Blogs e Colunistas

retrospectiva

26/12/2010

às 8:55 \ Leituras cruzadas

As 5 melhores entrevistas de VEJA Meus Livros em 2010

2010 foi um ano novo para VEJA Meus Livros, que ganhou mais cara de blog, com notícias curtas e frequentes sobre os lançamentos e eventos que movimentam o mundo dos livros. E também com conversas bacanas com gente que faz a diferença nesse mercado. Navegando pelas páginas do blog, é possível ver quem passou por aqui:  o consagrado argentino Ricardo Piglia, autor do clássico Respiração Artificial, o best-seller John Boyne, de O Menino do Pijama Listrado, Dacre Stoker, sobrinho-bisneto de Bram Stoker, e o brasileiro Reinaldo Moraes, do incensado Pornopopeia.

Nunca é fácil fazer uma seleção – é a maldição das listas, que no entanto sempre servem de guia. Mas abaixo estão cinco bate-papos com sabor para quem tem gosta de devorar literatura.

Ferreira Gullar
Este foi, sem dúvida, o ano do poeta. Além de ter completado 80 anos e lançado um livro de poemas inéditos, ele foi atração da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) e vencedor do Prêmio Camões. Nada que o faça perder a humildade e o bom humor. Nesta entrevista, o maior poeta brasileiro vivo fala de seus mestres e da nova poesia.

Agualusa
Abordado numa praça de São Francisco Xavier,  distrito de São José dos Campos (SP) onde acontece o Festival da Mantiqueira, o angolano, que neste ano lançaria o romance Milagrário Pessoal, analisa a função dos festivais dentro do mercado literário e o papel de estrela assumido por escritores nesses eventos.

Jostein Gaarder
O autor do célebre O Mundo de Sofia voltou a ser lançado no Brasil. Em passagem no Brasil para divulgar O Castelo nos Pirineus, ele conversou com o blog sobre o livro, sobre filosofia, seu assunto predileto, sobre o insolúvel embate entre ciência e religião e sobre a existência de Deus.

Camille Paglia
A intelectual ítalo-americana continua polêmica. Nesta entrevista, realizada durante a Festa Literária Internacional de Pernambuco (Fliporto), Camille Paglia, que é apaixonada pelo Brasil e pelo axé de Daniela Mercury, critica a autofabricação de Lady Gaga e elogia a sua musa baiana.

Fabrício Carpinejar
Em uma conversa divulgada em dois tempos, o escritor, jornalista e professor universitário, como o próprio se define, fala de sua relação com as mulheres, com a internet e com a literatura, é claro. Clique no nome dele, acima, para ler a primeira parte da entrevista e aqui para ler a segunda.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados