Blogs e Colunistas

Arquivo da categoria Africa

21/10/2011

às 18:20 \ Africa

Governo que inicia com mentira não abandona a desfaçatez

Cadáver de Kadafi em um container dentro de shopping center abandonado para visitação pública e o mentiroso Mahmoud Jibril

Churchill Defiant, Churchill Desafiador, o livro de Barbara Leaming está longe de chegar à altura do tornozelo da biografia do primeiro-ministro britânico escrita por William Manchester, ainda que, infelizmente, incompleta devido à morte prematura do autor. Leaming é ansiosa. Parece escrever a galope, saltando de um fato a outro sem a paciência de analisar a amplitude, profundidade e efeitos. Mas o relato tem ritmo rápido, assim como o raciocínio de Churchill que ia sempre direto ao cerne da questão. O livro tem uma virtude logo no começo. O prefácio descreve a viagem de Churchill aos escombros de Berlim, em julho de 1945. Ele foi lá dar uma olhada em que estado ficou o inimigo que derrotou com coragem e inteligência. Mas aquilo o entediou. A cachola de Churchill já estava no que viria depois, no dia seguinte, na expansão soviética que mais tarde, chamou suas fronteiras de cortina de ferro. Escondiam o fascismo mais a mentira. É boa aula.

A morte do coronel Muamar Kadafi provoca celebrações efusivas na Líbia após  42 anos de ditadura brutal. Para população, o verdadeiro fim do regime foi o fim do tirano. A tomada de Trípoli pelos rebeldes no dia 21 de agosto não despertou tanta confiança. Um sinal marcante  revelador agora é a presença de crianças nas comemorações. De uma parte denota segurança e de outra, que os pais querem que o filhos testemunhem de como a nova era teve início. O espetáculo é bonito, chega a ser comovente. No entanto, os sinais iniciais não são todos alvissareiros. A torcida para que na Líbia seja diferente é grande, mas todo governo que começa com mentira descarada, normalmente, não abandona a desfaçatez. Apesar de todas as evidencias que Kadafi foi executado sumariamente depois de capturado vivo, o Conselho Nacional de Transição (CNT), o primeiro-ministro do governo interino, Mahmoud Jibril, continuam afirmando que a morte foi acidental.

De Luis XVI a Nicolau II, de Mussolini a Saddam, os revolucionários não tentaram esconder a execução do tirano. Nem os SEALs, os comandos da marinha americana que deram fim no terrorista Osama bin Laden tentaram dissimular o que fizeram. Estavam absolutamente convictos que fizeram o que tinha que ser feito. O CNT, um mosaíco de disputas de tribais, clãs e  grupos islamistas, demonstra apreço pela mentira de estado. A questão não é se combatentes executam assassinos. Isso não é novidade, acontece desde priscas eras ainda que jamais justificável. Mas um governo não deve ter tanto menosprezo pela verdade. É sinal preocupante do que pode vir por aí.

Leia o post do Blog de Paris: “Kadafi foi capturado vivo. Veja a prova. Mas como morreu?

Por Antonio Ribeiro

20/10/2011

às 17:36 \ Africa

Kadafi foi capturado vivo. Veja a prova. Mas como morreu?

Misrata Hurra / AFP

As imagens degradantes e macabras dos últimos momentos do ditador líbio Muamar Kadafi divulgadas pelo Conselho Nacional de Transição (CNT) levantam a suspeita de como o tirano que governou a Líbia foi morto. O primeiro-ministro Mahmoud Jibril do governo interino líbio diz que Kadafi, sob custódia dos combatentes rebeldes, morreu devido aos ferimentos e durante o trajeto de Sirte, cidade natal do ditador, a Misrata onde estaria sendo levado para um hospital. Kadafi estava foragido desde o 21 de agosto quando os rebeldes ocuparam a capital Trípoli.

Os ferimentos podem ter sido causados pelo bombardeio de caças da Otan e não devido tiroteio com os  rebeldes. Coronel Roland Lavoie, porta voz da Otan afirma que aviões drones identificaram um comboio de 80 veículos tentando fugir de Sirte. Os caças franceses Mirage -2000 teriam alvejado dois deles. O ministro da Defesa da França, Gérard Longuet, confirmou que os caças atigiram dois veículos, mas não os destruíram. O ataque dividiu o comboio. Tampouco pode ser descartada até o momento a possibilidade de Kadafi, 69 anos de idade, ter sido executado depois de capturado.

Uma outra versão dá conta que os combatentes rebeldes encontraram Kadafi escondido em uma tubulação de drenagem, debaixo de uma estrada, depois do bombardeio da Otan. O ditador teria perguntado: “O que eu fiz contra vocês?”  Ou: “O que há, o que vocês querem?” Os rebeldes teriam tentado desarmá-lo da sua pistola banhada a ouro. Segundo os combatentes do CNT, Kadafi  tentou escapar e por isso recebeu um tiro de 9 mm no abdômen.  Um legista local diz que Kadafi morreu devido uma bala nos intestinos. Especialistas em medicina legal que analisaram as imagens dizem que Kadafi foi morto com tiro de arma de baixo calibre a queima roupa. O doutor Michael Baden, ex-medico legista municipal de Nova York afirmou: “Isso parece mais uma execução que ferimento em combate.”

“Eles (os combatentes) o capturam vivo e então quando ele iria ser tansportado, eles o agrediram e em seguida, eles o mataram” confiou uma fonte de alto escalão do Conselho Nacional de Transição (CNT) à agência Reuters. A Anistia Internacional e o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos pediram uma investigação independente sobre as circunstâncias da morte de Kadafi cujo corpo aguarda enterro em um velho açougue de Misrata.

Atualização: O médico legista Ibrahim Tika que examinou o cadáver do ditador Muamar Kadafi, nesta sexta-feira. disse o seguinte: “Kadafi estava ligeiramente ferido, mas vivo. Depois, recebeu uma bala na têmpora que saiu pela testa, e outra no estômago, que causou grandes danos”.

***

Os vídeos abaixo, divulgados no YouTube, mostram Kadafi vivo e lúcido antes de morrer

No vídeo em seguida, um combatente grita: “Não o matem, precisamos dele vivo!”

Por Antonio Ribeiro

20/10/2011

às 10:54 \ Africa

CNT: Kadafi foi morto tentando fugir. Primeira imagem.

Philippe Desmazez/AFP

A fotografia de Muamar Kadafi ensanguentado entre as pernas de um combatente rebelde é uma reprodução tomada de uma tela de outra camera digital ou telefone celular que  fez originalmente a imagem em vídeo. O visor informa que a tomada é de pouco mais de um minuto . Foi feita hoje, 20 de outubro de 2011 por volta de 12h22, hora local. O nível da bateria estava quase no fim.

Abdel Majid Mlegta, do Conselho Nacional de Transição (CNT), disse que Kadafi foi capturado e ferido nas duas pernas  quando tentava fugir em um comboio atacado por aviões caças da OTAN, em Sirte, a cidade natal do ditator líbio. “Ele também foi atingido na cabeça”, disse a autoridade. “Houve muitos disparos contra seu grupo e ele morreu”.

O ditador foi capturado ainda vivo. Não há confirmação independente se ele morreu em consequencia dos ferimentos no trajeto para o  hospital de Misrata ou se foi executado. Mahmoud Shammam, porta-voz do governo interino da Líbia, confirmou a morte do tirano que governou o país com mão de ferro durante 42 anos e patrocinou e organizou terrorismo alhures. “Este é o dia da real liberação. Nós queríamos lhe oferecer um julgamento justo, mas parece que Alá tinha outro desejo”, afirmou.

***

O vídeo em seguida mostra o corpo de Kadafi estendido no pavimento de uma rua de Sirte. Indivíduos celebram de forma caótica em torno do cadaver. O vídeo foi divulgado pelo canal de TV Al Jazeera.

Atenção, as cenas são fortes e desaconselháveis para os mais sensíveis.

Por Antonio Ribeiro

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados