Blogs e Colunistas

Arquivo da categoria Alagoas

03/10/2010

às 14:35

Collor é vaiado ao ir votar com adesivo de Dilma

O ex-presidente Fernando Collor de Mello, candidato do PTB ao governo do Alagoas, votou na manhã deste domingo, em Maceió. Collor foi vaiado ao chegar ao colégio Conceição com um adesivo de Dilma Rousseff (PT), candidata à Presidência, no peito.

“Eu acho que essas eleições vão dar um retrato de um novo Brasil”, disse Collor aos jornalistas. O candidato, no entanto, evitou comentar questões de âmbito nacional.

Collor aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto do estado e pode disputar o segundo turno com Teotonio Vilela Filho, do PSDB.

28/09/2010

às 13:28

Ministério Público acusa Collor de fraudar pesquisa

A candidatura do senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTB) ao governo de Alagoas está sendo questionada pelo Ministério Público Eleitoral do estado (MPE/AL). O órgão o acusa de “abuso de poder econômico” e “utilização indevida de meios de comunicação social”, por causa de uma pesquisa de intenção de votos que pode ter sido fraudada a seu favor. Na última sexta-feira, o MPE enviou uma ação de investigação judicial ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pedindo que o registro de candidatura de Collor seja cassado e que ele se torne inelegível por oito anos.

O motivo da ação é a diferença entre uma pesquisa feita pelo instituto Gazeta Pesquisa (Gape) e encomendada pelo jornal Gazeta de Alagoas – ambos pertencentes ao grupo do qual Collor é sócio cotista – e uma sondagem do Ibope. Ambas foram divulgadas no dia 24 de agosto. Na primeira, o ex-presidente estava à frente, com 38% das intenções de voto, enquanto Ronaldo Lessa (PDT) tinha 23% e Teotonio Vilela (PSDB), 16%. Na sondagem do Ibope, porém, Lessa estava em primeiro, com 29% dos votos, contra 28% de Collor e 24% de Vilela.

A disparidade provocou a desconfiança do Ministério Público, que analisou todos os formulários utilizados na pesquisa e constatou a fraude. De acordo com o órgão, o instituto de pesquisa modificou a amostragem necessária para o levantamento, inflando o número de eleitores com renda de até um salário mínimo – público com que Collor tem maior vantagem.

O MPE comparou o número de moradores de baixa renda nos municípios alagoanos apontado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com o utilizado pelo Gape. Em alguns casos, os dados considerados pela sondagem chegaram a ser 500% maiores que o realmente constatado pelo IBGE. Para a ação, o órgão também considerou que o jornal Gazeta de Alagoas deturpou os dados de outra pesquisa em suas reportagens, indicando empate técnico somente entre Collor e Lessa, quando Vilela também estava empatado.

“Numa eleição em que, segundo o Ibope, há três candidatos tecnicamente empatados, qualquer impacto pode ser decisivo. Ademais, além de influenciar o eleitorado, as pesquisas geram forte repercussão no financiamento das campanhas. Os financiadores tendem, por óbvio, a buscar os candidatos com maiores probabilidade de sucesso”, argumenta o procurador regional eleitoral Rodrigo Tenório, ao justificar o pedido de cassação do registro de Collor e seu vice, Galba Novais. O TRE de Alagoas ainda não analisou a ação.

(Adriana Caitano)

16/09/2010

às 20:07

Collor pode citar Dilma e Lula em jingle, decide TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) garantiu a Fernando Collor o direito de citar a candidata Dilma Rousseff e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seus jingles de campanha. O ex-presidente da República disputa o governo de Alagoas pelo PTB. O Tribunal Regional Eleitoral havia proibido o candidato de veicular o jingle que diz “É Lula apoiando Collor, e Collor apoiando Dilma”.

A coligação de Collor recorreu da decisão e o caso chegou ao TSE. O PT argumentava que Dilma e Lula apoiam apenas o candidato Ronaldo Lessa, do PSB, e que dessa forma Collor não poderia fazer menção à ex-ministra e ao presidente. Mas a relatora do caso, Cármen Lúcia, considerou legítima a peça de propaganda. Ela foi acompanhada por todos os colegas de corte. “Há calúnia? Há alguma inverdade? Eu penso que não”, resumiu o ministro Dias Toffoli.

(Gabriel Castro, de Brasília)

09/07/2010

às 20:11

Collor é multado por distribuir adesivos

Candidato ao governo de Alagoas pelo PTB, o senador Fernando Collor foi condenado pela Justiça Eleitoral a pagar multa de 5 mil reais por propaganda eleitoral antecipada. Ele distribuiu adesivos de campanha antes do prazo legal, que começou no último dia seis. O procurador regional eleitoral Samir Nachef argumentou que o nome do pré-candidato estava estampado em carros localizados em diversos municípios do estado.

(Luciana Marques)

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados