Blogs e Colunistas

botox

30/04/2013

às 11:31 \ Corpo, Respostas

Suor, Botox e poesia

Thinkstock

“A cura para qualquer coisa é água salgada: suor, lágrimas ou o mar.”

(Isak Dinesen, escritora)

O suor tem a sua beleza poética. Isso na literatura. Porque, na realidade, geralmente ele incomoda bastante. Pessoas que suam demais nas axilas acabam enfrentando constrangimentos no dia a dia. Um gesto simples como levantar os braços vira um problema. A roupa também: usar uma camisa só durante o dia inteiro pode não ser suficiente. O que fazer? Um poema sobre o sofrimento sem fim? Não precisa. Uma saída é aplicar desodorante antiperspirante algumas vezes ao dia. Também ajuda usar somente roupas de fibras naturais. E, se isso não for suficiente, existem outras soluções.

Investigue as causas do suor

Em pessoas que suam demais precisam ser investigadas doenças ou condições que aumentam o suor. E tratadas, se for o caso. É importante pesquisar alterações hormonais como doenças na tireoide. Excesso de peso também pode aumentar o suor, assim como certas doenças neurológicas ou o uso de alguns medicamentos.

O Botox como antiperspirante

Se o excesso de suor nas axilas é uma característica pessoal, o tratamento com Botox funciona bem. A aplicação é simples e rápida, feita em consultório médico. A toxina botulínica é injetada sob a pele, por toda a axila. A dor é tolerável e amenizada por cremes anestésicos. A aplicação bloqueia a atividade das glândulas de suor por seis meses, em média. Se der certo, você pode repetir o tratamento. É um tratamento caro, mas o resultado é bom.  

Quais outros tratamentos?

O antiperspirante à base de cloreto de alumínio é outra opção. Como funciona? Ele entope os dutos das glândulas de suor, impedindo que o suor chegue à pele. Esse antiperspirante deve ser usado uma ou duas vezes ao dia e funciona bem nos casos leves, mas não tem um resultado tão positivo nos casos de suor intenso. Há também medicamentos por via oral, que, por conta dos efeitos colaterais, são pouco indicados. Também existe uma alternativa cirúrgica, que deve ser avaliada com muito cuidado por causa de problemas como a compensação do suor, que pode acabar se intensificando em outras áreas do corpo.

Por Lucia Mandel

19/03/2013

às 10:44 \ Beleza

Botox precoce

Thonkstock

Tenho 23 anos e sou vaidosa. Penso em usar botox para prevenir rugas. Minha dúvida é: quando começo a usar?
(Camila)

Rugas de expressão

Rugas de expressão são o resultado de movimentação facial repetida por anos e anos, somada com a perda de elasticidade da pele. O tratamento com botox relaxa os músculos de expressão facial, e com isso a pele deixa de ficar sobrecarregada. A consequência são rugas mais suaves. Mas, além de suavizar rugas, o botox funciona também para preveni-las.

Prevenção – quando começar?

Para alguém com pele jovem e sem rugas, como é o seu caso, recomendo cremes hidratantes, cremes antioxidantes, cremes à base de ácido, um bom filtro solar e óculos de sol. Não é  hora de botox.

Perto dos 30 anos começam a aparecer rugas suaves. Tão suaves que são imperceptíveis com o rosto relaxado. Só se fazem notar ao sorrir ou ao contrair a testa. Se a ideia é evitar a formação de rugas de expressão, essa é a hora: assim que aparecer um início de pés-de-galinha, de rugas entre as sobrancelhas ou na testa, inicie a prevenção com botox.

Fica bom?

Uma aplicação de botox bem dosada relaxa a expressão facial, sem prejudicar a naturalidade. Iniciar cedo as aplicações não prejudica futuras aplicações. O tratamento pode ser repetido inúmeras vezes, conforme o desejo ou a necessidade individual.

Por Lucia Mandel

05/02/2013

às 10:25 \ Beleza, Tratamento

Qual o limite na busca pela juventude?

Demi Moore (Jason Kempin/Getty Images)

Feliz de quem encara suas rugas com um pouquinho de tranquilidade. Acho totalmente válido querer permanecer jovem, e a medicina oferece vários recursos para retardar nosso envelhecimento, mas é preciso bom senso para usá-los, aceitando que eles têm limitações. Só assim não iremos ultrapassar a barreira que separa o natural do artificial. Ao ver essa foto da atriz Demi Moore, é possível concluir que ela ultrapassou. Para mim, o que incomoda é o excesso de botox ao redor dos olhos, e um certo exagero no preenchimento das maçãs do rosto. O resultado é que sumiram os pés de galinha, mas sumiu também a naturalidade. A expressão de um sorriso inclui os olhos, mas, repare: nessa foto, enquanto a boca sorri, os olhos estão arregalados. Um tratamento mais suave deixaria a expressão mais natural. E deixaria a Demi Moore ainda mais bonita. Se preocupar menos com as rugas faz bem. E dá menos rugas.

E na sua opinião, ela exagerou?

Por Lucia Mandel

30/10/2012

às 10:50 \ Beleza, Tratamento

Por que meu botox dura tão pouco?

Thinkstock

Aplico Botox regularmente há anos, mas a aplicação parece durar cada vez menos. Em quatro meses o efeito acaba. Será que estou ficando resistente ao tratamento?
(Liana)

A toxina botulínica (ingrediente ativo do Botox®) paralisa ou relaxa os músculos responsáveis por algumas das rugas do rosto, suavizando-as e dando ao rosto um aspecto rejuvenescido. Só que é por tempo limitado, de 4 a 6 meses. Esse tempo varia dependendo das características pessoais, como a força dos músculos do rosto, e também da quantidade de toxina aplicada.

Qual a quantidade ideal?

A técnica de aplicação do Botox mudou ao longo do tempo. Há alguns anos era comum usar doses maiores de toxina. Mas doses grandes deixam um efeito artificial, enquanto doses menores têm um efeito natural. Por outro lado, quanto menor a dose, menor sua duração.

Passados alguns meses da aplicação, o movimento do músculo tratado começa a voltar, mas enfraquecido. Significa que a toxina continua agindo. A ação da toxina vai diminuindo aos poucos e só quando você conseguir movimentar completamente o músculo seu efeito está terminado.

Resistência ao Botox

A resistência ao Botox até pode ser considerada, já que é possível haver anticorpos que neutralizam a toxina. Mas é uma hipótese remota, pois o estímulo à formação de anticorpos acontece com doses muito altas de toxina botulínica, não usadas nos tratamentos estéticos habituais como o seu.

Portanto, Liana, discuta com seu dermatologista se é possível aumentar a dose injetada, mas sem ultrapassar o limite da naturalidade, ou se a alternativa é retornar ao consultório para aplicações mais frequentes.

 

Por Lucia Mandel

06/12/2011

às 16:24 \ Beleza, Tratamento

Trio contra o envelhecimento

Gosto de um anúncio do creme anti-idade Olay, que ganhou prêmios de propaganda há uns 10 anos, da agência Saatchi&Saatchi sul-africana. A ideia é simples: vemos apenas as palavras “Tock. Tick.” que traduzindo seria “Tac-Tic”, o barulhinho de um relógio ao contrário, como se o tempo estivesse regredindo por causa do uso do creme.

Seria uma ótima sensação a de se olhar no espelho e achar que o tempo está voltando e estamos ficando mais jovens. Mas, tirando o exagero, hoje é possível retardar o envelhecimento da pele e melhorar a aparência dela com tratamentos eficazes.

Alguns destes tratamentos anti-envelhecimento dão tanto resultado que já se tornaram rotina no consultório dermatológico. É o caso do trio toxina botulínica/ preenchimento / luz pulsada. Sempre de acordo com a necessidade individual, eles podem ser usados isoladamente ou em conjunto. E muitas vezes os três tratamentos são realizados num único dia.

Toxina botulínica (Botox®)

Pés de galinha, rugas na testa e rugas entre as sobrancelhas somem ou suavizam após tratamento com Botox. Ele também eleva sobrancelhas caídas e suaviza rugas do pescoço. A aplicação é rápida, feita entre dez a quinze minutos. O desconforto da aplicação é bastante tolerável e pode ainda ser minimizado com gelo ou creme anestésico.

O resultado é bonito e natural se a aplicação for bem dosada. Ponto fraco? O efeito dura pouco: de quatro a seis meses. O lado bom disso é que se você não gostou do resultado, não precisa ficar tão preocupado, basta dar um tempo e tudo voltará ao que era antes. E quem gostou acaba repetindo a aplicação quando seu efeito passar.

Preenchimento com ácido hialurônico

O preenchedor recupera o volume perdido com os anos, em alguns pontos do rosto. O produto é colocado sob as rugas, que somem ou ficam mais discretas. Uma ruga frequentemente tratada com sucesso é o bigode chinês, aquela que vai do nariz até o canto da boca. As rugas ao redor dos lábios e as que descem dos cantos da boca, chamadas de rugas de marionete, também ficam suavizadas ou desaparecem com o preenchimento. E ele também pode ser usado para dar volume às maçãs do rosto e aos lábios.

A aplicação é simples e leva poucos minutos. O desconforto é contornado com preenchedores que incluem anestésicos em sua formulação.­­­

O preenchimento dura, em média, um ano. Assim como no caso do Botox, se você não gostou do resultado do preenchimento, tenha um pouco de paciência que o efeito desaparece. Se gostou, pode reaplicar quando o efeito passar. O importante é que a aplicação seja bem dosada e feita por um profissional competente.

Luz pulsada

A luz pulsada melhora a qualidade da pele: apaga manchas escurecidas causadas pelo sol, elimina vasos dilatados, melhora tônus e textura.

Uma sessão leva de quinze a vinte minutos. O incômodo é tolerável, mas também vale a pena aplicar um creme anestésico antes. Depois da aplicação a pele fica discretamente avermelhada, voltando ao normal em questão de horas. Formam-se casquinhas nos locais das manchas, que caem em uma semana. Durante este período, é importante evitar o sol.

Em geral são necessárias de uma a quatro sessões de luz pulsada. O intervalo entre as sessões varia de duas a quatro semanas. Ao final, além de se livrar de manchas e vasinhos indesejados, a pele ganha brilho e vida.

Você pode ter ótimos resultados com estes três tratamentos, e vale a pena considerá-los. Quem sabe, depois disso, você vai se olhar no espelho e pensar: “Tac-Tic”.

Por Lucia Mandel

21/06/2011

às 15:49 \ Beleza

Rugas sob os olhos

Tenho 52 anos e muitos pés de galinha. Faço regularmente aplicações de botox, com bom resultado. As rugas ao lado dos olhos somem. Mas as rugas embaixo dos olhos, na pálpebra inferior, não. O que você sugere?
(Carol)

Carol, sua pergunta é desafiadora porque o tratamento das rugas das pálpebras inferiores nem sempre tem resultado satisfatório. Pés de galinha, aquelas rugas ao lado dos olhos, são tratados com toxina botulínica, ou botox. Em geral o efeito é bom, como acontece com você. Já as rugas sob os olhos têm algumas opções de tratamento. Muitas vezes é bom fazer algumas modalidades para se chegar a um efeito melhor. Vamos a elas:

1. Botox. Em alguns casos, quando o músculo que fica sob os olhos é muito forte, é interessante aplicar botox na pálpebra inferior. Isso suavizará parte das rugas. Esta aplicação tem que ser bem dosada, pois um exagero na flacidez do músculo nessa região, provocada pelo botox, pode evidenciar bolsas de gordura.

2. Laser. O laser fracionado, como o CO2 fracionado, renova a pele e a deixa mais firme, suavizando rugas e flacidez. São necessárias ao menos quatro sessões para o resultado final. Repete-se o tratamento a cada um ou dois anos. Outra opção é a luz pulsada, que estimula o colágeno da área tratada. Aqui também são necessárias várias sessões para o efeito final.

3. Peelings químicos. O objetivo é semelhante ao laser: renovar a pele, diminuir a flacidez e dar firmeza. Peelings superficiais (como o de ácido retinóico) ajudam se as rugas são leves. Rugas mais marcadas exigem peelings agressivos, como o ATA ou fenol. O fenol é mais eficaz, mas ele pode deixar a pele tratada definitivamente um pouco mais clara que a pele não tratada.

4. Cremes. Além dos tratamentos mencionados, use cremes específicos para a região dos olhos. E, no dia a dia, use óculos escuros com lentes que tenham proteção contra raios ultravioleta.

5. Cirurgia plástica. Se a flacidez for grande, e se houver sobra de pele, a cirurgia plástica é a melhor opção.

Por Lucia Mandel

14/09/2010

às 15:55 \ Tratamento

Botox sem exagero


Tenho 40 anos e me submeto regularmente a tratamentos com Botox desde os 36, mas tenho medo de que, com o tempo, o produto não faça mais efeito em mim. Devo parar de aplicar por algum tempo para garantir que o produto continue funcionando quando eu ficar mais velha?
(Joana)

Joana, não há necessidade de você interromper seu tratamento. Não é preciso economizar nas aplicações de hoje para garantir a eficácia de amanhã. A toxina botulínica, mais conhecida pelo nome comercial Botox, continuará a fazer efeito mesmo se você se submeter a aplicações por anos a fio.

Existe, no entanto, um cuidado a se tomar. Embora seja extremamente raro, aplicações próximas podem induzir a formação de anticorpos contra a toxina e aí sim o produto perderia sua ação. O risco é maior se as doses usadas na aplicação forem altas. Mas, como o efeito costuma durar mais do que três meses e como o uso para fins estéticos não requer altas doses de toxina, esse risco é praticamente inexistente.  Em resumo, não volte ao dermatologista a cada mês para renovar seu Botox. Dê um intervalo de 4 a 6 meses entre uma e outra aplicação.

Por Lucia Mandel

22/12/2009

às 3:03 \ Beleza, Tratamentos

Botox aos 26 anos: cedo demais?

Tenho 26 anos e estou com medo de ficar com rugas entre as sobrancelhas. Minhas marcas são muito leves, só eu mesma percebo, mas me preocupo porque, quando me concentro, minha testa fica franzida. É cedo para eu colocar Botox? Ouvi falar que esse é o melhor modo de prevenir rugas. Mas minha mãe diz que, como sou jovem demais, o Botox vai me deixar com uma aparência totalmente artificial, sem expressão nenhuma. Qual sua opinião? Obrigada (Beatriz)

Beatriz, aplicar toxina botulínica (princípio ativo do Botox) é um modo eficaz de prevenir rugas de expressão, como aquelas entre as sobrancelhas. Essas rugas são causadas pela contração repetida anos a fio de músculos que ficam abaixo da pele. Conforme o músculo contrai, ele repuxa a pele que o recobre e, com o tempo, isso deixa marcas. Sob a ação da toxina botulínica, a pessoa fica impedida de contrair os músculos causadores da ruga. Assim, a marca na pele suaviza e não se acentua mais. Além das rugas entre as sobrancelhas, o tratamento suaviza e previne rugas na testa e pés de galinha.

A idade ideal

A idade para começar o uso de Botox varia. Quem ainda não tem ruga de expressão, não precisa disso. Mas, a partir do momento em que a ruga aparece, vale a pena investir no tratamento. Só assim dá para impedir a evolução de um processo que, de outra maneira, se agravará com o tempo.

Rosto paralisado

É normal ter medo de ficar com aparência artificial. Se a toxina for colocada em excesso, a expressão do rosto muda. Por outro lado, uma aplicação bem dosada deixa um efeito bonito e natural.  O objetivo é relaxar, e não paralisar os músculos tratados. A desvantagem de colocar uma dose menor é que o tempo de efeito é mais curto. Mas, na minha opinião, é a melhor opção.

O seu caso

Para definir se a toxina é o melhor tratamento para você, passe por uma avaliação com seu dermatologista. Se de fato a ruga já existir, pode ser interessante fazer a aplicação. Mas se ela ainda não tiver aparecido, espere um pouco mais. Por enquanto, use hidratante facial, um creme preventivo contra envelhecimento e um filtro solar.

Leia também

Botox traz felicidade?

Por Lucia Mandel

11/08/2009

às 7:52 \ Beleza

Dicas para cuidar da saúde dos lábios

labios

Algumas orientações para ajudar a manter seus lábios saudáveis e bonitos:

1. Hidrate seus lábios
A pele fina dos lábios é delicada e propensa a ressecar. Somando o contato constante com a saliva, a tendência ao ressecamento aumenta. Por isso, ela frequentemente descama e racha. Use um hidratante labial, de preferência que inclua proteção solar na formulação. Não passe a língua para umedecer o lábio, pois, como já disse, a saliva vai ressecar mais ainda.

2. Proteja seus lábios do sol
Você passa filtro solar todos os dias no rosto? Então. A verdade é que pouquíssimas pessoas incluem essa importante tarefa em suas rotinas. E, dos que passam, quase ninguém se lembra que a pele dos lábios é tão atingida pelos raios ultravioleta quanto qualquer outra área da pele exposta ao sol. Neles também podem aparecer lesões cancerosas. Principalmente no inferior, anatomicamente menos protegido. Acrescente mais uma etapa aos cuidados com a saúde da sua pele: use diariamente um protetor solar apropriado para os lábios, com FPS 15 ou mais. Existem produtos que hidratam e protegem ao mesmo tempo.

3. Pare de fumar
Quem fuma tem grande propensão a rugas profundas ao redor dos lábios, por vários motivos: o cigarro prejudica a circulação sanguínea e consequentemente a nutrição da pele, fazendo com que a pele envelheça de dentro para fora. Outro motivo: o cigarro estimula a produção de radicais livres, que aceleram o envelhecimento. Quer mais? Aquele biquinho feito na hora de puxar a fumaça, que já foi considerado charmoso, provou ser o oposto: repetido milhares de vezes ao longo da vida, ele é fatal para produzir rugas.

Situações especiais

O inverno
No inverno, o lábio resseca mais. Ele descama, racha e fica dolorido. Em nosso país, onde o inverno não é rigoroso, o problema pode não incomodar tanto. Mas se você viajar para um lugar realmente frio, os lábios vão sentir bastante. O vento também é prejudicial, assim como o aquecimento dos ambientes internos, que diminui a umidade do ar. Se o seu lábio ressecou, ou para evitar que isso aconteça, use hidratante labial. O melhor é escolher um que já inclua filtro solar na formulação.

Esportes ao ar livre
Nem precisava dizer, né? Filtro solar nos lábios e em toda a pele exposta ao sol.

Alergia a cosméticos
Alguns batons podem desencadear alergia. A pele dos lábios fica irritada, coça, os lábios incham e doem. Se um creme de rosto entrar em contato com os lábios, a sensibilidade também pode acontecer. A alergia surge por tendência pessoal. Descoberta a causa do problema, evite-a.

Dicas para quem gosta de lábios volumosos

1. Use um batom volumizador (lip plumper)
Existem batons que aumentam o volume dos lábios. Eles incluem na formulação ingredientes que intencionalmente irritam a pele e dilatam vasos sanguíneos. Também entram na formulação ativos hidratantes potentes. Quando o batom é aplicado, os lábios incham um pouco, em um efeito discreto e temporário. Eles ficam com uma sensação diferente, como formigamento ou frio, que passa em alguns minutos. Pessoas sensíveis podem ser intolerantes ao produto.

2.  Preenchimento labial
Através de agulhas finas, um material é injetado sob os lábios, aumentando seu volume. A mesma técnica pode ser usada para suavizar as rugas que se formam ao redor da boca ou para redefinir o contorno dos lábios, que se perde com a idade.

O material preferido dos dermatologistas para o preenchimento é o ácido hialurônico, com efeito que dura de seis meses a um ano. Sou contra a aplicação de preenchedores definitivos nos lábios: embora tenham a vantagem de serem duradouros, podem causar problemas a longo prazo, como alergias ou mudanças de posicionamento. Além disso, um preenchedor definitivo não envelhece com você. Seu lábio se modificará ao longo da vida, mas o preenchedor definitivo não acompanha essas mudanças, o que pode ser um transtorno.

O preenchimento labial deve ser feito com critério, evitando exageros. Não há nada mais estranho que ganhar uma boca gigantesca, à la Maga Patalógika. Quando o volume do material colocado é bem dosado, o resultado é natural e muito bonito. Por isso, esse tratamento deve ser feito por um médico capacitado.

3. Botox
A aplicação de toxina botulínica suaviza rugas ao redor dos lábios. Mas também tem que ser dosada, ou o resultado não fica bom. Qualquer exagero e o movimento da boca fica comprometido.

Por Lucia Mandel

07/08/2009

às 14:15 \ Respostas

Respostas a leitores

As perguntas abaixo foram selecionadas pela redação e enviados à colunista. Todas as questões selecionadas foram respondidas por Lucia Mandel. As respostas, porém, não eliminam em nenhum caso ou hipótese a indicação de uma consulta com seu médico de confiança.

Eu tenho herpes zoster, comecei o tratamento com Aciclovir no dia 11 de julho. Tenho um sobrinho de três meses, ele nunca teve catapora, há possibilidade de eu passar a doença para ele, já que o vírus da Herpes Zoster e o mesmo da catapora?
(Claudio)

As bolhas do herpes zoster são repletas do vírus causador da catapora. Por isso, enquanto o herpes zoster está na fase de bolhas, o paciente transmite catapora. O mais prudente é evitar o contato com seu sobrinho até as bolhas secarem.

Tenho 29 anos e já apresento muitas rugas no entorno dos olhos. Usei vários produtos anti-idade, mas sinto que os resultados não são satisfatórios. Cheguei à conclusão de que estes produtos não eliminam as rugas de fato. Gostaria de saber se há alguma outra forma de tentar atenuar as rugas sem intervenção de botox. Eu tomei muito sol dos 15 aos 20 anos. Só agora adotei o uso de protetor solar diariamente. Isso ajuda de alguma forma na prevenção de rugas futuras?
(anônima)

O sol envelhece a pele, provoca manchas e acentua rugas. O uso do protetor solar é fundamental para cuidar da pele e prevenir ou retardar o aparecimento de rugas e marcas de expressão. O melhor tratamento para rugas ao redor dos olhos varia de acordo com o tipo de pele e com a intensidade do problema. Casos suaves podem melhorar com cremes que estimulam a formação de colágeno novo e que hidratam profundamente a pele. Se as marcas forem moderadas ou profundas, apenas uma intervenção médica resolverá. Algumas opções de tratamento são botox, laser ou preenchimento. Consulte um dermatologista.

Gostaria de saber qual o intervalo mínimo de um peeling leve para o outro?
(Camila)

Costumo sugerir um intervalo de duas a três semanas entre os peelings superficiais. Existem também dermatologistas que orientam a realização de peelings semanais. A frequência de repetição dos peelings depende, dentre outras variáveis, da concentração de ácido usada na composição do peeling. Quanto maior a potência do ácido usado, maior o intervalo necessário entre as sessões.

Por Lucia Mandel
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados