Blogs e Colunistas

deputado federal

18/12/2014

às 20:35 \ Sanatório Geral

Maravilhas da fauna brasileira

“Meus queridos, como sempre tenho dito, minha ficha é limpa e mais uma vez a Justiça, através do TSE, por ampla maioria assim decidiu e minha candidatura foi registrada”.

Paulo Maluf, deputado federal do PP paulista, sobre a validação pelo TSE de sua candidatura à reeleição, decisão que o transformou no único personagem da história que figura simultaneamente na lista dos integrantes do Congresso e na lista dos bandidos procurados pela Interpol.

10/12/2014

às 20:18 \ Direto ao Ponto

A proeza de Vargas: cair fora dessa Câmara por falta de decoro é como ser expulso de um hospício por excesso de maluquice

Andre-Vargas-OrlandoBrito-1

Eleito deputado federal em 2006, reeleito em 2010 por milhares de paranaenses irresponsáveis, o companheiro André Vargas entrou para a história da Câmara no mesmo instante em que dali saiu. Pelo conjunto da obra, ele já garantira uma jaula de luxo no zoológico que abriga esquisitices da fauna política tropical. O despejo consumado nesta quarta-feira transformou-o num assombro sem similares. Num Congresso que lembra uma Papuda sem grades, ter o mandato cassado por falta de decoro equivale a ser expulso do hospício por excesso de loucura ─ e por decisão dos demais malucos.

Já em fevereiro, depois de assumir a vice-presidência da Câmara, Vargas decidiu chegar ao comando da Casa do Espanto pela rota dos ineditismos. Ao debochar do ministro Joaquim Barbosa na sessão de abertura do ano legislativo, foi o primeiro parlamentar a insultar um chefe do Poder Judiciário. Nos meses seguintes, seria também o primeiro deputado a fazer companhia a Alberto Youssef no noticiário político-policial e o primeiro figurão do PT punido por um partido que absolve até ladrões capturados no interior do cofre. Desde hoje, é o primeiro gatuno que a seita lulopetista ajudou a perder o emprego.

É uma ficha e tanto, valorizada pelas anotações que mudaram dramaticamente os horizontes de Vargas. Ele começou 2014 convencido de que terminaria o ano como candidato imbatível à presidência da Câmara. Vai começar 2015 procurando emprego. E tentando escapar da candidatura (que a Polícia Federal tornou irreversível) a uma vaga na população carcerária do Brasil.

09/02/2014

às 6:27 \ Sanatório Geral

Coerência é tudo

“Em defesa das prerrogativas constitucionais que garantem as competências do Poder Legislativo para decidir sobre os mandatos de seus membros, estou preparado para o legítimo julgamento do plenário da Câmara dos Deputados. Onde provarei, novamente, que não pratiquei nenhuma irregularidade, sendo inocente em relação aos crimes dos que sou acusado”.

João Paulo Cunha, mensaleiro condenado a 9 anos e 4 meses de cadeia pelo STF, nesta quarta-feira, ao anunciar numa carta aberta publicada em seu site que não renunciaria ao mandato de deputado federal.

“É com a consciência do dever cumprido e baseado nos preceitos da Constituição Federal e no Regimento Interno da Câmara dos Deputados que eu renuncio ao meu mandato de deputado federal”.

João Paulo Cunha, nesta sexta-feira, ao anunciar numa carta encaminhada à Câmara que desistiu de engrossar a bancada dos parlamentares presidiários.

 

29/08/2013

às 16:08 \ Sanatório Geral

Bandido cinco estrelas

“Hoje completam dois meses que estou sendo tratado como um preso qualquer, um preso comum”.

Natan Donadon, deputado federal por Rondônia, atualmente sem partido, condenado a 13 anos e 4 meses de cadeia pelo STF, nesta quarta-feira, durante a sessão em que foi absolvido pela Casa dos Horrores, indignado com a inexistência no presídio da Papuda de uma cela cinco estrelas para hospedar exclusivamente o primeiro parlamentar-presidiário da história.

30/05/2013

às 1:24 \ Sanatório Geral

A serviço da nação

“Deputado trabalha muito e produz pouco”.

Tiririca, deputado federal pelo PR de São Paulo, ainda sem coragem para detalhar, como prometeu durante a campanha, o tipo de trabalho que faz um inquilino da Casa dos Horrores.

21/11/2012

às 16:16 \ Sanatório Geral

Condenado espertalhão

“Tenho a legitimidade da soberania de 92 mil votos que recebi, o poder emana do povo”.

José Genoino, sentenciado pelo STF a 6 anos e 11 meses de prisão, além de multa no valor R$ 468 mil, explicando que 92 mil eleitores que o transformaram em suplente de deputado anularam, em outubro de 2010, a condenação por formação de quadrilha e corrupção ativa consumada em novembro de 2012.

19/11/2012

às 20:12 \ Sanatório Geral

Neto sensato

“Fui duas vezes eleito deputado federal mais votado do Brasil. Só não fui na última, porque competi com o Tiririca. O meu neto diz: ‘Vovô, se o senhor não fosse candidato, eu votava nele’”.

Paulo Maluf, revelando que, para seu neto, o avô não passa de um Tiririca multimilionário.

 

30/10/2012

às 19:29 \ Direto ao Ponto

O mensaleiro condenado pelo Supremo quer esperar na Câmara a chegada do camburão

Condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal, além de enquadrado por falsidade ideológica pela Justiça Federal de Minas Gerais, José Genoino foi assaltado por um surto de sensatez e, surdo aos apelos da presidente Dilma Rousseff, manteve a decisão de demitir-se do cargo de “Assessor Especial do Ministério da Defesa”. Neste domingo, animado com a derrota imposta a meia dúzia de jornalistas pela tropa de jagunços que o escoltou até a seção eleitoral, retomou a rotina da insanidade. E quer esperar no Congresso a fixação do tempo em que dormirá na cadeia.

Rebaixado a suplente pela eleição de 2010, o companheiro que presidia o PT quando o escândalo foi descoberto agora reivindica a vaga aberta na Câmara pela saída de Carlinhos Almeida, eleito prefeito de São José dos Campos .”O Genoino é o suplente e vai assumir sem problema nenhum”, endossa Rui Falcão, presidente do PT. “Genoino precisa recuperar a sua cidadania política”, avaliza o deputado paulista Paulo Teixeira, feliz com o regresso iminente do parceiro que manteve um gabinete por lá entre 1982 e 2002.

Derrotado por Geraldo Alckmin na disputa pelo governo paulista, ele teria reincidido em 2006 se a repercussão da roubalheira descoberta um ano antes não o aconselhasse a conformar-se com mais uma temporada no Legislativo. Eleito com menos de 100 mil votos, não foi além da suplência quatro anos mais tarde. Sonhava com um desempenho menos pífio na próxima quando foi atropelado pelo Código Penal.

Na Mansão dos Horrores, o deputado Genoino vai sentir-se em casa. Primeiro, porque conhece todo mundo. Segundo, porque na Câmara da Era Lula folha corrida vale muito mais que currículo, e o prontuário do companheiro condenado é bem mais impressionante que a biografia. Desde que foi condenado, por exemplo, ele recita que a Corte Suprema do Brasil democrático tem obrigação de inocentá-lo por ter lutado nos cafundós do Araguaia pela implantação da ditadura comunista. Esse argumento só recomenda uma internação no hospício.

Bem mais convincentes são as anotações na capivara. Um quadrilheiro corrupto não é um deputado qualquer. Merece esperar a chegada do camburão na presidência da Câmara.

 

19/02/2012

às 8:49 \ Frases

Melhor do mundo

“Abriu-me as portas para ser o melhor jogador do mundo e melhor jogador da Europa”.

Romário, deputado federal e ex-jogador de futebol, sobre quando atuava pelo Barcelona.

10/02/2012

às 8:22 \ Sanatório Geral

Vida mansa

“Espero que na minha próxima vinda a Brasília tenha alguma p… pra fazer”.

Romário, deputado federal do PSB do Rio de Janeiro, no Twitter, começando a desconfiar que uma partida de futvôlei nas praias cariocas é muito mais cansativa que uma semana de trabalho no Congresso.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados