:31

    É preciso saber se o presidente do Peru será Humala ou o …Foro de São Paulo.
    PS. Aqui no Brasil quem fez alertas sobre o Foro foi o Olavo de Carvalho. Olavo foi chamado de bizarro. Mas o Reinaldo Azevedo, que é um homem inteligente, escreveu em uma das edições de Veja que o Foro não é uma fantasia. Pois é…É só ver a América Latina hoje.
    A postos, vigilante, abs, Caio

  129. Davi

    -

    06/06/2011 às 11:19

    Se ele não se disvinculou do Chavismo, sua eleição dará ao caudilho venezuelano mais um motivo para se gabar da expansão da influência “bolivariana”. Se bem que para o Chavez se gabar não algo, não necessariamente precisa ser verdade.
    Já em relação ao Vargas Llosa, vale reler os artigos dele a respeito de Ollanta Humala e seu irmão. Não acredito que alguém (Humala) possa passar de incitador da violência a democrata em período tão curto, nem que Llosa passaria do desejo de um Peru ideal para a resignação com o “mal menor”. Muita coisa mudou no Peru, e em minha opinião, mudou mais Llosa que Humala.
    Caro Davi, muito boa observacao. Talvez o Vargas Llosa na sua virulencia antiFujimori, faça agora um raio x meio maroto sobre o Humala. Gostei, abs, Caio

  130. Pierre Coudry

    -

    06/06/2011 às 11:02

    Caro Pierre, por gentileza, mande novamente o seu comentário. O sistema está esquisito e apaga o texto, abs, Caio

  131. Carmem

    -

    06/06/2011 às 10:58

    Oi Caio,
    Tem uma galera que acordou com azia hoje hehehe
    (Hu)mala (premonição? se perguntaria o Rone), podia importar o know-how inteiro, Marco-Aurélio Garcia, Palocci e como consultora linguística aquela para qual o certo e errado gramatical é uma questão de referencial, Heloisa Ramos.
    Pelo menos dava algum alívio aos irmãos ao leste.
    abs
    Oi Carmen, que segunda feira de azia, melhor ler Vargas Llosa, abs, Caio

  132. Damarco

    -

    06/06/2011 às 10:38

    Artigo nojento de uma revista nojenta. Definitivamente não dá para ler esse lixo. Coliforme fecal pseudojornalístico.
    Comentário fecal

  133. maisvalia

    -

    06/06/2011 às 10:38

    Já que o “mala”quer ser um lula, deve prender a língua, falar errado, mentir a roldão, ter filhos ronaldinho e ser pobre mas morar em cobertura e usar Armani.
    Poderia também adquirir o passe do Pelé lulista, o honesto consultor palloffi – expoente do partido da trapaça, hehehe
    PS Espero que você só tenha errado a previsão peruana. Que a do futebol se concretize!
    Abs
    Como se vê, há muito para importar do Brasil (hehehe), abs, Caio
    Final Messi x Neymar (bom chute, né?)

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados