Blogs e Colunistas

ácido retinoico

11/02/2014

às 7:34 \ Beleza, Tratamento

Ácido retinoico e rejuvenescimento

creme-rosto

Meu dermatologista me receitou um creme antirrugas com ácido retinoico. E em uma semana minha pele ficou vermelha e ressecada, até parece que as rugas pioraram. Sempre tive tendência a alergia de pele, e estou achando melhor mudar de tratamento.

(Ruth)

Nem sempre a sensibilidade da pele significa alergia ao ácido retinoico. É frequente e até normal haver ressecamento, vermelhidão e descamação quando a pessoa começa a usar o produto. Na maioria das vezes o melhor conselho é seguir em frente. Provavelmente, com uso continuado, em menos de um mês a pele se acostumará ao produto, essa reação incômoda passará.

Algumas dicas ajudam a superar essa fase inicial. Uma é aplicar o ácido retinoico com a pele seca e, após a absorção, aplicar um hidratante apropriado ao seu tipo de pele. Outra é começar o uso em noites intercaladas, mantendo uso do creme hidratante todas as noites. E aguentar firme.

Se o incômodo for muito grande, converse com seu dermatologista, pode ser o caso de reduzir a concentração do produto ou, em último caso, mudar de produto.

Tenha em mente que o ácido retinoico é um aliado precioso no tratamento estético. Ele estimula o colágeno, deixando a pele mais firme. Também ajuda na remoção de manchas causadas pela idade e pelo excesso de exposição ao sol.

Finalmente, lembre-se que o uso de ácido retinoico à noite exige a aplicação de filtro solar durante o dia. Boa sorte!

Por Lucia Mandel

16/07/2013

às 8:29 \ Tratamento

Depilação e ácido retinoico: uma combinação turbulenta

Thinckstock

Uso um creme antirrugas à base de ácido retinoico há meses. Fiz depilação com cera no buço e a região ficou vermelha. Depois, soube que isso aconteceu por causa do creme. E agora, vou ficar manchada?
(Claudia)

Claudia, isso que aconteceu com você é, de fato, consequência do uso do creme rejuvenescedor. Cremes à base de ácidos, como o ácido retinoico e a isotretinoina, podem deixar a pele sensível e causar esse tipo de reação numa sessão de depilação com cera, seja quente ou fria.

Esse tipo de creme não só estimula a proliferação de colágeno como também promove a renovação da epiderme, camada mais superficial da pele. As células ficam menos coesas e mais propensas à descamação – ou seja, tornam-se mais vulneráveis. Isso pode fazer com que, quando a cera é puxada, arranque junto com os pelos uma camada superficial de células desta epiderme.

O ideal é suspender o uso de ácidos 10 dias antes da depilação. Isso dá tempo da pele recuperar a resistência e enfrentar a depilação sem problemas.

E agora?

Procure seu dermatologista. Provavelmente ele orientará o uso de um creme à base de cortisona. Além disso, proteja a pele da exposição solar. Fique à sombra e use um filtro apropriado para peles sensibilizadas.

Esse incidente não deve deixar consequências definitivas. Siga os conselhos de seu dermatologista. Em algumas semanas você provavelmente não terá marca alguma do que aconteceu.

Por Lucia Mandel

23/04/2013

às 10:47 \ Beleza

Acne na gravidez

 

Thinkstock

Estou grávida e parece que voltei à adolescência. Estou cheia de espinhas!  O que posso fazer? Creme anti-acne é perigoso durante a gravidez?
(Claudia)

Claudia, a mudança hormonal da gravidez pode aumentar a oleosidade da pele e causar espinhas. E aí vem essa dúvida sobre o que fazer, muito justificada, já que nem todos os tratamentos anti-acne podem ser usados nesta fase. O primeiro passo é procurar um dermatologista.

Produtos proibidos  e produtos permitidos

Dentre os ativos não recomendados, estão alguns dos mais usados contra espinhas. É o caso da isotretinoína e do ácido retinoico. Estão também nessa lista o ácido glicólico em altas concentrações e alguns antibióticos por via oral.

Mas existem alternativas, como o ácido azelaico e o peróxido de benzoíla. O ácido azelaico é um ativo mais suave, mas que também é útil como clareador de manchas. Isso pode ser interessante, pois as gestantes têm tendência a desenvolver manchas escurecidas na pele. Já o peróxido de benzoíla é mais potente, mas pode deixar a pele sensível no início do tratamento. Assim, a melhor indicação varia.

Medidas que ajudam

-Lave seu rosto com água fria ou morna duas vezes ao dia. Sabonetes à base de enxofre são permitidos e podem ser úteis no controle da oleosidade.

-Use um filtro solar em gel ou loção oil free, com FPS 30 ou mais, anti UVA e UVB. O filtro solar é item essencial durante o uso de cremes anti-acne, que sensibilizam a pele. Ele pode prevenir manchas, já que muitas gestantes têm tendência ao aparecimento de melasma.

-Se você gosta de maquiagem, use uma apropriada para peles oleosas e com tendência a acne.

-Relaxe. A gravidez é uma fase curta e essa mudança hormonal logo vai acabar. Não se aborreça com detalhes.

Por Lucia Mandel

16/04/2013

às 8:16 \ Beleza, Tratamento

Cuidados com o ácido retinoico

Thinkstock

Minha dermatologista prescreveu um creme com ácido retinoico para renovar a pele. No começo foi ótimo, mas depois tomei um pouco de sol e aí apareceram manchas na minha pele.  Por que aconteceu isso?
(Suelen)

 

O ácido retinoico é um ótimo tratamento de rejuvenescimento. Usado regularmente, traz benefícios a longo prazo: suaviza rugas, diminui a aspereza da pele, clareia manchas. Parando de usar, os resultados desaparecem com o tempo.

O ácido retinoico também ajuda outros procedimentos rejuvenescedores. Por exemplo, um peeling facial ou alguns laseres rejuvenescedores têm resultados melhores em quem já esteja usando ácido retinoico.

Mas ele tem seus pontos negativos: pode causar irritação na pele, vermelhidão, ressecamento, descamação. As camadas externas da pele são um filtro (insuficiente, claro) à radiação solar. A descamação ou o ressecamento provocados pelo ácido deixam a pele ainda mais vulnerável aos efeitos adversos do sol. Por isso, as medidas de proteção solar devem ser mais rigorosas. Evite o sol e, quando não der, use filtro solar e chapéu. Só assim você aproveitará os benefícios desse tratamento.

Por Lucia Mandel

27/12/2011

às 7:58 \ Tratamentos

Ácido retinóico não combina com verão

(Foto: Polka Dot Images/Thinkstock)

Faço tratamento anti-rugas com ácido retinóico. Devo suspendê-lo durante o verão?

(Nara)

O ácido retinóico é um dos melhores ativos para retardar ou reverter os sinais de envelhecimento da pele. Ele melhora a qualidade do colágeno, a fibra que dá firmeza e sustentação à pele. Com isso, combate rugas e flacidez. Também promove renovação das células da pele, deixando-a mais bonita. E ainda clareia manchas e controla a oleosidade excessiva da pele.

O verão

O problema do ácido retinóico é que ele deixa a pele hipersensível ao sol. Isso significa que se você se expuser indevidamente, terá mais propensão a sofrer queimaduras e ficar com manchas. Enquanto estiver usando ácido retinóico, portanto, redobre o cuidado com proteção solar, usando filtro no dia-a-dia e evitando exposição excessiva ao sol. Suspender temporariamente o uso de ácido retinóico é boa ideia, dependendo do seu estilo de vida. Veja em que situações você deve adotar essa medida, e com proceder em cada uma delas:

– Se você pretende ir à praia ou frequentar uma piscina num fim de semana qualquer, não use o ácido naquele fim de semana;

– Se for passar o verão na praia ou se pretende frequentar uma piscina durante toda a estação, interrompa o tratamento durante esse período;

– Finalmente, se você mora numa região quente onde não dá para evitar exposição ao sol, mesmo sem frequentar praia ou piscina,  também deve interromper o tratamento durante o verão.

Por outro lado, se você não se expõe ao sol forte, então use filtro solar e mantenha seu tratamento com ácido retinóico.

Os substitutos

Mesmo suspendendo temporariamente o uso do ácido retinóico, não suspenda seu tratamento de pele. Existem bons ativos que podem ser usados com segurança no verão, como o ácido glicólico, a furfuril-adenina ou o retinaldeído. Converse com seu dermatologista e veja o que é mais indicado para você. E, terminado o verão, retome o uso do ácido retinóico.

Por Lucia Mandel

14/08/2009

às 13:45 \ Respostas

Respostas a leitores

As perguntas abaixo foram selecionadas pela redação e enviados à colunista. Todas as questões selecionadas foram respondidas por Lucia Mandel. As respostas, porém, não eliminam em nenhum caso ou hipótese a indicação de uma consulta com seu médico de confiança.

Meu filho tem 16 anos, ele pode tomar Complexo B? Dizem que melhora as espinhas é verdade?
(Biga)

Tomar complexo B não ajuda a melhorar as espinhas, muito pelo contrário. Em algumas pessoas, as vitaminas do complexo B desencadeiam ou agravam o quadro de acne. Nessas pessoas, se possível, o uso do complexo B deve ser interrompido.

Gostaria de saber a diferença entre cremes a base de ácido retinoico e o creme Clidoxyl gel, e qual seria o mais indicado para tratamentos de cravos e espinhas, e se algum desses poderia ser usado simultaneamente com o sabonete à base de ácido salicílico.
(Felipe)

Tanto o ácido retinoico, quando o peróxido de benzoíla e a clindamicina (ativos presentes no Clindoxyl gel®) são muito bons no tratamento da acne. A escolha de qual usar depende da avaliação do dermatologista. Dependendo do caso, o dermatologista pode intercalar ou associar o uso de mais de um ativo no mesmo paciente. Qualquer um desses produtos pode ser aplicado após a limpeza da área afetada com sabonete à base de ácido salicílico.

Fui ao dermatologista porque estava com algumas inflamações nas axilas e virilha (foliculite). Tratei com corticoides. Este tratamento teve ótimos resultados, porém logo após, surgiram alguns pontos vermelhos que, segundo a dermatologista, é escabiose. Comecei a tomar ivermectina e topica com permetrina. Minha dúvida é qual o período médio desse tratamento?
(Fernando)

O tratamento com a loção de permetrina é feito da seguinte maneira: aplica-se o produto em todo o corpo à noite. A loção deve agir por aproximadamente 10 horas, e então deve ser removida. O tratamento pode ser feito por apenas uma noite ou repetido por até quatro noites, e isso fica a critério médico. Seja qual for a escolha do seu médico, o tratamento deve ser refeito após uma semana de intervalo. Eu costumo indicar a aplicação por três noites, seguida de nova aplicação por três noites após a semana de intervalo. Não se aplica permetrina por 4 semanas. Leia aqui como é o tratamento da escabiose.

Por Lucia Mandel

05/06/2009

às 14:37 \ Arquivo, Respostas

Respostas a leitores

As perguntas abaixo foram selecionadas pela redação e enviados à colunista. Todas as questões selecionadas foram respondidas por Lucia Mandel. As respostas, porém, não eliminam em nenhum caso ou hipótese a indicação de uma consulta com seu médico de confiança.

Tenho 24 anos e sofro com acne há uns cinco anos. Já usei muitos remédios tópicos, mas nada resolveu, agora meu médico receitou o Roacutan, estou com medo de tomar por causa dos efeitos colaterais. O que você acha?
(Selma)

Não é fácil decidir tomar isotretinoína. Como há vários efeitos colaterais, alguns sérios e assustadores, o paciente e sua família devem refletir, conversar, pesar bem pró-s e contras. Por um lado, as espinhas incomodam. Por outro lado, será que vale a pena tomar um remédio tão forte que pode sobrecarregar o fígado? Será que vale a pena dar um tempo nas bebidas alcoólicas, fazer exame de sangue para monitorar uma possível – mas improvável – hepatite medicamentosa, parar de tomar sol durante o tratamento? Isso sem falar na questão da má-formação no nenê se a mulher engravida durante ou um mês após terminar o tratamento. Pensando assim, o tratamento parece um tiro de canhão. Afinal, são só espinhas, não é mesmo? Mas há casos e casos.

Para uma pessoa com poucas espinhas, o tratamento não vale à pena. Mas se as espinhas incomodam muito, a qualidade de vida se prejudica. A pessoa nunca se sente bonita, a autoestima é afetada. Estudos mostram maior incidência de depressão em adolescentes com quadros moderados ou severos de acne. Além disso, se você tem tendência a cicatrizes de acne, esse é o melhor jeito de preveni-las. Se seu médico receitou o tratamento é porque, na visão dele, há indicação para o uso. Agora, cabe a você decidir se vale à pena. Todo paciente que decide tomar isotretinoína precisa estar muito motivado, e muitíssimo bem orientado. Mas com bom acompanhamento médico e com boa indicação para o uso, o tratamento é excelente.

Leia a coluna que escrevi sobre essa questão

Gostaria de saber se existe tratamento para queloides. Sou negro e um dos médicos que consultei disse que se trata de um problema comum a pessoas de minha etnia e que o tratamento é longo e sem garantia de sucesso. Meus queloides são do tipo, como disse o médico, espontâneos. Não caí, nem fiz qualquer intervenção cirúrgica, eles aparecem, primeiramente coça em uma parte do corpo e depois aos poucos ele vai crescendo. Moro no Rio e ficaria agradecido se pudesse me indicar algum especialista no assunto ou  qualquer orientação.
(João)

O queloide é uma alteração na cicatrização da pele. As cicatrizes ficam volumosas, maiores do que se esperaria numa cicatrização normal. A tendência ao problema é uma característica individual, e pessoas de pele negra têm maior propensão. Há casos em que a predisposição é tanta que o queloide surge por traumas mínimos na pele, como uma espinha, um arranhão, uma picada de inseto ou no local do furo do brinco na orelha. O tratamento nem sempre é fácil, pois a lesão pode voltar. Mas existem opções. Um dos tratamentos mais utilizados é a infiltração de corticoides. Isso diminui o volume do queloide, mas não o elimina completamente. Dependendo do tamanho e do volume da lesão, é possível removê-lo cirurgicamente. Nesse caso, técnicas cirúrgicas especiais diminuem a chance de recidiva. Além disso, com a mesma finalidade, logo depois da cirurgia o paciente passa por sessões de betaterapia.

Uma dermatologista me preescreveu ácido retinoico para eu usar a noite. Fiz como ela me falou, minha pele ficou extremamente seca, quando eu acordava não conseguia nem falar sentia que a pele “ia rasgar se Eu mexesse com os lábios”. Sempre leio sobre os benefícios desse ácido. Minha dúvida é; eu tenho alergia, ou será que junto com outros componentes da fórmula que ela me passou é que o produto não deu certo?
(Vislene)

Existem duas possibilidades para o ressecamento e irritação da pele após o uso de ácido retinoico. Uma é a pele ser intolerante ao produto. Nesse caso, seu dermatologista indicará outro ativo para o cuidado da pele. Outra possibilidade, mais provável, é sua pele ser sensível à concentração de ácido do seu creme. Converse com seu dermatologista: existem medidas que podem ser tomadas. Por exemplo, pode-se diminuir a concentração de ácido do creme. Ou então, diminuir a frequência de uso: você aplicaria o creme noite sim, noite não, ou com frequência menor ainda. Outra possibilidade: seu dermatologista pode indicar um hidratante regenerador da pele. Assim, você usa o ácido em algumas noites e o regenerador em outras.

Por Lucia Mandel

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados