Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O golpe de Aécio

Senador tenta emplacar Marconi Perillo no comando do partido em dezembro

Aécio Neves (MG) destituiu Tasso Jereissati (CE) da presidência do PSDB e reassumiu o comando do partido. O mineiro luta pela sobrevivência. O cearense luta para que o partido seja competitivo em 2018. Aécio quer o PSDB anexo ao governo Temer, que ajudou a salvar a sua própria pele — e propala a ideia de que, juntos, os neo-amigos terão paz e horizonte. Mais: quer um substituto na cadeira de controle da legenda comprometido em não fuçar gavetas contábeis do passado. Já Tasso quer cair fora e colocar logo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, na corrida ao Palácio do Planalto, à revelia do grupo do prefeito paulistano, João Doria. Há duas décadas, o maior adversário do PSDB é o próprio PSDB — ou: o inimigo que sempre morou em casa.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Adriano Loffredo

    Pode até ter sido (e foi!) uma atitude drástica e polêmica do Aécio, porém golpe não foi, pois, ele tinha (tem) prerrogativa para tal ato dentro do partido. O título do post está incorreto. No Brasil de hoje a palavra “golpe” está muito banalizada.
    Do resto, concordo, com a ressalva que o Tasso é bem próximo do Ciro Gomes, outro presidenciável. Ou seja, não tem mocinho na história, todos estão querendo defender seus interesses pessoais.

    Curtir