Blog Felipe Moura Brasil

Felipe Moura Brasil

Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

sobre

Felipe Moura Brasil estreou este blog em 2013, após dez anos como cronista na internet. Idealizou e organizou o best seller de Olavo de Carvalho, "O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota". Autor da Editora Record, trabalha em dois livros previstos para 2016.

Grampo flagra presidente do PT pedindo a ministro para frear prisão de Lula

Diante do desespero de Rui Falcão, Wagner garante providências e sugere cercar prédio

Por: Felipe Moura Brasil

Captura de Tela 2016-03-18 as 10.59.19

Ouça o aúdio no fim deste post

A conversa grampeada pela Lava Jato entre o então ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, e o presidente do PT, Rui Falcão, flagra a trama do partido e do governo para evitar a prisão preventiva de Lula após o pedido feito pelo Ministério Público de São Paulo.

Desesperado, Falcão cobra uma reação de Wagner (e do novo ministro da Justiça, Eugênio Aragão) e quer saber o que aconteceria se Lula aceitasse um ministério imediatamente.

“Se nomear ele hoje, o que acontece?”

Wagner diz não saber qual seria o impacto da nomeação, mas recomenda que o prédio de Lula seja cercado e que se obstrua com violência o trabalho da Polícia Federal e da Justiça:

“Eu acho que tem que ficar cercado em torno do prédio dele e sair na porrada, Rui.”

Falcão consente, mas pede providências maiores “enquanto isso”.

Wagner concorda:

“Tudo bem, deixa eu falar aqui.”

Falcão pede então para Wagner alertar Dilma e tomar uma decisão de Estado.

“Alerta a presidente. Toma a decisão de estado-maior aí.”

“Falou, ok…”, responde Wagner.

A ligação ocorreu em 10 de março, dia em que o pedido de prisão preventiva feito pelos promotores Cassio Conserino, José Carlos Blat e Fernando Henrique Araújo, do MP-SP, caiu nas mãos da juíza Maria Priscilla.

Como este blog antecipou em vídeo: a decisão de Lula de virar ministro se fortaleceu a partir daí.

É o gangsterismo petista em ação.

RUI: Oi, JAQUES. O louco do CONSERINO aqui pediu a preventiva do LULA.
JW: É, eu vi porra.
RUI: Sim, e vocês vão deslocar alguém pra cá, como é que é?
JW: Deslocar em que sentido?
RUI: Não, acho que tem que vim alguém pra cá, porra, pra se mexer aqui também.
JW: Mas alguém quem? Só pra eu entender. Não, que eu não tô raciocinando.. (Ininteligível)
RUI: Não tem ministro da justiça, não tem..
JW: Não, tem ministro da justiça. Ele tá no ministério. Claro. Ele tá no posto.
RUI: Alguma iniciativa vocês precisam tomar. Porque tá na mão de uma juíza da quarta vara que não sabe quanto toma decisão, mas pode tomar decisão hoje. Nós…
JW: Ah, ele pediu a preventiva do cara em cima do que?
RUI: Não… não tem… em cima do TRIPLEX, da denúncia, ele é louco. Os três promotores aqui, JAQUES.
JW: Tá bom. Deixa eu fazer alguma coisa aqui.
RUI: É, porque eles podem, a juíza pode despachar agora, tá? Tem os advogados tá lá, “tamo” chamando deputado…
JW: Falou, ok.
RUI: A outra coisa é o seguinte: se nomear ele hoje, o que que acontece?
JW: Aí não sei, eu tô por fora.
RUI: Então, consulta isso também…
JW: Mas ele já decidiu?
RUI: Não, mas nós “tamo” todo mundo pressionou ele aqui. FERNANDO HADDAD, todo movimento sindical, todo mundo.
JW: Tá bom.
RUI: Tá.
JW: Eu acho que tem que ficar cercado em torno do prédio dele e sair na porrada, RUI.
RUI: Tem nada.
JW: Não, tudo bem, ué? Mas tem que cercar tudo.
RUI: Não, eu sei, mas enquanto isso..
JW: Tudo bem, deixa eu falar aqui.
RUI: Alerta a presidente. Toma a decisão de estado-maior aí.
JW: Falou, ok..
RUI: E mantém a gente informado. Ele, tá?
JW: Tá bom.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Voltar para a home

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*