Vlady Oliver: Os nomes aos bois

Veja a lista dos que ajudaram a tropa de Dilma a estuprar a Constituição

Sempre sou acusado por aqui de não nominar meus desafetos. Se o faço, é com a intenção de preservar o próprio mentor deste espaço, responsável por tudo que aqui é publicado e que não merece ser responsabilizado judicialmente pelas gargantas barulhentas de seus comentaristas mais destemperados. No entanto, o momento exige uma exceção. Aqui vão os nomes da turma que, em parceria com o bando de Dilma, estuprou a Constituição para preservar os direitos políticos da presidente castigada com o impeachment:

– Acir Gurgacz
– Antonio Carlos Valadares
– Cidinho Santos
– Cristovam Buarque
– Edison Lobão
– Eduardo Braga
– Hélio José
– Jader Barbalho
– João Alberto Souza
– Raimundo Lira
– Renan Calheiros
– Roberto Rocha
– Rose de Freitas
– Telmário Mota
– Vicentinho Alves
– Wellington Fagundes

Três favoreceram Dilma com a abstenção:
– Eunício Oliveira
– Maria do Carmo Alves
– Valdir Raupp

Como venho defendendo aqui mesmo, a única forma de limpeza de nossa democracia contaminada é o conhecimento. É a verdade. São as reais intenções postas a nu. Michel Temer acaba de dar uma demonstração de transparência, franqueando o início de sua reunião ministerial à imprensa. Muito diferente da malandragem arquitetada na surdina, na intenção de minimizar os efeitos do impeachment e não punir a presidente afastada pelos seus atos e improbidades.

A historinha sentimentaloide de que foi um gesto de grandeza não cola. Foi um tapa na cara da nação e da cidadania, urdido na calada da noite. Que respondam nas urnas por mais essa pilantragem. Nesses senhores aí em cima eu não votarei nunca mais. Latrina neles.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Oliver

    CONFIAR DESCONFIANDO
    Permite a réplica?
    Gostaria de comentar a correta desconfiança apresentada pela Maria Neuma – 8:55. Confiar desconfiando foi a reta torta que nos levou a Serra, Alckmin, Aécio Neves, Álvaro Dias, Kátia Abreu, Demóstenes Torres, Kassabe e por aí vai, Maria Neuma. Não vejo porque misturar conceitos e preconceitos especificamente no caso Temer. Eu separo. Separo o estadista FHC do socialista FHC, por exemplo. É a única forma de não pegarmos um porrete e fazermos justiça pelas próprias mãos, permitindo o crescimento do rabo e a volta para as árvores, nessa nação silvícola. O Brasil cansa. Incomoda. Frustra. Entendo perfeitamente sua desconfiança e avisaria eu ao distinto público que falarei positivamente de Temer, como o fiz de toda a lista que apresentei acima, enquanto julgar o homem merecedor de meu voto de confiança. Só isso. Não é justo exibir hoje um “Fora Temer”, calhorda e desproporcional a tudo o que engolimos com a petralharia no poder, enquanto dona Dilma colhe os frutos de uma traição barata engendrada pelo Senado. Eu não acredito muito em Temer. Aliás, em não acredito muito no Brasil. Por via das dúvidas, escolho o caminho mais difícil, que é o de fazer escolhas com as opções disponíveis. Poucos aqui me entenderam – e muitos me repudiaram – quando afirmei meu voto em Temer para 2018 e Ronaldo Caiado, nessa ordem. Não estou nem aí por desagradar meus seguidores. Por parecer ingênuo. Não voto nulo, não quero a esquerda no poder, não vejo espaço para uma agenda positiva de debates sérios sobre nossa política e não tenho bandidos de estimação. Se eles pisarem no tomate, como fizeram todos os outros, terão meu repúdio imediato. No caso em moldura, eu confio mais no Eduardo Cunha que no Cristóvan Buarque. Dá pra entender? Dá. Mas é lamentável.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Danilo

    Lewandowski mais uma vez macula a Constituição, desta vez, com a ajuda de Renan o investigado, processado mais nunca condenado e de seu bando de vassalos, todos juraram defender a Lei Maior, mas a aviltam e rasgam sem qualquer escrúpulo, diminuindo sua importância frente a leis menores, para beneficiar Dilma, a criminosa condenada por eles, mas isentada da pena. O julgamento da comunista, arrogante, prepotente, mentirosa e agora criminosa foi uma reles farsa.

    Curtir

  3. Comentado por:

    simplesmente maria

    Faltou identificar o nome do comandante da tropa: Ministro Lewandowski.

    Curtir

  4. Comentado por:

    meire

    Em 1988 a “turma do contra ” foi evidente, contraria à aprovação da Constituição, que depois de décadas, passou a defende -la com unhas e dentes. Agora, só sabem falar em nome daquela que foi outrora rejeitada e. também da democracia que também tem que ser para ela, exclusiva. Chega de mentira e de fala-fala de papo furado e de “lorotas” inesquecíveis de um tempo que já se distancia. Agora, a realidade é outra! ENGANAÇÃO, nunca mais!

    Curtir

  5. Comentado por:

    Doura-Til

    Dar nomes aos bois: Gigante e Rolete, essa junta de bois-de carro fica ofendida quanto à relação do Oliver, visto que os animais fizeram muito pela sobrevivência de nossa família lá no sítio S. José, da vó Mariquinha. (Olímpia-SP). É uma ofensa muito grande, sem nenhuma exceção (ainda que na lista esteja C. Buarque! e falta Lewandowski) para aqueles animais, na condição de boi-de-carro. Estes, são outro tipo de animal: peçonhentos, prevaricadores, puxa-sacos e golpistas contra a Constituição. Gesto de grandeza, misericórdia, isto não cola mesmo! E o que é pior: como defenestrar essa gente do Congresso e imediações, se a maioria, lá está sob o cabresto eleitoral, o clientelismo, o analfabetismo e outras degenerescências dessa raça maldita que não quer trabalhar mas apenas sobreviver com o mínimo que o Estado proporciona gratuitamente? É disso que Dilma não deseja desapegar: já já um desses malandros acima vai ajeitar um cargo faz-de-conta e ela se aproveita do “gesto de grandeza” que ela tirou de 12 milhões de brasileirinhos reinseridos no ciclo da pobreza-miséria-fome. (não necessariamente nessa ordem!)

    Curtir

  6. Comentado por:

    Tiago Queiroz

    Foi um tapa na cara da nossa constituição e com as luvas calçadas pelos presidentes do congresso e do STF. Vergonha!
    É inaceitável que a sociedade civil aceite este estrupo! É um precedente muito perigoso que deve ser corrigido a qualquer custo, mesmo com o risco de nova votação do impeachment [que não parece ser o caso] o que seria um mal muito menor frente à irresponsabilidade dos presidentes do congresso e do STF.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Oliver

    INDOLÊNCIA E MÁ FÉ
    É claro que agradeço – como sempre o faço – meu irmão mais velho e mais sábio pelo banquinho generosamente concedido. Grato, mestre.
    Renan – aquele – tal como a quase extinta madre superiora do Maranhão, é um exemplo típico do coronelismo cangaceiro que existe no Congresso, que tange e manobra sua manada eleitoral com mão de ferro. É daqueles dinossauros a espera do meteoro que os dizime, rumo à extinção inexorável e perfeitamente explicável. Já haviam me alertado para o fato de que a jabuticaba jurídica votada ontem no Senado tem sua mão boba, o silêncio pútrido do presidente da sessão e a manipulação rasteira de parte do PMDB – expressivamente do Nordeste. Não sou daqueles que cai fácil na esparrela do “nós versus eles”, do “Sul contra o Norte” ou ainda dos que acreditam que “depois de Cumbica é tudo Nordeste”. Conheço a força e a pujança política de certas “pequenas unidades da Federação”, de onde destaco a voz sempre presente do Estado do Espírito Santo aqui mesmo, neste processo de impeachment. Pois bem. A dupla “indolência e má fé” se “ajunta” de novo para produzir um crime sem castigo. Para esbofetear mais uma vez a cara da nação, com suas regrinhas de exceção, seus conluios mirabolantes e seu coleguismo de alcova. O que fizeram ontem estes vagabundos também vai entrar para a história da traição da pátria e seus interesses. Misturaram grandeza com safadeza, numa tentativa canhestra de iludir mais uma vez o pobre eleitor feito de otário. Pois, de qualquer lado que olho a vigarice cometida ontem, só consigo perceber que a alforria dada à vigarista para se livrar da Lava-Jato através de um carguinho com foro privilegiado só alimenta as desconfianças contra essa outra jabuticaba indigesta que temos que aturar no lombo – o próprio foro privilegiado. Quando o que era para dar alguma segurança jurídica ao governante desemboca na mais pusilânime tentativa de liberar geral a macacada de pagar por seus crimes, vemos que algo está profundamente errado em nossa política. Os “guardiões” de nossa constituição dormiram novamente em sua função e o criminoso fugiu. A culpa é deles. Tal como nas eleições superfaturadas. Tal como em cada texto relativo dessa turba, que só vê crime na existência de quem é contra o projeto picareta de poder que eles engendram. É chegada a hora de livrar esses rincões do país dessa nova forma de escravidão, meu caros. Dessa subserviência. Desses feitores da nossa política bamba. Nossas armas são o voto, o smartphone e as redes sociais, para divulgar insistentemente o nome destes vigaristas, até que sejam tragados pelo vaso sanitário que o duvidiê não lava. O inferno é pouco para essa gente. Pilantras.

    Curtir

  8. Comentado por:

    Quem?

    seria importante informar também, o partido e o estado dos malandros.

    Curtir

  9. Comentado por:

    jota50

    Oliver, quem permitiu isso tudo foi o Dr Lewandowski, ao deferir aquele requerimento para fatiar a constituição. Se ele tivesse cumprido seu dever de respeitar e defender a Constituição, nada disso teria ocorrido. Portanto, o maior culpado, na minha opinião, é o Dr Lewandowski.

    Curtir