Blog Felipe Moura Brasil

Felipe Moura Brasil

Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

sobre

Felipe Moura Brasil estreou este blog em 2013, após dez anos como cronista na internet. Idealizou e organizou o best seller de Olavo de Carvalho, "O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota". Autor da Editora Record, trabalha em dois livros previstos para 2016.

Lula diz que você “não gosta de dividir a poltrona do avião”, mas só viaja em jatinho de empresários

Ex-presidente apela em programa do PT na TV

Por: Felipe Moura Brasil

Lula programa

No programa do PT para a televisão, Lula não só posa de vítima de “ataques e calúnias”, sem discutir o teor de qualquer acusação contra si, como também atribui a “gente que não gosta de dividir a poltrona do avião” a falta de credibilidade do governo para recuperar a economia – confirmada com seguidos rebaixamentos de notas de agências de classificação de risco.

É a velha estratégia petista de dividir a população entre ricos e pobres, e explorar o ressentimento dos pobres contra os ricos, rotulando estes últimos como preconceituosos.

Em primeiro lugar, foi o governo da afilhada de Lula, Dilma Rousseff, que enxotou os pobres dos aeroportos para a rodoviária, como mostrei aqui, porque só lhes restou dinheiro para viajar de ônibus.

Em segundo lugar, fora mães com crianças de colo (ou qualquer outro caso extraordinário), ninguém divide poltrona em aviões comerciais, porque é proibido. A passagem comprada indica a cada passageiro o número de sua poltrona individual, de modo que, se algo é dividido, são as fileiras dos assentos.

Lula nem deve se lembrar disso, porque, em terceiro lugar, quem não gosta de comprar passagem nem dividir a poltrona do avião é ele, que prefere viajar em luxuosos jatinhos de empresários financiados pelo BNDES como Eike Batista e de empreteiras do petrolão como a Odebrecht, para a qual, segundo o MPF, o ex-presidente vendeu sua “influência política” por R$ 7 milhões, o que faz dele próprio um milionário.

Em 19 de setembro de 2012, por exemplo, Lula viajou ao México em um Legacy 650, alugado pela subsidiária americana da Odebrecht por 780.000 reais, com direito a “vinho tinto francês de boa qualidade” previsto no contrato com a empresa de táxi-aéreo.

Este blog acha que Lula tampouco gosta de dividir o vinho.

Lula jatinho Odebrecht

Da próxima vez, vai ter uma cachacinha, Eike?

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Voltar para a home

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*