Coluna Augusto Nunes

Augusto Nunes

Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido.

sobre

Colunista de VEJA.com, colaborador da edição impressa e apresentador do Roda Viva. Foi redator-chefe de VEJA e diretor de redação das revistas Época e Forbes e dos jornais O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil e Zero Hora. Autor do livro 'Minha Razão de Viver - Memórias de Samuel Wainer'.

Batalha carnavalesca

Por: Augusto Nunes

“Do front não sairemos. Nós todos não sairemos ─ porque estamos juntos, ainda”!

Jandira Feghali, deputada do PCdoB do Rio, em sua página no Twitter, aparentemente acampada em algum bloco carnavalesco e já confundindo cerveja com carabina.

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. laercio

    É bom mesmo ficarem escondidos no front, pois o japonês da Federal está de olho.

  2. affonso

    HUUUM!esses rompantes revolucionários; ela pode até ter o trabuco, mas o povão é mais poderoso por que tem a panela.Ela tá é preocupada de perder-em futuro próximo-o empregão.A mamata é tão grande, que a vaca( que não tossiu) está exaurida de seu “leite”.

  3. blindado

    O medo pavoroso,terrificante,alucinado; desses comunistas/capitalistas/frequentadores de Paris de perder a boquinha,vai matá-los do coração.São seres abjetos que roubam até tapioca,sendo totalmente improdutivos para o Brasil,gerando apenas despesas inúteis.

  4. FM

    Augusto, não mexe com a Jandira não. Ela não gosta de acordar de repente. Ela vive ainda sonhando com a república sindicalista no Brasil.

  5. Tucson58SP

    O “,AINDA…” depois da vírgula, diz tudo não?
    .
    A orquestra do Titanic parece que vai parar de tocar porque os músicos estão loucos para buscar algum bote salva-vidas.

  6. Walter CWB

    Gostei do ” ainda”. Soou como por enquanto.

  7. Ricardo

    Não saem porque não querem perder a boquinha!
    Fazendo uma política que acabou a 30 anos, sem trabalhar, ganhando uma grana enorme para o que produzem (nada!), alguém acha que vão mudar?
    Quem precisa mudar é o eleitor!!!!!

  8. Anonimo

    Filosofia de carnaval:
    Se me virem agarrado com essa mocréia Frangali,
    pode separar que é briga!

  9. maria-maria

    Quadrilheiro que rouba junto, permanece junto.

  10. delmo oliveira

    Caro Augusto;
    Essa é de vomitar, infelizmente é do nosso infeliz Estado do Rio de Janeiro, que outrora era respeitado pela política Nacional. Hoje assistimos perplexos nossos representantes defendendo o Lulopetismo, e pior fazendo para da base alugada(com raríssimas exceções). Aliás a existência do PCdoB nos dias de hoje é uma piada, só mesmo para dar sustentação a petezada.

  11. RedFox

    A beldade confundiu o front da luta de classes com o camarote da brahma, da qual ela só sai se Lula pusé-la pra fora.
    E ela avisa: “nós todos não sairemos, estamos juntos ainda”. Sinal de que restam mais de 10 barris. Menos que isso, Lula manda todo mundo embora, afinal, pode faltar pra ele…

  12. A.

    O que merece destaque é o comentário do Augusto!
    Da parlamentar não se espera nada mesmo…

  13. G Carvalho

    Está no Bloco Quente do Ixião, o tesudo mitológico que tomou a nuvem por Juno. Ali também se confunde a picante calibrina com a fumegante carabina.
    A política tupiniquim é isso: um carnaval diuturno. Remeta as faturas, por favor, ao consumidor incauto!
    Com jeito, o consumidor se resignará com a inflação de três dígitos. Na Venezuela, já nem notam a diferença. Chega-se lá, chega-se lá.

  14. Marquês de Casca Fina

    Por partes.
    “Do front não sairemos.”
    Certo. Faço votos que não mesmo. Fiquem no seu front para sempre. Assim vocês não incomodam ninguém. Obrigado.

    “Nós todos não sairemos…”
    Isso quer dizer que alguns sairão. Ou que muitos sairão. A palavrinha “todos” aí na frase é concessiva e admite claramente que haverá desertores.
    Desconfio que esse front não é tão front assim.

    ” – porque estamos juntos, ainda.”
    Ah, esse “ainda” é sintomático. “Ainda”, ou seja, por enquanto, até então… Quer dizer que, a qualquer momento já não estarão juntos. Aliás, políticos como vocês só estão juntos quando convém, não é mesmo? E as conveniências na política mudam muito rapidamente. Pois é.

    Conclusão piedosa: o front da excelência Feghali tá mais pra picadeiro.