Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

15 coisas que surpreendem quem vai ao Japão pela primeira vez

Você sabia que a maioria dos restaurantes tem comida de mentirinha na vitrine? E que dá pra comprar de tudo em máquinas espalhadas pelas ruas?

Já tentei explicar para minha família e para os meus amigos que nunca foram, mas sempre que tento colocar em palavras o que é visitar o Japão fico com a sensação que não consegui atingir meu objetivo. E acabo dizendo que só mesmo conhecendo para entender o que eu quero dizer.

O Japão é diferente de tudo que a gente conhece. É mais do que a gente imagina. É contraditório e é fascinante.

Engana-se quem pensa que os países asiáticos são todos parecidos. Nada disso. Muito pelo contrário, eu diria. O Japão é completamente diferente da China, que é diferente da Coreia, que é diferente de Cingapura, que apesar de “dividir” uma ilha com a Malásia é inteiramente diferente, e assim vamos.

Conheço grande parte da Ásia, incluindo o sudeste do continente, e nenhum país me fascina tanto como o Japão. Tenho o privilégio e o orgulho de já ter visitado este país encantador nove vezes. E todos os dias penso quando será minha próxima visita.

Sim, o Japão é longe. Sim, a passagem não é das mais baratas. E sim, viajar por lá também não é para quem está com o orçamento apertado. Mas a recompensa é inesquecível.

Se você já foi, sabe do que estou falando. Se nunca foi, muita coisa irá te surpreender. Listei algumas delas aqui. Mas já aviso que ainda assim, o Japão irá te surpreender  .

1. Os japoneses são muito prestativos

Já contei neste post aqui a história de como uma senhora, apesar de não falar uma palavra de inglês, largou tudo que estava fazendo para me levar ao lugar que eu queria e não conseguia encontrar. Como esta já vivi incontáveis histórias de gentilezas do povo japonês. Eles são educados e gentis naturalmente. Estão sempre dispostos a ajudar. Ao lado de vietnamitas e mexicanos, para mim, são o povo mais prestativo do planeta.

2. Os estrangeiros nem sempre são bem-vindos

Eu disse que o Japão era um lugar contraditório, não disse? Pois é… Ao mesmo tempo que são super educados, gentis e prestativos, em muitos locais do país, estrangeiros não são bem-vindos. Alguns restaurantes e bares, por exemplo, não aceitam clientes não-japoneses. Outros, cobram entrada apenas para turistas.

3. Seu cartão de crédito não é aceito em qualquer lugar

Não pense que você está nos EUA onde quase tudo se paga com cartão de crédito. No Japão é o oposto. Dinheiro é a maneira mais comum de se pagar por gastos cotidianos. E se você precisa sacar dinheiro num caixa automático muita atenção. Não é qualquer máquina que aceita cartões internacionais. Geralmente as de bancos internacionais, como Citibank e HSBC, por exemplo, as de 7-Eleven e dos correios aceitam. Mas não é garantido. Na dúvida, pergunte em seu hotel onde encontrar uma.

4. Os japoneses dormem em qualquer lugar

Não estranhe se entrar no trem e encontrar metade do vagão dormindo (ok, o silêncio dentro dos trens ajuda). Os japoneses têm uma capacidade incrível de dormir em qualquer cantinho, seja num café, numa loja de departamentos ou num bar. Dormir em público é tão comum no país que as empresas encorajam seus funcionários a cochilarem no serviço (o que é chamado de “inemuri” e é uma forma de mostrar que a pessoa trabalhou até seu limite). 

5. É fácil se locomover

Apesar de a língua parecer uma barreira e de o Japão ser um lugar completamente diferente do que estamos acostumados, se locomover por lá é incrivelmente fácil. Seja no metrô, nas ruas ou no shinkansen (o trem-bala), há sempre placas em inglês, mapas por todos os lados e o transporte público é super eficiente. Só preste atenção para pegar a saída certa nas estações de trem/metrô porque como elas são gigantes você pode acabar saindo quatro quadras distante do seu destino se não ficar atento.

6. Novo e velho convivem em harmonia

Seja na arquitetura ou na idade de seus habitantes, de alguma maneira os japoneses conseguem fazer com que tradições milenares convivam em harmonia com o que há de mais avançado na tecnologia. Na paisagem, palácios antigos não “brigam” com edifícios ultra-modernos. Idosos e jovens dividem o espaço nas cidades. O novo e o velho fazem do Japão um país de contrastes, mas sem que um ofusque o outro.

7.  Tudo fica em prédios

Especialmente nas grandes cidades, não espante-se ao chegar a um restaurante e descobrir que ele fica no sétimo andar de um edifício gigante e cheio de outros negócios. Por causa da falta de espaço os japoneses tiveram que encontrar uma saída para que as cidades crescessem. E o jeito encontrado foi para cima. Ou para baixo! Não fique espantado se a linha do metrô que você precisa pegar significa descer sete lances de escada rolante…

8. A comida é boa demais

Tá, eu sou um pouco suspeita porque amo comida japonesa. Mas comida japonesa no Japão é uma coisa especial… Comer sushi e sashimi por lá é bom até naqueles restaurantes mais baratinhos, de esteirinhas, que os pratinhos vão rodando, sabe?? (Esse aí é em Suzuka)

Sushi shinkansen!! #japan #sushi #suzuka #f1 #tatif1worldtour2013

A post shared by Tati Cunha (@tcunha) on

Mas não espere encontrar yakisoba no mesmo lugar que você está comendo tempurá. Nem sushi naquele restaurante de udon. Aqui a gente vai num restaurante japonês e encontra de tudo. Por lá é tudo bem separadinho.

9. Quase todo cardápio tem foto. Ou a comida está na vitrine

Você não precisa falar inglês, muito menos japonês para não morrer de fome no Japão. Basta saber apontar. Juro! Se você escolheu um restaurante que não tem uma vitrine com pratos de mentirinha como a da foto acima, o que é super, super comum, não se preocupe, ainda há salvação. Apesar de 99% deles estarem apenas em japonês, a maioria absoluta tem fotos! Viva!! Ou seja, de fome você não irá morrer. O máximo que pode acontecer é você sair de lá sem saber o que comeu…

10. Você pode comprar quase tudo em máquinas automáticas

Elas estão por todos os lados. Literalmente. No meio de ruas desertas, cheias de casinhas. Em postos de gasolina. Em lojas de conveniência. Em aeroportos. Em parques. Em estações. Onde quer que você vá, sempre haverá uma máquina vendendo café gelado (que eles amam e é uma delícia), sucos, bebidas, salgadinhos, biscoitos…

11. Os japoneses adoram beber

Não se surpreenda ao encontrar muitos japoneses bêbados andando nas ruas ou caindo em bares. Basta terminar o expediente que você irá encontrar muitos engravatados virando copos e mais copos de sakes por todos os lados. Jovens ou mais velhos, não importa. Onde tiver um bar você encontrará locais bebendo.

12. Há uma loja de conveniência a cada 100 metros

Não é exagero, juro. Se você acha que existem muitos Starbucks nos EUA você ainda não viu a quantidade que lojas de conveniência que existem no Japão. As mais comuns são o 7-Eleven, o Lawson e o Family Mart. Às vezes há dois na mesma quadra, um na frente do outro… Mas eles são uma mão na roda. Vendem de tudo, boa parte fica aberto 24 horas e salvam qualquer turista.

13. Tudo é pequeno

Você já deve ter ouvido falar que tudo no Japão é apertadinho. E é mesmo. Como eu já falei, por conta da falta de espaço, eles se viram como podem. A maioria dos quartos de hotel tem espaço para uma pequena cama de casal e o suficiente para que você ande ao lado. A mala muitas vezes tem que ser aberta em cima da cama. Restaurantes e bares também seguem a mesma linha, de maneira geral. Não é raro encontrar restaurantes com apenas seis lugares para se sentar no balcão. Mas eu não acho ruim, acho que faz parte do charme do país.

14. Inglês não é tão falado quanto se imagina

Muita gente pode achar que o inglês é bastante falado no Japão por ser um país tão avançado e hight-tech, mas a verdade é que pouca gente fala. Pior que isso, muitos dos que falam sentem vergonha de falar com estrangeiros, porque acham que nós falamos melhor que eles. Mas isso está longe de ser um empecilho e é super fácil fazer turismo no Japão. Como eu já disse, o país é muito bem sinalizado, há placas por todos os lados, os cardápios têm fotos (ou as vitrines nos restaurantes) e eles são mega prestativos, como também já falei. Se você tem medo de ir ao Japão, perca o medo e vá!

15. Os banheiros são… estranhos

Você já deve ter visto ou ouvido falar dos banheiros japoneses. Os banheiros na verdade são normais, o que é diferente são os vasos sanitários. Na maioria dos locais eles são daquele tipo que só falta falar! São tantos botões que a gente nem sabe pra que eles servem… Tem o jatinho de água pra número um, pra número dois, tem outro que solta cheirinho, tem a temperatura da água, tem a quantidade de água. O que sempre me deixa com a pulga atrás da orelha é um que “imita” o barulho de uma descarga, mas continuamente. Alguém sabe me explicar o motivo??? A melhor explicação que eu e meus amigos chegamos é para que ele seja usado em caso de emergência, quando você não quer que quem está do lado de fora ouça algum barulho indesejado. Seria isso?

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s