Na política de filho único da China, que fim levavam os gêmeos?

A Lei de População e Planejamento Familiar, que deve ser extinta em breve, afirma que: “O país determina estar em efeito a política do nascimento, que encoraja o cidadão a casar-se e, em um momento posterior, a ter filhos. Recomenda-se que marido e mulher tenham somente uma criança” A norma estipula que os pais de […]

Gêmeos em parque de Pequim, na China, em 2006. Crédito Zhou Min/ChinaFotoPress/Getty Images

Gêmeos em parque de Pequim, na China, em 2006. Crédito Zhou Min/ChinaFotoPress/Getty Images

A Lei de População e Planejamento Familiar, que deve ser extinta em breve, afirma que:

“O país determina estar em efeito a política do nascimento, que encoraja o cidadão a casar-se e, em um momento posterior, a ter filhos. Recomenda-se que marido e mulher tenham somente uma criança”

A norma estipula que os pais de filhos únicos podem requerer um “certificado de honra para pais de filhos únicos”. Com o documento em mãos, eles passam a ter direito a vários benefícios estatais, como assistência médica e um seguro para a idade avançada. Na sua continuação, o texto diz que:

“As crianças que nascerem de acordo com a regulamentação, mas que porventura enquadrem-se na condição de gêmeos ou crianças de um parto múltiplo, não desfrutarão dos benefícios do filho único”

A lei, portanto, não prevê punições para os pais de gêmeos, uma vez que admite claramente a existência deles. E nem poderia ser diferente. “Nascer de acordo com a regulamentação”, afinal, é uma expressão um tanto ridícula. Por outro lado, a legislação não concede aos pais de gêmeos os benefícios daqueles que possuem o “certificado de honra para pais de filhos únicos”.

Ao longo de mais de três décadas, essa brecha foi aproveitada por aqueles que desejavam mais de uma criança dentro de casa. Desde que a regra entrou em vigor, em 1980, o número de gêmeos na população chinesa aumentou em um terço.

Os chineses elevaram a incidência de gêmeos de duas maneiras. A primeira foi tomando remédios para estimular a ovulação e ter mais de um embrião por vez. O mais comum é o citrato de clomifeno, normalmente indicado para mulheres com problemas de fertilidade. Mesmo em uma dose baixa, o comprimido faz com que 70% das mulheres ovulem. Dessas, 40% ficam grávidas.

A segunda maneira usada pelos chineses foi registrando dois filhos que nasceram próximos, em datas diferentes, como gêmeos. Apesar de alguns centímetros na diferença de altura, muitos conseguiram furar a diretriz do Partido Comunista principalmente nas áreas rurais, em que o controle governamental é mais poroso.

Essas duas soluções, quando empregadas, sempre ficaram em completo segredo. “Os chineses em geral não gostam de contrariar o Estado. Por esse motivo, esse tipo de assunto jamais apareceria numa reunião entre amigos”, diz o sinólogo brasileiro Tadzio Goldgewicht, que morou no país durante catorze anos e traduziu os trechos da lei chinesa para o blog.

Siga o Dúvidas Universais no Twitter e no Facebook.

 

OUTRAS DÚVIDAS UNIVERSAIS

Por que Moisés demorou 40 anos para atravessar o Sinai, que só tem 200 km de largura?

Se o paraíso islâmico tem 72 virgens, que interesse teria nele uma mulher-bomba?

Por que os japoneses pescam baleias, se não comem a sua carne? 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Jéssica Luciano

    ” A brecha multipliou o número de gêmeos no país”
    Não seria: multiplicou?

    Curtir

  2. Comentado por:

    dudateixeira

    Obrigado, Jéssica! Já corrigi. bjs

    Curtir

  3. Comentado por:

    Alessandra Nalio

    Que interessante, Duda, achei que a lei fosse mais antiga. Parabéns pelo blog! Sucesso! Bjs

    Curtir

  4. Comentado por:

    ANDERSON SARAIVA

    O Brasil esta caindo no abismo e voce com essa noticia… desinformacao na certa.

    Curtir

  5. Comentado por:

    Oxx

    Imaginem, então, quando nasciam trigêmeos, ou quadrigêmeos. kkk

    Curtir

  6. Comentado por:

    carlos martins

    Mao SepTung ( sei lá como é que se escreve ), tal qual Hitler, Stalin, Lenin e outros… mataram milhões de pessoas…que diferença faz matarem mais uns gemeoszinhos….
    Carlos

    Curtir

  7. Comentado por:

    Gabriela Moraes

    Oi, tenho 10 anos e dês de que vi um filme cujo a mãe queria ter mais filhos e o pai disse já temos um a mais do que poderíamos na China tenho me perguntado, e gêmeos? Apoio os chineses terem mais filhos se quiserem.

    Curtir

  8. Tiburtino Lacerda

    Durante décadas, a China, com sua política do filho único, foi, para mim, um EXEMPLO a ser seguido nesse nosso planeta, tão populoso.Se todas a nações seguissem a legislação chinesa, a população humana, na Terra, reduziria de número, LENTAMENTE, ao longo de décadas, SEM GUERRAS, SEM FOME, sem CONVULSÕES.Agora, o Governo Chinês está REVOGANDO essa lei e as mulheres chinesas, estão mais sábias, que seus governantes, pois NÃO QUEREM mais ter mais de um filho.

    Curtir