Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Demóstenes quer retomar mandato no Senado

Ex-senador quer tentar retomar o mandato depois de obter arquivamento de processos na Justiça de Goiás

A Corte Especial do Tribunal de Justiça de Goiás arquivou nesta quarta-feira duas ações penais contra o ex-senador Demóstenes Torres. Segundo o advogado Pedro Paulo Medeiros, agora Demóstenes vai tentar reaver no Senado o mandato do qual foi cassado e reverter sua inegibilidade – algo sem precedentes. O arquivamento é uma consequência da anulação das provas e interceptações feitas pela Polícia Federal nas operações Monte Carlo e Vegas, que investigaram negócios do contraventor Carlinhos Cachoeira, conforme decidido pelo Supremo Tribunal Federal.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Jarbas N. Cavalcante

    Caramba!!! Era só o que faltava…

    Curtir

  2. Moacir Machado Lopes

    Vai que cola, dependendo de nossos magistrados, tudo é possível. Nada mais me espanta na casa de Nóca!

    Curtir

  3. Tá certo. Lugar de bandido é no congresso.

    Curtir

  4. Augusto Riezemberg Neto

    Com Gilmar Mendes dá.

    Curtir

  5. Volte ao seio da sua quadrilha.

    Curtir

  6. Os magistrados destas altas cortes são indicados por politicos. Só isso basta para ver que essa ingerência acaba com a justiça. Não há sentido em manter essa turma nos tribunais pois eles tem preço e pagam religiosamente sua parte na indicação. Vide este caso. Só no Brasil para anular provas.

    Curtir