Blogs e Colunistas

22/04/2009

às 14:39 \ Arquivo

Garota de programa

Tenho 29 anos e acabo de sair de uma relação turbulenta que durou dois anos, uma relação extremamente passional com uma garota de programa. Eu a conheci e pouco tempo depois estava perdidamente apaixonado -  como nunca antes. No começo, ela não correspondia. Ainda fazia programas e tinha um namorado, que não sabia da prostituição. Passados alguns meses, ela parou com esse trabalho, acabou com o namorado e nós fomos morar juntos. Ela se dizia apaixonada por mim e parecia estar. Tinha um ciúme quase doentio, provavelmente um resquício da profissão, pois ela sabia do que os homens são capazes.

Há um mês, eu tive de ajudar minha ex-mulher numa causa judicial e ela surtou. Disse que estava sendo traída e foi embora sem mais nem menos. Parece que para ela foi tudo muito simples.  Sempre tive  certeza de que ela me amava, porém agora tenho minhas dúvidas. Sei que devo continuar a minha vida, mas não consigo. Porque eu a amo demais. O que faço?

Por que você se apaixonou perdidamente por uma garota de programa? A resposta parece estar na frase "ela sabia do que os homens são capazes", uma frase que revela o medo dela, a fragilidade, e te coloca na posição dos homens bons, do protetor. Ao contrário dos outros, você não quis se aproveitar, tirou a moça da prostituição e se entregou de corpo e alma. Salvou, por assim dizer, e é possível que tenha se apaixonado por se sentir poderoso com isso. Tanto quanto a mãe  se sente com o filho.

A garota fazia com que você se sentisse o máximo e você se ligou a ela por isso, ou seja, por uma razão narcísica. Sei bem que o amante se espelha no amado, que há sempre algo de narcísico no amor. Mas quando o  narcisismo prevalece o amado não suporta e vai embora. Como a heroína de Pigmaleão, a peça  que Bernard Shaw escreveu em 1912, uma sátira que conta a transformação de uma vendedora de flores numa duquesa, graças aos cuidados de um professor de fonética. Quem assistiu ou viu o filme não se esquece. Trata-se do melhor exemplo que eu conheço do narcisismo e da frustração do salvador.

O drama que você vive é universal e a literatura pode iluminar você. Como sempre iluminou os psicanalistas, pricipalmente Freud, que se refere a ela ao longo de sua obra. Com a leitura de Pigmaleão você talvez possa aceitar a realidade dos fatos e mudar de posição subjetiva. Aceitar que nem tudo se pode.

Por Betty Milan

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

55 Comentários

  1. Gabriella

    -

    24/03/2012 às 11:33

    É muito facil julgar pessoas, sem ao menos saber os seus motivos pra tais ações, fui garota de programa por 3 meses,nessa vida garotas custumam não se envolver emmocionalmente,sentimentalmente, para evitar coisas como essas ” mais quando é pra acontecer é impossivél evitar” Se vc a ama lute, quando nos prendemos ao passado acabamos perdendo de viver o presente e ter um otimo futuro… seja feliz quando é dificil acredite é pq vale apena.

  2. Claudio

    -

    15/03/2012 às 16:07

    Boa tarde,
    Sou psicólogo e acho que essa situação é muito comum. Uma pessoa carente que encontra outra mais carente ainda, porque essas meninas, apesar de não aparentarem, são profundamente carentes. É normal se apaixonar, mas tanto você, quanto ela, tem de ser maduro suficiente pra suportar tudo que estar por vir, preconceitos, família, clientes,ex clientes, ser reconhecido nos lugares, ciúmes e etc. Acho que você deve medir os prós e os contras e ver se realmente vale a pena insistir numa relação assim. Que você a ama, não tenho dúvidas, mas você ainda é muito novo e com certeza irá amar loucamente quantas vezes for preciso. E sempre que a gente tá apaixonado acha que nunca irá ter um amor tão profundo quanto o que está vivendo no momento. Mas uma coisa é fato, isso passa, demora, dói muito, mas passa. Já atendi casos em que relacionamentos assim deram certo e outros não, como em qualquer outro caso. Meu conselho(como homem e não como psicólogo, porque não é essa minha função)é que você, procure o que for melhor pra sua vida, se acha que e ela, vá atrás, senão bola pra frente.

  3. Ricardo

    -

    15/02/2012 às 21:49

    Após 24 anos de fidelidade (entre namoro e casamento) a minha esposa foi embora, dei o divórcio como me pediu porquê ela não me amava mais; fiquei mal muito tempo, você não quer mais nada com ninguém; então depois de 5 meses, resolvi me dar um presente de aniversário e liguei para uma garota de programa que conheci em uma casa, mas não havia rolado nada; simplesmente linda, maravilhosa; para a minha surpresa ela disse que poderíamos dormir juntos; achei legal, combinamos tudo e acabei viajando para encontrá-la na véspera do meu aniversário; fomos a um barzinho e bebemos, conversamos,rimos muito, ela era incrívelmente simpática; e fomos procurar um motel; dei a ela uma fantasia de colegial que ficou perfeita (ela só tem 19 anos). Fizemos sexo por quase uma hora, depois dormimos abraçados, na manhã do meu aniversário acordei com aquela garota linda me dando os parabéns; tomamos café na cama e novamente ela pôs a fantasia e mais uma vez fizemos amor; ela foi incrível. Depois disso deixei ela na cidade onde mora a família. Já trocamos algumas mensagens e confesso não consigo parar de pensar nela, sei que é um relacionamento impossível, mas queria dormir com ela todos os dias, nunca conheci alguém assim e também nunca pensei que isso poderia acontecer; mas sinceramente foi o melhor aniversário da minha vida; foi a melhor coisa que fiz, se pudesse ficaria com ela; sei que para ela é só trabalho, mas ela foi incrivelmente carinhosa. Estou com saudades, mas não quero ligar muito porquê acho que aí ela não vai mais sair comigo. Até fiz uns versos e mandei para ela:
    “Ficar com você foi como sonhar,
    Um sonho do qual eu não queria acordar;
    Deu tudo tão certo que suspeito,
    o destino deu um jeito;
    Foi tão bonito e especial,
    Que me pergunto se foi real;
    Agora so me resta esperar;
    Quando com você voltarei a sonhar!”

  4. Marcos

    -

    05/03/2011 às 20:49

    De tanto ouvir comentarios e historias acabei sendo vitima de uma garota de programam so depois de alguns programinhas percebi que eu estava gostando dela. Conheci uma garota numa boate, logo na primeiro dia me encantou, pronto tinha começado meu martirio, ou melhor nas primeiras palavras ja veio aquele sorriso que me encantou. Na primeira vez com ela foram 20 minutos, mais 15 conversando, nos outros rolo um programa normal, acho que fiz uns 8 programas com ela, até que me toquei, que estava gostando dela, porque comecei a contar os dia para ir na boate, até que um dia decidi nao ir mais, fiz apenas mais um programa com ela, e nao fui mais, ainda vou em boates mais agora e dificil alguma entrar na minha mete pois acredito que esses relacionamentos com garotas de programa, quando se gosta e os riscos que se corre o ditado ja diz OQUE NAO MATA FORTALECE !! so nos deixa mais experientes para seguir em frente.

    [WORDPRESS HASHCASH] The poster sent us ’0 which is not a hashcash value.

  5. Rafael

    -

    16/01/2011 às 12:55

    Eu conheci uma garota em novembro que todos me falavam que era mala e tal, resumindo, mais eu fui conferir e comigo ela foi super legal, falava q so eu fazia ela sorri, sempre que ela me via chegando ja sorria, ela perguntava quando eu iria passa la, ate chamei ela pra sai ela aceito, as vezes nao passava la e ela perguntava porque nao tinha vindo, ela não me beijo porque disse que podia apaixona, eu perdi o controle as vezes saia do serviço e passava la so pra ver ela meio que espiando, eu tava ficando loko, mais via que ela sempre olhava pro lado que eu vinha, ai eu fui vendo que eu tava precisando de uma namorada enfim isso tudo se resume em carencia nada mais que isso.

  6. hjr

    -

    21/08/2010 às 12:41

    Estou vivendo a situação de estar apaixonado por uma menina dessas.Sou casado à 9 anos(6 de crises),e sempre disse a minha esposa que no dia que encontrasse carinho fora e alguém que gostasse de mim,o casamento acabaria.Um dia,eu sai e liguei para um anúncio de uma garota no jornal.Quando ela chegou achei que seria apenas mais um encontro casual como tantos que já tive,mas,a medida que o tempo foi passando, nós víamos que era algo diferente.Não me entreguei totalmente porque não nos beijamos.Passamos 3 horas juntos numa madrugada de domingo para segunda.Na terça para quarta nós pernoitamos e dessa vez houve uma entrega total pois nos beijamos e houve uma retribuição maravilhosa ao beijo.Ela me deu o número particular delae marcamos de sairmos na quinta para pernoitarmos de novo.Nessa ocasião,tivemos a certeza de que não era apenas a química do sexo e sim,a verdade incontetável do sentimento puro e nobre do amor.Não quero ser salvador de ninguem,nem me apaixonei por essa idéia ou que ela me faz sentir mais homem.Apenas me apaixonei por uma pessoa maravilhosa.Amigo,não sei se você resolveu seu problema,mas,te digo:Se você ama de verdade esqueça o passado e procure-a como uma mulher maravilhosa que ela deve ser.se ela não quiser mais,Sofra,mas pelo menos você tentou,viveu e amou!E bola pra frente.

  7. peter

    -

    15/07/2010 às 1:00

    Não cheguei a ter um caso com uma Garota de Programa, mas, já cheguei a ficar apaixonado por uma. A conheci em uma clinica de massagem e chegamos a marcar vários encontros fora. Ficava sempe imaginando eu morando com ela, mas, chegou um dia em que ela desmarcoou um encontro e percebi que o fim da linha…..Fiquei durante muito tempo triste e até deixei de frequentar essas clinicas para não entrar nessa novamente. Recentemente, conheci outra garota e acredito que por causa do atendimento e da simpatia da moça, comecei a sentir novamente mais do que deveria….Fico preocupado com isso, porque, sei que a maioria delas só está lá por dinheiro….Digo isso, porque já li relatos dessa mesma garota atendendo da mesma forma e com a mesma intensidade….Isso (me apaixonar por essas garotas) sempre tem ocorrido, quando o meu casamento desanda, como agora…

  8. Jel

    -

    30/06/2010 às 1:36

    Pensem comigo:A garota de programa tem dinheiro, liberdade, festas, baladas,relacionamentos sem cobranças. Quando passa a ser dona de casa tem:roupa pra lavar, casa pra limpar,comidaS PRA FAZER, MIL E UMA OBRIGAÇÕES NO LAR E AINDA TEM RESTRINÇÕES DE GRANA. QUANDO ELA AVALIA OS DOIS LADOS,PREFERE VOLTAR PARA PROSTITUIÇÃO.

  9. Gy

    -

    25/05/2010 às 0:58

    Olha eu já fui garota de programa e posso dizer que não é uma vida facil vc ter que sair com homens que vc nunca viu que te dam nojo,que querem fazer coisas que vc não quer.
    Mas um dia Deus colocou no meu caminho uma pessoa que iria mudar isso. Nos conhecemos onde eu ficava fazendo programa.Ele então passou de carro e disse nossa que mulher linda para o seu amigo que estava com ele no carro,o amigo então disse:Ela é garota de programa, ele não acreditou, mas em fim quis conferir.
    Foi até sua casa pegou seu carro e voltou para a gente sair.
    Depois deste dia saimos inumeras vezes ele ia toda a semana as vezes trez vezes por semana.Mas tinha dias que ele não queria fazer programa comigo ele ia me pegar lá apanas pra gente conversar e me pagava por isso.
    Isso aconteceu muitas vezes e com o tempo ele se apaixonou por min e eu por ele.
    Ele hoje é meu meu marido somos casados a 13 anos e temos um filho de seis anos.
    Então eu posso dizer que mesmo você sendo garota de programa você pode amar e ser amada e sem duvida ser muito feliz, assim como eu sou hoje em dia.
    E o que eu posso dizer para o rapaz que se apaixonou pela menina que fazia programa é que ele vá atraz dela a procure independentemente do que os outros vão falar ou pensar,se você a amade verdade, lute por ela e pelo amor que sente por ela e sejam felizes.É o que eu dezejo do fundo do coração!

  10. karina

    -

    24/05/2010 às 13:23

    Olha, acho que voce deve, procura´-la… ate por que ela pode ter sentido uma insegurança essas meninas sao pessoas normais so escolheram esse trabalho mas nao deixam de ser normais.. existem bandidos , ladroes em si varios e os que recriminam podem ate ser pior! entao ja que voce a ama vá traz procure ela.. se esclareça e pergunte oque acontecel ela pode ta sentindo o mesmo!! guando agente encontra um amor ele tem que ser cuidado como sempre desejamos a nossa vida inteira, ai por alguns coisas idiotas voce vai deixar ela assim! sem teu amor, e voce sem ela!! assim voce seria egoista por esconder e abandonar oque sente, tá quem foi embora foi ela.. mas pra tudo se tem jeito!

  11. Tiozão

    -

    02/02/2010 às 5:52

    É isso que dá se envolver com quem tem um preço, como se fosse num supermercado. Não é fazendo merchan para aquela empresa de cartões de crédito não… mas existem pessoas nessa vida que agente sabe que não têm preço… que dinheiro nenhum pode pagar. |Essa que você arrumou, te fez sofrer “DE GRAÇA”. Essas mulheres não são legais, muitas vezes são confusas, ou já passaram por traumas. Que são perturbadas psicologicamente. Mas… se as coisas já começaram desse nível, o desequilíbrio e baixaria – normal para essas garotas – não precisa contar como será se vocês voltarem. Toque seu barco. Acorda!!! Saiba que você está sendo manipulado, e que você tentou salva – pode até pensar nisso sim – por quê não??? Já que dessa forma, agora voce pensará assim: quem ira me salvar? Garanto que não será ela!!!!!!!!!!! Aí você começará a enxergar de forma racional. É muito mais fácil ela te puxar para esse lado maluco dela e você cair nesse golpe psicológico, do que ela vir a tomar posse de uma possível sanidade mental que talvêz você tenha. Sai dessa! Também já passei por isso e foi O APRENDIZADO da minha vida. Se arrependimento matasse……….

  12. bianca silva

    -

    21/11/2009 às 23:46

    Aos 17 anos me apaixonei e me entreguei de corpo e alma a um namorado que provou ser um grande cafajeste. Desiludida, me mudei sozinha de Ponta Grossa, no interior do Paraná, onde vivia com meus pais e meus irmãos, para Curitiba, para trabalhar, estudar e tentar esquecer a decepção amorosa. Arranjei um emprego de telefonista num grande banco e só pensava em trabalhar e na faculdade que comecei a fazer. Eu era tão dedicada ao trabalho que me tornei, com o passar do tempo, numa “workaholic”. Era uma forma de esquecer o ex-namorado e o trauma, mas isto fez com que em pouco mais de dez anos, com menos de 30 anos de idade eu atingisse o posto de sub-gerente geral de um setor importante.
    Foi então que me dei conta que os meus hormônios começavam a reclamar a falta de um relacionamento amoroso. Descobri, então, o quão difícil é para uma mulher de 30 encontrar um homem disponível. Principalmente no meu caso, pois sei que não sou uma mulher muito atraente. Não sou gorda, tenho cintura, seios pequenos, minhas pernas não são finas, mas não sou do tipo que chama a atenção dos homens. A cada dia que passava eu me sentia mais carente e mais desesperada por um homem.
    Num domingo de manhã, numa palestra de auto-ajuda para funcionários de várias empresas, um jovem engenheiro puxou conversa comigo. De início parecia apenas uma conversa casual. Ele me falou que era recém-formado, que era de outro estado e que estava na cidade trabalhando tentando estabelecer-se. Convidei-o para almoçar lá em casa. Na época, meus pais e 2 das minhas irmãs moravam comigo em Curitiba e tínhamos o hábito de convidar conhecidos do interior para almoçar conosco.
    De repente, mais rápido do que pude perceber, nos envolvemos. Eu me deixei levar de tal maneira que logo estava na cama com ele. Um dia me convidou para um cinema, num outro me chamou para um lanche e num outro eu estava no apartamento dele. Na primeira vez eu estava muito tensa que nem consegui aproveitar o encontro, mas no encontro seguinte relaxei e senti como era gostoso ser acariciada por um homem, ser beijada com paixão, e ser penetrada de tudo quanto é jeito. Se por um lado foi um período tão delicioso, por outro lado as vezes eu me sentia a mais mundana, a mais deprava das mulheres. Em menos de 3 semanas que eu o tinha conhecido, já tínhamos feito sexo de tudo quanto é jeito, inclusive oral e anal… Nunca fiz tanto sexo, nem quando casei com outro homem poucos anos depois. Se deixasse por conta dele, um garoto de 23 anos, faríamos sexo todos os dias. No início do nosso relacionamento eu o visitava 3 vezes por semana no seu apartamento e ele sempre queria que eu passasse a noite com ele às sextas-feiras. Quando isto acontecia, fazíamos sexo 2, as vezes 3 vezes por noite. Freqüentemente ele me pedia sexo oral e anal. Eu achava que seria nojento e que me machucaria, mas logo comecei a gostar e nunca o negava a ele.
    Mas nosso relacionamento não deu certo. Com o passar do tempo percebi que eu era apenas mais uma de suas transas, mais uma de suas “comidinhas”. Ele era muito jovem e só queria saber de sexo. Eu já queria um relacionamento mais estável. Acho que ficamos juntos por mais de um ano, até que eu comecei a me relacionar com um homem mais velho, viúvo e que se tornou meu marido. Mas isto é uma outra história.

  13. vilmalia

    -

    28/10/2009 às 18:45

    o ciúme foi somente uma desculpa para sair do relacionamento e pintou tbem a saudade da profissaõ, bola pra frente, voc é bastante jovem.

  14. Joana

    -

    18/10/2009 às 14:22

    Dificil manter ao seu lado alguem tao adulterado, piscicologicamente falando.Ela se encheu, ela vai embora.Tudo na vida dela e assim.Nao ouve ninguem, ja perdeu muitas coisas.E perder outra n sera muito sacrificio, a liberdade e o que mais pesa na cabeca dessa meninas.E amaneira que acharam de se sustentar.
    Tem tudo ali, ao abrir das pernas.Dinheiro, carinho e amor…em poucas das vzs.
    A prostituta ainda enfeitica a sociedade.E fato!

  15. Sa / ctba

    -

    17/10/2009 às 20:47

    Olá, eu acredito que uma mulher, que foi Garota de programa, pode se apaixonar e resolver mudar de vida sim!
    Mas tem que querer, e nem todas estão dispostas a trocar esta vida, por que fazendo este trabalho, elas sabem dos que os homens são capazes, as mentiras que contam para suas esposas e namoradas, então, a mulher que já fez este trabalho, não consegue confiar plenamente num homem!
    São situaçôes bem delicadas!
    Mesmo assim, se você ama, acho que vale a pena tentar … a vida é feita de tentativas.

    abraços

  16. Eduardo Fernandes

    -

    17/10/2009 às 1:15

    Cara Betty,

    Que pena, fiquei sem resposta, a Adriana Tropical sumiu. Eu queria tanto entender se garota de programa é capaz de amar e que tipo de homem pode amar uma garota de programa. Tem de ser um cara de uma paciência enorme, para esperar chegar a sua vez.

  17. Eduardo Fernandes

    -

    10/10/2009 às 0:02

    Adriana Tropical,

    Gostaria de tirar uma dúvida com vc. Quando uma garota de programa se apaixona por um homem e vai viver com ele e é até muito ciumenta e o nome “programa” significa dinheiro, me explica uma coisa, por favor. Esse homem tem de dar o dinheiro que ela faturava todo mês ou é amor mesmo, se conformando com o que ele pode dar.

  18. Adriana Tropical

    -

    27/09/2009 às 23:14

    Vc deve ir atrás da moça.Sou garota de programa, tive um namorado e eu era igualzinha a ela ciumentaaaa,e isso foi atrapalhando o meu relacionamento.Por ciumes e outros motivos eu terminei com ele.Eu perdi ele faz um mes.Hoje eu sinto falta dele, mas ele não me liga , não da noticias.Ele da a entender que não quer voltar para mim.Mas eu descobri que eu amo ele, e se ele me trouxer flores e pedir para voltar….Eu volto no mesmo segundo.A tres coisas que não voltam atraz Palavra dita, Flexa lançada e Oportunidade perdida.

  19. Toni

    -

    27/09/2009 às 19:15

    Nós homens, p3incipalmente, aqueles com pouca,ou nenhuma experiência. com essas garotas de programa, nos empolgamos com o tipo de sexo, que provavelmente, não temos em relacionamentos normais e até pensamos estar apaixonados. Já passei poristo e o tempo é o melhor remédio.

  20. marilac passos

    -

    14/07/2009 às 23:51

    Eu acho q quando tem q dar certo já começa de inicio.É o meu caso eu já fui garota de programa,
    e vivo á 16 anos c/ ele até hoje. porq deu certo desde d/ iniciu.E vivo muito bem graças a DEUS.
    E ele é + velho q eu 20 anos.E sempre me pos no meu lugar e-a respeitei.E nosso sangue se
    uniu tanto q nos crecemos muito na vida amoroza e proficional.Ele nunca me relembrou onde
    me achou porq nunca fiz por onde,e hoje somos dependente um do outro,pq a união faz aforça.

  21. Andréia Büttner Ciani

    -

    26/06/2009 às 10:08

    Excelentes seus posts. Meu Deus, como eu aprendo com você!!! Parabéns Betty Milan e parabéns à revista VEJA por mantê-la.

  22. dayvisson

    -

    23/06/2009 às 14:03

    simplismente curta e indireta

  23. Maira

    -

    15/06/2009 às 21:47

    É incrivel como ainda os homens se deixam manipular por pessoas interesseiras e preguiçosas. Tudo em nome de um ego narcísico e encharcado de idéias machistas de salvadores e iressistíveis.

  24. Andressa

    -

    07/06/2009 às 21:02

    Por lhe amar tanto, ela mudou por vc. Porém o amor intenso que ela sente por vc se igualou a insegurança e ciúmes, que talvez possam ser consequencias ou resquicios do passado dela… Se vc a ama de fato, vá atrás, procure, tente resolver essa situação ao invés de complicar. O amor é bom, gostoso e lindo demais. Nao perca tempo com pensamentos q nao vao levar vc a lugar algum. Vá sem medo, sem preconceito. Tente! Arrisque! Se der certo, putz… Show de bola! nada melhor do q uma bela noite de amor, com saudades entao…hmmm. E se nao for como vc espera… vc tentou… e foi feliz com essa pessoa por algum tempo. Vc viveu… Sentiu… Sorriu.. Sofreu! Mas vc amou de verdade! Se apaixonou! Amou! Nem todos conseguem viver e ter isso! A vida é fantástica demais!

  25. paulo azevedo

    -

    07/06/2009 às 18:32

    Tenha absoluta certeza que ela deixou de gostar de você. Este tipo de mulher é esteriotipada para não amar… Eu tambem tive uma relação assim, que tambem era um encanto… então casou e é fiel ao marido até hoje…e o pior é que ela é fiel mesmo!!!! siga em frente e boa sorte. ” nós perdemos nessa” abraço.

  26. sandra

    -

    02/06/2009 às 11:41

    concordo com o q disse…esses homens q acham o salvador da patria,de4pois choram por acharem 1q a quem eles ajudaram foraM INJUSTOS e ai se fazem d coitatados ate encontrar alguem q faça o mesmo.;afinal ele foi tao bonzinho…merece q a vida seja boazinha com ele tbm…conversa.;..

  27. sheila

    -

    25/05/2009 às 23:10

    É incrível como costumamos julgar as essoas por seu modo de viver. Ser prostituta ainda é coisa muito difícil de ser tolerada. Lembro aqui que não faço parte deste grupo.Nem de um e nem de outro. Mas, pra efeito de comentário, acho que não podemos ser mais consistentes em nosso comentário devido a termos pouco conhecimento dos fatos. Apenas sabemos que é uma relação entre um homem e uma prostitua. Ele diz que a ama, mas nós mão sabemos se ela o amo também. Deste modo podemos apenas sugerir que o leitor avalie sua condição de apaixonado e se tiver que ir procurá-la que vá, mas de certo modo essa é uma relação que sempre será cheia de dúvidas de ambas as partes, portanto não serve como base alguma pra o amor.

  28. Juliana

    -

    21/05/2009 às 21:23

    Cara, uma mulher que se sujeita a se prostituir não é confiável. Com tantas maneiras de sobreviver! Já começa daí… E outra, SEJA RACIONAL !! Vontade é algo que vem e passa !Primeiro vc tem q cuidar e gostar de vc, depois é facil se apaixonar de novo ! Experiência própria ! Essa coisa de não conseguir amar outra pessoa é para os fracos !SEJA FORTE e RACIONAL !

  29. paty

    -

    21/05/2009 às 15:29

    ela nao deu valor a chance k surgiu em sua vida para se tornar uma outra muhler

  30. Nine

    -

    19/05/2009 às 22:35

    Simples: ela não quis ficar com ele “de graça”, se ela pode ganhar dinheiro com isso. ;-)

  31. Leide

    -

    04/05/2009 às 17:49

    conheci homens que se relacionaram com essas garotas, casaram e são felizes até hoje. Ele não a tirou de nada, ela é que aceitou sair para viver um relacionamento. Relacionamento como outro qualquer, com altos e baixos, onde existem ex que atormentam e pessoas que não contam até dez antes de perder a cabeça. Esqueça o passado dela, ela mudou por você. Ela não partiu por falta de dinheiro e sim por se sentir traída, coisa que todo ser humano já sentiu na vida, independentemente da profissão. Agora pegue um livro de Bernard Shaw e veja se ele vai esquentar suas noites de solidão.

  32. Ricardão

    -

    27/04/2009 às 23:00

    O rapaz tá é sem pratica com mulheres.Novo e ja tem 2 Exs.A primeira ele foi tambem “salvador” na justiça.E a segunda foi “salvador” como indireitador de desvirtuadas…Rapaz! vá aprendendo que as mulheres gostam de salvar os homens e não o contrário…entendeu?!Para voce se dar melhor com as mulheres seja “VOCÊ, um “prostituto” e ache alguma pra lhe salvar…Tente! até chegar aos 40 voce deverá ter aprendido algo…A fila anda, cara!

  33. neusa

    -

    27/04/2009 às 14:24

    Por que você se apaixonou perdidamente por uma garota de programa? Acho que a chave do problema não esta ai, mas sim por ele foi abandonado por essa garota de programa? A desilusão de ver que um casamento as vezes pode ser uma chatice, com o parceiro lembrando sempre de onde te tirou, a vida que voce levava, que as vezes era bem mais interessante do que aquela vidinha chata junto a um companheiro fixo. Se conforme pois essa você já perdeu.

  34. Ericka Janne Silva Nascimento

    -

    27/04/2009 às 5:37

    É inacreditável a ilusão dos homens que se apaixonam por prostitutas. Uma muher dessas somente é capaz de se apaixonar pelo dinheiro e o luxo que este pode lhe proporcionar. Vcs acham mesmo que uma mulher dessas quer um lar, um casamento, um marido??? Francamente, é mta ingenuidade desse rapaz!!! Ela pulou fora pq estava de saco cheio de ser esposa!!! Mto mais lucrativo ser amante, fazer sexo por dinheiro e enganar e curtir com a cara dos trouxas…

  35. Melo

    -

    27/04/2009 às 0:35

    Acho que a garota de programa não estava preparada para viver um grande amor; seria demais aguentar uma reaproximação do ¨leitor¨com a ex-esposa; de resto, esse negócio de ex é complicado. Além do mais uma ¨puta¨tem muitas histórias pra contar. Também seria difícil para o ¨leitor¨. Tirando o gozo masoquista, melhor cair fora, se conseguir. Deus salve a América! Deus guie teus passos! Oh passante de pouca esperança! Abanca-te e toma um cafezinho que tua jornada é longa! Abraços de Pasárgada! Lá sou amigo do rei! Lá tenho as mulheres que quero, na cama que escolherei! Vai indo que eu já fui; que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno! Ou será alucinógero!Give my regards from Broad Street

  36. souza

    -

    25/04/2009 às 14:52

    Pessoal, pelo amor de Deus, não dá pra dar uma opinião consistente sobre as agruras da alma das pessoas baseado em uma declaração de dois parágrafos! Somente se pode levantar algumas hipoteses, algumas pistas, nada mais. Vejam que o texto nao menciona nem qto tempo a menina morou com o rapaz. Imagina que foram só dois meses. Isto, por si só, já mudaria todas as análises…

  37. Carneiro

    -

    25/04/2009 às 11:48

    Eu apenas entendi que o missivista é, antes de tudo, uma pessoa generosa. Evidentemente que a Betty Milan fez sua análise baseando-se numa média dos casos que conhece, pois a sumaridade foi inconteste (minha leiga opinião). Cara, independentemente de ter ou não uma alma de Pigmaleão, vai lá e diz pra ela o quanto você a ama e quer viver com ela, sem rodeios, na tampa, claramente, sinceramente!!! Esquece o orgulho, mas não perca a dignidade, pois seria suicídio. Se ela não valorizar esta tua atitude, se afaste e vá cuidar de si. Bom, pelo menos esta postura resolveu minha vida, e hoje sou feliz.

  38. Leila

    -

    24/04/2009 às 16:39

    Concordo com o Flávio: o ciúme foi apenas a desculpa que ela usou para sair da relação. Ela provavelmente já estava com vontade de terminar tudo, então aproveitou a oportunidade e pulou fora. Você achava que ela queria uma vida de casada, um lar, mas quem te garante que era isso mesmo o que ela desejava? De repente ela estava mais feliz na vida que tinha antes. Agora você tem que parar e se perguntar: por que você insiste nela? É por amor mesmo ou é por orgulho ferido, porque não conseguiu “domesticá-la”? Reflita e veja se vale a pena continuar com isso tudo. Provavelmente é melhor deixar essa história se acabar de vez e partir para outro relacionamento.

  39. jorji

    -

    24/04/2009 às 8:56

    O grande drama das paixões é que nunca escolhemos,´por mais que uma mulher reuna virtudes como beleza, inteligência, bom caráter, etc,quando conhecemos uma com tantas qualidades e virtudes, na maioria das vezes não nos apaixonamos, o fator determinante é o cheiro (odor), quando isso acontece, quando essa famosa “química” reage em nosso cérebro, pode ser prostituta, bandida, cretina, etc, não tem jeito não. O conselho ao rapaz, esquece! e siga a vida em frente, tu é jovem, outras paixões acontecerão.

  40. jorji

    -

    24/04/2009 às 8:56

    O grande drama das paixões é que nunca escolhemos,´por mais que uma mulher reuna virtudes como beleza, inteligência, bom caráter, etc,quando conhecemos uma com tantas qualidades e virtudes, na maioria das vezes não nos apaixonamos, o fator determinante é o cheiro (odor), quando isso acontece, quando essa famosa “química” reage em nosso cérebro, pode ser prostituta, bandida, cretina, etc, não tem jeito não. O conselho ao rapaz, esquece! e siga a vida em frente, tu é jovem, outras paixões acontecerão.

  41. Flávio

    -

    23/04/2009 às 16:40

    Uma mulher que vende o própio corpo por dinheiro, é ambiciosa demais, para ficar com um cara, que não dê absolutamente tudo o que ela quer. O ciume obviamente foi apenas uma desculpa, para ela poder sair fora de uma relação, que rendeu apenas enquanto ela estava em um momento de fragilidade, necessitando do tal salvador.

  42. marcelo vergara

    -

    23/04/2009 às 14:34

    “O preço dos Generosos e Benevolentes é sempre o da “GRATIDÂO ETERNA”!

  43. Daniela

    -

    23/04/2009 às 12:53

    Acho que o problema eh de confianca. Ela sabe que os homens traem, e ela tambem traiu o ex-namorado duplamente: o traindo com o leitor e escondendo dele a prostituicao. Ela nao confia no leitor, porque ela nao confia em si mesma. Como ela enganou no passado, ela tem medo de ser enganada no presente/futuro. Acho que o que o leitor deve fazer eh dizer claramente a ela o quanto ele a ama e ajuda-la a reconquistar a confianca perdida em si mesma e nas pessoas ao seu redor.

  44. P.A.Guimarães

    -

    23/04/2009 às 12:06

    Acho que a Betty foi ao ponto. Acredito que uma boa psicanalista é aquela que faz seu paciente pensar sobre sua vida.(deixando claro que não sou Psicólogo, sou paciente) Talvez esse cara pare e pense com mais calma qual a sua verdadeira relação com essa mulher. Se ele refletir e concluir que realmente a ama, que vá em busca do seu amor. Agora, se ele perceber que está apenas vivendo a ilusão do redentor dessa garota e que ela “deve” pagar sua atitude com amor, acho que pode estar cometendo auto-engano. Reflita amigo. E boa sorte na sua decisão.

  45. Jair

    -

    23/04/2009 às 11:25

    Olha, mas não é um conto de fadas?! O príncipe (o leitor) encontra a gata borralheira (a garota de programa), transforma-a em Cinderela (ela vai viver com ele) e assim a salva da madrasta má (a prostituição). Que bonito, só que a vida não é conto de fadas, né? Leitor, você já parou para se perguntar se a sua “Cinderela” queria mesmo ser “salva”?

  46. Sheila

    -

    23/04/2009 às 8:37

    Talvez a garota tenha escolhido a prostituição porque nela a relação é franca ( e se corre muitos riscos, mas o de ser traída, talvez seja o menor de todos.) De ambos os lados se sabe muito bem o que se quer e a relação não é permeada por compromissos. De alguma forma a prostituição pode ser bem menos complicada.

  47. Helton

    -

    23/04/2009 às 8:27

    “Pois ela sabia do que os homens são capazes”. Meu caro, você descobriu do que as mulheres são capazes. Simples assim.

  48. Regina

    -

    23/04/2009 às 8:19

    Betty, excelente resposta! Concordo com você: o rapaz se apaixonou não pela garota em si, mas pela IDÉIA de ser o salvador dela. Ele provavelmente projetou sobre ela uma série de expectativas que ele tinha a respeito de amor. Não é à toa que o relacionamento deu errado, porque já começou errado. Foi baseado não na realidade, mas nas projeções que ele fez, achando que poderia “transformar” a menina e “salvá-la”. Que caso interessante. É a vida imitando a arte.

  49. Fabrizio

    -

    23/04/2009 às 1:10

    Terapeutas não resolvem a vida das pessoas, tampouco dão “respostas” (soluções), mas mostram as ferramentas que o indivíduo pode utilizar para entender suas questões e curar algumas de suas dores. Paixão pela prostituta é algo que já foi tão explorado pelos escritores que achei brilhante a citação/analogia da florista moça inocente e burra que dois homens julgaram poder manipular – a título de uma aposta. Às vezes parece que esse fascínio dos homens pela “fragilidade” das prostitutas esconde (e moraliza) o real encantamento pela liberdade (libertinagem?) que eles vêem nelas .

  50. Washington da Silva Williamson

    -

    22/04/2009 às 22:05

    “Sei bem que o amante se espelha no amado.” Adorei sua resposta. Seu fosse ele iria atrás desse livro “Pigmeleão”.

  51. Paulo

    -

    22/04/2009 às 21:50

    Só acresceria que o rapaz tem uma séria tendencia ao masoquismo. A mocinha sabe mesmo puxar os seus cordões, menino.

  52. Ana

    -

    22/04/2009 às 20:56

    Concordo plenamente com Elisangela. Betty, você poderia ser mais clara em seu comentário: cá está um rapaz destruído, entristecido, sem entender por que a namorada o deixou e você, bem calmamente, o compara a um exemplo da literatura? Ora essa, você acha que esse cidadão tem cabeça para ir atrás do livro de Bernard Shaw e ver como se deu essa transformação? Santa paciência!Além do mais, vc já pensou que pode ter algo de narcisístico no relacionamento dele com essa moça (o de se sentir salvador), mas também de altruístico? Ou você acha que a família e os amigos aceitaram de braços abertos a ex-á prostituta como namorada oficial? Será que não foi preciso enfrentar muita coisa e que o problema pode ser tanto dela quanto dele?

  53. Henrique ctba

    -

    22/04/2009 às 20:40

    Ela pode estar com saudade da antiga profissão e não tem coragem de te falar.

  54. Nina

    -

    22/04/2009 às 17:55

    Vá atrás da moça e diga pra ela tudo que voce escreveu aí, que a ama, não pode viver sem ela, e que ela é a rainha do seu coração, esquece “a garota de programa”, se ela foi morar com voce largando tudo, é porque ela acreditava no seu amor e te amava também, ela é acima de tudo, ser humano, e mulher, voce sabia que ela iria reagir dessa forma?, se sabia deveria ter agido com mais tato, converse com ela, e peça pra voltar, se ela é a mulher da sua vida, voce deve esquecer esse passado dela.

  55. Elisangela

    -

    22/04/2009 às 15:02

    Puxa, Betty, você não poderia ser mais clara e objetiva nos seus comentários?

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados