Blogs e Colunistas

reginaldo rossi

13/07/2010

às 16:47

A riqueza – e a miséria – das estrelas

A imagem das celebridades está intimamente ligada à riqueza. Mas, a julgar pelas declarações de bens entregues ao TSE, a incursão na política é uma tábua de salvação financeira para muita gente que frequenta ou já frequentou as galerias de famosos – e agora sonha com um carguinho eletivo.

Pelo menos quatro (ex) celebridades, o ex-jogador Túlio Maravilha (PMDB-GO), o ex-lutador Maguila (PTN-SP), a Mulher Melão (PHS-RJ) e o cantor Reginaldo Rossi (PDT-PE) disseram não possuir nenhum patrimônio. A Receita Federal e o Ministério Público Eleitoral, porém, ainda podem investigar suas declarações.

A participação de famosos em eleições não é novidade. Muitas vezes isso ajuda a reerguer a vida do artista. O cantor Agnaldo Timóteo, por exemplo, virou vereador por São Paulo em 2004 e se reelegeu em 2008. Entre os dois períodos, passou de 415.000 reais declarados para 1,04 milhão, um acréscimo de 103% se for descontada a inflação. A maior aquisição de Timóteo foi um ônibus de 330.000 reais, que ele passou a usar em shows e disse ter adquirido com a ajuda de um amigo empresário.

Uma espécie de desbravador para as celebridades na política, o cantor Frank Aguiar foi eleito deputado federal em 2006 e tornou-se vice-prefeito de São Bernardo do Campo (SP) em 2008. Em sua primeira eleição, declarou um patrimônio de 543.000 reais. Agora, saltou para 3,8 milhões. O aumento foi de quase 600%.

Mesmo estrelas que ostentaram durante toda a carreira uma vida de luxo não se declararam milionárias ao TSE. Alçado a estrela do PSB do Rio de Janeiro, o artilheiro Romário apresentou patrimônio de 883.000 reais. Nenhum dos famosos carrões com que o craque circula na capital carioca – como sua Ferrari vermelha – aparecem nos dados.

O patrimônio de ex-jogadores como Vampeta (2 milhões de reais) e Marcelinho Carioca (700.000 de reais) não chegou nem perto daquele do ex-atacante Marques (que passou por São Paulo, Corinthians e Atlético Mineiro). Candidato a deputado estadual, ele declarou 8,3 milhões em bens. Marques nunca teve a fama dos colegas, mas parece ter tido mais habilidade para cuidar de sua vida financeira. Ou mais honestidade para escancará-la.

(Fernando Mello)

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados