Geraldo Samor VEJA Mercados

VEJA Mercados

O capitalismo e seus protagonistas. A estratégia das empresas. A tal da mão invisível. O espírito animal. E as políticas públicas que ajudam e atrapalham.

sobre

Geraldo Samor foi correspondente no Brasil do The Wall Street Journal, da agência Dow Jones e da International Financing Review (IFR). Foi produtor do Podcast Rio Bravo e consultor de hedge funds americanos com investimentos no Brasil. Desde 2014, é responsável pelo VEJA Mercados.

It’s the economy, stupid!… Só falta explicar

Por: Geraldo Samor

O pai de família Israel Araújo, de 41 anos, trabalha como pedreiro numa cidade de 50 mil habitantes do interior de Minas — o Estado que Aécio Neves governou e de onde, costuma lembrar, saiu com 92% de aprovação.

Em outubro, seu Israel, como é conhecido, pretende votar em Dilma Rousseff.Israel Araujo

“Acho que ela está dando um bom seguimento ao governo do Lula,” disse ele à coluna em duas horas de conversa. “Não é tão bom quanto o do Lula, mas é bom.”

Apesar dos avanços dos outros dois candidatos e de seus próprios tropeços — como sua aparição de ontem no Jornal Nacional — a Presidente Dilma continua sendo a favorita para outubro, evidenciando a dificuldade da oposição em comunicar à maioria da sociedade, com eficácia, os problemas econômicos que se avolumam após 11 anos e meio de PT no poder.

A crítica à política econômica de Dilma é conhecida de quem lê os jornais e paga impostos: a economia cresce quase nada, a inflação está assanhada há anos, o gasto público explodiu, e os empresários só investem se forem ‘loucos’ (segundo um dos mais governistas da classe). Por fim, o partido que está no poder inspira dúvidas sobre seu compromisso com as liberdades individuais, o que afeta o ambiente econômico no longo prazo.

Seu Israel, no entanto, vê a coisa de forma diferente.

A coluna perguntou por que ele aprova o Governo Dilma. Em vez de apontar uma ou outra iniciativa do governo, Israel emitiu um veredito sobre os últimos 10 anos: “O brasileiro hoje come melhor do que uns 10 anos atrás. A alimentação melhorou muito. Antes o café da manhã era só um cafezinho mesmo, hoje já tem pão, leite, manteiga…”

Seu Israel, que mora no alto de um morro na periferia da cidade, tem uma renda mensal de 1.800 reais, além dos 60 reais que recebe do Bolsa Família para um de seus três filhos, a menina de oito anos. (O mais velho já saiu da idade elegível, e o do meio, de 16, foi cortado do programa por não ter ido à escola regularmente).

Dilma RousseffNas eleições majoritárias, a busca da vitória é uma cruzada pelo Santo Gral do Mínimo Denominador Comum e pelo convencimento do “homem médio”, aquele centro de gravidade onde se sedimentam os raros consensos sociais, que então se transformam em mandatos e legitimidade.

Na campanha que elegeu Bill Clinton em 1992, o marketeiro James Carville fez história ao cunhar a expressão: “It’s the economy, stupid!“. Tudo que Clinton tinha que fazer era explorar o PIBinho de George Bush.

Mas com o Brasil ainda próximo do pleno emprego, a inadimplência ainda em patamares razoáveis e os ganhos de consumo da nova classe média ainda criando uma sensação de bem estar, a tarefa da oposição é mais difícil:  falar dos problemas que ainda não estão à vista de muitos — mas que irão complicar a vida de todos a partir do ano que vem.

Seu Israel, o “homem médio” a ser convencido, entende de racionalidade econômica. Antes de se tornar pedreiro, ganhava a vida como pintor, mas resolveu mudar de profissão porque “todo mundo que perdia o emprego virava pintor, e aí não dava pra tirar a mesma coisa que antes”, disse ele. Além disso, a pintura de um apartamento dura apenas alguns dias, enquanto uma obra qualquer o mantem empregado por muitos meses.

Apesar de tomar decisões econômicas racionais, ele não consegue analisar a política econômica sob a mesma ótica.

A coluna perguntou a seu Israel se ele estava incomodado com a inflação e quem era responsável por isso. Sua resposta: “Acho que isso aí são os grandes empresários”.Aécio Neves

Um banqueiro que acredita que Dilma será reeleita diz: “O boom econômico ainda não acabou, pelo menos na cabeça das pessoas. Ela foi eleita pelo boom e vai ser reeleita por isso. Você tem uma deterioração [da economia], e quem é mais sofisticado vê isso, mas essa piora ainda não é determinante para o povão.”

A cabeça do seu Israel é, assim, o campo de batalha onde as chances de vitória da oposição exigem o melhor do marketing político.

Como converter o voto deste brasileiro médio, mais decisivo para o resultado das urnas do que os partidários que fazem a guerrilha diária nos blogs, no Twitter e no Facebook?

Marina SilvaComo mostrar para seu Israel que o bem-estar que ele sente hoje foi comprado com uma hipoteca sobre o futuro — e, pior, que a conta está prestes a chegar?

Como falar para este trabalhador sobre os esqueletos dos juros subsidiados, a distorção de preços que existe hoje na economia, como explicar que a inflação já está fazendo o trabalho que as políticas fiscal e monetária não fizeram, e que, se o rumo atual for mantido, sua renda amanhã será menor que a de hoje?

Os economistas sempre disseram que a grande dúvida desta eleição é se a economia vai enfraquecer rápido o suficiente para expor as más escolhas econômicas do Governo Dilma, e com isso virar o jogo… ou se a Presidente vai escapar por pouco.

Com as últimas pesquisas e o ‘fenômeno Marina’, muita gente já acha que a Era Dilma está chegando ao fim, mas, por via das dúvidas, convém combinar com seu Israel.

Voltar para a home

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. Ednilton Rauh

    Besteira, ninguem aguenta mais o pt nem a Dilma… Marina nao passa de uma candidata de frases feitas mas que nos custara muito caro, como esta custando o aprendizado da presidente Dilma de como gerir um pais..
    Na minha opiniao Aecio Neves esta melhor preparado para essas eleicoes.
    Pergunta? Voce e um daqueles jornalistas que constam na folha de pagamento da CUT? Por que se for vou dividar da credibilidade do sr. como jornalista…desculpe
    mas sou contra, ou como costumam me chamar “reaca”.

  2. Rafael

    Thiago justino – 21/08/2014 às 20:03
    Petista nervosinho, falou falou e não disse nada…. vai lá ler suas revistas/blogs de aluguel!!!

    Mara – 19/08/2014 às 20:12
    Boa síntese.

  3. Marlon santos

    Foi bem isso que escutei do meu amigo Geremias!

  4. Thiago justino

    A veja explanando sua opinião político partidária embasada em sua visão elitista, não sou defensor do pt,sou defensor sim do povo brasileiro.O brasileiro “médio” tem todo o meu respeito, pode não ter a eloquência exigida pela sociedade, mas é honrado já o banqueiro que não se identificou que pode ser enquadrado no grupo dos “sofisticados” emiti uma opinião anônima?Desculpe sou de escola pública,sou indouto, mas não sou ingênuo! Veja o Senhor Israel o brasileiro “médio” é mais conceituado do que esta revista “baixa”!

  5. João Paulo Martins

    O problema é que aqui no Brasil, a oposição só existe durante mês e meio no espaço de 4 anos, o restante do tempo, eles só pensam em comer todos do mesmo prato, não interessando os ideais políticos ou o que é certo e errado. Falta muito debate político, fora do período eleitoral, então é difícil convencer ou mudar a opinião de alguém, no espaço de algumas semanas.

  6. Angelo Azevedo

    Sinceramente enquanto o voto for obrigatório pessoas como o seu Israel vão continuar afundando este país. A culpa é da Dilma, em parte sim, mas ela ganhou uma eleição, portanto o maior responsável é quem votou nela e infelizmente aqueles que não votarão são obrigados a “engolir” este governo. Com o voto facultativo a maioria destes eleitores que não conseguem fazer uma análise básica da economia com certeza não iriam votar, pois não se interessam por política, por este motivo ninguém derruba o voto obrigatório. Se fizerem uma pesquisa considerando o voto somente daqueles que de fato iriam votar se o voto não fosse obrigatório com certeza a Dilma não venceria.

  7. Jonas F. Barboza

    O Lula foi reeleito e a Dilma eleita, bem como, provavelmente, será reeleita, porque esse governo não tem oposição. O PSDB não evidencia se quer, que foi o Fernando Henrique o criador do programa hoje alcunhado de “Bolsa Família” e não o Lula como é divulgado. Também não combate com provas mil que existe, que o lula não pagou as dívidas do pais, muitos acreditam. Enquanto o atual governo não tiver oposição, que denuncie suas falácias os candidatos petistas continuarão vitoriosos e o nosso pais fundando cada vez mais.

  8. Marcelo Melo

    Vivemos antíteses no nosso Brasil de hoje. Somos a 7 maior economia mundial, somos um país democrático, temos uma boa parcela da população com alto nível de expertise em capacidade profissional e de conhecimento intelectual, somos um país que é quase um continente, com quase todas as riquezas debaixo da terra, temos uma população de grande número, não tem guerras por estas bandas e não temos adversidades da mãe natureza.
    Ao mesmo tempo temos que nos ater a um pouco da nossa história :
    Fomos colonizados por um povo europeu que na sua essência é latino. Parece que quando se menciona a palavra latim nos leva a silabar “sacanagem”. Onde este povo explorou deixou um legado lamentável. Por aqui nada foi conquistado e no final tudo foi repartido nas capitanias a toque de interesses pessoais e favores. O tempo passou e muita coisa não mudou. Temos por aqui o jeitinho brasuca, a falta de compromisso com o horário do compromisso, a lei do menor esforço, a vontade de sempre querer tirar proveito sem muito labor. O nosso fanatismo por futebol, telenovelas, cerveja e carnaval, nós mantêm hipnotizados numa nau sem rumo.
    Como podemos reclamar da escolha do senhor pedreiro supra citado ? A esmagadora maioria de nossa população mal sabe interpretar um texto de 2 frases do gibi do cebolinha. Um povo que tem a renda média em torno de 1200 reais ? Um povo que na verdade é em grande parte analfabetos funcionais. Um povo que trabalha muito e tem baixíssima produtividade.
    Reflexos dos fatos : o brasileiro reconhece os acontecimentos e se acomodou nesse berço esdrúxulo. Os grandes nomes que se hospedam nessa onda fazem a alegria dessa grande massa. Citemos alguns : J. Sarney, P. Maluf, F. Collor, J. Barbalho, L. Inácio Silva, J. Arruda, A. Garotinho, Amazônino M., os ex jogadores da vida, os cantores sertanejos e funkeiros e afins, os pastores de igrejas de prontidão… A lista é enorme.
    Esse é hoje o nosso fiel retrato. Mas como dizia aquele filósofo : tudo é passageiro e o tempo é o senhor da verdade.
    Ruim mesmo é para aqueles que tem real noção do caos ao qual estamos inseridos. Só nos resta mesmo esperar e torcer. Quem sabe A. Neves vença as eleições e possa reiniciar a nossa reconstrução ?

  9. O Profeta

    Ela se reelegerá, o país entrará num desastre parecido ao da atual Venenuela, o povo sairá às ruas e ela sofreará um impeachment dois anos depois, entra o vice, mas o caos continua… Dai o povão verá finalmente a besteira que fez, Já será tarde demais para consertar. Estaremos na mesma situação da Argentina, sem crédito, com o país destruido.
    Quem viver, verá.

  10. Fabio

    Excelente reportagem, infelizmente isso põe em cheque o conceito de que a democracia é o governo de todos. Democracia é o governo da maioria, se a maioria quiser comer feijão com farofa e carne de panela todo dia, é isso que vamos ter todos os dias. Não adianta você tentar argumentar que comer frutas e legumes fazem parte de uma dieta balanceada, que os frutos do mar possuem nutrientes que não encontramos na farinha, no feijão ou na carne de boi.

    O poder de escolha está nas mãos de analfabetos desinteressados que apenas se preocupam com o café da manhã provindo de uma fonte imaginária.

    O PT se tornou uma religião que dá dinheiro para essa gente sem se preocupar se a fonte irá secar.

  11. Sebastiao

    A sua análise é incompleta. O contexto brasileiro de hoje é muito diferente do americano de ontem. Muita gente vai votar na Dilma, não porque a crise económica não esteja suficientemente dura para eles, mas porque tem medo das outras opções. Tem medo de que os programas sociais, especialmente a bolsa familia, sejam sacrificados. Os resultados não vão depender tanto do impacto da crise económica, mas das mensagens e imagens de futuro que o governo e a oposição sejam capazes de lançar ao eleitorado brasileiro.

  12. Carlos Gil

    > Ainda tem o programa Bolsa Família, para terminar a enganação.

  13. barbudo

    Eu acho que um homem com mais de 40 anos não lembrar daquela inflação dos 80,90 independente de ser pobre e não ser um leitor de economia é um burro ou está sendo beneficiado de alguma forma poís o que deu poder de compra ao pobre foi o plano Real, saúde,educação é a mesma o resto é tudo propaganda

  14. Mara

    Gostei do artigo, e acho q ele tocou em um ponto fundamental da dificuldade de avançar da oposição. Sabemos q é legitima a visão deste brasileiro, mas sabemos tb q é medíocre, exatamente por ñ se dar conta das consequências e ñ ser tão restrito na analise. Isto logicamente tem a ver com educação. Outro ponto importante, a meu ver, para entender a permanência desta visão é a ausência de oposição nos anos ñ eleitorais, vemos sempre o reforço de um único discurso. A oposição tem pago alto preço por ñ atuar como oposição fora das eleições, mas ainda ñ aprendeu. Porém, nota-se este ano q muitos são como o Sr. Israel, mas muitos já ampliaram sua visão, ao contrario de 2010.

  15. Ademir

    como não conseguir completar minha a fraseies, como ia dizendo é muito dificio dizer p as pessoas q tem bolças família outros beneficio do governo que eles erraram feio então o povo não viu o que veem pela frente a nossa situação no brasil é muito dificio se o candidato atual conseguir se reeleger vai ser um aumento atras do outro água luz, energia ai começa o desemprego infrações altas como já estar,mas com tudo isso espero estar errado porque sou um trabalhador também não quero faser parte dessa estatística de estar sem serviço por erro da economia do governo.

  16. Ademir

    pois é dificio fazer o povo

  17. Josevaldo Martins Peixoto

    O problema é que o Sr. Geraldo, com a idade que tem, já viu o PSDB governar o Brasil e ele fazer as devidas comparações.

  18. Brasileiro

    Se esse e o retrato daqueles que detem o poder de eleger presidente na nossa republiqueta estamos perdidos. Isso nao se sustenta por muito tempo, estamos proximos ao fim da linha.

  19. Eduardo josé

    Quando a Veja e seus correligionários vão parar de fazer propaganda política e discutir com seriedade os problemas vigentes no país? UMA MEIA VERDADE É MAIS PERIGOSA QUE UMA MENTIRA!

  20. Seu Zé

    A verdade é que esse trabalho de catequese não foi feito até o momento pela oposição. Em 2 meses de campanha, isso não irá mudar. Culpar a oposição? Não sei. O nosso presidencialismo imperial e nossa cultura política não convivem bem com o dissenso, com a crítica dura e democrática. Se nos próprios estados a alternância de poder é complicada, na presidência é muito pior. Concluindo: tudo leva a crer, para a tristeza daqueles que pensam o Brasil, que teremos mais 4 anos de Dilma. E as coisas vão piorar, porque no momento em que as bombas econômicas começarem a explodir, esse governo autoritário irá pra cima dos “traidores” da pátria. A imprensa será a primeira a rodar. Assistiremos a um macarthismo tupiniquim, um racha social no nível da Venezuela.

  21. René A. Medrano-B.

    Este artigo é de um tinte, um ponto de vista, diferente dos que normalmente circulam pelos meios de comunicação, pelo fato de chamar atenção do universo que não tem acesso, ou não tem entendimento, das informações sérias e das consequências da atual política econômica num futuro próximo. Isto é, da “nova classe média” e dos estratos majoritários, onde a compra de votos está sendo efetuada através das bolsas família e similares.
    Nesse sentido, não adianta circular análises, blogs, artigos entre as pessoas razoavelmente esclarecidas. É necessário encontrar meios para fazer entender, a esse universo, o precipício que estamos prestes a encontrar, se não mudarmos os atuais governantes do país. É necessário fazer entender que o interesse dos petistas, e da base governista, é defender seus postos privilegiados de enriquecimento (através da corrupção, dos toma-lá-da-cá, das chefias das estatais e por ai vai) trabalhando para se manter por sempre. Bem estar do povo? Eles não estão nem ai.

  22. BOCA

    O fato é que não é a sua análise esclarecedora, ou a de seus colegas de Veja que vão fazer com que seu Israel mude sua visão sobre a situação real do país… infelizmente!

  23. BOCA

    Existem milhões de seus Israel espalhados pelo Brasil. Será se t5em algum seu Brasilino perdido por Israel, mas isso é só um trocadilho besta! e sem sentido. O fato é

  24. j.antoniobr

    O texto ver o Brasil sob a ótica de uma suposta crise que a oposição quer impor como algo que acontecerá no futuro, mas diversas previsões econômicas deram erradas no Bradil, a questão é que, também a oposição não demonstrou nenhuma alternativa viável . Fala em contenção de gastos, mas paradoxalmente promete muitas coisas que demanda despesas, por isso o cadeado que deseja mudanças, para melhor não viu em nenhum candidato de oposição credibilidade para fazer as mudanças desejadas.
    Essa é que deveria ser a análise do texto, como está escrito tende a monstrar que a oposição é a salvação. O que a maioria não confia que seja.

  25. Dacem

    São essas pessoas não-cidadãos que levam o país ao caos de toda espécie. Pessoas egoístas que só pensam em si. Mas ao final, todos perderemos.

  26. Érico

    É necessário explicar que o baixo índice de desemprego se deve aos milhares de pessoas que recebem o seguro-desemprego e o bolsa-familia, pois quem os recebe não está entre as pessoas que “estão procurando emprego”, que é o fator considerado no cálculo do referido índice.

  27. ps

    Excelente artigo, mas não é só com votos com a “qualidade” do seu israel que a petralhada vem sendo eleita…junto com ele tem outros Israeis bem mais espertos que só se revelam após os resultados das urnas…tem muitas bolsas, cotas e dinheiro do BNDES criando outros Israeis…

  28. Marcus

    Como um governo incompetente e ladrão se reelege?

    A resposta correta é: “It´s politics,stupid!

  29. Frannz

    Creio que a grande dúvida que temos é: já está na hora de deixarmos o país? E digo isso não na condição de grande empresário, não sou dono de construtora, sou apenas um simples mortal que trabalha para sustentar a família e que vê as armadilhas que estão sendo armadas em nosso caminho, por onde a vista do Sr. Israel não alcança.

  30. renato

    Para ter direito ao Bolsa Família a renda per capita tem que ser até R$ 140,00 por pessoa, o que NÃO É O CASO DO SR. ISRAEL,pois o mesmo tem uma renda de R$ 1.800,00 mensal. Conclusão tanto o SR. Israel como este Governo estão fraudando o programa assistencial. Quem vai investigar !!!

  31. Miller

    Isso é consequência da sujeira do mensalão, que foi aprovada a Lei 10.836, de 09 de janeiro de 2004. Mais conheciada como Progama Bolsa Família.

  32. edson leiria

    Esse é o dilema. O voto que decide é o voto da barriga.

  33. JOÃO ANSELMO CALDAS FILHO

    DEPOIS ELA VAI PRA TELEVISÃO E DIZ QUE ESTA APLICANDO NA EDUCAÇÃO,QUE EDUCAÇÃO É ESSA SE AS TEVÊS SÓ FICAM PASSANDO NOVELAS E PEGADINHAS,ASSIM ESTAMOS LASCADOS !

  34. ferreira

    a verdade é ´que a oposição,poucas oportunidades tem para se manifestar,a imprensa pelas regras existentes só atende ao governo ,dando noticias e fazendo comentários, alem do forte esquema das estatais que diariamente estão no ar televisivo,Banco do Brasl, caixa , petrobras e eletrobras ,a meu entender estes orgãos não poderiam fazer publicidade principalmente no horario politico.esta na hora da mudança

  35. Marcus Dourado

    Tudo seria mais fácil se a oposição fosse representada por outro partido. O problema do PSDB é que ele não sabe ser oposição, por uma única razão: ele não tem ideias ou valores próprios a defender. Caso existisse um partido liberal democrata no Brasil, seria a verdadeira oposição. Por conta dessa entrevista começo a pensar: o que eu faço agora? Compro dólares ou invisto em imóveis. Investimento produtivo no Brasil? Só um louco!

  36. Jamile

    Amei a matéria, pena que poucos ler.

  37. Lika

    com essa oposição fraquíssima, Dilma sairá vitoriosa até com certa facilidade! Ela tem a vantagem do e do apoio de eleitores inocentes e ingênuos como o Israel, para nosso desespero, nós que pagamos o mais alto imposto do planeta…

  38. Mauricio Bastos

    Pelo futuro do nosso Brasil.
    Ajudem!
    Se empenhem em angariar votos para tirar essa incompetência da administração de um país eternamente promissor.
    Aécio Neves se mostra o mais competente, mais estudioso, técnico…
    Vamos a luta..
    Críticos, jornalistas, precisamos ajudar o Brasil, sob pena de perdurar por ainda mais tempo essa merda desse partido de aves de rapina.

  39. Moura

    A oposição ainda tem medo de bater de frente com o governo de Dilma porque o fantasma onipresente do Lula assombra qualquer um. Ninguém tem coragem de enfrentá-lo e provar que um digníssimo farsante.

  40. Kharma Kahn

    Com o devido respeito, não acho que a eventual desinformação ou deformação da opinião de setores da sociedade seja falha da oposição. Talvez seja muito mais falha da imprensa e dos meios de comunicação, pois a função da oposição é exercer seus poderes constitucionais: fiscalizar, votar e etc. Quem deve informar é a imprensa. Concordo que a oposição tem sido bastante frágil em seu âmbito, mas também concordo que a imprensa, como um todo, e com raras exceções, também tem sido muito frágil e leniente, em parte porque as televisões e rádios são concessões, e por outro lado porque boa parte da imprensa depende de verbas de anunciantes estatais para sobreviver. E está surgindo o novo poder: o das redes sociais, que mais parecem uma arena romana no que diz respeito à política.

  41. Aldo batista da cruz

    Eu nao enterdo todos os candidato merte o pau na dilma porque no estado que eles foram governador vai de mal apior nada fasen que mereça nosso voto

  42. matheusmdasilva

    Perfeito! Esse é o dilema de muitas pessoas que tentam abrir os olhos das pessoas que vislumbram métiso do governo Petista, mas que na verdade é uma ilusão!! Diariamente pratico um convencimento constante com muitos amigos, seja virtualmente seja pessoalmente… É um esforço tamanho… mas aos poucos algumas pessoas abrem os olhos, saem da caverna e veem o mundo real como ele é!!

  43. Agenor Martins Neto

    Porque a maioria dos brasileiros são eleitores de currais, antes currais rurais, agora currais urbanos, e com os adventos das minorias criando Classes por: opção sexual; cotas raciais; programas sociais; proteção aos menores infratores ampliou-se mais ainda a atuação dessas politicas do toma lá dá cá, que excluem os demais brasileiros considerando-os elites, em troca dos votos, ou seja, o uso da moeda de troca pelo voto. Assim é difícil, mais não é impossível.

  44. Rafael

    Texto perfeito. Sem mais. O PSDB deveria deixar de lado o lado acadêmico que tanto se orgulha para ter alguma chance.

  45. salomão torrres

    Geraldo parabéns pelo excelente artigo.
    O busílis da questão está realmente na mente do povão, qual a visão dele: “a situação melhorou e é preciso continuar assim…” O grande problema é que a oposição é muito diplomática e educada e não tem capacidade pra rasgar o verbo e confrontar o PT diante do caos que estamos.

  46. DIROFF

    Não adianta!!!! PARECE QUE A OPOSIÇÃO É PETRALHA !!!!!!!!

  47. DIROFF

    É o que eu sempre comento. Esta alcunhada oposição , ao que tudo indica, tambem é petralha, pois segue impassível sem atacar um tiquinho sequer este governo destruidor que aí está. O “seu” Israel acima é um imbeciloide, movido a bolsa família, e a culpa, claro que tambem dele, recai sobre esta inoperante oposição , que não mostra a ele o que é um governo corrupto, ladrão e vagabundo. A explicação do “seu” Israel de que come melhor é típica dos seres inferiores, que só vê na sua frente comida. E o cara não consegue ver que esta comida está cada vez mais cara, e ficará pior ainda, sendo ele o mais prejudicado pois se diz “pobre”. Assim funcionam os cachorros. Se voce der sempre comida a eles , serão sempre fiéis( olha o “seu” Israel aí). Que se dane o “seu” Israel. Quando a bomba estourar ele vai meter o dedo no fê-ó-fó e rasgar. Mas aí já não terá mais jeito. Sofrerá o pão que o diabo (o Ali-Bebum) amassou. Bem feito!!!

  48. ricardo

    uma sujestão para o aécio: fale ao povo que vai dobrar o vr. do bolsa
    família vai abrir milhares de vagas no emprego público. vasi baixar
    o preço da gasolina vai aumentar o vr. da aposentadoria. quem sabe
    assim o povinho vote nele. que pena, o aécio não vai aguentar!

  49. ricardo

    aécio representa o progresso a riquesa do brasil. ´será qie opovo brasileiro quer o progresso ou quer que a vida dele continue no marasmo
    recebendo beneficios, aposentanto cedo.lutando menos para conseguir as
    coisas. votar em dilma que representa a incopentencia e a corrupção nos
    deixa a dúvida: o povo wue mesmo mudar?
    eu acho o brasileiro acomodado e preguiçoso com muita cerveja e churrasquinho.

  50. Sideshow Bob

    Excelente texto.

    Ótimo diagnóstico, pena que o paciente é moribundo.