Golpes do PT revelados por petistas: não tem preço

Os mandantes Lula e Dilma correm para o abraço dos afogados

Lula-Dilma-Mercadante-1024x608

– Meu computador não suporta tantas janelas para a criminalidade petista. Desde segunda está em pane, impedindo-me de postar notas e tuitadas como as que finalmente reúno abaixo. O PT é um atraso de vida.

– Folha: “Dilma convoca Mercadante para dar explicações sobre gravação de Delcídio“. Imagino a “cobrança”: como você deixou gravar, imbecil!!?

– Lula, Dilma e PT tem pouco tempo para: 1) despejar ódio contra Mercadante; 2) comprar de antemão seu silêncio; 3) ameaçá-lo ou 4) você sabe.

– Mercadante tenta se defender: “Não trato de delação, apesar da tentativa do assessor [de Delcídio] de induzir esses assuntos, minha atenção era de solidariedade. Não trato de acordo financeiro, não falo para ele não delatar.”

Traduzindo Mercadante: a voz na gravação é minha, mas eu não sei de nada sobre o que ela disse.

– Mercadante, claro, tenta blindar Dilma: “A responsabilidade é totalmente minha”. Faltou acrescentar: pelo menos foi o que a chefe me mandou dizer, ok?

– Dilma repudia “tentativa” de vinculá-la a iniciativa pessoal de Mercadante. Como disse o próprio Mercadante na gravação: “Em política, pode tudo”.

– Assessor de Delcídio que gravou a conversa disse à Globonews “não ter dúvidas” que Mercadante o procurou a pedido de Dilma. Obrigado, Marzagão.

– Mercadante e Delcídio são adversários desde a CPI dos Correios, disse o assessor. “Falar em solidariedade? Ele nunca viu as filhas do Delcídio”. Pois é. E achou que, no desespero, podia tudo.

– Delcídio: “O senador Renan é muito cuidadoso e discreto nas suas articulações”; ele “normalmente se serve de terceiros”, como o empresário Milton Lira, o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE) e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.

Aprendeu com Lula.

– Delcídio: “Ao contrário do que Lula sempre diz, o ex-presidente teve participação em todas as decisões relativas às Diretorias das grandes empresas estatais, especialmente a Petrobras”.

Toda frase que comece com “ao contrário do que Lula sempre diz” tem tudo para ser verdadeira.

– Trecho da delação: “Lula pediu expressamente a Delcídio do Amaral para ‘ajudar’ o Bumlai porque, supostamente, ele estaria implicado nas delações de Fernando Soares e Nestor Cerveró.” Sim: Lula precisava salvar seu colega de quadrilha.

Bumali quadrilha

– Delação: “No caso, Delcídio intermediaria o pagamento de valores à família de Cerveró com recursos fornecidos por Bumlai”, mas o senador “explicou” a Lula que “conversaria com o filho” de Bumlai, Maurício.

Resultado: “A primeira remessa de R$ 50.000,00 foi entregue pelo próprio Delcídio do Amaral, em mãos do advogado (de Cerveró) Edson Ribeiro, após receber a quantia de Maurício Bumlai”.

Ordens do chefe.

– “As entregas de valores se repetiram em outras oportunidades.” Claro.

– Não foram a VEJA, a TV Globo, a oposição, nem “coxinhas”. Foram dois petistas do governo, Delcídio e Mercadante, que entregaram a cúpula do PT.

– Radar: O Ministério Público vai acrescentar Lula no inquérito que corre no STF e investiga o chamado “quadrilhão” de políticos da Petrobras. Não existe “quadrilhão” sem chefe.

– Rodrigo Janot deverá pedir abertura de inquérito para investigar Mercadante por suposta tentativa de obstrução das investigações da Lava Jato. Mercadante já deveria ter sido preso, à moda Delcídio.

– Globo: a PGR deverá decidir nos próximos dias se pede ao STF abertura de inquérito para investigar a conduta de Dilma na nomeação do ministro Marcelo Navarro para o STJ com o propósito, segundo Delcídio, de soltar Marcelo Odebrecht.

Deve ser duro para Janot mandar investigar sua superprotegida. Mas coragem: ela merece.

– A PGR também vai abrir investigação para apurar denúncias contra Lula, o vice Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), tido por Delcídio “um dos beneficiários dos valores ilícitos” no esquema de corrupção na hidrelétrica de Furnas.

A denúncia contra o tucano é bem menos forte do que aquelas de testemunho direto contra Lula e Dilma, mas tem de ser apurada com o mesmo rigor. Este blog é Brasil contra bandido (ou bunda-mole) de qualquer partido.

– A PGR, segundo O Globo, também “deverá chamar para depor o lobista Marcos Valério Fernandes de Souza, o que pode resultar na reabertura do mensalão, o processo que levou à prisão a antiga cúpula do PT”.

Falso. Não levou à prisão o “chefe”, logo tem de ser reaberto.

– “Valério será chamado para explicar se recebeu dinheiro do PT [R$ 220 milhões] a mando do ex-presidente Lula para não denunciar líderes do partido durante o processo do mensalão”, como denunciou Delcídio. Também tem de explicar se apanhou na cadeia.

– 4 milhões de pessoas foram às ruas pedir e . Como Dilma reagiu? Chamou Lula ao governo para escapar da prisão. Mais um tapa na cara do povo.

– Onde a Folha disse “mais à vontade”, lê-se “desesperado”.

Folha Lula ministro

– Advogados de Lula recorrerão da decisão da juíza Maria Priscilla de mandar denúncia e pedido de prisão preventiva a Sérgio Moro. Eles eram felizes com o MP de São Paulo e não sabiam.

– Pedro Corrêa fechou delação premiada. Diz que Lula sabia do petrolão e interveio para Paulo Roberto fechar transação que renderia pixulecos. Foi mais um motivo para Lula decidir se esconder num ministério.

– Petistas dizem que Lula aceitou ser ministro de Dilma. Eu digo que Lula aceita fugir da polícia e do juiz Sérgio Moro no governo.

– Se Lula desistir de virar ministro após a ‘bomba’ de Mercadante, seria amarelada dentro de amarelada. Nunca antes na história deste país…

– Lula chegou a Brasília nesta terça-feira com grande equipe de assessores, em dois jatinhos fretados. Fica sempre a pergunta: quem pagou?

Lula jatinhos

Lula desembarca no hangar do aeroporto Juscelino Kubitschek (Michel Filho / Agência O Globo)

– Relembro o post: Lula diz que você “não gosta de dividir a poltrona do avião”, mas só viaja em jatinho de empresários.

– Imprensa repercute lorota do marketing de Lula sobre condição de guinada na economia para aceitar ministério. Ele está em fuga de Moro. Só.

– Fernandinho Beira-mar não vai perguntar se pode ganhar ministério também?

– Todos os jornais que, sem cerimônia, destacam manobras de Cunha nas manchetes, favor destacar que Lula MANOBRA para não ser preso, ok?

– DEM protocolou na Justiça Federal em Brasília ação para barrar a nomeação de Lula como ministro, conforme Ronaldo Caiado havia prometido. A representação alega que o ato “não busca atender a necessidades de governo” nem visa o “bem comum”.

“Trata-se de inegável tentativa de auxiliá-lo a subtrair-se à persecução penal no âmbito dos inquéritos e ações penais que são movidas em seu desfavor, redirecionando tais procedimentos para uma instância superior, onde o mesmo imagina poder influir politicamente e safar-se das acusações que são imputadas a si e seus familiares, bem como de eventuais condenações que delas possam resultar.”

Belíssimo português contra dois dos maiores responsáveis pela destruição da língua.

– DEM também acusa Dilma de atentar contra o livre exercício do Poder Judiciário com a nomeação de Lula, podendo vir a responder por crime de responsabilidade. E pensar que essa Dilma é a mesma que diz jamais intervir em investigações…

– STF determinou que mulher e filha de Cunha sejam julgadas por Sérgio Moro. Lula aguardava essa decisão para saber se conseguiria ‘subir’ sua família à Corte. Em princípio, perdeu.

Delcídio disse que Lula sempre abandona os ex-companheiros. Se assumir ministério, mostrará que abandona também a família.

– Lula no governo é um golpe triplo contra o Brasil: terceiro turno ‘eleitoral’, terceiro mandato e fuga da Justiça.

– Prezado Sérgio Moro, ainda está em tempo de decretar a prisão da jararaca antes que ela volte ao ninho de ratos do governo. Obrigado.

– Tentativa do governo de transformar pedido por saída de Dilma na maior manifestação da história do país em pedido de solução para economia é mais uma distorção da propaganda petista. Dilma É a crise. O princípio da solução é sua saída oficial.

– Cunha pediu a deputados que se preparem para ficar em Brasília até sexta para dar início a processo de impeachment. O povo acabou com a folga.

– Jaques Wagner, sem apresentar prova alguma, disse que o juiz Sérgio Moro pretende “criminalizar a política”. Os petistas sempre chamaram de “política” os crimes cometidos pelos membros do partido.

– Wagner classificou a Lava Jato como “algo espetaculoso”. Não, Wagner. É espetacular mesmo.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s