Blog Felipe Moura Brasil

Felipe Moura Brasil

Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

sobre

Felipe Moura Brasil estreou este blog em 2013, após dez anos como cronista na internet. Idealizou e organizou o best seller de Olavo de Carvalho, "O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota". Autor da Editora Record, trabalha em dois livros previstos para 2016.

Com Lula e Dilma encurralados, a faceta mais bandida do petismo se escancara

A única coisa que petista estuda é como atacar quem desvenda os crimes do PT

Por: Felipe Moura Brasil

Dilma Lula

Resumão em notas e tuitadas:

– Folha: “cúpula da PF está em chamas com declarações do ministro Eugênio Aragão (Justiça)”: “se houver interferência, o caldo vai entornar”.

– Folha: “governo decidiu buscar um novo nome para assumir a diretoria-geral da PF em até 30 dias” no lugar de Leandro Daiello. Já entornou.

– Com Lula e Dilma Rousseff encurralados, o governo tenta desesperadamente intervir na Lava Jato, escancarando a faceta mais bandida do petismo.

(* Atualização: Entre Ministério da Justiça dizer que “não há nenhuma decisão sobre sua substituição” e GARANTIR que chefe da PF fica, vai uma distância enorme que imprensa ignora.)

– Folha: “Impedido de tomar posse, Lula atuará como ministro informal” para impedir rompimento do PMDB. Dilma o escalou. Eles nada respeitam.

– De um líder peemedebista ao jornal sobre ofertas do governo para distanciar PMDB do impeachment: “Que fiquem com o Titanic inteiro para eles”.

E que o PMDB continue respondendo assim.

– Teori Zavascki “tem feito críticas ao juiz Sergio Moro com outros colegas”, noticia Monica Bergamo, na Folha. Daí que o governo tenha tentado desesperadamente transferir o processo de Lula ao ministro do STF, que já ganhou dois prêmios deste blog de funcionário do mês do PT. Estamos de olho, Teori “Da Conspiração”.

– VEJA: O ministro Luiz Edson Fachin “foi escolhido nesta segunda-feira relator do habeas corpus” em que Lula contesta a decisão de Gilmar Mendes de sustar os efeitos de sua nomeação para a Casa Civil. Facchin tem mais uma chance de provar que não é um esbirro do PT no STF.

(* Atualização: Facchin se deu por suspeito e o caso foi redistribuído para Rosa Weber. Saiba mais: aqui.)

– “O habeas corpus de Lula havia sido remetido ao presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski, mas esse tipo de recurso não é da competência da presidência do STF e, por isso, o caso foi redistribuído aos demais integrantes do tribunal.” Menos mau que o HC tenha escapado do amigão da família Lula.

– No desespero, blogs petistas ameaçam “guerra civil” se STF não derrubar decisão de Gilmar. Ui, ui, ui! Como se houvesse mortadela para a guerra.

– 150 petistas, a maioria sindicalista, fizeram uma vigília em frente à casa de Lula após a decisão de Gilmar Mendes. Estão obedecendo à recomendação de Jaques Wagner em conversa grampeada com Rui Falcão: cercar a casa de Lula e sair na porrada se a Polícia Federal chegar para prendê-lo. É a guarda-mortadela.

– A decisão do STF sobre a decisão de Gilmar Mendes será apreciada somente depois da Páscoa; mas, de Santa, a semana de Lula não tem nada.

– Andréia Sadi, da Globonews: Na reunião de coordenação no Planalto, José Eduardo Cardozo “disse que advogados dos partidos da base estudam arguir a suspeição do ministro Gilmar Mendes no caso Lula”. Repito: a única coisa que petista estuda é como atacar quem desvenda os crimes do PT.

– No sítio do Lula “foram encontradas canecas com a inscrição Construtora OAS” dentro de caixa térmica de cerveja Itaipava. #PrendeHojeMoro!

– São tantos os documentos relativos ao sítio de Atibaia encontrados pela PF no apartamento de Lula em São Bernardo que há até registros sanitários e de compra e transporte de sete pavões, como revelou o Radar de VEJA. E você aí, achando que as posses mais pitorescas de Lula eram os dois pedalinhos…

– Radar: “As plantas da reforma descrevem a ampliação da piscina, a construção da sauna e da quadra de tênis e as mudanças em vários outros cômodos do sítio.” Nunca antes na história deste país houve um sítio tão pertencente ao milionário marajá Lula quanto este. Dá para entender os 100% de certeza da Lava Jato.

– Lula ganhou um veículo Omega Fittipaldi 3.6 de R$ 170 mil da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil (Fambras). A Lava Jato investiga se foi pagamento por algum benefício concedido quando Lula era presidente da República. O empresário libanês Youssef Bassila Chataqui, que repassou o carrão a Lula, doou R$ 5 mil para a campanha de Aloizio Mercadante para o governo de São Paulo em 2010. Parece que Lula nunca soube nem quis dizer ‘não’ aos mimos que recebeu.

– 79% dos deputados reprovam Dilma, segundo pesquisa da Arko Advice. De 0 a 10, Dilma obteve nota média de 2,96. “É a primeira vez que ela fica abaixo de 3″. O zero está a caminho.

– Para 72% dos parlamentares entrevistados, “o relacionamento entre o Executivo e o Legislativo é considerado ruim ou péssimo”. Os outros 28% tem cargos no governo?

– José Serra ao Estadão: “Eu acho altamente provável que o impeachment se materialize. Que a Câmara considere o processo admissível, o Senado, idem, e que o Senado vote com os dois terços necessários para completar o processo de impedimento. Minha avaliação é que isso tende a acontecer”… para o bem do Brasil.

– Serra antecipa a montagem do novo governo: “O Michel Temer assumindo, eu diria que deveria se batalhar para se formar um governo de união e de reconstrução nacional, com todas as forças interessadas na recuperação do País. Creio que, pelo lado do Michel, haverá a necessidade do compromisso de ele não disputar a reeleição. Um compromisso que vai se materializar facilmente na medida em que o Senado vote a PEC pelo fim da reeleição”. É a cláusula que o PSDB cobra para apoiá-lo, na esperança de chegar ao poder em 2018.

– A vice-presidência soltou nota em que Temer desautoriza Serra sobre a montagem do novo governo. Temer conspira nos bastidores, mas ainda tem de se fingir leal (aos desleais do atual governo) em público. A gente entende e finge que acredita.

– Carlos Velloso, ex-presidente do STF e do STJ, respondeu ao Estadão se Moro cometeu abuso ao divulgar diálogo grampeado de Lula e Dilma:

“Penso que não. A Constituição consagra o princípio da publicidade dos atos processuais, ao estabelecer, no art. 5º, LX, que ‘a lei só poderá restringir a publicidade dos atos processuais quando a defesa da intimidade ou o interesse social o exigirem’. Ora, as gravações estão nos autos, constituem atos processuais e o processo é público. O telefone que estava grampeado era o do investigado. A presidente telefonou para o investigado e veio para os autos o diálogo maldito, que deve ser avaliado pelo Ministério Público. E este, se entender que houve a prática de crime por parte da presidente da República e de novo crime por parte do investigado, pedirá a remessa das peças ao Supremo. O juiz Moro está conduzindo as ações penais com severidade, o que é bom, mas com critério e com respeito ao devido processo legal“.

Teori “Da Conspiração” deveria conversar mais com Velloso.

– Velloso ainda defendeu o fim do foro privilegiado:

O foro privilegiado é algo não condizente com a república. Considero-o ofensivo aos princípios republicanos e aplaudo decisões do Supremo que não o admitem e que mandam para o juízo de 1º grau quem, pela Constituição, não detém o privilégio. Quando estava no Supremo eu já o classificava como uma excrescência. Temos esse foro por termos tido monarquia, que se caracteriza pelas distinções, pelos privilégios. Os Estados Unidos, que sempre foram república, não o conhecem”.

O Brasil sempre foi uma república das bananas.

– Velloso esculhambou Lula por ter cobrado gratidão de Rodrigo Janot:

“Não faz sentido falar em ministros do FHC, do Lula, do Collor… Nenhum ministro chega ao Supremo de graça. Geralmente chega com uma biografia construída ao longo de anos. Ele pode ser grato a quem o nomeou, mas gratidão não se confunde com servilismo ou sacrifício da consciência. Quem chega à corte com uma biografia não vai querer emporcalhá-la. Só se for um idiota. E um idiota não deveria estar lá. Somente um presidente mau caráter seria capaz de pedir ao ministro que indicou algo capaz de emporcalhar sua consciência e sua biografia“.

O que Velloso tem de condescendente com os ministros do STF tem de preciso na definição de comportamentos (ex-)presidenciais.

– Armínio Fraga defendeu o impeachment em entrevista à Folha: “teríamos uma chance de pelo menos estancar a sangria, enquanto se aguardam eleições e uma liderança com mandato para ir mais fundo nas mudanças. O debate é complicado, mas já está mais do que claro quem foi que quebrou e pilhou o país. Mantenho alguma esperança, mas o tempo que nos resta é curto”. Hora de redobrar a pressão.

– Fraga: “O estrago é geral. Desde 2014 a responsabilidade fiscal foi abandonada. O crescimento da dívida pública é galopante e põe em risco o trabalho de décadas. Como se isso não bastasse, o modelo de gestão da economia opaco, populista e dirigista garante que não se pode contar com avanços na produtividade. A deterioração já se faz sentir em toda parte e tende a piorar. Falo de perda de emprego e renda real como nunca se viu. A maior vítima é o povo, que acreditou que esse modelo daria certo, se endividou e agora, como sempre, paga o preço”.

O povo é sempre a maior vítima do cinismo petista.

Estadão, no editorial “Não é a Lava Jato que está fora da lei”: “Sem conseguir apresentar uma explicação convincente para as inúmeras denúncias e escândalos em que estão implicados, os líderes petistas partem para o ataque. Parece maluquice, mas é apenas a exacerbação da sem-vergonhice: o PT anda querendo criminalizar a Operação Lava Jato. Tal tentativa só pode ser a reação desesperada de quem não tem fatos nem argumentos a apresentar em sua defesa. Afinal, responde pelo saque do Brasil.”

Como este blog ia dizendo:

Captura de Tela 2016-03-19 as 05.08.37

– Estadão: “Pretender que uma decisão judicial fundamentada – com amplos e sólidos argumentos, diga-se de passagem – seja tratada como se fosse um crime, pela simples razão de haver produzido efeitos políticos contrários aos interesses dos inquilinos do Palácio do Planalto, equivale a querer que o País volte aos tempos do absolutismo. Um Estado Democrático de Direito tem muitas garantias, mas entre elas não está a imunidade para o ilícito.”

O PT não dá a mínima para o Estado Democrático de Direito e só fala em “democracia” com o propósito de arregimentar tropas para solapá-la.

– Preso em Portugal nesta manhã, na 25° fase da Lava Jato, Raul Schmidt operava não só para o PMDB, mas também para o PT. Ele pagava propina a Renato Duque, Jorge Zelada e Nestor Cerveró. Aguardemos a sua delação.

– De resto:

A única coisa que tem de “histórica” na visita de Barack Obama a Cuba é sua cumplicidade com a prisão de manifestantes no mesmo dia da sua chegada.

Felipe Moura Brasil ⎯ http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil

Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Voltar para a home

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*