Blogs e Colunistas

José Dirceu

03/02/2016

às 15:00 \ Opinião

“A palavra do Capitão” e outras seis notas de Carlos Brickmann

Publicado na Coluna de Carlos Brickmann

Para o então presidente Lula, José Dirceu era o capitão do time. Era, enquanto esteve no governo, e depois de deixar o governo também. Como disse o próprio Dirceu, ele, quando dava um telefonema, “era o telefonema”. Dirceu também disse ao juiz Sérgio Moro que, quando fazia assessoria, seu trabalho era “personalíssimo”, pelo qual R$ 120 mil mensais se tornavam irrisórios. » Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

02/02/2016

às 15:41 \ Sanatório Geral

Vendedor de conselhos

“Não vou dizer para o senhor que fazia relatórios, que eu dava um tipo de consultoria que eu não dava, porque eu vou faltar com a verdade. Vou fazer um falso testemunho. Sempre mantive meus clientes informados. Ou meus clientes me ouviam para saber de economia, politica, mercado. Eu emprestava meu nome, meu prestígio, e orientava essas empresas. Eu não fazia um trabalho que consultor de cavar uma licitação, cavar um contrato”.

José Dirceu, no depoimento ao juiz Sérgio Moro, jurando que ficou milionário com a venda de conselhos.

Share

26/01/2016

às 15:54 \ Direto ao Ponto

O balanço da Lava Jato informa: a Era da Canalhice está morrendo em Curitiba

infografico-resultados - Operação Lava Jato

Quem acha que o Brasil já não tem salvação, que nem capim voltará a crescer na terra arrasada por oito anos de Lula e cinco de Dilma, que depois da passagem dessas duas cavalgaduras do Apocalipse está tudo para sempre dominado ─ quem acredita, enfim, que a única saída é o aeroporto deve adiar a compra do bilhete e visitar o site da Lava Jato. O balanço da operação ─ ainda muito longe do fim, insista-se ─ informa que os bandidos perderam. Valeu a pena a luta travada nos últimos 13 anos pela resistência democrática. O projeto criminoso de poder fracassou.

A Era da Canalhice está morrendo em Curitiba, atesta o quadro acima. Os números resumem o que aconteceu entre entre março de 2014, quando as investigações se concentraram no bando do Petrolão, e 18 de dezembro de 2015. “Até o momento, são 80 condenações, contabilizando 783 anos e 2 meses de pena”, avisa o tópico que fecha o cortejo de cifras superlativas. Algumas são decididamente assombrosas, como a que revela que “os crimes já denunciados envolvem pagamento de propina de cerca de R$ 6,4 bilhões”. A herança maldita do lulopetismo anexou a criação do pixuleco bilionária.

Confrontados com o maior esquema corrupto forjado desde o dia da Criação, os escândalos protagonizados pelos quadrilheiros do Mensalão e da FIFA parecem coisa de black bloc. A roubalheira consumada pelos 37 mensaleiros julgados em 2012, por exemplo, foi orçada em R$ 141 milhões pela Procuradoria Geral da República. Somadas as condenações ao regime fechado, aberto e semiaberto, as penas mal chegaram a 270 anos. E o Supremo Tribunal Federal só tratou com severidade os desprovidos de imunidades parlamentares.

A maioria dos ministros mostrou-se tão branda com a ala dos políticos que José Dirceu já dormia em casa quando foi devolvido à cadeia pelo que fez no Petrolão. A performance do reincidente sem remédio sugere que, se não tivesse entrado na mira do juiz Sérgio Moro, da força-tarefa de procuradores e da Polícia Federal, o ex-chefe da Casa Civil de Lula poderia igualar em em poucos meses a quantia embolsada ao longo de 24 anos pelos cartolas da FIFA algemados por agentes do FBI e indiciados pela Justiça americana: 200 milhões de dólares.

Duas linhas do balanço ─ “40 acordos de colaboração premiada firmados com pessoas físicas” ─ ajudam a entender a angústia dos advogados que, por falta de álibis consistentes e truques eficazes, trocaram tribunais por manifestos ditados por doutores da Odebrecht e agora fingem enxergar na Lava Jato a versão brasileira da Inquisição. Para bacharéis especializados em canonizar culpados e insultar homens da lei, são 40 clientes a menos. O desespero dos doutores com a redução da freguesia será decerto aguçado pelo levantamento da Procuradoria Geral da República divulgado no Estadão desta segunda-feira.

Entre março de 2014 e dezembro passado, defensores dos quadrilheiros apresentaram 413 recursos a instâncias superiores. Desse total, apenas 16 reclamações foram aceitas, integralmente ou em parte. O STF, por exemplo, rejeitou 50 dos 54 recursos ali julgados. Tudo somado, menos de 4% das decisões do juiz Sérgio Moro foram reformadas. O levantamento pulveriza a lengalenga dos signatários do papelório que tentou transformar os condutores da Lava Jato em torturadores dos presos políticos que saquearam a Petrobras.

“Magistrados das altas cortes estão sendo atacados ou colocados sob suspeita para não decidirem favoravelmente aos acusados”, fantasiou um trecho do manifesto a favor do Petrolão. “Pura fumaça”, replicou uma nota da Associação dos Juízes Federais. Quem vê as coisas como as coisas são enxerga, atrás da fumaça, uma vigarice de quinta categoria ─ e mais uma evidência de que os vilões do faroeste à brasileira não escaparão do final infeliz. Infeliz para eles, naturalmente.

Share

25/01/2016

às 22:23 \ Sanatório Geral

Corações em descompasso

“O Zé está pronto para responder tudo”.

Odel Antun, advogado de José Dirceu, sobre o depoimento do ex-chefe da Casa Vil engaiolado pela Operação Lava Jato, marcado para esta semana, aparentemente querendo matar de susto Lula e mais meio mundo no PT.

Share

29/12/2015

às 22:11 \ Sanatório Geral

Casa Vil

“Tem que ser nomes com visibilidade e aceitação na sociedade em amplos setores de cada área, senão não acabará bem esse mandato”.

José Dirceu, ex-chefe da Casa Vil de Lula, em novembro de 2014, nas mensagens de voz apreendidas pela Polícia Federal, explicando a uma historiadora que Dilma Rousseff não iria longe se nomeasse gente parecida com ele.

Share

27/11/2015

às 23:08 \ Opinião

Valentina de Botas: O país vai dormir melhor

VALENTINA DE BOTAS

“Coisa de imbecil. Uma burrada”, faltou o jeca alérgico à verdade dizer a verdade: é coisa de canalha. Jequice também é coisa de imbecil, mas não é crime. Jequice com roubalheira, coisa de caudilho lolopetista, é. Como mãe, cidadã indignada e entristecida, a exemplo de todo não lulopetista, pela asquerosa paisagem moral que o lulopetismo desenha há 13 anos nas nossas janelas, disse à minha filha que o país está mais simples.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

25/11/2015

às 19:45 \ Direto ao Ponto

Com a convocação de Delcídio, time dos amigos de Lula tem tudo para fazer bonito no Campeonato Brasileiro dos Presídios

Convocados pela Polícia Federal, já estavam em aquecimento na cadeia craques da delinquência que sempre desfrutaram da plena confiança do ex-presidente Lula. A lista, divulgada no comentário de 1 minuto para o site de VEJA, é composta por José Dirceu, Ricardo Pessoa, Léo Pinheiro, João Vaccari, Renato Duque, Marcelo Odebrecht, Luiz Argolo, André Vargas, Pedro Correa e José Carlos Bumlai.

A captura nesta quarta-feira de Delcídio Amaral, impetuoso atacante do PT de Mato Grosso do Sul, completou a equipe cujo técnico continua em liberdade. Por ser um senador no exercício do mandato, é provável que Delcídio reivindique a tarja de capitão pertencente a José Dirceu desde 2003. Ficarão no banco de reservas os que têm seus movimentos prejudicados pelo uso de tornozeleiras. O patrocinador é o banqueiro André Esteves.

Como a temporada de convocações não terminou, é possível que alguns titulares acabem substituídos por outros talentos recrutados pela Polícia Federal. Mas o time dos amigos de Lula já tem tudo para fazer bonito na série A do Campeonato Brasileiro dos Presídios.

Share

23/11/2015

às 17:21 \ Sanatório Geral

Faz sentido

“Nosso companheiro Dirceu foi condenado sendo inocente, assim como muitos do nosso partido. O que mais me deixa indignada é como tudo foi e é conduzido. Não existem provas concretas. Além do mais, Dirceu ajudou, e muito, na construção do PT e do governo Lula e tenho certeza de que ele foi fundamental para muitos projetos. Sou uma eterna defensora dele e do companheiro Genoino. São presos políticos, infelizmente”.

Maria Beatriz da Silva Sato Rosa, dirigente da Juventude do PT e neta de Lula, no Estadão desta segunda-feira, garantindo que José Dirceu é tão inocente quanto o vovô.

Share

22/11/2015

às 16:33 \ Opinião

“Companheiro é companheiro” e outras seis notas de Carlos Brickmann

Publicado na Coluna de Carlos Brickmann

Nada pode ser mais autenticamente petista: o 3° Congresso da Juventude do PT, que se iniciou na sexta, em Brasília, com presença e discurso do maior ícone petista, o ex-presidente Lula, e transmissão ao vivo pela Agência PT de Notícias.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

16/11/2015

às 18:24 \ Direto ao Ponto

Vote na enquete (ou sugira outra opção): Na cartilha em que o PT jura que nunca atropelou o Código Penal, qual destas revelações ficou faltando?

enquete documento PT

Share
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados