Blogs e Colunistas

Operação Lava Jato

16/04/2015

às 12:48 \ Opinião

Editorial do Estadão: ‘A polícia mais perto do PT’

Uma enorme lacuna no quadro das investigações da Operação Lava Jato, que saltava aos olhos diante da esmagadora evidência dos fatos, foi corrigida ontem com a prisão preventiva, pela Polícia Federal, daquele que é o principal responsável na direção nacional do PT pelo abastecimento do caixa do partido com os recursos provenientes do propinoduto montado na Petrobrás em cumplicidade com o cartel de grandes empreiteiras de obras: o secretário de Finanças João Vaccari Neto, também conhecido entre a tigrada como “Moch”, por causa da inseparável mochila que leva até para reuniões de negócios.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

15/04/2015

às 12:30 \ Opinião

Editorial do Estadão: ‘O não a Dilma persiste’

Embora as manifestações do último domingo contra a corrupção e a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff tenham demonstrado, como era previsto, mobilização popular inferior à do evento de 15 de março, 6 em cada 10 brasileiros continuam a repudiar o governo petista e um número maior ainda, 63%, deseja o impeachment da chefe do governo, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada no mesmo dia. O teor dessas manifestações de desagrado em relação ao desempenho da presidente, que, como as de março, se estenderam às principais cidades do País, sugere algumas reflexões importantes sobre a crise política em que o País está mergulhado.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

13/04/2015

às 11:10 \ Opinião

Editorial do Estadão: ‘É apenas o começo’

A Operação Lava Jato já dura um ano. Nesse período, graças ao depoimento de ex-executivos da Petrobras, de doleiros e de donos de empreiteiras presos, se descobriu um gigantesco esquema de corrupção que sangrou a estatal numa dimensão ainda desconhecida, favorecendo partidos e políticos a mancheias. A sensação, passado todo esse tempo, é de que o País já sabia tudo o que havia para saber a respeito do maior escândalo de sua história. Mas eis que, no mais recente capítulo desse drama, anunciado na sexta-feira pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público, o Brasil foi informado, pela boca do procurador Carlos Fernandes Santos Lima, de que tudo isso é “apenas o começo”.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

30/03/2015

às 12:12 \ Opinião

As ideias de Sergio Moro para aperfeiçoar o combate aos esquemas corruptos que ameaçam a democracia e insultam o país

Em parceria com Antonio Cesar Bochenek, presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), o juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato, publicou no Estadão deste domingo um artigo que reúne algumas propostas para tornar mais eficiente o combate à corrupção sistêmica que devasta o Brasil. Confira: 

O PROBLEMA É O PROCESSO

Sergio Fernando Moro e Antonio Cesar Bochenek

A denominada Operação Lava Jato revelou provas, ainda pendentes de exame definitivo pelo Judiciário, da aparente existência de um esquema criminoso de corrupção e lavagem de dinheiro de dimensões gigantescas. Se confirmados os fatos, tratar-se-á do maior escândalo criminal já descoberto no Brasil. As consequências são assustadoras.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

26/03/2015

às 11:56 \ Opinião

Eliane Cantanhêde: ‘Bondade com o dinheiro alheio’

Publicado no Estadão

ELIANE CANTANHÊDE

Depois de furado o esquema gigantesco da Petrobrás, era apenas questão de tempo para começarem a estourar os tumores de outras estatais. Era cutucar e aparecer. O Estado chegou antes e temos aí os Correios, para confirmar a expectativa. Não foi o primeiro, certamente não será o último.

Fala sério: investir em títulos da Venezuela?! Isso não pode ser verdade. Mais do que uma aplicação de altíssimo risco, com o governo Nicolás Maduro desabando, é também uma operação suspeita e confirma o que todo brasileiro sabe, ou tinha obrigação de saber, a esta altura do campeonato: o modus operandi da era PT.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

23/03/2015

às 15:50 \ Opinião

Modesto Carvalhosa: ‘O patético pacote anticorrupção’

Publicado no Estadão

MODESTO CARVALHOSA

As medidas de combate à corrupção anunciadas pela presidente da República dia 18 aprofundam ainda mais a falta de credibilidade do governo, tanto no plano nacional quanto no exterior. Em decorrência da devastadora corrupção que se alastrou no governo federal, o Brasil, outrora país emergente, hoje sofre um desprestígio no mundo parecido com os tempos da inflação galopante e dos calotes internacionais dos anos 1980.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

22/02/2015

às 18:54 \ Opinião

Editorial do Estadão: ‘Lula e seus bons amigos’

Conforme foi amplamente noticiado, advogados de empreiteiras sob investigação no escândalo da Petrobras tentaram obter a interferência política de Luiz Inácio Lula da Silva a favor de seus clientes. Essa informação foi confirmada pelo amigo e sócio do ex-presidente Paulo Okamotto, que preside o Instituto Lula. Por outro lado, a presidente Dilma Rousseff, questionada sobre o episódio pelos jornalistas no Palácio do Planalto, garantiu: “Nós iremos tratar as empresas tentando principalmente considerar que é necessário criar emprego e gerar renda no Brasil. Isso não significa de maneira alguma ser conivente ou apoiar ou impedir qualquer investigação ou qualquer punição a quem quer que seja. Doa a quem doer”. A presidente fez ainda uma clara distinção entre as empresas, seus gestores e seus acionistas.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

20/02/2015

às 10:49 \ Opinião

Dora Kramer: ‘Encontro às escuras’

Publicado no Estadão desta sexta-feira

O ministro José Eduardo Cardozo é (ou era) suficientemente equipado de respeito pelo discernimento alheio para saber que a questão em pauta não é o “direito” de o ministro da Justiça receber advogados em seu gabinete.

Esta é só a versão edulcorada e simplificada de uma situação bem mais complicada para o governo e para os executivos de empreiteiras presos há quatro meses em decorrência das investigações da Operação Lava Jato.

Não obstante o fato de o gabinete do titular da pasta da Justiça não estar franqueado a todo advogado cujo cliente se sinta prejudicado no trâmite judicial da defesa – é preciso ter relações para chegar lá -, o ministro recebe quem quiser. Dada natureza pública de seu cargo, só não pode fazê-lo às escondidas.

» Clique para continuar lendo

Share

10/02/2015

às 19:16 \ História em Imagens

Propinobras, frevo inspirado no Petrolão, é mais um sinal de que o Brasil começou a debelar a epidemia de mansidão bovina

O vídeo acima agrupa animadoras evidências de que o Brasil vai enfim debelando a epidemia de mansidão bovina que começou em 2003. De lá para cá, a pátria da ironia, do sarcasmo e da mordacidade foi desfigurada por manifestações de sabujice coletiva. O viveiro de cartunistas a favor, por exemplo, transformou em espécie virtualmente extinta o humorista sem patrão. Havia mais de mil veríssimos para cada Millôr.

Descontados os raríssimos sinais de vida inteligente, entre os quais figuram as composições de Luiz Trevisani, os farsantes no poder foram tratados com docilidade pelo País do Carnaval que antes não poupava ninguém. Em vez de ser devidamente eternizado num Samba do Mensalão, Lula virou enredo da Gaviões da Fiel. Nem deu as caras na avenida, é verdade. Mas a escola escapou da vaia merecidíssima.

A impunidade acabou, avisa o frevo “Propinobras”, em que Elinaldo Barbosa desanca os quadrilheiros do Petrolão. Os gatunos não terão mais sossego, informam as charges que rimam esplendidamente com a letra. O Brasil decente já sabe o que cantar no Carnaval deste ano.

Share

06/02/2015

às 14:39 \ Sanatório Geral

Conta outra, companheiro!

“As novas declarações têm como principal característica a tentativa de envolver a sigla em acusações, mas não apresentam provas ou sequer indícios de irregularidades e, assim, não merecem crédito”.

Rui Falcão, disfarçado de nota oficial da direção do PT, garantindo que a Operação Lava Jato chegou à nona fase sem ter apresentado sequer indícios de irregularidades que permitam suspeitar do envolvimento no escândalo do Petrolão do partido que só na área explorada pelo diretor companheiro Renato Duque tungou 200 milhões de dólares em propinas.

Share
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados