Blogs e Colunistas

Arquivo da categoria Moda

15/07/2013

às 14:45 \ Foto, Gente Famosa, Moda

Miley Cyrus: provocação com ‘roupa de dinheiro’

Sabe aquelas roupas que toda celebridade se arrepende de ter usado um dia? Miley Cyrus, a ex-popstar adolescente, que se rebelou contra o sistema, cortou as madeixas símbolo de sua personagem mais famosa, Hannah Montana, e curte ‘causar’, terá um bom material para esse tipo de arrependimento futuro. Miley foi flagrada em um modelito de saia e top com notas de dólar estampadas. Pode até ser uma provocação ao consumismo americano mas, cá entre nós, o efeito foi outro. O único  burburinho que provocou foi sobre o gosto duvidoso (dela ou de sua personal stylist) para rechear o armário…

Foto: reprodução

 

11/07/2013

às 22:31 \ Gente Famosa, Moda

Gisele, a top das tops: talento de berço

Pode-se dizer que o talento fotográfico de Gisele Bündchen vem de berço. Como mostra a primeira foto abaixo, em que a top das tops aparece entre duas de suas irmãs Gabriela e Patrícia, a postura ereta e até a mãozinha na boca davam pistas do estilo inigualável da brasileira. Gisele, aliás, é fã de redes sociais. Costuma postar fotos temáticas em dias especiais e imagens dos dois filhos, Benjamin e Vivian Lake.

Paula Neiva

Leia a coluna completa em www.veja.com/gps

@gpsveja no Twitter

GALERIA: GISELE E TOM ENTRE OS CASAIS MAIS BEM PAGOS DO SHOWBIZZ

Os segredos de moda da mamãe do ano, Kate Middleton. Leia entrevista

Desde que assumiu o relacionamento com o príncipe William, há mais de dez anos, os flashes do mundo inteiro se voltaram para Kate Middleton. Com um estilo elegante e nada afetado, a duquesa de Cambridge mistura criações assinadas por grandes estilistas a peças encontradas nas araras daquelas lojas em que qualquer mulher de classe média pode comprar. Admirado e freneticamente imitado nos quatro cantos do mundo, o estilo de Kate inspirou reportagens, teses, aplicativos de celular, livros… Um deles, Kate Middleton: Estilo e Elegância do Maior Ícone da Realeza, acaba de chegar ao Brasil em uma bela edição da Editora Prata. O meu bate-papo com a autora, a britânica Caroline Jones, você lê a seguir:

Qual foi, em sua opinião, o pior momento de Kate na moda? Não consigo pensar em um mau momento de Kate. Nem mesmo o vestido transparente que usou em um evento beneficente nos tempos de faculdade, quando ainda não era a namorada de William. Era um visual adequado para a ocasião e para uma jovem solteira. O que a torna tão fascinante é que, aos olhos do público, há dez anos ela raramente comete erros. Talvez, quando era mais nova, Kate tivesse um estilo mais ‘patricinha’, com roupas mais caras, mas não necessariamente mais elegantes que as de hoje.

E sua melhor performance? Meu favorito é o lindo longo esverdeado de Jenny Packham, usado em uma festa para a contagem regressiva dos Jogos de Londres, no Royal Albert Hall, em maio de 2012. É exatamente o tipo de vestido que as meninas crescem querendo usar um dia. As rendas e os muitos botões nas costas são detalhes preciosos.

Além do fato de ser a duquesa de Cambridge, quais outros ingredientes fazem de Kate um ícone da moda? Sua história, a de uma menina comum que virou princesa – é um conto de fadas real. É uma história de amor e também a história de como nasce um ícone de moda. Kate está sempre impecável. Mas, ao contrário de outras famosas que se tornaram ícones de estilo, as mulheres normais que aspiram se vestir como Kate podem, efetivamente, vestir-se como ela. E, claro, Kate é esguia, tem medidas de modelo e um belo par de pernas, o que facilita o bom caimento das roupas. Mesmo com vestidos abaixo do joelho, ela deixa as pernas à mostra, mas jamais parece vulgar.

Quais são as peças essenciais para quem deseja vestir-se como Kate? Não podem faltar: 1- um blazer azul-marinho bem cortado; 2- alguns scarpins nude de salto alto; 3-um vestido simples, de bom corte, abaixo dos joelhos e acinturado para o dia; 4-para a noite, um longo em tons de pedras preciosas; 5-uma coleção de bolsas clutch clássicas. Além, claro, de manter os cabelos escovados, mas com movimento.

Kate é discreta, mas, às vezes, deixa a vontade de vê-la ousar um pouco mais nas joias, vestidos e nos penteados… O ponto crucial quando se fala de um ícone de estilo é que essa pessoa tem seu próprio olhar sobre a moda. Audrey Hepburn, por exemplo, não usava roupas extravagantes e tampouco mudava seu cabelo. A classe e a elegância atemporal são tudo. Kate escolhe cuidadosamente as roupas novas para que se ajustem às peças que já tem. Ou seja: ela usa as roupas a seu favor e não o contrário. Além disso, seu papel na vida pública não permite extravagâncias.

Audrey Hepburn, assim como Gisele Bundchen, por exemplo, vestia-se despojadamente longe dos sets de fotos e filmagens. Mas o que as transformou em ícones certamente não foram os jeans e as blusas de seda, mas as criações históricas de grandes estilistas… Kate segue o estilo lady-like. A ideia é vestir-se com recato, sem ser muito chamativa ou óbvia.

E ela acertou durante a gravidez? O estilo lady like trabalhou a favor de Kate durante a gravidez, fazendo com que sua silhueta parecesse sempre elegante. No mês passado, por exemplo, amei um casaco com estampa de dálmata que ela usou em um evento. Mas é curioso que, pouco antes da gravidez, ela estava fazendo escolhas um pouco mais ousadas, como quando usou um Alice Temperly de renda preta e forro nude.

Kate em três momentos: vestido Alice Temperley, longo Jenny Packham e estampa de dálmatas Hobbs. Fotos: Getty Image

Kate participa de vários eventos oficiais por semana. Mesmo durante a gravidez, foi uma média de um ou dois por semana. É realmente possível que ela se organize sem a ajuda de um stylist? Assim como outros membros da família real, Kate tem camareiros que mantêm suas roupas em ordem e garantem que ela as tenha à disposição quando precisar. Mas isso é muito diferente de ter um stylist pago, que escolhe combinações de roupas para o seu cliente, como muitas celebridades têm. Kate escolhe suas próprias roupas.

Qual foi a informação mais difícil de obter durante a produção do livro? Algumas das joias que Kate usa são presentes de William e várias são adaptações de peças antigas que pertenceram a membros da família real, como a princesa Diana. Esse trabalho de recriação tende a ser feito por joalheiros da realeza, como Garrard ou G Collins & Sons, em arranjos privados, com detalhes que não são divulgados.

Kate eternizou a Issa, marca inglesa fundada pela brasileira Daniella Helayel, ao usar um vestido assinado por ela para anunciar seu noivado. Como foi visto o fato de Kate deixar de usar a marca depois que parte da empresa foi comprada por Camilla Al Fayed, irmã de Dodi, que morreu ao lado da namorada Lady Di, em Paris? É uma pena que Helayel tenha deixado a marca, já que suas criações eram incríveis. Talvez tenha havido alguma patrulha política por trás da decisão de Kate não usar Issa, mas acho que parte disso deve-se simplesmente ao fato de seu estilo ter evoluído e incorporado outros designers aos seus favoritos.

Qual seria o visual perfeito para Kate usar a saída da maternidade? Ela deve escolher um modelo simples, descontraído, com corte em ‘A’. Provavelmente, usará uma de suas marcas preferidas. Uma boa opção seria Alice Temperley, que tem uma bela gama de vestidos florais na atual coleção, ou Libelula, que faz vestidos fluidos de verão. Deve optar por um tecido leve, como chiffon, já que estamos em um julho quente aqui em Londres.

Paula Neiva @pneiva no Instagram @gpsveja no Twitter

Leia a coluna completa em www.veja.com/gps

GALERIA: O ESTILO DE KATE MIDDLETON

GALERIA: PRODUTOS EM HOMENAGEM AO HERDEIRO REAL AQUECEM COMÉRCIO

27/06/2013

às 12:46 \ GPS/ Rio, Moda, Pessoas Interessantes

Ana Beatriz Barros: ensaio sensual na VIP

Ana Beatriz Barros: na VIP. Foto: Fábio Bartelt/ divulgação

Ana Beatriz Barros, a mineira que é top de primeira grandeza no mundo da moda, tem mirado novamente o Brasil com seus encantos. E alguns deles estarão no ensaio principal da revista VIP de junho, que chega às bancas nesta sexta-feira. As fotos, assinadas por Fábio Bartelt, estão um arraso. Confira uma delas, que GPS antecipa.

Paula Neiva

Leia a coluna completa em: www.veja.com/gps

26/06/2013

às 21:44 \ Foto, Moda, Sociedade

Marc Jacobs: loja pichada vira camiseta

Marc Jacobs resolveu capitalizar em cima do vandalismo– ooops, arte– em sua loja parisiense. Pichada por um ativista famoso, que já travou embate anterior com o estilista (a quem chama de ‘ladrão capitalista’), a fachada da loja, com um 686 grafitado em verde-flúor, virou estampa de camiseta. Não se pode negar que Jacobs tem bom-humor (e tino para vendas). Ele colocou a peça a venda pela Internet por… 686 dólares. O designer, namorado de um brasileiro, tem vindo com alguma frequência ao país. Não estranhe, portanto, se a onda de protestos que se espalhou por aqui inspire alguma de suas próximas criações.

Paula Neiva

06/06/2013

às 13:38 \ GPS/ Rio, Moda, Sociedade

Para o Papa Francisco, na Jornada Mundial da Juventude, a joia


O papa Francisco, que virá ao Rio para a Jornada Mundial da Juventude, no mês que vem, recebeu homenagem da joalheira Carla Amorim, que inaugura hoje na cidade a primeira unidade de sua badalada marca. Carla, católica praticante, já tem em seu portfolio uma coleção religiosa. Agora, motivada pela vinda do pontífice à cidade, resolveu incluir em sua coleção, um pingente em ouro que batizou de Francisco. A peça, ainda em produção (veja acima), é um Tau Franciscano, letra do alfabeto hebraico adotada por São Francisco de Assis como símbolo da força da mente direcionada para um grande bem.
Paula Neiva

15/05/2013

às 17:17 \ Arte, Moda, Sociedade

Mostra reúne joias assinadas por artistas renomados

Em um local como o Rio, que experimenta novamente dias de opulência, algumas das ações que movimentam a cena cultural da cidade acabam se misturando para gerar outros frutos. Quem percebe o potencial dessa mistura, sai na frente e se posiciona, também como produtor cultural. É o que fará um conhecido shopping na zona sul da carioca, o Fashion Mall. No final do mês, o local inaugura, em seus corredores, uma exposição de joias de luxo, que incluirá peças de 24 dos principais nomes da arte contemporânea brasileira, como Beatriz Milhazes, Ernesto Neto, Carlos Vergara e Waltercio Caldas. Detalhe: as peças, em alguns casos, reproduzem ou lembram obras desses artistas, só que em escala menor. Uma delas é o brinco em ouro amarelo, que está na foto acima de Amilcar de Castro, cujo conceito segue o de outras esculturas assinadas por ele. Ao final da exposição, que tem curadoria de Anna Clara Herrmann, haverá um leilão beneficente– mas só de peças produzidas pelas oito joalherias do shopping. A segurança do local no período, claro, ganhará reforço.

Paula Neiva @pneiva no Insta; @gpsveja no Twitter

Leia a coluna completa em www.veja.com/gps

Leia mais

'Gigante Dobrada': escultura de Amilcar de Castro em Inhotim. Imagem: reprodução

 

 

10/05/2013

às 17:15 \ GPS/ Rio, Moda, Pessoas Interessantes, Sem categoria

O último dos grandes alfaiates

di Francisca: carimbos no passaporte mostram viagens pelo mundo. Foto: Paula Neiva

O italiano Salvatore di Francisca, 79 anos, gosta de brincar que é um profissional em extinção. Alfaiate, foi iniciado no ofício aos 5 anos de idade, por ninguém menos que Saverio Dolce (pai de Domenico Dolce, fundador da grife Dolce&Gabbana), alfaiate dos mais conhecidos em sua cidade natal, a pequena Pollizzi Generosa, na Sicília. Naquele tempo, o final dos anos 1940, a arte de se costurar o terno perfeito era passada de uma geração para outra na praça da cidadezinha.

Com talento genuíno, Salvatore viajou o mundo desde cedo e amealhou, mesmo discreto, uma poderosa clientela, que inclui atores, esportistas, xeques árabes. Um deles, o lendário Omar Sharif, conheceu no Líbano, aos vinte e poucos anos. A parceria incluiu o figurino do filme Doutor Jivago, de 1965. Atualmente, ele assina os trajes de gala do Real Madrid e produz ternos exclusivos em seu ateliê, na Itália. “Não é qualquer um que consegue o caimento certo para jogadores de futebol. Eles têm coxas grossas e cintura fina”, diz, citando o craque português Cristiano Ronaldo, como exemplo. Ele veio ao Rio de Janeiro para tirar as medidas de clientes de uma das tradicionais lojas do ramo na cidade, a Alberto Gentleman, e levá-las à Itália para confeccionar os trajes. O preço do tesouro? Entre 6 000 e 20 000 reais.

♦ A pedido da coluna,  Salvatore deu algumas dicas sobre os homens mais elegantes do mundo e seus ternos:

-Mangas: “O último botão da manga deve permanecer aberto. É uma forma de mostrar que o terno é couture, feito a mão”

-Tamanho das meias: “Deixá-las aparecer é um crime. Por isso, as meias devem ser longas, chegando quase ao joelho”

-Cor das meias: “É desejável que sigam o mesmo tom dos sapatos”

-Gravata: “É uma questão de gosto, não tem muita regra”

-Paletó: “A moda agora é ter apenas dois botões. Apenas o primeiro deve ser abotoado”

Paula Neiva @pneiva no Insta; @gpsveja no Twitter

Leia a coluna completa em www.veja.com/gps

Leia também

Um roteiro alternativo para visitantes de luxo

Messi, na ALFA: “A timidez nunca foi um problema”

The Sartorialist’: ‘O Brasil é um mercado essencial’

A moda personalizada é a bola da vez

Com um dos atletas do Real Madrid, o goleiro Casillas. Imagem: arquivo pessoal

06/05/2013

às 21:22 \ Moda, Sociedade

Os modelitos do baile ‘punk’ do Met

O esperado evento  anual do Metropolitan Museum of Art, o Met Gala, em Nova York, acontece nesta segunda-feira. Apenas o Oscar concorre com o evento quando assunto é ditar moda e mostrar ao grande público as produções mais caprichadas das principais grifes do mundo. A expectativa é enorme: para ver os modelitos, as famosas presentes e as novas duplas que chegam ao local. E não se fala aqui de casais do showbizz, mas de um amor às vezes mais duradouro e verdadeiro que os selados pelos laços matrimoniais: o amor entre uma mulher e a moda.

Sim, porque, no Baile do Met, mais importante que saber de um novo casal do showbizz é tentar adivinhar qual celebridade será escolhida por seu estilista para acompanhá-lo (Kate Perry foi levada pela dupla Dolce & Gabbana, Alexander Wang foi com Julianne Moore, Tom Ford levou Joan Smalls, Anthony Vaccarello, que vestiu Gisele Bündchen, chegou com Anja Rubik, que usava um vermelho curtinho incrível e por aí vai…).

Neste ano, a inspiração do baile é o universo punk. Esse é o tema da exposição que o Costume Institute (que faz faz parte do Met)  inaugura por lá hoje. A exposição, batizada de Punk: Chaos to Couture, fica em cartaz até agosto.

Paula Neiva

02/05/2013

às 17:34 \ Foto, Moda, Pessoas Interessantes

A vez das gordinhas na moda canadense

Em tempos de moda democrática, Carrie Bradshaw (oops, Sarah Jessica Parker) usa sapatinhos em conta e a Elle Québec — referência fashion no mercado canadense–convocou, pela primeira vez, uma modelo plus size para estampar sua capa. A missão coube a Justine Legault, 26 anos e manequim 44, uma das mais credenciadas tops internacionais entre aquelas de medidas generosas. A imagem já foi alardeada aos quatro ventos e, claro, arrebatou as redes sociais, reverberando o cansaço de quem não aguenta mais formas tão irrealmente perfeitas nos editoriais de moda. Pode-se dizer, aliás, que o ensaio da top tem um certo tempero brasileiro. Algumas das poses lembram o famoso quadro Abaporu, de Tarsila do Amaral.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados