Blogs e Colunistas

masturbação

21/03/2011

às 18:26 \ BBB11

Daniel entre dois amores: o coqueiro e a garrafa

O extrovertido Daniel deixa sua 'marca' no BBB: caso de amor com um coqueiro, bebedeiras e flatulência sincera

Daniel deixa sua 'marca': caso de amor com um coqueiro, bebedeiras e flatulência sincera (Divulgação/TVGlobo)

Enquete: qual dos três deve deixar a casa do BBB nesta terça-feira?

A pouco mais de uma semana para terminar o Big Brother Brasil 11, o pernambucano Daniel resolve atrair as câmeras – ou esquecer que elas existem. Embalado pelas garrafas nas festas com bebida à vontade, Dani dispara quando o assunto é ‘perder a linha’. Com suas aparições toscas, consegue transformar o marasmo da reta final do BBB em bons momentos de audiência.

É tanta ‘autenticidade’ que fica difícil editar o programa. Na madrugada do último domingo, durante a festa, o participante chegou a se masturbar em pleno jardim. Diana avisou: “Não, ninguém quer ver isso, você vai se arrepender. Isso é nojento!”. Paula, que ainda estava na casa, perguntou em seguida se ele estava vivo. Daniel respondeu que o problema era sentimental.  “Só o meu coração que às vezes está morto aqui dentro.”

Como manda o manual de etiqueta dos bêbados, Daniel não costuma se lembrar dos feitos. E no dia seguinte vem o susto. “Eles não fariam nada para prejudicar a imagem de algum participante”, disse Daniel, na expectativa de o programa não mostrar o que havia feito no domingo.  Bem, de propósito ou sem querer, quem paga o pay-per-view acabou assistindo ao ‘momento íntimo’ do pernambucano. Alertado pelos confinados sobre a possibilidade de isso ir ao ar, ele temeu pela reação do público: “Ai meu Deus. Vou ter que ficar um ano aqui dentro. Estou com medo do que as pessoas vão dizer de mim lá fora”, preocupou-se.

Ficar mal-falado é sempre um risco. Mas no BBB, nem tanto. Daniel já foi mais longe: na festa Carnaval, no dia em que a escola de samba Grande Rio foi ao BBB, ele arriou as calças, ajoelhou de frente para uma mesa no jardim e urinou ali mesmo. No dia seguinte, Paula perguntou se ele se lembrava de ter urinado. Rindo, ele sussurrou: “Debaixo da mesa”.  Como se, falando baixo, ninguém notasse suas porcarias.

A verdade é que, do drama à comédia, Daniel conseguiu ocupar os espaços vazios da casa com a saída de 14 participantes. “Gosto de viver intensamente, como se amanhã eu fosse morrer”, disse o pernambucano, certa vez. Seguindo essa linha de atuação, o lema de Daniel no BBB já o carregou até a fase final – e não são poucas as chances de sua sede de bebida e liberdade o levar a abocanhar o milhão e meio de reais. Para isso, no entanto, precisa superar Rodrigão e Diana no paredão que vai expulsar da casa mais um confinado na terça-feira. (Quem deve deixar a casa? Vote)

Caso de amor com o coqueiro - Em vez de atrapalhar, o comportamento despudorado parece ter sido o trunfo de Daniel. Tendo um coqueiro como ‘par’, ele é o responsável por alguns dos melhores momentos do BBB 11. Arrancou risadas até de Pedro Bial, que atravessa uma fase particularmente mal-humorada de sua vida de apresentador.

Em uma quinta-feira, dia de prova do líder e quando o programa é transmitido ao vivo, o pernambucano aproveitou a propaganda para usar os microfones da casa a serviço de sua ‘liberdade de expressão’: manifestou-se não com palavras, mas por meio de sua já famosa flatulência. Assim que o programa voltou ao ar, Bial perguntou: “Quem está com as mãos amarelas?”

Daniel, sem entender, rapidamente mostrou as mãos. Maria, que compreendeu a brincadeira, explicou ao amigo que se tratava “do pum” que ele havia acabado de enviar via satélite. Bial continuou a provocar. “Daniel, francamente, Daniel! Você acha que a gente não fica vendo durante o comercial o que vocês fazem?”, disse o apresentador, para em seguida perguntar a Diana sobre o cheiro. Sem meias palavras, a carioca foi cruel. “Péssimo, é sempre com cheiro de repolho”, revelou.

O episódio com Bial foi o mais marcante, mas não a única performance escatológica de Daniel. O público não se sentiu tão incomodado, e tem endossado a postura do autor de uma das frases marcantes dessa edição: “É impossível você ficar aqui três meses e não mostrar a b…”.

Enquanto a tecnologia da TV está limitada – no máximo – pelo 3D, só quem sofre com o cheiro de Daniel são os BBBs. Ainda no começo do programa, na prova da liderança disputada entre os dois grupos iniciais – com cada equipe dentro de uma casinha – o pernambucano já havia mostrado a que veio. Na época, disse que estava com um desconforto abdominal. A partir daí, compartilhou com os colegas seu mal-estar, na pior forma.

“Se precisar, solta aí. Só não vai passar mal”, disse Rodrigo, durante a prova. E Daniel, entre os jatos d’água e fumaça acionados pela produção, emitia, por conta própria, sua dose de dificuldade para a prova. Maurício chegou a brincar: “Quem disse que não tinha trovão nessa prova?”.

Mas nada é por mal. Antes da festa Circo, Daniel comentou com Talula sobre seus incômodos. E deu a entender que foi atendido por uma médica no próprio BBB, contanto sobre a orientação recebida. “A moça disse para não economizar pum, não. E para não beber muito”. Como se vê, ele só cumpre a primeira parte da orientação médica.

Cecília Ritto, do Rio de Janeiro

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados