Blogs e Colunistas

melasma

01/01/2013

às 8:10 \ Beleza, Tratamento

Melasma não combina com verão

Thinkstock

Tenho melasma e, por mais que eu me proteja, ele piora no verão. O que me sugere?
(Nara)

Ter melasma é uma tendência pessoal. E o sol influencia diretamente para que as manchas apareçam ou se agravem. A pele de quem tem tendência a melasma é tão sensível que até mesmo o sol do inverno provoca e agrava as manchas. Conta o sol do dia todo, inclusive o da manhã e do final da tarde, seja inverno ou verão. Imagine então do que é capaz o sol do verão. Muitas pessoas nem chegam a bronzear o rosto, tamanho o cuidado que tiveram, mas voltam de uma temporada de verão com o melasma acentuado.

Como se proteger

A regra fundamental é preservar sua pele da exposição solar, para aumentar a chance de sair sem manchas do verão, ou de agravá-las o mínimo possível. Como fazer isso da melhor forma possível?

1- Não se exponha ao sol. Impossível? Então vamos ao próximo item

2- Evite os horários de pico do sol. Saia da praia ou piscina antes das 10:00 e volte somente depois das 16:00. Aliás, praia depois das 16:00 é privilegiada: pouca gente, sem guarda-sóis, um calor ameno, mar delicioso

3- Use muito filtro solar. Ele deve ter ingredientes físicos ou inorgânicos, como óxido de zinco ou dióxido de titânio, e deve ser anti-UVA e anti-UVB. Se for em tom de base vai incrementar a proteção, pois isso aumenta também a proteção contra a luz visível. Aplique uma camada generosa, e reaplique a cada 2 horas ou até antes, se você suar ou se molhar

4- Use chapéu ou viseira de abas largas e certifique-se de que a sombra produzida atinge todo o rosto. Observe que a sombra da maioria dos bonés não cobre o rosto todo, o que é perigoso, porque você acha que está protegida mas não está. Mesmo usando um chapéu de abas largas, parte da radiação solar atingirá seu rosto, pois a luz reflete na areia, na água ou no piso do chão

5- Sempre que possível fique à sombra de um guarda-sol. Vale a observação anterior de que mesmo assim alguma radiação solar atingirá seu rosto

6- Converse com seu ginecologista se você usa anticoncepcionais hormonais. Eles podem acentuar a tendência às manchas

7- Converse com seu dermatologista sobre o uso de medicamentos por via oral que incrementam a resistência da pele ao sol. Esses medicamentos não substituem o filtro solar, mas são uma ajuda a mais num momento em que a pele é posta à prova

8-  Finalmente, não abandone o tratamento prescrito pelo dermatologista. Tratamento clareador de melasma varia de acordo com as estações do ano. Tratamentos mais agressivos são reservados para épocas com menos sol. Mas no verão é possível tratá-la com ativos clareadores suaves.

Por Lucia Mandel

07/08/2012

às 9:44 \ Sem categoria

Pele intolerante no inverno

Thinkstock

 

Tenho melasma e uso ácidos e clareadores, que dão bom efeito. Sempre leio que o inverno é a melhor fase do ano para usar ácidos na pele, mas esse não parece ser meu caso. Com o frio minha pele fica sensível, e o tratamento me deixa com as bochechas e o buço vermelhos e queimados. O que devo fazer?

(Anna)

O inverno é mesmo uma época favorável para alguns tratamentos, principalmente no caso de tratamentos que sensibilizam a pele e exigem atenção especial com a exposição solar. O tratamento do melasma inclui justamente o uso de ativos irritantes e que exigem proteção da pele, como ácido retinoico e hidroquinona. Assim, quem está sob tratamento deve usar diariamente um filtro solar potente e de amplo espectro, tanto no verão quanto no inverno. Como no verão o sol é mais forte, a cautela precisa ser maior. Já no inverno, é comum potencializarmos o tratamento com ativos mais concentrados. Essa época também é propícia à realização em consultório de peelings clareadores.

O uso de ácidos e clareadores na pele nem sempre é simples, e é comum acontecer o que você contou. No inverno, o frio e a baixa umidade do ar ressecam a pele, que fica hipersensível e aparentemente intolerante ao tratamento. Neste caso, ao invés de mudarmos os cremes, devemos nos preocupar em manter a pele hidratada para que ela consiga tolerar o tratamento.

Algumas dicas:

- Use hidratante facial apropriado para seu tipo de pele durante o dia, antes de aplicar o filtro solar. Existem hidratantes que incluem ativos calmantes na formulação, o que pode ser interessante no seu caso.

- Diminua a frequência de aplicação. Você pode usar o creme uma noite sim e outra não, por exemplo. Na noite de descanso, use o hidratante facial.

- Dilua o creme de tratamento no seu hidratante facial.

- Aplique o creme de tratamento com a pele bem seca. Use pequena quantidade e espalhe bem.

E se não adiantar?

É raro, mas existem pessoas com pele tão sensível que realmente não toleram o uso de ácidos no inverno. Nesse caso, é possível substituir o tratamento por ativos mais suaves.

 

Por Lucia Mandel

13/09/2011

às 13:18 \ Beleza, Tratamento

Melasma persistente

Meu nome é Mariana e tenho 45 anos. Há pelo menos 15 anos tenho melasma, e faço tratamento desde o início. As manchas da testa e das bochechas são discretas, a mais forte é a do buço. Uso cremes e faço peeling, que ajudam. Só que depois de um tempo o melasma piora de novo. Meu sonho é me livrar de vez do melasma. O que devo fazer?

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Por Lucia Mandel

13/10/2009

às 10:40 \ Tratamento

Como tratar o melasma

rosto-sol

Eu tenho 33 anos, não tenho filhos, mas há 6 anos tenho manchas de melasma. Devo usar bloqueador solar? Parei de tomar anticoncepcional. Existe algum que poderia tomar sem piorar as manchas? Qual o nome e onde posso comprar o remédio oral para tratar melasma? Pretendo engravidar este ano, teria algum problema em continuar usando? Melasma é o meu martírio.
(Daniela)

Daniela, sua angústia é compreensível. Infelizmente, o melasma causa grande sofrimento. Nas pessoas afetadas, manchas escuras invadem o rosto e atingem as bochechas, a testa, o nariz e a pele que fica logo acima do lábio superior. A intensidade e extensão das manchas variam caso a caso. Mas com um tratamento adequado e rigoroso, um pouco desta angústia pode ser amenizada. Antes de responder às suas perguntas e detalhar o tratamento, vamos ver os dois fatores principais que acentuam o escurecimento em quem tem tendência a melasma:

As mulheres são as principais vítimas. E a culpa é dos hormônios femininos

O melasma atinge especialmente as mulheres. Homens representam menos de 10% dos casos. É que um dos fatores agravantes são os hormônios femininos. Por isso, nos momentos em que a concentração de hormônios femininos no organismo aumenta, o melasma pode piorar. Isso acontece em mulheres que estejam tomando pílula anticoncepcional ou em gestantes.

O sol como inimigo

A exposição ao sol sem protetor solar piora as manchas. Mas, mesmo com filtro, elas podem escurecer. Por isso, toda a proteção é pouca. Quem tem melasma deve usar todos os dias um bom filtro solar, mesmo se o sol não estiver forte.

Agora, as respostas:

1. Filtro solar é fundamental. Portadores de melasma devem usar continuamente um filtro solar potente. Preste atenção aos seguintes itens:

a. Fator de Proteção Solar. Escolha FPS 30, no mínimo. O número indica a proteção contra os raios ultravioleta B, ou UVB.

b. Proteção anti-UVA. Os raios ultravioleta A (UVA) agravam o melasma. Procure um filtro que estampe no rótulo a informação de que é eficaz contra UVA. Hoje em dia, quase todos os bons filtros solares protegem contra UVA. Mas nem sempre foi assim: até há pouco tempo a proteção era preferencialmente anti-UVB. Um detalhe: os raios UVA atravessam o vidro das janelas. Assim, use o filtro mesmo se você ficar dentro de casa ou do carro. E mais: os raios UVA estão presentes desde a manhã até o final da tarde. Significa que você precisa aplicar o filtro logo cedo e reaplicar a cada 3 horas, até o final do dia.

c. Filtros físicos x Filtros químicos. Existem vários ingredientes ativos que podem compor um filtro solar. Eles se dividem em dois grupos básicos: os ingredientes físicos e os ingredientes químicos. Em geral, o protetor comprado na farmácia mistura os dois tipos na sua composição, em proporções variadas. Os ingredientes físicos refletem a luz do sol. Os químicos a absorvem e a transformam em calor. Para quem tem melasma, o mais indicado são protetores compostos por uma alta proporção de filtros físicos. O inconveniente é que dão um efeito branco e opaco e têm textura espessa. Mas alguns deles vêm com uma cor de base, para disfarçar o tom branco indesejável. Bons ingredientes físicos são o óxido de zinco e o dióxido de titânio.

2. A pílula anticoncepcional

Como o melasma se intensifica com hormônios femininos, a pílula nesse caso é um veneno para a pele. Mesmo pílulas de baixa dosagem agravam as manchas. Converse com seu ginecologista sobre outro método contraceptivo indicado para seu caso.

3. A gravidez

É comum que o melasma piore durante a gestação. Nessa fase, a atenção no uso do protetor deve ser redobrada. Quanto aos tratamentos, há clareadores especiais que podem ser usados durante a gravidez, mas a utilização deles precisa ser supervisionada por um dermatologista.

4. Os tratamentos

O melhor tratamento clareador para o melasma é à base de cremes. As respostas ocorrem após semanas ou meses de uso de cremes, como os à base de tretinoína, hidroquinona e cortisona. Uma boa medida é associar peelings clareadores e renovadores da pele ao tratamento domiciliar. Completado o clareamento das manchas, é fundamental que você siga com um tratamento de manutenção. Caso contrário, é quase certo que as manchas voltarão. As pessoas que não melhoram com cremes clareadores, podem recorrer ao tratamento com laser.

5. O tratamento por via oral

Cada vez mais se discute a utilização de comprimidos à base de anti-oxidantes contra os efeitos do sol. A vitamina C, a vitamina E e o picnogenol têm se mostrado promissores. O efeito de um tratamento por via oral, no entanto, ainda é controverso. Na minha opinião, casos mais complicados podem se beneficiar de um tratamento desses. Mas se você se submeter a um tratamento desse tipo, deve interrompê-lo durante a gravidez.

Por Lucia Mandel

01/09/2009

às 7:20 \ Corpo

Existe protetor solar em comprimido?

pele-sol

Nem lembro quantas vezes escrevi sobre a importância de se proteger contra o sol. Está provado que tomar sol é cancerígeno, causa manchas e acelera o aparecimento de rugas. Que bom seria se essa proteção pudesse ser oferecida por um comprimido, não é mesmo? Uma pílula e pronto: a pele ficaria resistente aos efeitos da radiação ultravioleta. Nada de se lambuzar com cremes ou de evitar o horário de pico do sol.

Pois é, talvez um dia isso vire realidade. Conforme a ciência evolui, saúde e beleza ganham aliados: existem estudos demonstrando que algumas substâncias antioxidantes, quando ingeridas como comprimidos, aumentam a resistência da pele contra o sol.

Os antioxidantes

O princípio do antioxidante nesse caso é diminuir a formação de radicais livres causada pela exposição ao sol. Os radicais livres envelhecem e predispõem a câncer de pele. Os antioxidantes, portanto, incrementam a defesa da pele. Não impedem que os raios solares nos atinjam, mas diminuem os danos causados.

Polypodium leucotomos (extrato de uma planta), chá verde, isoflavonas, genisteína (derivada da soja), zinco, vitamina C, vitamina E e betacaroteno são exemplos de antioxidantes que podem ser tomados em comprimidos e estão chamando a atenção da comunidade médica. Estudos mostram que a vermelhidão causada pelo sol demora mais para acontecer em quem toma antioxidante. Há pesquisadores que relatam menor incidência de carcinoma de pele, um tipo de câncer, em grupos tratados com esses protetores solares por via oral. Mas essas conclusões e a extensão do benefício ainda são assunto de investigação.

Protetor solar via oral e melasma

Há muita discussão sobre o uso do antioxidante por via oral na luta contra o melasma. Quem tem melasma sabe que toda a proteção é fundamental durante o tratamento e para evitar que as manchas voltem. Muitos médicos já prescrevem o produto para pessoas com melasma, e de fato há estudos endossando tal conduta. Mas, novamente, ainda não há consenso.

Confie desconfiando

Minha opinião é que essas substâncias podem ajudar, mas ainda não substituem de maneira alguma o filtro em creme. Como o grau do benefício ainda não está definido, é importante saber que mesmo tomando um filtro solar por via oral você não pode diminuir o fator de proteção do seu filtro em creme. Se sua pele precisa de um creme com FPS 30, continue a usá-lo enquanto você estiver tomando protetor solar em comprimidos. Sim, fazer o quê: por enquanto você ainda tem que pedir ajuda para passar creme nas costas.

Por Lucia Mandel

31/07/2009

às 14:19 \ Respostas

Respostas a leitores

Minha namorada depois que passou a fazer uso do anticoncepcional Diminut, começou a ter o melasma, gostaria de saber duas coisas: 
1) A interrupção do anticoncepcional fará com que as manchas de melasma sumam?
2) Você recomenda a aplicação da pomada Tri-Luma da Galderma, como um creme eficiente, ou há outro melhor?
(Alessandro)

Mulheres que desenvolvem melasma depois de tomar pílula anticoncepcional podem melhorar simplesmente parando de tomar o medicamento. Mas o ideal é suspender a pílula e iniciar um tratamento clareador. O melhor despigmentante varia caso a caso, de acordo com o tipo de pele e com o grau da mancha. O Tri-Luma®, creme da Galderma, é um excelente despigmentante, mas seu uso deve ser indicado e monitorado por um dermatologista. O creme contém tretinoína, hidroquinona e cortisona, associação de ativos consagrada no tratamento do melasma. Para definir o melhor modo de tratamento no caso da sua namorada, consulte um dermatologista.

Preciso da sua ajuda, há alguns anos começaram a surgir pequenas verrugas, se é que posso chamá-las assim, nas minhas axilas e na virilha. Parecem com verrugas, mas ficam penduradas por uma espécie de cordãozinho. A principio não ligava, mas elas cresceram. Um dias desses ao me trocar no quarto fiquei espantado com a imagem que refletia no espelho.
(José Rubens)

Pelo que entendi de sua descrição, você tem acrocórdons. Essas lesões, que ocorrem principalmente nas axilas, virilha e pescoço, são visualmente parecidas com verrugas, mas não são causadas por vírus. São muito comuns, e nascem em quem tem predisposição genética. Quem está acima do peso também costuma ter acrocórdons.  Eles não têm gravidade alguma e não precisam ser removidos. Se você se incomodar com os seus, procure um dermatologista: a remoção dessas lesões é extremamente simples.

Coceira e espinhas podes ser causadas por ansiedade?
(Biga)

Em algumas situações, a alteração de pele pode sinalizar que algo não vai bem no lado emocional. Stress e ansiedade causam frequentemente coceira na pele, pioram espinhas e ainda provocam queda de cabelos. Antes de definir que seu problema de pele está acontecendo por conta do emocional, o dermatologista deve excluir outras possíveis causas para suas queixas. Definido o diagnóstico, além do tratamento de pele, procure ajuda psicológica.

Por Lucia Mandel

19/06/2009

às 14:13 \ Arquivo, Respostas

Respostas a leitores

As perguntas abaixo foram selecionadas pela redação e enviados à colunista. Todas as questões selecionadas foram respondidas por Lucia Mandel. As respostas, porém, não eliminam em nenhum caso ou hipótese a indicação de uma consulta com seu médico de confiança.

Tenho uma filha de um ano e um mês. Durante a gravidez, apareceu um melasma horrível. Como estou amamentando queria saber se existe algum clareador que eu posso usar.
(Carolina)

É comum o melasma aparecer ou piorar na gestação. Durante a gravidez, o tratamento consiste no uso de um potente filtro solar e de um despigmentante suave como, por exemplo, o ácido azeláico. Ele é um ativo usado principalmente no combate às espinhas, mas que também tem certo poder clareador. Depois do parto, se a mãe estiver amamentando, usa-se ácido glicólico, kójico ou o azeláico. Não se recomenda o uso de hidroquinona ou tretinoína, clareadores mais potentes, durante a gestação, e não há dados que comprovem a segurança do uso durante a amamentação.

Uso minoxidil em fricção no couro cabeludo três vezes por semana. É o suficiente ? Meu cabelo é finíssimo e pouco.
(Denise)

Em primeiro lugar é preciso saber a causa da sua queda de cabelos. Só assim é possível avaliar se o minoxidil é mesmo a melhor opção de tratamento. De qualquer maneira, supondo que o minoxidil seja de fato a melhor conduta a tomar, não basta aplicar o produto três vezes por semana. Os bons resultados são com uso diário, duas vezes ao dia. Mas como o produto pode deixar o cabelo viscoso e difícil de pentear, é aceitável usar apenas uma vez ao dia, todos os dias.

Moro em Cuiabá, onde o sol é extremamente forte. Tenho usado nos últimos meses um protetor solar manipulado em uma farmácia homeopática aqui da cidade. Só que essa semana ao ler sobre alguns medicamentos falsificados, me veio a pergunta: é seguro usar protetor solar manipulado?
(Amanda)

Ao mandar manipular um filtro solar, procure uma farmácia confiável, bem administrada e que tenha um bom farmacêutico responsável.

Por Lucia Mandel

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados