Blogs e Colunistas

10/08/2010

às 14:33 \ Sem categoria

A beleza eterna de Nefertiti

Em 1912, depois de encontrar em suas escavações no Egito o busto de Nefertiti, mulher do rei Akhenaton, o arqueólogo alemão Ludwig Borchardt anotou em seu diário:  “Tínhamos nas mãos a mais viva das obras de arte egípcias. Impossível descrevê-la em palavras. É preciso vê-la”. Esculpido há mais de 3 mil anos, o busto fez de Nefertiti uma das mulheres mais famosas do mundo antigo e a transformou num ícone de beleza. De traços bem definidos, pescoço longo, boa definição da mandíbula, nariz delicado e sorriso sereno, a escultura está no Museu Egípcio de Berlim e é vista por centenas de milhares de visitantes todos os anos. É tão bonita que uma das teorias para explicar porque um dos olhos ficou inacabado é que o autor se preocupou em não causar inveja às deusas.

Hoje, Nefertiti dá nome a uma técnica dermatológica de embelezamento. Nefertiti lift é uma espécie de lifting facial usando toxina botulínica.

Relaxamento muscular

A toxina botulínica, cujo nome comercial mais difundido é Botox, causa relaxamento muscular. Seu principal uso cosmético é eliminar ou suavizar rugas no terço superior da face, como as rugas entre as sobrancelhas, na testa e ao redor dos olhos. Mas a toxina também ajuda em outras frentes de rejuvenescimento. No Nefertiti lift, o tratamento melhora a definição da mandíbula.

A aplicação do produto, nesse caso, é feita no pescoço e no contorno da mandíbula. O objetivo é relaxar o platisma, músculo do pescoço.

Quando se contrai, o platisma repuxa as laterais inferiores da face para baixo. Com os anos, conforme a flacidez da pele se acentua, a ação tanto da gravidade quanto do platisma vão ficando mais aparentes. O relaxamento desse músculo resulta num suave lifting, melhorando por alguns meses a definição da mandíbula.

O efeito é mais discreto que uma plástica. Assim, recomenda-se o Nefertiti lift para pessoas que estão nos seus 40 ou 50 anos. E um bom candidato ao tratamento não deve ter excesso de gordura sob o queixo. Outro efeito dessa técnica é suavizar rugas no próprio pescoço.

A aplicação da toxina é simples, rápida e muito pouco dolorida. O efeito dura, em média, de 5 a 6 meses, quando o tratamento pode ser repetido.

Por Lucia Mandel

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

5 Comentários

  1. Paula

    -

    16/08/2010 às 18:54

    Dra.Lúcia, a Sra. teria uma indicação de quem faz o tratamento em Belo Horizonte – MG? Obrigada!

  2. Iracema

    -

    14/08/2010 às 22:38

    Como fico sabendo onde fazer este procedimento em Belo Horionte?

  3. Lucia Mandel

    -

    13/08/2010 às 10:50

    Dalva, quando a aplicação é bem dosada não há influencia nenhuma. Mas se houver exagero na dose aplicada, é possivel que a pessoa sinta dificuldade para engolir. Este é mais um motivo de se procurar um médico capacitado.

  4. Dalva

    -

    12/08/2010 às 16:00

    Dra, a aplicação de botox no plastima
    pode atrapalhar a mastigação?

  5. Ivantes

    -

    11/08/2010 às 10:13

    É Aloe Vera mesmo.

    [WORDPRESS HASHCASH] The poster sent us ’0 which is not a hashcash value.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados