Geraldo Samor VEJA Mercados

VEJA Mercados

O capitalismo e seus protagonistas. A estratégia das empresas. A tal da mão invisível. O espírito animal. E as políticas públicas que ajudam e atrapalham.

sobre

Geraldo Samor foi correspondente no Brasil do The Wall Street Journal, da agência Dow Jones e da International Financing Review (IFR). Foi produtor do Podcast Rio Bravo e consultor de hedge funds americanos com investimentos no Brasil. Desde 2014, é responsável pelo VEJA Mercados.

No varejo e na construção civil, a economia parou

Por: Geraldo Samor

A nove dias da eleição mais binária da história brasileira, a economia está parada, de acordo com vários relatos de empresários nos últimos dias.Dilma Rousseff

Como em toda recessão, os negócios de margem baixa e custo fixo alto são os mais vulneráveis, como o varejo e construtoras.

“A desaceleração é bem maior do que os números estão mostrando,” diz um empresário que tem negócios nos dois setores. “O pessoal que está na ponta do comércio sabe que a coisa está péssima. É o dono da loja que fala, é o gerente que fala, é o corretor de imóvel que não tá recebendo comissão.”

“A economia está parada. Não sai nada em Porto Alegre, não sai nada no Rio, nada na Bahia. Em muito pouco tempo, vamos ter muita empresa pedindo recuperação judicial se essa coisa não destravar.”

No mercado imobiliário, as transações passaram a ser ocasionais. “A PDG outro dia fez um feirão e vendeu tudo porque deu esse mega desconto, mas eles não estão preocupados com a margem.”

Aécio NevesEm imóveis comerciais, é comum se ver distratos de 20% porque os bancos estão mais restritivos no crédito e porque o preço dos imóveis parou de subir, o que tem levado os especuladores a jogar a toalha.

“Esse clima obviamente segura as encomendas para o Natal,” diz outro empresário do varejo. “Minha sorte foi que eu pisei no freio bem antes. Fiz bastante caixa para o caso de ter que precisar injetar dinheiro nos próximos meses.”

No mercado financeiro, o diagnóstico é o mesmo: “A procura por capital de giro junto ao nosso fundo de crédito privado dobrou no últimos meses, e as estórias estão cada vez piores,” diz um gestor.

Coincidentemente… ontem, o Governo editou uma Medida Provisória para estimular os bancos a fazer empréstimos para capital de giro.

No mercado, há quem especule até que o rumor de que o Banco Central pretende obrigar as processadoras de cartões de crédito a pagar aos lojistas mais cedo seja outra medida desenhada para ajudar as empresas a respirar.

“Acho que esse negócio pode estar sendo considerado mesmo, porque eles estão vendo como as empresas estão apertadas e querem jogar uma boia.”

VEJA Mercados convida os leitores a postar abaixo (ou em nossa página no Facebook) seus relatos sobre o estado da economia, para o bem ou para o mal.

Voltar para a home

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. Ildebrando carneiro Junior

    O governo federal precisa reduzir os impostos(das empresas e dos produtos) e investir mais dinheiro na construção civil.
    A máquina falida do congresso nacional, precisa aprovar as leis que acelera o crescimento do Brasil e punição severa aos mafiosos políticos e empresários desonestos.

  2. adriano marques

    NOSSA ECONOMIA ESTA UM VERDADEIRO CAOS AS VENDAS ESTAO CADA VEZ PIORES, AS LOJAS ESTÃO AS MOSCAS NA REALIDADE FICARM NO MERCADO OS QUE TEM UMA MIDIA FORTE E POSSUEM CONDIÇÕES PARA SE MANTER OS GRANDES GRUPOS VAREJISTAS DEMITINDO E ENXUGANDO QUADRO, OS MEDIOS E OS PEQUENOS JA ESTA ESTAO ABRINDO O BICO PRORROGANDO ALUGUEIS E FAZENDO ACORDO COM FORNECEDORES, OLHE A RUA JURUBATUBA EM SBC EM SÃO PAULO CIDADE DO NOSSO EX LULA ESTA AS MOSCAS NÃO ENTRA NINGUEM , TEM QUE MUDAR PELO AMOR DE DEUS DEIXEM DE ROUBAR E TRABALHEM VERDADEIROS PILANTRAS ISSO SIM !!!

  3. geroldo zanon

    Quanta mentira que falam da economia a economia do BRASIL só cresce nós temos uma economista na presidência e esta crescendo e muito mas é igual a rabo de cavalo para baixo

  4. Marcio

    Estou com grana em caixa, mas de jeito nenhum vou comprar um imóvel hoje! A especulação aqui na minha região foi demais! Apartamentos que valia 90 mil em 2011 o cara ta pedindo 230 mil hoje. Será mesmo que ele quer vender? E o engraçado é que no mesmo prédio existem mais uma porção de placas de “vende-se”. E estão la faz pelo menos 1 ano, que é o tempo em que estou aqui. Outro problema que estou enfrentando é o aluguel caro, como ninguém compra o jeito é morar de aluguel, aumentando a procura, mas mesmo assim ainda consigo equilibrar um pouco as coisas, pois o aluguel que pago ainda consegue ser menor do que o que eu consigo nas minhas aplicações levando em consideração o mesmo valor do imóvel. Pena que tem a inflação onerando minha aplicação, mas o aluguel tenho que tirar do meu salario mesmo.
    Mas uma coisa é certa, não precisa os imóveis voltar ao patamar de de antes, mas que pelo menos volte ao meu poder de compra, pois meu salário não deu esse salto.

  5. gb

    E só uma pequena correção quanto ao que disse um dos entrevistados, a PDG tentou vender 5.000 unidades mas só venderam 1.500 disso.

    Preço médio por unidade: R$ 260 mil (bem longe dos preços de fantasia anunciados).

    Detalhe: arrecadaram cerca de R$ 400 milhões com a “promoção” (isso sem levar em consideração os distratos que ocorrerão dessas vendas), mas só a parcelinha de dívida deles que vence no terceiro trimestre já é superior a esse valor, então a dívida de 7 bilhões deles não deve baixar quase nada mesmo com esse feirão desesperado.

  6. gb

    Eu sou um consumidor consciente, se a coisa que eu quero está cara, eu substituo por um similar, se os imóveis estão caros para comprar, eu substituo pelo aluguel, simples assim, quando EU notar que vale a pena, aí eu compro, podem passar anos ou até mesmo ter que comprar e me mudar para outro país, mas não vou pagar ágio só por causa de especulação por conta de uma finada e vexatória Copa do Mundo ou para dar lucro exagerado para um especulador, que ele consiga isso com alguém que queira fazer isso, não comigo.

  7. gb

    Todos reclamam da queda dos negócios imobiliários e mil desculpas são criadas todos os dias para tentar explicar isso, mas nenhum vendedor quer ver a verdade e admitir que os preços que ELES estão cobrando estão extremamente caros e proibitivos, a ponto de nem os especuladores quererem mais comprá-los.

    Imóvel tem pouca liquidez e a rentabilidade depende mais de boatos, promessas e eventos isolados que de qualquer outra coisa, esse mercado vive de longos períodos de estagnação seguidos de curtos períodos de euforia, não há meio termo.

    Se querem mesmo vender, então desçam de seus pedestais e baixem os preços a ponto da outra parte no negócio querer tirar o dinheiro de suas aplicações para fazer isso, mas enquanto quiserem abusar dos preços, nada feito, fiquem com todos os seus imóveis extremamente “valorizados” por vocês mesmos que eu fico com o dinheiro.

  8. gb

    O mercado imobiliário vinha de 15 anos de estagnação até 2007, ano da escolha da Sede da Copa, depois teve o Boom com promessas de legados e de que os estrangeiros viriam aqui comprar tudo a qualquer preço, em 2011 o mercado estava convivendo com preços absurdos de caros e já estava saturado com as entregas dos anos anteriores, aí o pessoal começou a se perguntar como pode ter excesso de ofertas e os preços estarem proibitivos, aí começaram os problemas das construtoras e dos especuladores que não conseguiam vender para realizar seu lucro. Depois a Copa acabou e enterrou de vez a euforia, todos descobriram que os legados eram só conversa mole e que os estrangeiros não vieram para cá todos contentes serem esfolados vivos pelos nativos até seus últimos dólares, sobram artigos na época sobre imóveis sendo alugados por “meros” R$ 350k para o mês da Copa e nenhum deles foi alugado. Hoje o mercado está tentando incentivar quem compra para morar a pagar por preços altos da especulação, a pagar o preço dessa festa toda, mas isso é complicado e não é a toa que as construtoras estão cancelando lançamentos, estão com baixas vendas, excesso de estoques, excesso de distratos e poucas vendas. Todo mundo sabe que elas estão com dívidas impagáveis na casa dos BILHÕES, e com a economia em recessão é uma questão de tempo para uma delas falir e virar a mais nova ENCOL levando as demais com ela. Querem vender ? Baixem esses preços absurdos, até lá vale mais a pena deixar o dinheiro rendendo até o mercado voltar ao normal.

  9. fabiano

    Eu tinha uma loja de ferragens,tava super apertado peguei um capital de giro no banco do brasil a 3,07 ao mes,carissimo,mas tava desespersdo,não deu outra quebrei,consegui vender por 100mil,metade foi para agar recisão dos funcionarios e o resto foi em contas menores,não paguei o banco.Um absurdo nesse pais é a multa do fgts,50 por cento.O bom é ser empregado.

  10. Ivete

    Nooooossaa Rogério !!!! Acho que vc não é brasileiro ou então não mora no Brasil !!!! Acertei ????

  11. MM

    Trabalho no ramo metalúrgico em Sao Bernardo do Campo, celeiro do grande descelerado Lula. As indústrias do ramo já vinham com o freio puxado desde o ano passado, reduzindo encomendas , fazendo acordos com funcionários, férias coletivas, diminuindo turnos etc. Algumas grandes indústrias da região, como a Karmann Ghia, estão empurrando os impostos federais, estaduais e municipais pra frente, e pagando apenas fornecedores e funcionários. Então, quando a justiça aciona essas empresas, elas renegociam a dívida a perder de vista, pagam umas 2 parcelas e esperam pela próxima cobrança da justiça. Essa “pressão” que o governo está fazendo com os bancos no quesito de empréstimos pra capital de giro é justamente por causa dessa “manobra”, pois provavelmente o governo prevê uma grande queda na arrecadação no curto prazo se todas as empresas pararem de pagar os impostos pra negociarem dívidas em suaves prestações. Mesmo que o Aécio ganhe, esse estrago que essa petralhada imbecil fez na economia brasileira vai demorar muitos meses pra ser sanado…

  12. Rogério

    Quero que Aécio da Capitinga ganhe e escutar daqui há um ano a mesma coisa.

  13. Carlos

    Nessa última semana a víbora 13, Luladrão e os ratos petistas vão jogar sujo, são capazes de toda baixaria, já até assumiram a roubalheira na Petrobrás, pois sabem que se ganhar vão ficar impunes. Aguenta firme Brasil, falta só uma semana. Aécio Presidente e a Polícia Federal prendendo esses ratos comunistas vermelhinhos. Muda Brasil. Vote 45.

  14. Rafael

    RENATO CALMON – 18/10/2014 às 12:43
    Cresci tendo nojo do PT. Nunca votei nesta corja, mas levante a mão aqui quem não elegeu o Lula em 2002 e 2006! 😉 Agora aguenta!
    —-
    Exatamente como penso!! Fiz a burrada de justificar meu voto em 2002, mas de lá pra cá nunca mais deixei de votar – e sempre contra o PT!! Mas quer saber?, essa birosca de país e de povo tem o governo que merece. Nosso país tem vocação mesmo é pra ser uma Venezuela da vida…

  15. Emilio

    Estou no comércio atacadista de bananas e no varejo com lojas de produtos congelados.Está tudo parado…desde 2013 o varejo vem sofrendo queda considerável.A política de consumo do governo Lula e Dilma,que fortaleceu apenas os grandes empregadores agora se mostra totalmente ineficaz.Jogo duro o senhor Aécio Neves vai ter pela frente…

  16. Leitor Anonimo

    Conversei com um executivo de um grande branco e ele disse que tem dois budgets preparados para o próximo ano. Se for Dilma, demitirá X empregados, se for Aécio, contratará X empregados.

  17. Alexandro

    Sou do interior de MT é preocupante essa situação pois esse clima negativo no comércio não é apenas nos grandes centros, aqui a muito tempo não chegava a esta situação, tudo parado, pessoas reclamando da economia, empresas fechando…
    precisamos dar um passo para melhorar, mudar de presidente é um deles!

  18. Reginaldo

    sou micro empreendedor individual, trabalho no ramo da construção civil, eu nunca passei um ano tão rui de serviço sempre tinha uma boa procura pelo os meus serviços, a queda na procura pelo os meus seviço não foi pelo fato de eu esta, com uma ma prestação de serviço, todos os orçamentos que faço para os cliente, sempre tem uma reclamação a inflação o dinheiro perde o valor, não tem gente mais gastão dinheiro no mercado todos estão cautelosos, ate a caixa econômica que, que sempre me ajudo com um capital de giro, não esta mais atendendo os micro empreendedores individuais como era tempos a traz, a lega que o banco esta com uma inadimplência, para os micros empreendedores com mais de 85% a coisa esta feia par todos os setores da economia.

  19. Leandro Cardoso

    Ler os comentários aqui me trouxe 2 sentimentos: primeiro o de conforto, segundo o de desespero. Há 12 anos tenho comércio varejista. Há 4 anos trabalho também com prestação de serviços em outro ramo completamente diferente. Estou vendo que nos dois lados o movimento está péssimo. Já reuni os funcionários e conversei sobre a possibilidade de não termos mais continuidade nas empresas. Espero que isso mude após o fim do segundo turno, de preferência com a mudança desse maldito governo que hoje nos assola. Os comentários listados aqui refletem fielmente o nosso momento econômico, infelizmente.

  20. Roberto

    Tenho comércio virtual e loja física em shopping de grande movimento no ABC paulista. O movimento continua grande mas as vendas despencaram pela metade em relação ao ano passado. Se comparar 2012 com 2013, tive uma queda de 30% e de 2013 para 2014, mais um tombo de 50%. A coisa não está fácil. Fechei uma loja esse ano em outro shopping, demiti 4 funcionários e estou sem pro labore desde o início do ano. Vejo outras lojas e quiosques fechando todo mês e só espero que a eleição do Aécio resolva o problema. O alto endividamento do povo somado ao medo dos próximos capítulos da economia (inflação alta, desemprego) são os fatores que, ao meu ver, estagnaram o Brasil.

  21. Roberto

    Poucos são os que sabem que o índice de desemprego tem por base aqueles que PROCURAM emprego. Como esse contingente é pequeno por vários motivos:uns não querem correr o risco de perder a bolsa família, outros estão na informalidade, outros não têm esperança e etc., é fácil o governo enganar o povo dizendo que estamos vivendo uma situação de pleno emprego.

  22. Luiz Fernando Vaz

    Tenho um negócio de ambientação para eventos e as encomendas estão paradas pelo menos a um ano. Apenas encomendas pequenas, as grandes desapareceram. O empresariado local simplesmente parou de investir em produções maiores dando preferência ao simples e barato. De 20 grandes projetos aprovam-se 1 e olhe lá. E a choradeira para abaixar os preços? Impossível com a mão-de-obra ficando cada vez mais cara por falta de gente qualificada e dos materiais simplesmente terem dobrado de preço. Repassar os custos para o cliente é praticamente impossível. Já pensamos em investir mais em propaganda e em ampliação do negócio, no entanto temos medo do futuro; medo de fazer empréstimos, gastos e depois não ter como pagar se as coisas não melhorarem. O jeito foi dispensar funcionários e trabalhar com o mínimo de estrutura.

  23. celia

    Concordo com alguns comentários. A recessão não começou agora, isso foi desde o mes anterior a Copa do Mundo.Fui preparada pelo SEBRAE, porque minha empresa ia vender bastante. Nada disso aconteceu. Também há de se esperar, Tem dois meses que a impressa fala que Dilma já nem aparece mais para trabalhar, seus ministros da mesma forma e mesmo assim ainda querem ficar mais quatro anos? Sou do setor de turismo, aqui tudo está parado, ninguém vende nada. Por favor que venha um, que tenha coragem de trabalhar.

  24. paulodeolive

    O relato é verdadeiro, sou lojista e estou sentindo na pele a parada geral, o cliente sumiu com medo de gastar ou perder o seu emprego, sem saber o que vai acontecer ninguém gasta ou investe, aguardem 2015 e prepare o bolso que já está vazio.

  25. Túlio Tasso

    Aqui em Ouro Preto, a antiga mineradora Alcan, hoje Grupo Novelis acabou de anunciar fechamento. devido à alta carga tributária o aluminio produzido aqui estava saindo muito caro, os consumidores estão comprando aluminio de outros países, pois o preço aqui esta exorbitante. Esta mineradora foi uma das primeiras do país, chegando a empregar 6000 pessoas, ao ser comprada pelo Grupo Novelis, durante o governo Lula, caiu pra 800 funcionários e hoje acaba de anunciar seu fechamento. Tristeza enorme pra região de Ouro Preto.

  26. Eneas

    Qualquer economista que não reza em cartilha do governo sabe quão grave é a recessão que o Brasil está vivendo. Com a economia em queda livre, o governo só tem duas alternativas para manter a arrecadação e poder custear o mamute que criou: ou promove os cortes necessários no orçamento, atingindo seus programas populistas, ou aumenta a carga tributária. Mas como aumentar impostos, se o setor produtivo está em declínio? Pensando bem, o melhor para todos, inclusive para o PT, é a vitória do Aécio. Pode aí surgir uma luz no fim do túnel que nos levará à recuperação da imagem do país frente a quem pode investir no setor produtivo, tão combalido por 12 anos de incompetência e roubalheira.

  27. Fábio Luís Inaimo

    aqui onde estou , esta tudo travado, até a prefeitura não esta licenciando a algum tempo.

  28. Mary

    Meu marido é do comércio varejista de artigos de luxo. Superfluos portanto. Sua loja fica na mais cara rua da capital.
    Pois bem. Ao lado dele todas as lojas fecharam. Nao se vende roupa, sapato, perfume. O melhor salão de beleza da cidade está as moscas. A gerente disse que há 20 anos não vê isso.
    Temos a impressão que só se vende comida.
    Mas acho, de fato, que a crise é mais de medo do PT ganhar que outra coisa. Acho que quem sobreviver à eleição vai continuar no mercado.
    Mas o pior será se Dilma… Deus nos livre, não quero nem escrever. Vade retro, satanás kkk

  29. Marcus Dourado

    É sabido que o medo move o mundo, mas antes disso ele para. A economia vai começar a se mexer já no dia 27. Ou se começa um processo de demissões antevendo uma crise maior à frente, ou se retoma lentamente a partir do ponto anterior, cautelosamente. Otimismo? nem pensar! Qualquer um que ganhe não tira o país da recessão antes do meio do ano que vem. Não iremos nos iludir. No fim do ano o dólar estará bem acima de R$ 2,50. Até lá, o Brasil toma um downgrade de qualquer forma.

  30. Tatiana

    Sou de Porto Alegre, trabalho em uma loja de fechaduras, onde consiste em vendas e serviços, aqui desde a Copa o movimento vem diminuindo, agora cada vez mais parado, esperamos que seja efeito das eleições. Gostaria de saber onde está esse Brasil que o PT desenha com tanto orgulho.
    Dizem que o SUS é o melhor sistema do mundo, que não tem inflação e o mais interessante é ver outras pessoas vendo tudo que acontece no Brasil e ainda acreditar que está tudo ótimo. #foradilma #aecio45

  31. Anderson L

    Minha família tem um pequeno negocio em uma cidade do interior de SP, este estabelecimento fica em uma Av. da cidade em que só tem loja, e pode perguntar a qualquer mercador da cidade, a economia está parada, não vendemos mais como antigamente, as pessoas gastam menos dinheiro para economizar pro mercado e vale citar também que antigamente aumentávamos o preço uma vez ao ano, só neste ano de 2014 aumentamos o preço 3 vezes. Meu pai bem que tinha avisado em 2002 quando o PT ganhou a eleição, ” Esse país vai virar uma bosta “.

  32. Alejandro Zambrano

    Se a Dilma ganhar, haverá desabastecimento, carestia e desemprego. Estas coisas andam sempre juntas e foram represadas por conta das eleições…

  33. djalma

    Verdade! Tenho comércio e a 3 meses estou vendendo 1/3 do que vendia antes. As dívidas se acumulam e vou precisar de 6 meses de bom faturamento no mínimo para me recuperar dessas. A inadimplência está absurda, mais de 50%.OBS: Meus clientes são em sua maioria do setor sucroalcooleiro, setor esse que a Dilma destruiu.

  34. […] Leia a matéria completa em http://veja.abril.com.br/blog/mercados/economia/no-varejo-e-na-construcao-civil-a-economia-parou/ […]

  35. .com

    O rombo é maior que pensamos, a calculadora do governo é diferente da nossa,
    conseguiram esconder os fatos reais da economia´, mentido,e negligenciando os números. Esta aí, a mentira tem validade em quanto as consequências não chegam.
    Fiquem tranquilo, a presidenta tem ao lado um bom conselheiro, antes inimigos agora amigo o. Me poupe de eu falar. Poupe lembra o que?

  36. Paloma

    Sou proprietária de um comércio no varejo há 10 anos, e NUNCA estive tão desesperada. O ano começou ruim, deu a impressão que ia melhorar após a copa e caiu bruscamente próximo a eleição. Não sei se após a eleição será melhor, não sei se as pessoas estão aguardando o resultado para voltarem a gastar, só sei que se piorar não vai haver solução a não ser fechar o meu comércio… Nisso, eu perco pois estou fora do mercado há anos, meus funcionários ficam desempregados, o locador do ponto que alugo perde, e assim vai… Estou com muito medo…

  37. antonio walmir sardinha

    Esse governo do PT sufoca nos empresa de pequeno porte, nos colocaram no CADIN. Ja acertamos a divida a mais de 30 dias mas ate hoje nao nos tiraram do Cadin, não temos credito na praça e o sufoco é muito grande.

  38. Leo

    Qual empresário que confia num governo que não se preocupa com os pro-
    blemas do paí? Esse governo é só corrução e sêde de poder. O povo não
    aguenta mais PT.

  39. trap58

    A economia baixou tb pk os salarios dobraram em pco anos, tudo foi inflacionado, produtos de consumo, imóveis, etc. O país perdeu de competitividade com o mundo afora, portanto as empresas que não sejam de matérias primas ou animais (aonde a mão de obra incide meno), não vais exportar mais.
    Alem disso os produtos feitos por aqui som hoje sempre mais caros dos importados carregados de impostos creativos do Mantega.
    Mais um alem, tudo isso está gerando desemprego faz mais de 2 anos. Vimos a ponta do iceberg disso, que é um quarto do iceberg real.
    Se não vais mudar nada, vevem o restante 3/4 do iceberg do desemprego.
    ja vi esse cinema em otro pais. Mesmo 30 anos atrás.

  40. RENATO CALMON

    Cresci tendo nojo do PT. Nunca votei nesta corja, mas levante a mão aqui quem não elegeu o Lula em 2002 e 2006! 😉 Agora aguenta!

  41. luiz

    As operadoras de cartão cobram as comissões muito alto, 4% do bruto pode equivaler 10 a 15% da margem liquida do comerciante, dependendo o setor. O restante é para pagar funcionários, impostos, despesas operacionais. O que sobra para o comerciante ???? Muitas tem que tirar dinheiro do bolso para fechar as contas do mês. Tem vários sócios que não constam no contrato Social, Governo Federal, Estadual e municipal, só recolhem e usam mal o dinheiro, fique devendo para ver !!!.sofrer restrições e é processado.
    Os juros tem que baixar, governo tem que reduzir os impostos dos cartões.
    Outra despesa que comerciantes não podem ter. Desembolso extra, escritórios de contabilidade são fornecedores de serviços e não empregado das empresas, recebem seus honorários pelo trabalho efetuado bem ou mal feito todo mês. No entanto seus sindicatos aprovaram medidas que obrigam os comerciantes a pagarem um salário mínimo de décimo terceiro. Se o escritório presta serviços para 50 empresas, recebe 50 décimos terceiros. Se trabalha com 10 empregados, paga só dez décimos terceiros e fica com o saldo gordo de 40 décimos terceiros. Ainda cobram para fazer o imposto de renda(alguns). Como pode sobreviver pagando tanto ??? É muito difícil. Tem que haver mudanças urgentes.

  42. Ivan, o Terrível

    A locatária de um imóvel comercial que tenho, quebrou. O imóvel está desocupado há meses. Ninguém quer, apesar de estar situado na região central de uma cidade importante do interior paulista. Minha impressão é que está todo mundo esperando os resultados do segundo turno para decidir o que fazer. E se a Dilma ganhar?

  43. daniel

    Estou no comércio varejo, não tem fluxo continuo um dia vende outro dia para tudo só que os dias parados estão ganhando…..acabou o PT acabou com fluxo continuo..é o fim…..#foraPT

  44. marcus

    Ontem minha esposa e eu fomos a um shopping (Terraço shopping, em Brasília) para jantar, e uma coisa que reparei e até comentei com ela foi que sempre que íamos a este shopping o estacionamento superior estava sempre lotado, sem vagas, ontem não, acho que nunca encontrei uma vaga tão boa quanto a de ontem, podia escolher e se quisesse colocar o carro até atravessado, afinal, o estacionamento estava vazio, sintoma da crise, grave crise.

  45. Orlando Gomes de Freitas

    A recessão vem desde a Copa, evidentemente com suas raizes plantadas desde o início do governo , crédito sem embasamento, empresas quebrads, cidadãos endividados, indústria sem encomendas, comércio sem clientes, medo , muito medo do futuro, tudo isso afeta seriamente nossa economia, sem contar a constatação de que nossa maior empresa, que já foi sétima no mundo hoje é centésima e pouco, minha preocupação é que o próximo governo vai ter muito trabalho pela frente e, tenham certeza : árduo e desgastante, tá na hora de mudar.

  46. […] Da Veja: […]

  47. Justiceiro

    A matéria mostra o óbvio, mas terei de dizer outra obviedade:
    O setor imobiliário deve ser destruído, estraçalhado, para a economia poder voltar a se recuperar.
    Aos vendidos do setor, a mamata de auferir lucros de 30% ao ano acabou. Se fosse 30% aa devido ao aumento de produtividade, mas não, os espertalhões acharam que o dinheiro dos ignorantes iria durar para sempre.
    Foram ajudados pelo governo e agora tão de chorinho, né, coitadinhos?
    Ah, quase ia esquecendo: levem o “coitadinho” – e com “baixíssima margem de lucro” – setor automotivo juntos.
    Enfim, antes da criação vem a destruição.
    Destruição, seja muito bem vinda para diminuir com a palhaçada keynesianista do Huehuebr e aqueles que adoram ganhar dinheiro sem trabalhar e se fingirem de coitadinhos.

  48. José Manuel

    Ao Edu – 17/10/2014 às 23:14
    Obrigado pelo apoio, mas empresas do Canadá e dos EUA, com raras exceções, apenas aceitam candidaturas de pessoas que já possuam condições legais para morar e trabalhar nestes países. Raros são os casos onde a empresa oferece “sponsorship” para vistos. Na Europa parece ser menos restrito, mas mesmo com um segundo passaporte (EU) as coisas não são tão simples, principalmente em vagas para o Reino Unido. Boa sorte (a todos) no dia 26/10/2014.

  49. Javier Herrera

    vamos direto pra uma queda da qual vai ser muito dificil e demorado levantar

  50. Luana

    Sentimos e muito essa grande parada da economia.
    Sou do comercio de vendas de máquinas, ferramentas, e ferro.
    Tudo parou bem antes da copa. Muitos dos meus clientes tiveram seus serviços reduzidos em 80%.
    A inadimplência aumentou como nunca.
    Sentimos na pele essa parada do mercado. Sabemos bem que essa crise iria estourar. Desde anos atrás já começava. Fora PT. Nem agora, nem em 2018! Nunca mais!